[Resenha] A Lógica Inexplicável da Minha Vida

A Lógica Inexplicável da Minha Vida
Título Original: The Inexplicable Logic of My Life
Autor(a): Benjamin Alire Sáenz
Editora: Seguinte               Páginas: 448
Lançamento: 2017             ISBN: 9788555340444
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Salvador levava uma vida tranquila e descomplicada ao lado de seu pai adotivo gay e de Sam, sua melhor amiga. Porém, o último ano do ensino médio vem acompanhado de mudanças sobre as quais o garoto não tem nenhum controle, como ímpetos de raiva que ele não costumava sentir. Além disso, Salvador tem que lidar com a iminente morte da avó, com uma tragédia repentina que acontece na vida de Sam e com o fato de seu pai estar se reaproximando de um ex-namorado. Em meio a esse turbilhão de sentimentos, que vão do luto ao amor e da amizade à solidão, Sal passa a questionar sua própria origem e identidade, e tenta encontrar alguma lógica para a sua vida uma tarefa que parece quase impossível.

Ser sensível não é sinal de fraqueza e sim de força.

aristoteles e dante descobrem os segredos_bxQuando li Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo fiquei impressionada com a narrativa cheia de sensibilidade e sentimentos de Benjamin Alire Sáenz. A história de Dante e Ari tocou meu coração e eu estava com altas expectativas para ler A Lógica Inexplicável da Minha Vida e saber se a fórmula se repetiria.

E a resposta foi extremamente positiva e gratificante. Neste novo livro o autor consegue mais uma vez mexer com as emoções do leitor ao nos apresentar personagens que são verdadeiros, comuns e cheios de carisma. Não digo comum no sentido de simplicidade e de serem rasos, ao contrário, são personagens de personalidades densas e profundamente explorados. O comum é por serem gente como a gente, sem super poderes, apenas pessoas de carne, osso e sentimentos.

Salvador perdeu a mãe cedo e nunca conheceu o pai biológico. Foi criado por uma família mexicana e seu pai adotivo lhe deu todo o amor que ele precisava para ser um garoto feliz. Cursando o último ano do ensino médio, Sal leva uma vida boa e sem preocupações, mas a transição para a vida adulta traz mudanças, questionamentos e desafios. Chegou a hora de virar adulto, deixar a proteção do pai e caminhar com as próprias pernas. Isso assusta o garoto, que tem medo de crescer e deixar para trás uma época de alegria inocente.

Sal não faz este percurso sozinho, ele vai ter ao seu lado a amiga de infância Sam e Fito, um amigo mais recente. Os três vão ser o apoio um do outro e o ombro amigo para chorar. Também serão aqueles que vão dizer as verdades necessárias quando preciso, mesmo que estas machuquem e, lado a lado, vão crescer e amadurecer.

Sal sempre foi o mais protegido dos três e enfrentar dificuldades nunca esteve em seu caminho, mas parece que o universo conspirou para que várias coisas o atacassem de uma vez. Ele vai ter que lidar com o luto, com as provocações na escola por seu pai ser gay, com a sua origem e os surtos de violência que passa a ter em decorrência de tanta pressão. O autor vai nos mostrando com delicadeza a jornada do garoto e entrelaça as dos outros personagens na dele. O resultado é que temos uma trama viva e cheia de vidas. Os personagens são carismáticos, convincentes e nos fazem querer estar ao seu lado para rir e chorar. O autor os torna nossos amigos e mais uma vez me apaixonei por cada pessoa que ele criou.

Não são vidas no papel. Sal, Sam e Fito saíram das páginas pra mim e foram reais enquanto li. Tudo o que os envolve é palpável, não dá para evitar a emoção em cada página e se encantar pela beleza do amor que está presente em cada relacionamento. É o amor entre amantes, entre amigos, entre familiares e entre pai e filho. Sam e Fito não tiveram lares bem estruturados, mas Sal teve. Acho que todos nós vamos fechar esse livro querendo ter um amigo-pai como o dele.

Eu adorei ver uma relação de pai e filho onde não precisou ter rebeldia para provar que ser jovem é complicado. Ao contrário, a complicação de ser jovem está ali explícita, mas o autor optou por mostrar esta transição com um lar onde o diálogo era estimulado, as reprimendas substituídas por compreensão e reflexão. A liberdade de escolha e o respeito eram valorizados. O pai de Sal não se achava um sabichão por ser mais velho, ele acreditava que podia aprender com o filho e o respeitava e tratava com muita dignidade. Não falta dignidade e honestidade nesta história.

A Lógica Inexplicável da Minha Vida é sobre mudanças. Nossa vida é uma eterna transição. A história mostra que lidar com isso é um desafio, mas com amor se torna mais fácil. Ensina que dar apoio, receber apoio, estar presente nem que seja para ouvir é essencial. É uma história linda e comovente. Benjamin Alire Sáenz é poético em sua narrativa, colore o mundo com sua belas palavras e é com certeza um autor que recomendo de coração. Eu amei.




2leep.com

6 comentários:

  1. Oláá! Tudo bem?
    Ameei a sua resenha, porque esse livro será minha próxima leitura e eu não sabia muito bem o que esperar dele.. gostei de saber que fala bastante sobre mudanças, provavelmente vai mexer muito comigo!
    beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que lindo!! Que amor! Apaixonei!
    Eu estava muito curiosa sobre este livro. Amei!! .... Tô só querendo dizer que amei a resenha. Sei que vou amar o livro ♥

    Bjkssss

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, como vai?
    Eu não conhecia os livros mencionados, mas gostei muito da premissa das histórias, e resolvi colocá-los na minha lista. A vida é um eterno aprendizado e as mudanças fazem parte da nossa caminhada.
    Bjus
    Doces Letras

    ResponderExcluir
  4. Oiii Cida

    Esse autor escreve com muita sensibilidade e cada palavra dele parece que vão ficando marcadas na gente, ele sabe como conduzir a história e emocionar o leitor. Ainda não li A Lógica Inexplicável da minha vida mas pelos diversos elogios que escuto já sei que é uma leitura excelente.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, o livro parece ótimo, com uma narrativa bem sensível, uma amiga lá do blog leu e teve a mesma impressão que a sua! Estou com exemplar em casa e quero ler!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Amo quando encontro personagens que são "gente como a gente" e o autor consegue capitar a beleza que seres humanos comuns carregam em si. Não precisa ser herói para ser digno de um livro néh?!?! Amo também uma boa história de amadurecimento, de caminhada junto com amigos, talvez pq seja assim que eu amadureço como ser humano, caminhando com meus amigos.

    Essa foi mais uma daquelas resenhas emocionantes, das que transbordam! É magico quando os personagem saltam das páginas e se tornam reais, é magico quando a resenha nos faz desejar muitooo ler o livro, quando ela nos toca e deixa de ser mais uma resenha lida em um sábado a noite.

    Jaci
    Uma Pandora e Sua Caixa

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!