[Resenha] Sombras Prateadas

Sombras Prateadas
Título Original: Silver Shadows (Bloodlines #5)
Autor(a): Richelle Mead
Editora: Seguinte                 Páginas: 368
Lançamento: 2015               ISBN: 9788565765596
55071_gg ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Sydney Sage arriscou tudo. Ainda infiltrada na organização, trabalhava contra os alquimistas e vivia um romance secreto com o vampiro Adrian Ivashkov. Qualquer deslize poderia trazer tudo por água abaixo, e foi exatamente o que aconteceu: sua própria irmã descobriu seu relacionamento proibido e a denunciou, fazendo com que Sydney fosse capturada pelos seus pares e mandada para a terrível reeducação. Cercada de inimigos e sem saber onde estava ou como sairia dali, Sydney luta para manter sua identidade, sua capacidade de pensar por si mesma e, principalmente, a esperança de que encontrará Adrian novamente.

Sombras Prateadas é quinto volume da série Bloodlines, de Richelle Mead, publicada no Brasil pela Editora Seguinte e começa quase três meses depois do final cruel de Coração Ardente.

A protagonista Sidney Sage foi criada em uma cultura onde vampiros são considerados seres desprezíveis e impuros, não só devem ser evitados em uma convivência amistosa, como também totalmente desconsiderados como par romântico. Para o povo dela – os alquimistas-, a relação com os seres imortais é vista como imprópria e o amor de Sidney por Adrian é um crime.

Traída pela própria família, ela agora está presa e sendo submetida à terapia de choque para limpar sua mente, corpo e alma da influência de Adrian. Só que não vai ser tão simples assim, depois que ela dominou a magia e conseguiu bloquear o efeito dos truques alquimistas. Sidney vai ter que fingir aceitar ser doutrinada, enquanto planeja uma forma de contatar Adrian e pedir ajuda. Ele, por sua vez, está arrasado e voltando ao fundo do poço, assumindo seus antigos hábitos de bebedeira e balada, como uma fuga para sua incapacidade de ajudar a amada. Será que nosso casal vai conseguir vencer tantos desafios?

Eu admito que demorei para ler este livro por puro medo, sabia o quanto Sidney e Adrian iriam sofrer para poder estar lado a lado outra vez e que eu iria sofrer junto com eles. Nossos queridos personagens, como os chamo carinhosamente, Romeu e Julieta do universo sobrenatural, demoraram bastante para se entender, mas este tempo foi ideal para que algo sólido e consciente surgisse entre eles, só que nem por isso chegaram ao tão esperado final feliz. Sua união não é vista com bons olhos nem pelos alquimistas, nem pelos vampiros.

Se eu estava acreditando que iria passar raiva e sofrer pela forma como ambos foram obrigados a ficar separados, estava certa, contudo não passei nem perto do quanto foi frustrante e terrível acompanhar os fatos. Gente, como foi triste este livro e desesperador. Sage foi tradada de forma vil e sem nenhum respeito, torturada física e psicologicamente, humilhada por semanas a fio. Que horror! E aparentemente, pelo menos para mim, até mais da metade do livro não havia a menor chance de escapar.

Contudo, ela conseguiu manter-se firme em seus ideais e ajudar as pessoas, até mesmo aquelas que foram hostis. Sinceramente eu nunca seria tão generosa, mas admiro e muito seu comportamento, mesmo que tenha tido aquela vontade enorme de sacudi-lá e falar para se preocupar apenas com sua segurança. A cada novo livro esta garota me surpreende mais e mais, começou como alguém muito chata, que provou ter motivos para ser desta forma, e quando confrontada pela vida e por grandes verdades, teve humildade de admitir seus erros e mudar, e o melhor, lutar por justiça. Adoro sua versatilidade.

Livre, mas sem rumo, Adrian deixou de lado aquele jeito ousado e mergulhou em uma tristeza bem maior do que aquela que vivia no começo da série, e pela primeira vez me decepcionou um pouco, pois eu não achei nada legal ele ficar por aí bebendo como um louco e frequentando festas para esquecer sua impotência. OK! Eu sei que ele não é forte e sempre foi Sage quem o manteve firme, mas acredito que ela merecia mais dedicação, ainda bem que ele logo caiu na real e buscou ajuda para fazer algo.

E adivinha quem veio para ajudar? Marcus Finch! Aquele mesmo que eu não gostei nem um pouco em Feitiço Azul. No entanto, mudei de ideia e comecei a simpatizar com ele. Mead tem o dom de criar personagens muito humanos, cheios de qualidades e defeitos, que como pessoas reais, nos fazem acreditar que merecem uma oportunidade de provar que são dignos de confiança.

A narrativa é alternada entre Adrian e Sage, desde o livro anterior a autora vem utilizando este recurso e acho isso perfeito, pois temos a oportunidade de acompanhar o desenrolar dos acontecimentos por todos os ângulos e desta vez foi o que me fez agüentar firme, pois depois do desespero inicial de não ver uma chance para ambos, as coisas mudaram e a esperança surgiu. Foi só saber o que estava acontecendo longe de Sidney, que fiquei mais tranquila.

A história gira praticamente em torno de ambos, salvo pequenas aparições de outros personagens,  senti falta de Jill, dos outros vampiros que acompanharam o despertar deste amor e da professora que ajudou Sidney a lidar com sua magia, espero que voltem no próximo livro.

Sombras Prateadas foi o livro mais complicado de ler até agora, um teste de nervos constante. A autora está de parabéns mais uma vez por conseguir mexer com o leitor de maneira tão intensa. Veja que não é difícil no sentido ruim e sim no de ter sido um desafio, ao contrário, até agora eu gostei de todos os livros.

Você pode até achar que já leu tudo sobre vampiros, mas ainda assim digo que deve ler Bloodlines, pois não é como as outras histórias sobrenaturais que temos por aí, na verdade o romance é o foco principal, uma história de amor proibido protagonizada por duas pessoas cativantes e maravilhosas, que ganham nosso coração. Ele é um vampiro, ela uma alquimista, mas poderiam ser também filhos de famílias com uma briga antiga, o que importa é que seu amor precisa vencer o preconceito. Claro que a mitologia que envolve os vampiros mesclada com magia é fascinante e dá um charme especial para a história, eu adoro isso, o que quero dizer é que aqueles que torcem o nariz para este universo poderiam dar uma chance para a série de Mead e se deixar encantar por algo muito legal. E há aventura e muita ação também, afinal existem muito segredos e intrigas intrinsecamente ligados a Sidney e Adrian.

Eu gosto de livros únicos, mas as séries são meu ponto fraco por permitirem o surgimento de laços com os personagens, eu mantenho uma relação de amizade com cada um aqui e os momentos finais foram de pura alegria, não só com uma, mas duas reviravoltas. Eu pude estar ao lado do casal em um  momento que eu havia imaginado e até mesmo citado como um desejo na resenha do livro anterior, não pensei que fosse ser agora e de maneira tão inusitada e emocionante.

O final feliz? Será? Claro que não!  Sidney é agora a alquimista mais procurada de todos os tempos e  pelo visto vamos voltar para onde tudo começou, e só  assim, finalmente fechar o ciclo.

O Círculo Rubi já está aqui em casa e não vejo a hora de mergulhar nele. E por favor! Será que alguém pode dar um fim no detestável pai de Sage e na sua irmã Zoe? E pedir ao povo de Adrian que tenham mais amor no coração?

Nota: Os nomes de cada livro têm ligação direta com a história abordada em cada volume, acho isso muito legal, é algo bem significativo e lindo.

Confira as resenhas dos outros livros da série.









2leep.com

17 comentários:

  1. Oi Cida, sua linda, tudo bem
    Ai meu coração Cida, não faz isso, quanta dor, quanta crueldade só para impedir que duas pessoas que se amam fiquem separadas. Eu não sei do que as pessoas têm medo para fazer algo assim. Eu adoro vampiros, e sou louca para ler essa série, mas estou comprando aos poucos, pois além dessa tem a série principal, então, só lerei quando eu tiver as duas completas. Mas não vejo a hora de ler, principalmente depois dessa sua resenha que acabou comigo!!!!!! Ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila! A outra eu ainda não finalizei, mas Bloodlines é a minha favorita.

      Excluir
  2. Cida, mulher, eu sofri horrores quando terminei O Coração Ardente e demorou uma vida pra sair Sombras Prateadas.
    Sofri mais ainda com Sydney e Adrian separado T_T Isso não se faz com os fãs.
    Eu conheci a Richelle Mead somente quando foi divulgado o futuro flop de Vampire Academy. Lembro que devorei em um mês toda a série e logo comecei Bloodlines <3 <3 <3
    Já li O Círculo Rubi e posso dizer pra você dar uma chancezinha pra Zoe...
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Eu detestei a Zoe desde que ela apareceu, vamos ver se mudo de ideia. Depois te falo.

      Excluir
  3. Olá ^^

    Menina estou louca pra começar essa série, ma ainda não deu
    O amor proibido entre esses é tudo parece lindo *----*

    Beijão,

    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie Cida =)

    Da Richelle eu só li Tabuleiro dos Deuses e gostei bastante da escrita da autora. Porém, confesso que tanto a série Academia de Vampiros como essa não me chamam tanta a atenção assim. Acho que é por que ainda não desenjoei de vampiros ainda rs...
    Ótima resenha, como sempre!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ane! Tabuleiro é ótimo. Estes vampiros são diferentes, como citei o romance e as intrigas são mais destacados na trama, se tiver oportunidade, dê uma chance.

      Excluir
  5. Oiee

    Amo essa série já li todos e agora só falta O Circulo Rubi também que pretendo ler muito em breve assim que minha vida voltar ao normal.

    Sage foi uma personagem que me encantou muito pois realmente como vc falou começou muito sem graça mas cresceu tanto que fica impossível não torcer para esse casal mega fofo!

    Bjos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É legal ver esta evolução nos personagens, a autora fez um ótimo trabalho com a Sage.

      Excluir
  6. Oi Cida,
    Ainda não li nada da autora, mas quero tentar, pelo menos um da outra série dela.
    Esse é spin-off né? Me atrai também haha adoro as capas.

    P.S.: Te indiquei numa tag: http://www.obsessionvalley.com/2015/11/tag-frases-de-mae.html

    tenha uma ótima quinta.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim ! Spin -off de Academia de Vampiros.

      Excluir
  7. não li nenhum livro da Read ainda, apesar de ter muita curiosidade, por enquanto só vou acompanhando as resenhas e me enchendo de curiosidade
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida. Eu era receoso em relação a série Bloodlines, mas com o passar do tempo e vários comentários elogiosos ao livro, resolvi colocá-la na lista de desejados. Eu não sei o que esperar de mais uma história de vampiros, pelo que vejo não parece ser mais do mesmo. Fiquei meio confuso com Sombras Prateadas por não acompanhar as outras resenhas, mas encantei-me com a escrita ágil da autora e a enganação de Sidney me fez lembrar Tris em Insurgente. Gostei do livro, da forma como a narrativa é veloz. PS. Gosto muito das capas desta série, fico feliz com a relação entre história e título.
    Blog: Consumidor de Sonhos | consumidordesonhos.blogspot.com.br
    Instagram: Consumidor de Sonhos | CdS

    ResponderExcluir
  9. Cida!
    Nada sobre vampiros me cansa, principalmente dessa autora que é uma das minhas favoritas.
    Primeira vez que vejo um vampiro com 'depressão' por amor...kkkkk Coitado, isso que é paixão, hein?
    E que triste tanto sofrimento. Será que o 'povo' não pode deixar dois apaixonados curtirem sua paixão, mesmo sendo de espécies diferentes:
    Ora, toda forma de amor vale a pena!
    “Sem a música, a vida seria um erro.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  10. Que saudade do Adrian e da Sydney <3 Só li o primeiro livro e tenho que correr para ler os outros.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Boiei muito, rsrs. Claro né, não li nenhum dos livros dessa série.
    Mesmo assim gostei da resenha.
    Acho divertidíssimo quando leio uma resenha de uma série que nem li nada, sempre fico só imaginando como foi o final do último, hahaha
    Bjkssss

    Lelê

    ResponderExcluir
  12. Eu não li nenhum volume ainda e já fiquei com o coração apertado aqui quando você falou que demorou de ler esse volume por medo.
    Conheço a série e já ouvi muitos elogios, preciso imediatamente ler.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!