[Resenha] A Mulher Entre Nós

A Mulher Entre Nós
Título Original: The Wife Between Us 
Autor(a): Greer Hendricks, Sarah Pekkanen 
Editora: Paralela                  Páginas: 
Lançamento: 2018               ISBN:9788584391066
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Um livro de suspense que explora as complexidades do casamento e as verdades perigosas que ignoramos em nome do amor. Aos 37 anos, a recém divorciada Vanessa está no fundo do poço. Deprimida, morando no apartamento de sua tia, ela não tem filhos, dinheiro ou amigos verdadeiros. Ao descobrir que Richard, seu rico e carismático ex-marido, está prestes a se casar de novo, algo dentro de Vanessa se quebra. A partir de agora, sua vida irá revolver em torno de uma única obsessão: impedir esse matrimônio. Custe o que custar. Na superfície, Nellie se parece com qualquer outra jovem bela e sonhadora que veio para Manhattan começar sua tão sonhada vida adulta. Mas a personalidade tranquila que ostenta é apenas uma fachada. Em sua mente, perdura um segredo que a fez fugir de sua cidade natal e que a impede de caminhar em paz quando está sozinha. Ao conhecer Richard – bem sucedido, protetor, o homem dos sonhos – ela finalmente começa a sentir-se segura. Ele promete protegê-la de todos os males, para o resto de sua vida. Mas, de repente, ela começa a receber ligações misteriosas. Fotografias em seu quarto são movidas de lugar. O lenço que ela planejava usar em seu casamento desaparece. Alguém está perseguindo a, alguém quer o seu mal. Mas quem?
Olá pessoas! Aqui é a Jô! Vem nesse passeio comigo!

A Mulher Entre Nós, de Greer Hendricks e Sarah Pekkanen, lançado no Brasil pela Editora Paralela, é um dos thrillers mais envolventes e curiosos que li. Acredito que imprevisível também seja uma boa palavra para descrevê-lo.

A história começa apresentando Nellie e Vanessa. A primeira é a noiva de Richard. Uma jovem professora feliz com o casamento próximo e com o seu “príncipe encantado”. É uma moça cheia de sonhos, de amigos e acredita que a vida lhe reserva muitas surpresas. A segunda é a ex mulher de Richard,  uma mulher derrotada. Depois de anos em um casamento, ela se vê sem chão, sem rumo, bebendo muito e com os pensamentos focados em uma forma de impedir que Richard se case novamente.

Seguir com elas é seguir por um caminho sem volta e de muita emoção, de sentimentos palpáveis de confusão, medo e ansiedade. Vemos em Vanessa a mulher ciumenta, ressentida e ao que tudo indica, que afastou o marido perfeito com suas loucuras. Em Nellie vemos o novo, a esperança de recomeço e frescor. E em Richard vemos um homem bom? Não sei. Todos têm segredos do passado os assombrando e refletindo em cada momento do presente.

Esqueça tudo que leu até agora sobre estes personagens. Nada é o que parece ser, especialmente Nellie e Vanessa, que em seu verdadeiro eu, escondem a primeira grande surpresa da obra. É complicado falar dos fatos sem revelar a história e o que a faz diferente e envolvente. O que posso ir a fundo é em meus sentimentos. Caramba! Que misto de emoções e confusões me tomou durante essa leitura. Vocês não fazem ideia do quando as autoras me deixaram frustrada, mas não de um jeito ruim, e sim muito bom. Elas me faziam acreditar em algo, abraçar uma causa e quando eu menos esperava, puxavam meu tapete e eu levava aquele tombo bonito. Quase cai mesmo do sofá, tamanha a minha surpresa com algo sobre Nellie e Vanessa e depois sobre tudo que cercou a relação de Richard com as mulheres de sua vida.

E este Richard me deu calafrios. Ele fazia tudo ser lindo. Era dedicado e protetor, mas não tanto assim... Eu acompanhava suas atitudes com receio, achava ele perfeito demais para ser real e observando bem, parecia ser um cara controlador, paranóico e perigoso. Eu não tinha provas, mas sentia na pele algo ruim vindo do personagem. E conforme avancei na trama, percebi que tanto ele, quanto os demais, de perfeição não tinham nada.

A trama gira em torno de Vanessa/Nellie/Richard e como a relação amorosa deles era complexa e cheia de detalhes que pareciam inofensivos, mas eram de verdade destrutivos e bem insanos. É tenso do começo ao fim não saber o que cada novo dia na vida deles reserva e a cada página virada a situação vai ficando tão doida, tão de matar, que o leitor fica sem ar.

E o melhor de tudo é que não dá para confiar na narração em primeira pessoa de Vanessa e nem mesmo nas pessoas que estão na trama. Há muitas segundas, terceiras e quartas intenções. As autoras não revelam muito onde querem chegar e seguimos cegamente por um thriller psicológico que assusta pela forma como os seres humanos são inescrupulosos e sem limites muitas vezes. A Vanessa foi minha personagem preferida, é uma bagunça de pessoa, mas eu adorei a inteligência dela. A mulher é de tirar o chapéu.

A Mulher Entre Nós tem em sua trama boas reviravoltas e um desfecho que se divide para apresentar várias perspectivas e explicações para tudo que vimos no decorrer da história. Eu não nego que eu teria simplificado este final em pelo menos duas justificativas a menos, ou melhor, duas pessoas a menos envolvidas. Na verdade esse meu desejo é por conta de acreditar que uma determinada pessoa deveria ter sido a única culpada por tudo de ruim que aconteceu, mas partindo da premissa que ninguém era perfeito e dividia-se entre o bem e o mal, cabe realmente o que tivemos no final. É um livro muito bom! Não deixem de ler.


2leep.com

15 comentários:

  1. Oiee!! :D

    Esse livro já está na minha listinha faz um tempo, mas com essa resenha deu ainda mais vontade de ler. Fiquei super curiosa com as partes que você não podia contar hahah

    Bjão ♥
    Início de Conversa

    ResponderExcluir
  2. Oi, Jô!
    Eu só ouço elogios a esse livro e falarem que realmente ele não é o que parece. Estou bem curiosa sobre o livro e eu sempre desconfio de caras perfeitos em thrillers.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra a quatro livros e mais um kit de marcadores no instagram

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida!! Eu não li ainda, mas super elogiado esse suspense, espero inclusive uma boa adaptação para os cinemas! Que bom que vc curtiu!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida!
    Eu admito que sao poucos suspenses que me cjamam atencao, esse em particular me parece interessante. Nao li nada do genero ainda maos fiquei curioso pela trama e pra conhecer mais da personagem, mesmo com essa capa feia KKKK. So fico com um pe atras com essas explicativas interminaveis Kkk, nao e confuso nao?

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida! Apesar de gostar desse tipo de história, também fico receosa, porque acaba potencializando a minha desconfiança de tudo e todos. Então, eu tenho esse sentimento dúbio em relação ao livro, mas tua resenha instigou minha curiosidade.
    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderExcluir
  6. Oiii Cida

    Eu geralmente gosto desses thrillers onde nada é o que parece e nem o narrador é confiável, desafiando o leitor a pensar por si mesmo, sem se prender às opiniões do personagem que conta a história. Mas essa premissa me lembra tanto outros thrilles que li ultimamente, que me desanima um pouco ler agora. Acho que vou querer conhecer essa história futuramente, mas de momento vou esperar um pouco mais, quando estiver menos saturadas de thrillers desse estilo.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Jô!
    Interessante sua resenha, parece ser um livro bem ambíguo! rs
    Fiquei curiosa, e adoro reviravoltas e personagens nada confiáveis, vou adicionar na listinha!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Para tudo!!! Adoro histórias em que eu não posso confiar em nenhum personagem, adoro quando o autor do livro me engana. Não tem nada melhor do que criar um milhão de teorias e no fim ter errado tudo, risos.. Não vejo a hora de poder ler o livro. Adorei sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Já li várias resenhas positivas desse livro e estou com vontade de lê-lo!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  10. eu estou gostando dessa linha de livros mais psicológicos e que mexam com as emoções, acho que leria
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, Cida.
    Eu já coloquei e já tirei esse livro da lista um monte de vezes hehe. Cada resenha que leio dele minha vontade de ler aumenta ou diminui. mas acho que definitivamente lerei. Esse negócio de não acreditar nos personagens é uma recurso de livros do gênero que gosto muito.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida,

    Estou tentando colocar mais suspenses/thrillers na minha lista esse ano.
    Esse livro com certeza é uma boa pedida. Gostei da premissa apresentada.
    Já quero saber mais!
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  13. Oie Cida =)

    Não consigo olhar para a capa desse livro e não lembrar da Pablo Vittar rs...
    Sobre o livro em si, venho lendo resenhas bastante divergentes sobre ele.

    Algumas pessoas gostaram bastante da forma como a narrativa foi construida, outras assim como você acharam que dava para simplificar as coisas.

    Eu confesso que a premissa em si não me chamou a minha atenção, mas que sabe um dia que dê uma oportunidade.


    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Jô

    Eu li esse livro ano passado e até hoje não consegui resenhá-lo! Hahahaha Achei toda a trama muito bem bolada e as reviravoltas ótimas, realmente não dá pra confiar na narrativa e eu amo isso!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  15. Oi
    Adoro trama que tem reviravoltas e um pouco de mistério, já me conquistou e com certeza vou ler esse livro
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!