[Resenha] Um Sedutor Sem Coração

Um Sedutor Sem Coração
Título Original: Cold-Hearted Rake (The Ravenels #1)
Autor(a): Lisa Kleypas 
Editora: Arqueiro                 Páginas: 320
Lançamento: 2018               ISBN: 9788580418156  
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas. A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon. Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar. Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu? Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.
Os Ravenels, de Lisa Kleypas, é uma série de romances de época composta por cinco livros e traz as histórias de amor dos geniosos membros da família Ravenel. A série é a terceira da autora publicada no Brasil pela Editora Arqueiro. As anteriores são As Quatro Estações do Amor e Os Hathaways (todos os livros resenhados no blog).

O primeiro volume, Um Sedutor Sem Coração, traz como protagonista Devon Ravenel, um homem que nunca teve muitas preocupações na vida a não ser manter o copo cheio, divertir-se, ter uma mulher na cama e fugir de casamento. No entanto, quando seu odiado primo Theo Ravenel, literalmente cai do cavalo e parte desta vida, Devon se vê herdando um condado, um título de nobreza, uma série de propriedades em ruínas e dívidas. E claro que não podemos esquecer das das três irmãs e da viúva de Theo que vieram como parte da herança.

Devon não quer saber de administrar o legado falido da família e tem a intenção de vender tudo, mas quando se depara com a jovem viuvinha sente algo único. Devon, o antes homem contra o amor, se vê querendo aquela mulher de qualquer forma. O problema é que ambos não conseguem passar dois segundo próximos sem ter uma terrível briga e ela guarda seu luto de maneira ferrenha. Kathleen pode ser tão teimosa quanto um Ravenel de sangue e ela e Devon vão ser grandes adversários antes de amantes.

Eu sou apaixonada pelos romances excêntricos e divertidos de Lisa Kleypas e esperava encontrar neste livro uma história nestes moldes, tal qual nas séries anteriores dela que li. Embora existam excentricidades na trama, não há aquela hilaridade que eu esperava.

Esta história tem seus momentos de leveza, mas os personagens (especialmente Kathleen), vivem uma série de dramas e isso torna o clima mais sério. Não acredito que seja por ela ser uma viúva,  fica evidente que Kathleen pouco conhecia o marido para ser apaixonada por ele e desta forma sentir sua perda. A protagonista carrega além de um casamento nada agradável,  traumas de rejeição de sua juventude e uma criação extremamente regrada e sufocante. Pensem em uma pessoa que não sabe se divertir, que se move por conceitos rígidos, que teme o que vão pensar dela e não consegue manifestar sentimentos. Kathleen é reprimida e acaba querendo que todos ao seu redor sejam iguais.

Devon que não aceita limites ou imposições se vê desafiado por essa mulher e logo está empenhado em recuperar o legado dos Revenel e fazê-la acreditar que ele é o homem ideal para mudar sua vida.

O casal briga demais e ouso dizer que logo de cara não simpatizei com Kathleen e não aceitei nenhum de seus argumentos. Até mesmo quando ela se mostrava querendo defender o ponto de vista feminino para Devon não me convenceu, já que quando finalmente aceita as investidas do rapaz acaba sendo bem submissa. Foi algo contraditório e senti como se ela fosse apenas rabugenta e não forte e determinada.

Devon, por seu lado, é um homem interessante e adorei a forma como ele assumiu responsabilidades e lutou para salvar as ruinas da família. Ele conta com a ajuda do irmão caçula West e posso dizer que este outro moço roubou a cena ao lado das primas Helen, Cassandra e Pandora. Não vejo a hora de ler os livros destes personagens.

O romance de Devon e Kathleen se desenvolve com mais fervor da metade do livro em diante e em meios a muitas cenas quentes, vemos ele derrubar a resistência de Kathleen. Paralelo ao romance central, a autora já introduz o casal do próximo livro – Uma Noiva Para Winterborne –, e vamos saber como Helen Ravenel e Rhys Winterborne se conheceram.

Na verdade foi mais que uma introdução do novo casal, o começo da história de Helen e Rhys é aqui e acabou me deixando muito mais empolgada que o romance  de Devon e Kathleen. Na verdade, mais uma vez Kathleen acabou me deixando descontente pela forma que se intrometeu na vida de Helen.

Gente, eu adorei os personagens e suas jornadas, mas torcer pelo casal ou mais precisamente por Kathleen não foi possível. Engraçado como a história acabou me agradando, mas não a protagonista. No entanto, embora eu não tenha criado expectativas pelo casal, eu criei muitas pelas primas de Devon e devo dizer que é impossível não se afeiçoar a cada uma delas e em especial a Pandora e também torcer para West recuperar o ânimo pela vida. A relação dos irmãos Revenel é muito bonita.

Um Sedutor Sem Coração foi para mim uma experiência diferente com Lisa Kleypas, onde me afeiçoei mais a família e suas relações do que com a relação do casal. É um livro cheio de sentimentos, dramas e uma pequena dose de humor e que com certeza chegará ao seu coração por meio de um de seus personagens. 

Nota: Um dos livros da série trará o romance do filho de Evie e Sebastian (Pecados no Inverno). 

  

2leep.com

10 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Eu quero muito começar a ler essa série nova da Lisa. Eu amei os Hathways e tenho que correr com as Estações do Amor pra não tomar muito spoiler com o filho do casal.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida! Ah eu amo os romances de epoca da Lisa e tb gostei bastante da família de Devon!1 Tb gostei da questão das terras, torci muito para eles conseguirem salvar o lugar! Já quero logo o segundo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oiii Cida

    Pelo mnenos os outros personagens conseguiram te agradar e manter o teu interesse na trama, isso já ajuda muito. Uma pena que a protagonista não foi lá das melhores pra ti, acontece isso às vezes.
    Tenho vontade de ler mais históricos, e a Lisa é uma das autoras que quero conhecer a escrita, vamos ver quando me animo em tentar ler algo dela.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,

    Não li nada da autora até agora, mas tem tantos livros dela na minha lista.
    Preciso pegar um tempinho e começar alguma série dela.
    Essa parece ser muito boa também.
    Bjs!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida,
    O que são essas capas dos romances de época da Editora Arqueiro?
    ME DIZ????? *suspiros*
    Ainda não estou ativa nas leituras do gênero, mas quero voltar em breve!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Mentira que uma das primas se chama Pandora hahaahah To rindo aqui! Só podia ser minha autora preferida gente!!! Eu diminuir um pouco minhas espectativas com a história depois de sua resenha, vou com menos sede ao pote, mas já estou rindo com a história desde já por saber que vou encontrar uma xará! Eithaaaaaaaaaaaaaa vai ter descendentes das Flores Secas!?!?!? AMEI!!! <3

    http://www.pandoraesuacaixa.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida, tudo bem?
    Pela sua resenha, a autora não repete a formula dos livros anteriores e o lado cômico parece não estar tão presente. Ainda preciso terminar de ler a série “As Quatro Estações do Amor” da autora, antes de iniciar “Os Ravenels”, mas apesar das suas ressalvas “Um Sedutor sem Coração” parece ser um bom livro, e quero lê-lo assim que possível.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Cida.
    O legal da gente ler várias resenhas do mesmo livro é ver como os gostos e opiniões de cada são diferentes. Li uma outra resenha que a pessoa gostou da garota, e não gostou do protagonista masculino. Eu já espero gostar dos dois hehe. Já estou com ele aqui na estante e assim que der eu vou ler ele. Amei saber sobre o filho da Evie.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi, Cida

    Eu gostei da Kath e achei esse jeito dela um pouco chatinho no começo, mas depois entendi que a autora não criou uma mocinha à frente do seu tempo. Ela era muito ligada aos costumes, não queria se desvencilhar deles. Aí depois que entendi isso eu passei a gostar dela! :D

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  10. cida apesar de ter amado com todas as minhas forças esse livro nada me dá mais ansiedade que esperar julho pelo segundo livro!
    a premissa esta encantadora
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!