[Resenha] A Ascensão das Trevas

A Ascensão das Trevas
Título Original: Gathering Darkness (Falling Kingdoms #3)
Autor(a): Morgan Rhodes
Editora: Seguinte                 Páginas: 424
Lançamento: 2014               ISBN: 9788565765510
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Depois de conquistar Mítica inteira, o rei Gaius ainda não está satisfeito: sua nova missão é encontrar a Tétrade, quatro cristais mágicos perdidos, capazes de conferir poderes indescritíveis a quem os reunir. Para isso, ele conta com os conselhos de Melenia, uma imortal que o visita em seus sonhos e que o instruiu a criar uma estrada ligando todos os reinos. Gaius acredita que está no caminho certo e que Lucia, sua filha adotiva, será a chave para localizar e despertar os cristais. Para seu deleite, os poderes de Lucia estão cada vez mais fortes, e um vigilante exilado aparece para orientar a feiticeira. Mas o Rei Sanguinário não é o único que cobiça essa magia milenar: vindos de Kraeshia, um império vizinho muito influente, o príncipe Ashur e a princesa Amara conhecem as lendas de Mítica e desconfiam que a Tétrade não seja apenas um mito. Logo eles entram na disputa e buscam seus próprios aliados nessa corrida pelo poder. Um período de trevas se abate sobre Mítica, e nesses tempos sombrios Jonas, Cleo, Magnus e Lucia precisam descobrir o quanto antes em quem podem confiar.

A Ascensão das Trevas é o terceiro livro da série A Queda dos Reinos, de Morgan Rhodes, publicada pela Editora Seguinte e nos leva de volta para o universo de uma saga épica, onde a eterna disputa pelo poder conduz o povo à guerra e seus monarcas não relutam em batalhas que são um grande banho de sangue.

Entretanto a disputa não é apenas por terras e riquezas, há uma busca insana por um objeto mágico que segundo conta a lenda, dará uma força sem igual aquele que o encontrar. A Tétrade está escondida há muito tempo, mas sinais mostram que seu surgimento está bem próximo. Enquanto isso reis caíram e reis ascenderam. Alianças antigas foram desfeitas e novas foram forjadas. No meio do caos, quatro jovens desempenham papel importante no destino dos reinos de Paelsia, Limeros e Auranos: Cleo (a princesa deposta), Magnus (o príncipe filho do Rei Sanguinário) , Lucia (a feiticeira) e Jonas (o rebelde), são as peças centrais deste jogo.

Os livros anteriores ganharam meu coração e me deixaram sem fôlego. Rhodes não só criou um enredo intenso e cheio de batalhas chocantes, como também ambientou toda a trama em um cenário medieval dominado por magia bem criativo e complexo. Além disso há o lado humano fortalecido por seu personagens cheios de falhas e em constante mutação.

Quando li o primeiro livro e escolhi Magnus e Lucia como meus favoritos, sendo que Jonas e Cleo em nada me agradaram, contudo no segundo livro minha opinião mudou e agora mais uma vez a autora conseguiu me fazer oscilar entre o lado certo desta batalha. É interessante observar que dependendo do ponto de vista, todos têm um pouco de razão e minha torcida para que no desfecho desta saga os quatro governem este reino ainda permanece.

Cleo se consagrou como favorita por toda determinação, coragem e tenacidade que demonstra na busca pela reconquista de seu trono e ainda não temos uma definição para quem será seu par, pois mais uma vez a autora trouxe uma reviravolta e tanto Jonas quanto Magnus sentem algo pela princesa dourada. Eu fiquei dividida e sem saber qual deles seria o melhor, ela fica bem com qualquer um dos dois. Falando nos rapazes, Jonas teve muito pouco espaço, - gerando minha única ressalva em relação ao livro-, uma pena Rhodes não tê-lo usado mais; já Magnus foi a surpresa, finalmente tendo coragem e reagindo contra a tirania.

Há ainda Lucia, a princesa feiticeira que mostrou com louvor o quanto poder cega as pessoas. Sua magia está conduzindo–a para um caminho de trevas e temo que ela não consiga voltar de lá nunca mais. Será a futura vilã? Uma pergunta que ainda não foi respondida.

O ritmo da história em comparação aos livros anteriores mudou muito, a ação deu lugar ao suspense. Não temos batalhas no momento, já que o Rei Sanguinário tomou o que queria, contudo vemos que todos estão planejando algo e o desfecho de cada plano é imprevisível, deixando o clima tenso.  A narrativa em terceira pessoa,  que viaja por diversos locais, foca em cada capítulo num personagem diferente e embora alguns sejam enigmáticos e nada revelem, outros nos dão a perfeita visão de uma situação que está chegando no limite. A magia da Tétrade vai ser finalmente despertada, agora quem vai dominá-la eu não faço ideia.

Eu curti demais este terceiro livro, mesmo sem toda a ação que a autora sempre apresentou, o lado emocional foi tão empolgante quanto uma batalha. Eu senti na pele o que cada personagem viveu e mais do que nunca entendi as motivações de cada um, assim afirmo que ninguém está de todo errado ou certo, temos que aguardar por um meio termo para a conquista da paz. Sacrifícios marcaram este enredo e esta forma sofrida de determinar cada novo passo só faz com que a trama se torne a cada dia mais fascinante e bela. O amadurecimento da série é enorme a cada volume, excelente para os fãs de fantasia medieval que buscam algo inovador e cativante. Que venha o quarto livro. Recomendo. 


Não existe nenhuma garantia nesta vida, apenas grandes possibilidades. Isso basta para mim.

Confira as resenhas








2leep.com

7 comentários:

  1. Nunca ouvi falar dessa série! Não gosto muito de ler séries ultimamente, no máximo leio uma trilogia e ela tem que me chamar bastante atenção!
    Faz um tempinho que não leio nada de aventura e suspense também, mas pela sua descrição esse livro parece realmente bom!

    beijos
    http://infinitudedepalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Cida, que bom que você gostou >.<
    Eu não li nenhum dos volumes, mas gosto do gênero, acho que eu iria gostar bastante ;)
    Passando pra te dizer que te indiquei em uma TAG ;)
    Beijo grande :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  3. Oie Cida =)

    Eu amo essa série <3. Para mim ela é uma das melhores do gênero atualmente.
    Esse livro me fez oscilar bastante em relação aos meus sentimentos pelos personagens. Eu amo a Cleo e o Jonas, mas sempre senti um carinho especial pelo Magnus. Como faz? rs...
    A Lucia realmente pode vir a se tornar a grande vilã, desde que ela pare de ser tão dramática e chata.
    Por isso estou muito ansiosa pelo quarto livro. Na verdade eu estou ansiosa e com medo do que a autora vai aprontar.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  4. Infelizmente não curti essa série, li o primeiro livro e não gostei, mas as capas são lindas! Que bom que o Magnus tem um desenvolvimento melhor neste segundo livro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. que legal que o livro é crescente, sempre melhorando!
    o tema em si não me atrai tanto, mas a dica permanece anotadinha!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida!
    Primeiramente, vou comentar das capas lindas dessa série.
    Eu não conhecia a história e lendo essa e as outras resenhas, fiquei bem interessada. A premissa me agrada muito.
    Achei interessante essa passagem de ação para suspense. Como se houvesse um amadurecimento na história.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe do sorteio do livro Marianas

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Tenho muita curiosidade pra ler essa série, mas vou esperar ela ser toda publicada aqui no Brasil pra fazer isso. Minha memória não é mais a mesma HUASHUAUHAUHAHUASUH amo livros de fantasia <3
    ADOREI que é cheio de protagonistas femininas fortes. Amo empoderamento das minas *-*
    Espero ler em breve. Excelente resenha.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://www.queriaestarlendo.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!