[Resenha] Reinado Imortal

Reinado Imortal 
Título Original:Immortal Reign (Falling Kingdoms #6)
Autor(a): Morgan Rhodes
Editora: Seguinte                 Páginas: 424
Lançamento: 2018               ISBN: 9788555340536
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
No último volume da série épica A Queda dos Reinos, grandes inimigos precisam se tornar aliados para salvar Mítica da ira dos deuses elementares. Os cristais da Tétrade foram reunidos e os deuses elementares que estavam aprisionados neles foram libertados, mas seu poder e magia não podem ser contidos por ninguém. Saindo do controle de humanos e imortais, os deuses se uniram e planejam destruir todos os reinos, começando por Mítica. Enquanto Jonas continua ignorando o destino que o liga a Lucia, a feiticeira está preocupada em encontrar maneiras de proteger sua filha — mesmo que isso signifique enfrentar sozinha Kyan, o deus do fogo. Amara também está disposta a encarar os deuses elementares. Apesar de ter voltado para o Império Kraeshiano, não desistiu de se tornar a mais poderosa dos reinos. Ao lado da avó, pretende conquistar Mítica só para si. Magnus e Cleo terão seus sentimentos testados mais uma vez. Com os inimigos se aproximando e uma magia maligna tomando conta dos territórios de Mítica, eles precisam descobrir se o amor que sentem é o suficiente para vencer as forças que querem destruí-los — e a toda a nação.
Reinado Imortal é o sexto e último volume da série A Queda dos Reinos, de Morgan Rhodes, publicada no Brasil pela Editora Seguinte. Eu virei fã da série desde o primeiro livro e estava ansiosa e receosa em igual medida com esta leitura. Foram cinco livro maravilhosos e ao mesmo tempo que eu desejava muito saber o desfecho da história, estava com medo de não termos uma boa conclusão.

A série começa com uma disputa de reinos, onde o Rei Sanguinário mata o pai da princesa Cleiona de Auranos e decide ser senhor de toda Mítica. Ele, com muita maldade e tirania, quer Limeros, Paelsia e Auranos para si e não medirá esforços para  realizar este sonho. Nesta luta valem armas e magia. A busca por um artefato mágico conhecido por Tétrade se torna o objetivo de quem quer poder absoluto.

Cleo, Jonas, Lucia e Magnus são quatro jovens que se vêem no centro de toda esta guerra. Junto com eles, cada leitor seguiu até chegar neste volume onde disputas por trono e terras acabou perdendo a importância quando um perigo maior ameaça suas vidas e seu mundo. O objeto mágico que foi caçado por cinco livros libertou deuses e estes querem por fim na humanidade. Agora os quatro precisam deixar de lado as antigas rivalidades, unir-se aos amigos e inimigos se quiserem sobreviver e derrotar os deuses.

Esta série deu muitas e muitas voltas e reviravoltas em sua jornada. A autora não se prendeu a apenas um assunto e ficou ali eternamente. Quem pensava que seria sempre sobre a guerra do Rei Sanguinário contra a princesa Cleiona, se surpreendeu quando o elemento magia ganhou mais espaço e novos conquistadores chegaram em Mítica. Em determinado ponto estávamos em dois países diferentes e até em uma dimensão paralela. Uma grande história foi sendo construída, uma trama que remontava de muitos anos no passado, que envolvia lendas que não eram apenas fantasia e desafios e aventuras que impactariam diretamente no futuro.

Assim como a trama foi se transformando em algo complexo e instigante, capaz de fazer o leitor perder o sono para ver onde ia chegar, os personagens também seguiram por este caminho de mudança. Cleo, Jonas, Lucia e Magnus do primeiro livro não foram os mesmos que chegaram no último. Verdade seja dita, a cada livro eles passaram por mudanças significativas e eu vi meus sentimentos em relação a cada um mudarem diversas vezes.

Ao final, com toda certeza, meus personagens favoritos foram Cleo e Magnus. Ela que amadureceu e deixou a superficialidade de lado e ele que se encontrou, passou a gostar de si mesmo e ganhou uma autoestima que nunca possuiu. Jonas teve altos e baixos, mas foi essencial desde o começo. E ao final, menos rebelde e mais consciente, foi um grande amigo e herói. Lucia eu acreditei ter potencial, mas acabou sendo minha decepção. Ela é uma excelente personagem, não duvidem, mas me entristeceu ao deixar o mal a consumir. Ela tinha tudo para ser a salvadora e foi uma grande vilã.

Eu tinha minhas dúvidas que amigos e inimigos fossem conseguir trabalhar juntos, mas conseguiram e vamos nos surpreendendo com as alianças que surgem e os sentimentos que tomam as pessoas. Foi uma jornada muito bonita, cheia de muita ação e também grandes acertos de contas. A história não fica estagnada, ainda há surpresas para o leitor e também uma retomada de tudo que aconteceu para que nenhuma ponta fique solta.

Eu fiquei feliz com este último livro e com toda a série em geral. O final foi bem conduzido, acho que os personagens tiveram a oportunidade de mostrar seu potencial e acredito que o castigo veio para quem merecia e duas pessoas que torci muito para se entenderem e darem certo conseguiram seu grande final feliz. 

Há muita ação do começo ao fim, o que torna a leitura envolvente e fluida. Deixa o leitor roendo as unhas de tanta tensão. Eu vou sentir muita falta deste universo de Morgan Rhodes e de seus personagens maravilhosos. A Queda Dos Reinos é uma das melhores séries que li e torço para que em breve a Seguinte traga novidades da autora para nós. Super recomendo. 

Confira as resenhas







2leep.com

4 comentários:

  1. apesar das boas indicações e comentários favoráveis não é um enredo que por primazia me chama a atenção
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Já li tantas resenhas positivas sobre essa série de livros que é impossível não querer conhecer!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, Cida.
    Nossa opinião foi bem parecida. Eu amei o quanto a Cleo cresceu durante a história e o Magnus eu comecei odiando mas me ganhou do meio para a frente. Agora a Lucia deixou a desejar até porque era ela que tinha a magia e foi o personagem mais chato da trama. Tomara que tragam mais histórias dela para cá porque já virei fã hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi, Cida!
    Essa série foi uma grande surpresa pra mim. Apesar de ter esperado um pouco mais do final, eu achei que ele foi condizente com toda a história.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra a quatro livros e mais um kit de marcadores no instagram

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!