[Resenha] O Príncipe dos Canalhas

O Príncipe dos Canalhas
Título Original: Lord of Scoundrels (Scoundrels #3)
Autor(a): Loretta Chase
Editora: Arqueiro                 Páginas: 288
Lançamento: 2015               ISBN: 9788580413991
42889985 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent... Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu. Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho. Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.
O Príncipe dos Canalhas foi o primeiro livro que li de Loretta Chase, fã de romance de época como sou não deixei passar mais este lançamento do gênero e que boa leitura eu tive, é uma história encantadora e sedutora, que foi como ler uma versão diferente da Bela e a Fera, protagonizada por um canalha libertino e uma dama ousada e muito à frente de seu tempo. Sebastian Ballister e Jessica Trent, formam um casal diferente e nada convencional, talvez aí resida o segredo de seu carisma e encanto.

Sebastian Ballister, o marquês de Dain, foi fruto do segundo casamento do pai, uma união que não deu certo e seu fim refletiu diretamente na vida de Dain, um menino rejeitado pelo pai e abandonado pela mãe. O jovem desde cedo lidou com reações nada amistosas por parte das pessoas, isso porque não era bonito, na verdade era descrito como dono de uma aparência grotesca e, para se defender dos comentários e da maldade alheia , aderiu a vida de canalha. Usou e abusou do poder que o dinheiro lhe dava e comprou cada mulher que desejou, o amor não era para ele, em sua mente nunca passou a ideia de que uma mulher pudesse estar ao seu lado por vontade própria, até o dia que viu Jess.

Jessica Trent não era rica, vinha de uma família de nome, mas não possuía muito dinheiro, contudo charme e beleza ela tinha de sobra, quando soube que seu irmão estava andando na companhia de um certo marquês devasso e contraindo dívidas e mais dívidas, deixou a Inglaterra e seguiu rumo à França para resgatá-lo de seus vícios, ela estava disposta a enfrentar o próprio lorde Belzebu para salvar o irmão, o problema foi que quando deu de cara com o perigoso Dain, suas pernas ficaram bambas e ela acabou sendo capturada por uma paixão avassaladora.

É a partir da atração inegável de Dain e Jessica, que Chase desenvolve sua história, que é ambientada parte na França e parte na Inglaterra. Embora não tenha uma divisão entre parte um e dois, eu vi uma linha sutil separando o que aconteceu em cada um destes países. Na França, de badalação e liberdade, é onde tudo começa, temos os protagonistas vivendo o momento da dança da sedução e conquista, um jogo constante e desafiante é travado entre Jess e Dain para determinar se vão ou não se render à paixão. Na Inglaterra, de regras e tradições, ambos estão na fase dois da relação e agora juntos, Jess precisa entender seu homem, fazê-lo acreditar no amor e livrá-lo dos tormentos de toda uma vida.

Os dois podiam personificar dois exércitos furiosos, e o beijo seria uma batalha de vida ou morte. Eles tinham o mesmo objetivo: conquistar, possuir. Dain não ofereceu trégua. Jessica não fazia questão de nenhuma.

É uma história deliciosa e envolvente, li quase todo em apenas um dia, o enredo é audacioso, inteligente, bem humorado e traz dois personagens fortes e geniosos, que entre tapas e beijos nos conquistam e nos fazem imaginar uma história de amor muito bonita, que poderia superar tudo, mas claro que isso vai ser posto à prova por conta de tantas pessoas que os invejam e querem tirar proveito de ambos. É uma história que não segue uma linha previsível e se diferencia de outros romances de época que li em vários aspectos.

O casal é dos bons, Jess tem um jeito moleca de ser e falar, criada no meio de vários meninos teve que aprender a lidar com o sexo masculino desde cedo e para isso adquiriu o hábito de impor sua vontade e lutar com engenhosidade para superar a força com inteligência. Ela não está nem aí para as regras de ser uma dama, e sim está preocupada em ser uma mulher resistente.

Ele, por sua vez, lutou a vida toda para não mostrar nenhuma fraqueza, ganhou poder aproveitando-se do medo que inspirava nas pessoas, e cultivou com afinco o apelido de Lorde Belzebu, mas esta sua “maldade” era para mascarar a profunda insegurança da rejeição e falta de amor, o medo de ser deixado de lado outra vez, mas embora Dain seja cheio de si, eu acabei rindo de suas tentativas de mostrar-se perigoso, ele era tão frágil por baixo daquela aparência e quando se apaixonou por Jess e acreditou que ela nunca o desejaria, foi um menininho carente e desprotegido.

Os dois fogem dos moldes de outros casais de livros do gênero, especialmente ele por não ser um modelo de beleza, Dain é um homem mais real e verdadeiro em muitos sentidos, e denso, tudo que o atormenta o torna complexo e isso foi o que mais gostei no personagem, sua intensidade, torci para que superasse os traumas e fosse feliz com Jess. Ela ganhou minha total admiração por cada tentativa de ser livre, de ser feliz e fazer o homem que amava feliz também.

O romance passa por diversas fases de amadurecimento e os momentos mais quentes foram outro diferencial, tendo a mulher como a pessoa que seduz, a protagonista de Chase mostrou claramente que queria ser possuída, não se fez de rogada e agiu de maneira surpreendente.

No meu dicionário, romance não é um sentimento piegas e pegajoso – disse ela – É algo picante, temperado com entusiasmo e uma boa dose de cinismo.

Só não pensem que foi tudo um mar de rosas, aconteceram muitos fatos que atrapalharam a chegada do final feliz, foi inclusive um destes fatos que Jess usou para tirar o marido de sua redoma, vemos Dain enfrentando ele mesmo nesta hora, relembrando cada decepção desde o dia que nasceu. Ele espantou fantasmas, achou redenção e finalmente o amor,  e mesmo que ele precisasse deste desafio, o artificio usado para isso foi o único ponto que não curti, este terceiro elemento poderia ter vindo de Jess e Dain, não de fora, mas mesmo assim não comprometeu o desenrolar da trama e o desfecho, que muito me agradou e me fez fechar o livro com muitas saudades deste casal que encontrou amor no desafio da vida. Empolgante e original.





 


2leep.com

21 comentários:

  1. oi linda, eu recebi recentemente da editora e ja estou me deliciando com a história e sendo surpreendida por Jessica e pelo lindo marquês Dain!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esse tipo de romance não é muito a minha praia, porém... Achei esse tão divertido, diferente, irreverente... E sua resenha, mesmo com a dose de drama que você quis passar, só me convenceu de que ele é realmente diferente do que tem por aí do mesmo gênero. Adorei!!!!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Romance não é meu estilo favorito, mas acho que daria uma chance a esse pois parece ser bem divertido e irreverente. Só o fato de o apelido do lorde ser Belzebu já mostra muita coisa. rs
    Quem sabe eu leia em breve.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida, tudo bem ?

    Ao contrário de você não consegui gostar muito deste livro até dei algumas risadas com o jeito da Jessica mas definitivamente a história como um todo não me agradou fora que achei o terceiro elemento também e achei que o linguajar dele não condizia com a época principalmente nos xingamentos.

    Você conseguiu ler em quase um dia e eu demorei quase uma semana para concluir !

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, mais uma bela resenha.
    Eu terminei já tem alguns dias, e como amante de romances de época e históricos, este foi uma grata surpresa. Uma história com drama, romance, sedução, humor, nas medidas certas.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie Cida =)

    Ninguém mais aguenta meu ouvir falar desse livro rs... mas, ele é tão maravilhoso <3!

    A Loretta construiu um ótimo enrendo e os personagens são ótimos. Gostei muito desse livro por que ele tem um pouco de tudo, romance, comédia, aventura, mistério e isso faz como que a gente se envolva com a história de tal forma que mal terminamos o livro e já estamos com saudades.

    Adorei a sua resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida!
    Eu sabia que vc iria gostar desse livro! Eu curti a leitura, achei o livro bem divertido e essa queda de braço entre Jess e Dain deixou a leitura bem mais gostosa. Não gosto quando eles se entendem logo de cara, tem que ter umas briguinhas antes. rs
    Eu confesso que esperava algo um pouco diferente, mas acabou sendo uma surpresa legal. Não é o melhor histórico que já li, mas é muito bem escrito e tem personagens ótimos. Ansiosa para lançarem os próximos livros da autora!
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida.

    Eu estou louca para ler este livro, e pelo seus comentários, e pelo fato do livro fugir um pouco do tradicional do gênero (principalmente pelos protagonistas), sei que vou gostar.

    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

    ResponderExcluir
  9. Já havia lido outras resenhas sobre o livro e gostei bastante, pena que é uma série e eu esteja evitando tais livros, kkk.

    Mas coloquei-a na minha lista de séries a ser lida embora romance não seja o gênero mais procurado por mim.

    ^^

    ResponderExcluir
  10. Olaa
    Que bom que gostou da leitura apesar de uns pontinhos ai haha eu nao leria o livro por agora pois nao é meu gênero favorito, mas só tenho ouvido elogios então quem sabe mais para frent?
    Ótima resenha.

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  11. Oi! ^^
    Não sou muito fã de romances, então ainda não peguei esse livro para ler mesmo tendo visto algumas críticas positivas à respeito dele. A sua resenha me deixou curiosa para conhecer a história do casal e como será o final dos dois, mas a minha resistência em ler romances ainda vai me deixar longe desse livro por um tempinho.

    Beijussss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/BlogMenteHipercriativa

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida, tudo bem?
    Queria muito ler este livro, e vi que os personagens tem mesmo conquistado. Que bom que ela te conquistou. O diferencial de romance de época é o que mais me chama atenção.
    Voce deve ter lido rápido mesmo. Curiosa para ler.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Cida, tudo bem?

    Gostei bastante da sua resenha. Eu não sou muito fã de romances de época, mas tenho bastante vontade de ler esse. Talvez pelo fato dos personagens não serem perfeitos e serem bem complexos e terem personalidade fortes. Gostei de saber que o livro não segue aquele clichê dos romances de época.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  14. Sou apaixonada por romances de época, então quando vi esse lançamento quase pulo de emoção, porque parecia mesmo incrível. Depois dessa resenha fiquei curiosíssima para conhecer esses personagens e essa história irreverente, sem muitos clichês. Amei a resenha, amei!

    ResponderExcluir
  15. Toda resenha que vejo cita esse casal ser diferente. Estou louca pra ler porque adoro o gênero, mas preciso saber o que eles tem de tão...inesquecível.
    Parece ser bom. Diferente. Gostaria de ler!

    ResponderExcluir
  16. Cida!
    Romances de época são bem envolventes e aqui o que achei melhor foi o 'mocinho' estar temeroso em perder o amor da protagonista, que ao contrário das outras é destemida e bem a frente de seu tempo.
    Fantástico!
    Semaninha de luz e paz!
    “Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas...”(Chico Xavier)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  17. Oi Cida, tudo bem? Eu comecei a ler romances de época agora e ainda estou me acostumando com este mundo, mas O Principe dos Canalhas chamou minha atenção assim que li a sinopse e quero ler o mais rápido possível, já sei que vou gostar.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Cida, tudo bom?
    Confio muito no seu parecer e fico feliz em saber que você gostou dessa leitura. Estou curiosa para ler esse livro logo e amo romances de época. Espero conseguir encaixá-lo nas minhas leituras logo. Adorei essa pegada meio Bela e a Fera.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Primeiramente parabéns pela resenha *-* Fico feliz que tenha gostado do livro. Espero gostar também :3
    Beijos, Nathália

    ResponderExcluir
  20. Oi Cida,

    to atrasando (e muito) a leitura de Príncipe dos Canalhas. Quero ler, mas ao mesmo tempo, tenho um certo receio de não gostar do livro. Li 2 romances de época da Arqueiro mês passado e eles não me conquistaram. Gosto da ideia de releitura de A Bela e a Fera, espero que a autora tenha feito dessa releitura, algo sutil, mas ao mesmo tempo interessante.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  21. Estou louca para ler esse livro, minhas amigas que leram amaram e disseram que eu também ia amar a história. Gosto muito de romances de época, então estou bem ansiosa pela leitura. Não li nada da autora ainda, espero me surpreender.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!