[Resenha] Uma Noiva Para Winterborne

Uma Noiva Para Winterborne
Título Original: Marrying Winterborne
Autor(a): Lisa Kleypas 
Editora: Arqueiro                 Páginas: 336
Lançamento: 2018               ISBN: 9788580418576 
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Rhys Winterborne conquistou uma fortuna incalculável graças a sua ambição ferrenha. Filho de comerciante, ele se acostumou a conseguir exatamente o que quer - nos negócios e em tudo mais. No momento em que conhece a tímida aristocrata lady Helen Ravenel, decide que ela será sua. Se for preciso macular a honra dela para garantir que se case com ele, melhor ainda. Apesar de sua inocência, a sedução perseverante de Rhys desperta em Helen uma intensa e mútua paixão. Só que Rhys tem muitos inimigos que conspiram contra os dois. Além disso, Helen guarda um segredo sombrio que poderá separá-los para sempre. Os riscos ao amor deles são inimagináveis, mas a recompensa é uma vida inteira de felicidade. Com uma trama recheada de diálogos bem-humorados e cenas sensuais e românticas, Uma Noiva Para Winterborne é o segundo volume da coleção Os Ravenels.
Uma Noiva Para Winterborne é o segundo volume da série Os Ravenels, de Lisa Kleypas, publicada no Brasil pela Editora Arqueiro. Neste volume vamos saber se a história de amor de lady Helen Ravenel com Rhys Winterborne terá um final promissor.

No livro anterior - Um Sedutor Sem Coração –, enquanto acompanhamos o romance de Devon Ravenel e Kathleen, tivemos um vislumbre do começo do relacionamento de Helen e Rhys. Na verdade, a autora deu um bom espaço para os dois e, na minha opinião, o romance foi bem mais empolgante do que o de Devon. Assim eu estava bem ansiosa para saber o que viria pela frente.

Como citei tudo começa no livro anterior e com isso temos um noivado começando e terminando em um piscar de olhos. Helen não soube como lidar com Rhys. Extremamente tímida e recatada, surtou quando ele a beijou e ele entendeu a atitude de medo dela como rejeição e desprezo. Kathleen entrou no meio da história e rompeu o noivado em nome de Helen, resultando em uma briga imensa entre Devon e Rhys.

Este livro começa com Helen entendendo que precisa superar sua timidez e lutar pelo que deseja. Ela é uma aristocrata e Rhys um comerciante, uma mistura de classes nada indicada para um casamento, mas ela o ama e decide lutar por seu homem. Não demorou e a timidez foi embora rapidinho, se foi.

É bem animador ver Helen deixando de lado a postura certinha e indo em busca de seu amor. Rhys, apesar de ser descrito como um homem nada refinado, acaba surpreendendo ao se deixar apaixonar e entregar-se ao amor com muita delicadeza. Assim, logo na primeira metade do livro eles conseguem se entender e um romance delicioso se desenrola. Tudo lindo, cheio de amor e eu aqui curiosa com o que iria acontecer para complicar esta relação.

Rhys conhece uma mulher incrível e independente e eu achei que ela seria o pivô de uma briga. Ledo engano, foi apenas uma relação comercial. Então imaginei que Devon com raiva de Rhys e sendo responsável por Helen, iria ser uma pedra no sapato e mais uma vez fui enganada. Assim, quando menos esperava, Kleypas lançou o desafio para o casal e a pobre Helen se viu na maior sai justa da sua vida.

O problema surgido foi inesperado e nunca houve uma pista de determinado fato sobre Helen. Neste momento da trama Rhys fica em segundo plano e a autora destaca a posição limitada da mulher na sociedade daquela época, de como as aparências para os homens não faziam diferença e para uma mulher,  um simples acontecimento, seria a ruína. Muito injusto! Por mais que fossemos inteligentes, as amarras eram fortes demais. Esta série da autora não possui o mesmo lado cômico que Os Hathaways e Wallflowers, é mais séria. 

Foi legal ver a protagonista se virando e não se deixando cair no drama, embora um detalhe do que foi imposto para ela tenha sido um artifício que não gostei. Na verdade uma pessoa que surge na história para ser resgatada e achei um apelo desnecessário. É algo meu, minha opinião. Quando li O Príncipe dos Canalhas (Loretta Chase), aconteceu algo muito semelhante e senti a mesma frustração. Alerto que é algo pessoal, que acredito que para muitos leitores vai funcionar bem.

No entanto, a história segue confiante e emociona o leitor, tudo isso por conta de Rhys ser um ótimo protagonista masculino e um homem de caráter justo e Helen uma moça forte e determinada.. Ela não encontrou um nobre de linhagem, mas um de coração e posso afirmar que teve muita sorte. A história deles é bem realista e, neste gênero literário, uma das mais pé no chão que li. Uma grata surpresa.

No próximo volume teremos como protagonista uma das irmãs gêmeas de Helen e o filho de Sebastian e Eve (protagonistas de Pecados no Inverno). Estou curiosa para ler este volume que cruza duas séries de Kleypas. 




2leep.com

10 comentários:

  1. Estou muito curiosa para ler essas histórias, mas são tantos romances de época que no final das contas eu acabo ficando bem perdida hahaha. Que bom que você curtiu essa leitura, eu adoro também quando os personagens tem características tão boas! Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  2. Oiii Cida

    O protagonista masculino pelo visto salva muito a história. Eu adoro quando o mocinho surpreende e vale a pena. faz bastante tmepo que não leio um romance de época, pintou a vontade de conferir, vou anotar esse título, quero ler depois de O Principe dos Canalhas (só espeor não me incomodar por essa situação semelhante que ocorre em ambos).

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida,
    Esse negócio de cruzar série meio que me desanima a ler, contudo fiquei curiosa por esses também. As capas estão lindas e o tom mais sério também me atrai.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida!
    Ja salvei essa serie para me arriscar a ler. Nao sou muito adepto ao genero mas vi resenha muito positivas de ambos os livros e fiquei curioso quanto ao protagonista. Rhys parece ser realmente interessante e bem desenvolvido.
    Nunca li nada da autora, mas ela esta na lista das que eu preciso conhecer.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida.
    Ver um protagonista chamado Rhys só me lembra o livro Corte de Espinhos e Rosas e meu ódio recente (risos).
    De qualquer modo, referente a esse, eu gosto muito dos livros da Lisa Kleypas, muito embora ainda não seja meta ler essa série dela. Mas fico feliz em saber que mocinho é um ótimo protagonista. Em romances de época, eles sempre me parecem a parte.
    Espero gostar quando o ler.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida,

    Estou com vários livros de época para ler e agora estou me organizando com eles.
    Esse está na lista assim como outros da autora.
    Que bom que gostou.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cida
    Menina, eu tenho que ler primeiro as estações antes dessa justamente por conta desse próximo livro, que é o filho de um dos casais.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio de aniversário Balaio de Babados e O que tem na nossa estante. São quatro kits; um para cada ganhador

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida. Adorei a narrativa da Lisa Kleypas na série "Os Hathaways" e estou bem curiosa pra saber como será essa nova série de romance de época. Muitas pessoas falam que o segundo livro é melhor que o primeiro, então preciso começar essa leitura logo.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá, Cida.
    Eu não li nenhum dos livros dessa série ainda, mas já tenho os dois aqui na estante. E já fiquei curiosa como próximo livro porque adoro quando os autores cruzam as séries assim hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Olá, Cida.
    Eu não li nenhum dos livros dessa série ainda, mas já tenho os dois aqui na estante. E já fiquei curiosa como próximo livro porque adoro quando os autores cruzam as séries assim hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!