[Resenha] Tarde Demais

Tarde Demais
Título Original: Too Late 
Autor(a): Colleen Hoover 
Editora: Record                    Páginas: 384
Lançamento: 2018               ISBN: 9788501115003
||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
A autora best-seller do The New York Times está de volta com um romance ainda mais sombrio, intenso e assustadoramente real. Para proteger o irmão, Sloan foi ao inferno e fez dele seu lar. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída. Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, também parece impossível encontrar qualquer motivo para se sentir bem. Até Carter surgir em sua vida. Sloan é a melhor coisa que já aconteceu a Asa. E se você perguntasse ao rapaz, ele diria que também é a melhor coisa que já aconteceu a Sloan. Apesar de a garota não aprovar seu arriscado estilo de vida, Asa faz o que é preciso para permanecer sempre um passo a frente em seu negócio e proteger sua garota. Até Carter surgir em sua vida. A chegada de Carter pode afetar o frágil equilíbrio que Sloan lutou tanto para conquistar, mas também pode significar sua única saída de uma situação que está ficando insustentável. Colleen Hoover não tem medo de escrever sobre assuntos delicados e Tarde demais prova isso. Perpassando as formas mais cotidianas de machismo até as formas mais intensas e cruéis de abuso, a autora mergulha na espiral atordoante que é um relacionamento abusivo.

Tarde Demais é o mais novo livro de Colleen Hoover lançado no Brasil e traz uma história pesada e que aborda profundamente relacionamentos abusivos. Os livro dela geralmente saem pela Galera Record (selo jovem do Grupo Editorial Record), no entanto, dado o conteúdo desta obra, a Editora optou por lançá-lo pelo selo Record, de publicações adultas.

Eu li quase todos os livros de Hoover que temos no Brasil e posso afirmar que a autora sempre consegue mexer com minhas emoções. Algumas de suas histórias me fizeram chorar (Métrica), outras me fizeram chorar e sorrir (Procurando Cinderela), tive casos de não concordar em nenhum momento com aquele romance (Talvez Um Dia) e em outros shippar MUITO o casal (O Lado Feio Do Amor/Novembro 9). Já senti muitas coisas lendo suas outras obras, mas acredito que até hoje nada que ela tivesse escrito havia me chocado, dado asco e me deixado tão incomodada como Tarde Demais.

É inegável que a escrita de Hoover é viciante e envolvente. Você pega um livro dela e fica grudado nele até a última página, mas desta vez tive que fazer pausas estratégicas para respirar e tentar recuperar o equilíbrio, mesmo cheia de vontade de virar a noite lendo. Tarde Demais é assim, tira nosso ar e sossego. A história de Sloan, Asa e Carter é pesada demais e de dar medo. Nós ficamos atordoados com toda a violência apresentada nestas páginas.

Sloan precisa de dinheiro para manter o irmão em uma clínica especial. Ela vê no relacionamento com Asa, um perigoso traficante, a única chance de ter um teto para si e manter o tratamento do irmão. Só que Asa é um cara violento e perturbado, trata Sloan como propriedade, como algo que está ali ao seu dispor e pode ser feito dela o que desejar. Para Asa forçar o sexo, vigiar e controlar cada passo da namorada é normal.

Quando Carter surge na vida do casal, tudo muda. Ele é um policial disfarçado que está na missão de derrubar a rede de tráfico de Asa, mas Carter se vê envolvido por Sloan e o trio acaba entrando numa espiral descendente de drama e iminência de tragédia.

A obra basicamente aborda o relacionamento de Sloan e Asa e como Carter veio para fazê-la enxergar que merecia ser livre e buscar um futuro sem violência. A trajetória do trio é cheia de altos e baixos e muitas revelações. A autora conduz a narrativa em primeira pessoa, dividida entre os três personagens e embora a princípio a ideia seja de que Sloan é a vítima e Asa o vilão, e os fatos comprovem isso, a forma como Hoover os faz falar parece ter a intenção de justificar o jeito de ser de Asa e de que ele tem motivo para ser um homem cruel.

Eu me senti muito incomodada com a história, com a forma como Sloan se  submetia aquela vida. É muito triste perceber que temos no mundo todo mulheres vivendo em constante humilhação e miséria como a protagonista, acredito que algumas não tenham mesmo como escapar, mas no caso da personagem do livro, ela tinha como deixar Asa. Não sei não, para mim Sloan poderia ter reagido antes de afundar tanto e em alguns momentos ela era permissiva e deixava Asa livre para ser como queria ser.

Não é uma leitura fácil. Cada cena violenta e os atos que a compõe são detalhadamente  descritos. Tanta coisa passa pela cabeça do leitor, desde a vontade de sacudir os personagens, até a de deixá-los e não compartilhar mais de tanta violência. Não torci por romance, torci para que aquela loucura tivesse um fim, nem que fosse com todo mundo morto no final.

E a história é longa e muitas vezes não segue uma linha muito direta. Esta história foi escrita pela autora  sem a premissa de ser publicada, eram capítulos que ela disponibilizava para um grupo de leitores e só depois acabou sendo um livro. Então, por vezes a estrutura não é de um livro comum, tanto que o epílogo chega na metade do livro e depois temos ainda o epílogo do epílogo, que vai e volta na linha do tempo retomando fatos já narrados. É uma estrutura diferente e mais livre de texto, mas que por vezes nos faz reviver momentos repetidos e até mesmo diminuindo o ritmo da leitura.

Tarde Demais é um livro com temas polêmicos e não muito fáceis de digerir. Eu fechei o livro emocionalmente destruída e não posso dizer que depois de tanta dor e violência que acompanhei, encontrei um desfecho feliz. Admiro a coragem da autora para mostrar um história que é feia, mas admito que prefiro seus livros que têm drama, mas esperança no final e em alguns, um final feliz. Hoover cria histórias muito realistas e entendo que nem sempre a vida leva todo mundo para um final de contos de fadas, mas nem por isso torna mais fácil para nós desejar algo mais leve e encarar um desfecho que não nos faça sorrir. Alguém aí já leu?  
2leep.com

10 comentários:

  1. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Eu fico ansiosa por cada lançamento da autora, mas quando saíram as primeiras resenhas até me assustei com o grau de realismo nas cenas de abuso e violência. Eu sou muito sensível, não conseguiria ler. Mas sei que a vida de muita gente é muito feia e precisamos dessa dosagem chocante de realidade para transformá-la. Sua resenha ficou super intensa, deu para sentir o que o livro fez com você como leitora.
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida,
    Ando acompanhando as avaliações pelo meu Skoob e o pessoal n curtiu muito mesmo né. O livro tem energias bem pesadas, não sei se leria.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida!! Eu particularmente, adoro finais felizes! Eu só li um livro da autora até agora e gostei bastante da escrita dela. Caso eu leia, vou preparada psicologicamente!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Cida andei tendo umas decepções com a autora e só agora estou voltando a ler os livros dela, então esse está na lista, mas acho que vou deixar bem pro final hahahahaha
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiii Cida

    Tenho sempre a impressão de um livro extremamente pesaod e brutal quando leio a sinopse de Tarde Demais e resenhas e com a sua mais uma vez tive certeza disso. É um tema necessário e como vc bem pontuou, é preciso coragem pra escrever uma história dificil assim de ser digerida. Por enquanto também prefiro ficar com livros mais leves, até mesmo os da autora que não focam em temas tão fortes, mas um dia quem sabe eu confira Tarde Demais. Quer queira ou não é necessário conhecer mais dos desfechos de casos assim.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida!
    Menina, eu comecei a ler esse livro, mas parei para começar outro. Não estava gostando de ninguém na história.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida, tudo bem?
    De fato esse livro causou polêmica (até tretei na internet por causa dele hahaha!).
    Eu não pretendo ler porque, pelos debates, os personagens não parecem conquistar de modo algum. E mesmo o romance da Sloan com o Carter me parece nonsense, considerando que o cara é um policial infiltrado.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida! Esse livro está sendo um verdadeiro divisor de opiniões, porque já li resenhas que elogiaram do início ao fim, assim como resenhas que criticaram de forma muito rígida essa história. Gostei muito da tua resenha, foi uma resenha ponderada e esclarecedora. Eu realmente ainda não decidi se lerei esse livro, pelos assuntos abordados e pela forma tão intensa que algumas situações são retratadas, me pergunto se conseguiria chegar ao fim do livro. De qualquer forma, estou reconsiderando! Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida,

    Eu li esse livro quando estava saindo no wattpad, não sei se eu estava em uma ''vibe'' mais tranquila, a história não deixou tão impactada. É pesado? Sim, mas não me senti tão mal lendo o livro.
    No geral gostei da história, pelo simples fato da autora ousar e escrever uma história mais realista e crua. Mas é um livro que dividirá opiniões e muitos não vão se sentir confortáveis lendo.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida,
    Faz um tempinho que estou namorando esse livro, mas ainda não peguei para ler! Mas quero muito conferir logo logo
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!