[Resenha] O Código dos Bucaneiros

O Código dos Bucaneiros
Título Original: The Buccaneers' Code (The Very Nearly Honorable League of Pirates #3)
Autor(a):  Caroline Carlson
Editora: Seguinte                 Páginas: 336
Lançamento: 2016               ISBN:9788555340086
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
A filiação da jovem Hilary Westfield à Quase Honrosa Liga de Piratas não durou muito tempo. Depois de descobrir que o líder da organização, o capitão Dentenegro, estava envolvido com um grupo de criminosos que quer dominar o reino, Hilary decidiu se tornar uma pirata autônoma. Contudo, a fiel tripulação que a acompanha em suas aventuras em alto-mar acredita que ela seria a pessoa ideal para combater Dentenegro e assumir a liderança da QHLP, o que leva a garota a desafiar o capitão para uma batalha. O problema é que a disputa nem vai começar se Hilary não conseguir reunir duzentos seguidores para lutar ao seu lado. Assim, a jovem pirata parte numa missão de recrutamento que pode ou não envolver piratas temíveis, damas delicadas mais temíveis ainda… e galinhas.
O Código dos Bucaneiros é o terceiro volume da série A Quase Honrosa Liga de Piratas, de Caroline Carlson, publicada no Brasil pela Editora SeguinteParece que foi ontem que me vi encantada por este universo de magia, aventuras e uma protagonista muito destemida que queria ser pirata. 

Contrariando as convenções sociais e até o próprio pai, Hilary Westfield desafiou as leis dos temidos vilões dos sete mares que só permitiam homens em suas frentes e tornou se a primeira pirata mulher da história de Augusta. E não foi qualquer pirata e sim o Terror das Terras do Sul.

O primeiro livro – O Tesouro da Encantadora - mostrou esta jornada em busca do sonho. Já o segundo – O Terror das Terras do Sul – foi o que trouxe a história onde ela salvou sua grande amiga e diretora da Escola de Aprimoramento da Senhorita Pimm para Damas Delicadas e ganhou ainda mais fama. Agora é hora de lidar com certos problemas familiares, com o desafio de tirar o vilão capitão Dentenegro da presidência da Quase Honrosa Liga de Piratas (QHLP) e liderar ela mesma os quase pilantras dos sete mares.

Esta série é super divertida e cheia de ação. É voltada para o público mais jovem, mas garanto que conquista facilmente o leitor maduro que não dispensa uma trama cheia de reviravoltas e figuras peculiares. De quebra passa uma mensagem forte sobre amizade, lealdade e honra.

Cada volume traz uma aventura diferente da piratinha Hilary e no decorrer dos livros vemos o quanto ela vai amadurecendo e tornando-se uma lenda. A trama cresce com a protagonista e cada aventura é ainda mais complicada que a anterior, tanto que neste último livro a autora conseguiu reunir todos os vilões que a garota já havia enfrentado (incluindo o pai entre eles) e dar à ela o maior desafio de todos, de forma que o próprio leitor esperando pelo final onde tudo vai dar certo, fique em dúvidas sobre se desta vez Hilary vai conseguir vencer.

Se há uma trupe de vilões, há do outro lado uma trupe de amigos. Temos um reencontro com todo mundo que já ganhou nosso coração e até mesmo novos personagens. Hilary é a heroína da história, mas você sabe que ela não chegaria tão longe sem o apoio de seus aliados e até da mãe que um surtou quando viu a filha de calças e hoje se orgulha de ajudar os piratas.

É muito legal acompanhar este rol de relações positivas e até mesmo os vilões não são tão péssimos assim. Você nunca sente raiva e sim se vê dando risadas atrás de risadas com situações caricatas e até mesmo um tanto malucas que compõe a trama.  

Além da narrativa em terceira pessoa, a história também é contada através de cartas, bilhetes, jornais de fofocas, comunicados extraordinários, manuais de regras da QHLP e outros escritos do cotidiano deste reino.

Hilary Westfield mostra que garotas podem se sair bem como piratas e em qualquer outro papel que pensamentos antiquados atribuem só para os meninos, na verdade todas as mulheres aqui são fortes. Os homens também marcam presença, mas é óbvio que o girl power domina. E a figura mais intrigante de toda a série,  a Gárgula, foi o fator decisivo no desfecho.

Situações poucos convencionais, um clima de camaradagem delicioso e muita, mas muita confusão, para garantir que as aventuras de Hilary (minha pirata favorita) não sejam esquecidas. Recomendo. 

Confira a resenha dos outros livros da série. Estas capas não são lindas?

4220371413314_gg






2leep.com

10 comentários:

  1. Oii!
    Eu sou apaixonada por livros que trazem como protagonistas mulheres/meninas fortes. E o fato de ser um livro voltado para o público mais jovem, não me tira nenhum pouco a vontade de ler.
    Amei a resenha e já quero ler os livros. :)
    Beijo

    Canastra Literária | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem? não conhecia a série, achei bem legal a ideia, me parece uma leitura bem divertida!

    XoXo

    http://www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não conheço a autora, as capa são lindas, mas o livro não faz meu tipo. A história parece interessante.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Além de as capas serem lindas, a série parece ser ótima! Adorei a resenha, arrasou.

    Beijos,
    Duas Livreiras / Sorteio de 3 KITS

    ResponderExcluir
  5. a proposta da trama é interessante, mas sinceramente não é um enredo que me atraia, a leitura parece ser surpreendente então a dica esta anotadinha assim como os volumes anteriores!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Cida.
    Eu tenho muita vontade de ler essa série. Nunca li nada sobre piratas, mas morro de curiosidade com o assunto. Ainda mais que é uma pirata mulher hehe. Parece ser daquele tipo de livro que a gente se apaixona pelos personagens e não quer que a história termine nunca. Assim que der eu vou comprar.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Livros de fantasia não são meus favoritos, mas a série me pareceu ter uma pegada a la Percy Jackson, que eu gosto muitíssimo, então fiquei com uma pulguinha de curiosidade. Fora que a aventura e a ação não nos deixa tirar os olhos das páginas, mesmo. Nem preciso comentar das capas, né? Belíssimas! Um cuidado imenso com o desenho.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida,
    Essa dica de leitura vou deixar passar, não faz muito meu estilo.
    Mas já ouvi elogios a obra!
    Beijos
    estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida!

    Nossa, já está no terceiro volume e eu ainda não li o primeiro! Que absurdo! Preciso fazer isso logo porque o tempo voa! hehehhee Bom saber que a série continua agradando!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!