[Resenha] Ligeiramente Escandalosos

Ligeiramente Escandalosos
Título Original: Slightly Scandalous (Bedwyn Saga #3)
Autor(a): Mary Balogh
Editora: Arqueiro                 Páginas: 288
Lançamento: 2015               ISBN: 9788580414547 
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Freyja Bedwyn é uma mulher diferente das outras damas da alta sociedade: impetuosa e decidida, ela preza a independência e a liberdade acima de qualquer coisa até mesmo do amor. Até que o destino lhe apresenta Joshua Moore, o marquês de Hallmare, um homem cheio de charme e mistério, dono de uma beleza estonteante e de uma reputação terrível. Quando ambos se encontram a caminho da pacata cidade de Bath, a química entre os dois é imediata. Entre encontros e desencontros, conflitos e provocações, Joshua faz uma proposta inusitada: pede que Freyja finja ser sua noiva, para evitar que uma artimanha de sua tia o leve a se casar com a própria prima. Para uma dupla que acha graça das convenções sociais, esta parece ser a oportunidade perfeita para se divertir. Mas a brincadeira acaba trazendo consequências inesperadas. Aos poucos, suas máscaras vão caindo e ambos se revelam pessoas bem diferentes do que aparentam. Neste terceiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh se aprofunda ainda mais nos segredos e desejos dessa família incomum e extremamente sensual.
Espirituoso do início ao fim.

Ligeiramente Escandalosos é o terceiro volume da série Os Bedwyns, de Mary Balogh, publicada no Brasil pela Editora Arqueiro. Em cada livro vamos conhecer a história de amor de um dos irmãos desta abastada e reservada família inglesa.

Os Bedwyns não possuem aquela beleza arrebatadora, exceto pelos irmãos Alleyne e Morgan, os demais chamam atenção por outras características. Freyja Bedwyn compensa a ausência de graça e delicadeza com uma personalidade forte e ousada. Definitivamente assusta os homens e as mulheres da sociedade inglesa, mas por trás de tanta independência e uma língua afiada temos uma moça de coração partido.

Após o casamento do irmão Rannulf e a proximidade do nascimento do filho daquele que foi seu grande amor, ela resolveu fazer uma viagem e passar um período em um local tranquilo e afastado da efervescência dos bailes de Londres. Contudo, no caminho teve que se hospedar em uma estalagem na beira da estrada e durante a noite um belo estranho invadiu seu quarto. O sujeito estava fugindo e parecia ser um bandido, mas ela não o entregou e ainda foi beijada por ele sem nenhum recato. Quem seria aquele homem audacioso?

Dias depois, já na casa dos amigos, ela o conheceu e descobriu tratar-se de um nobre como ela. Joshua Moore, o marquês de Hallmare. Sedutor, belo, solteiro cobiçado e totalmente desconfortável com tal título. Os dois desprezam muitas convenções sociais e mesmo brigando como cão e gato, acabam achando divertido fingir um noivado para que ele não seja obrigado a casar com uma prima. O problema é que ambos acabam sentindo aquela atração e afinidade muito fortes e a mentira pode vir a se tornar verdade. 

Eu gosto muito desta série. Balogh nos deu uma família diferente das que estamos habituados por ler romances de Julia Quinn e Lisa Kleypas. Os Bedwyns são mais sérios e reservados. Poderosos e muito unidos, seguem um código de honra e lealdade incomparáveis e são muito sagazes.

Freyja é a mais velha entre as mulheres e adorei seu jeito astuto, independente, resistente e a língua afiadíssima.  Nos livros anteriores manteve-se bem distante e não havia me afeiçoado muito a ela, tanto que estava receosa com este livro, mas acabei sendo surpreendida com suas qualidades. É uma dama requintada, mas não leva desaforo para casa por conta de convenções sociais. Eu me senti conectada com a personagem e muitas vezes me vi  em suas atitudes. Em alguns momentos foi aço, em outros uma flor.

Sua interação com Josh é simplesmente ímpar, na minha maré de leituras com romances iniciados com mentiras, este foi um dos mais bem humorados. Não algo hilário, mas de um humor mais requintado e provocante.

Os dois vão se apaixonando aos poucos e você fica comovido ao ver como temem  o medo da rejeição. Para nós é tão claro que vão dar certo, mas eles são tão cegos.  O mais legal desta relação é que se aproximam quando estão se ajudando, isso faz com que sejam amigos e confidentes antes de tudo. São cúmplices e Josh não trata Freyja como uma dama frágil e sim de igual para igual.

Eu citei que ela não possui uma beleza arrebatadora, mas não disse que ela é uma mulher feia. Josh mostra ao leitor o quanto Freyja é bela e o que há de melhor nela; a forma como a vê foi o bastante para que eu o achasse um homem maravilhoso e sensível, acreditando assim no amor que ele sentia.

A história é cheia de reviravoltas e não fica centrada apenas no casal. Josh tem um problema em família que envolve até um suposto assassinato e isso torna a trama ainda mais interessante. Balogh nunca nos traz apenas uma história de amor, ela traz sempre histórias cheias de desafios, de situações complicadas e muitas vezes comoventes. Os personagens precisam travar batalhas individuais antes de encontrar felicidade e na busca pela vitória é que acabam descobrindo que não precisam lutar sozinhos, que existe alguém para estar ao seu lado.

O final não foi tão impactante quanto imaginei, mas todo o desenrolar da história até este momento  foi ótimo. Narrativa ágil, elegante e atraente. Um casal de personalidade marcante, relações familiares muito bem exploradas e um amor sólido e realista. Ansiosa pelo próximo volume, não me canso dos Bedwyn.

Confira também as resenhas de



2leep.com

9 comentários:

  1. Oi Cida,
    Adoro romances assim e como sou apaixonada pelos Bridgertons com certeza irei amar os Baloghs.
    Preciso ler o primeiro livro.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oii!
    Gostei mto de conhecer essa série de Mary Balogh! Morrendo de curiosidade pra ler e saber mais sobre os detalhes de cada personagem e dessa história que está cada livro mais bacana!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. eu curti muito o romance porque me achei bem parecida com a Freyja em seu jeito de ser, pensar e agir, então mesmo ela sendo turrona eu curti bastante e Joshua é a parte, apaixonei de cara
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida!
    Ainda não li nenhum livro dessa série, mas claro que ela é muito desejada.
    Achei legal que você comentou que é bem diferente da série dos Bridgertons, ás vezes eu olho as capas e me parecem ser todos iguais, não dá pra perceber essas diferenças nem pelas sinopses.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida!

    Eu amo essa série e Freyja é uma das minhas personagens preferidas! E a história é tão envolvente que fiquei ansiosa pra saber o desfecho morrendo de medo do final (besta eu, né? rsrsrsrrs)

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida!
    Essa série será a próxima dos romances de época que vou começar.
    Agora eu fiquei bastante curiosa com esse final.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida...
    Essa capa na minha opinião é a melhor da série. <3
    Ainda não li esse, mas sua resenha já me mostrou o quanto necessito.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  8. Livro mais lindo! <3
    Amei também!

    Abraços!
    Mi!
    http://meulivrodocelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Que resenha maravilhosa! Eu amo Balogh e já terminei a série tem um tempão mas sempre gosto de ler a opinião daqueles que ainda estão lendo os livros. Freyja é uma pessoa muito audaciosa e eu amo seus ataques de mau humor. Um livro carismático, que te faz morrer de rir.
    Abraços!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!