[Resenha] Apenas Um Ano

Apenas Um Ano
Título Original: Just One Year (Just One Day #2)
Autor(a): Gayle Forman
Editora: Novo Conceito        Páginas: 352
Lançamento: 2015               ISBN: 9788581636719
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro. Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. Da mesma autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi, Apenas um Ano reúne todos os ingredientes de um romance imperdível: viagens, saudade, encontros, desencontros e amor.

Apenas Um Ano no leva de volta ao universo da história de amor de Allyson e Willem que começou em Apenas um Dia. Depois do final de parar o coração do livro anterior, eu não via a hora de ter este em mãos, apesar de saber que não teria as respostas que desejava imediatamente. Isso acontece porque o segundo livro é pela voz de Willem e não começa de onde paramos, na verdade o leitor vai praticamente refazer os passos, ou quase isso, pois teremos a versão da história pelo lado dele, revivendo todo aquele período de um ano após ele conhecer Allyson.


Embora a lembrança de Willem tenha sido uma presença constante no livro um, nunca soubemos quem ele era de verdade.  Tínhamos apenas a visão da garota apaixonada. Então não dava para saber exatamente se ele era mesmo o cara certo ou algo que ela idealizou.

Posso dizer que esperava bem mais do rapaz. Willem é complicado e cheio de problemas, e isso poderia até ser algo que despertasse em mim a vontade de entendê-lo, só que ele é frio e sua maneira inicial de agir com as mulheres e com tudo que o cerca como sendo resultados do acaso, transmitiu uma sensação de frieza, comodismo e até descaso com outras pessoas. Este rapaz precisava percorrer um longo caminho e aprender muito antes de amar Allyson, pois eu acredito que ele não sabia amar.

O encontro destes dois jovens causou impacto na vida deles. Ela, que vivia numa existência  regrada e planejada pela mãe, resolveu quebrar as amarras e assumir as rédeas da própria vida. E ele, que acreditava em acasos e vivia um dia de cada vez, se viu em busca de algo mais sólido e de Allyson. Sim! Não foi apenas ela que o procurou, Willem fez sua busca também. Cruzando oceano na tentativa de achar sua Lulu (como ele carinhosamente a apelidou) e nesta busca acabou finalmente acertando as contas consigo mesmo e alinhando as relações problemáticas que mantinha com amigos e a família.

O ritmo não é tão dinâmico quanto o de seu antecessor, até porque o protagonista parece estar num limbo e anestesiado. Sem raízes, sem saber o que quer ou para onde ir. A mágoa que nem ele mesmo sabe explicar de onde vem o consome e este clima melancólico dita o ritmo do livro até a metade.

Só que como muitos personagens de Gayle Forman ele está em processo de transformação e quando isso finalmente ocorre a trama ganha mais energia e dinâmica. Não temos aqui apenas um romance, é algo além, que se resume numa jornada pessoal  de cada um deles na busca por si mesmos. Eu adoro esta abordagem da autora que destrói seus personagens e depois os faz renascer das cinzas. Eles sofrem, nos deixam enervados e descontentes, mostram seu pior lado e então nos surpreendem com a coragem de recomeçar. São vivos e imperfeitos, e por isso fáceis de aceitar. Você entende que poderia ser você ou eu naquela situação, pois somos humanos e passíveis de erros. E depois de conferir a jornada de Allyson e Willem nos dois livros fica a pergunta no ar: Eles  conseguiram ficar juntos? Bem, não vou dar pistas, leiam para descobrir.

Em suma Apenas Um Dia e Apenas Um Ano trazem histórias sobre crescer, se descobrir, amadurecer e sentir-se bem na própria pele. É sobre amar de maneira livre e pura, viver os momentos que surgem e dali tirar  o melhor, mesmo que sejam efêmeros.  De ponta a ponta do globo Gayle Forman  contou a história de Allyson e Willem. Mais uma vez a autora conseguiu me encantar. Adoro a profundidade dos seus enredos, seus personagens complicados e bem explorados em seus conflitos. Há em suas obras um toque de drama, alegria, amor e esperança que sempre me deixam comovida e feliz por ter feito a leitura. 



2leep.com

16 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Nunca li nada da Gayle, mas todo mundo fala maravilhas. Creio que o principal motivo de eu ainda não ter lido nada é todo o drama envolvido nos livros dela. Não é o meu estilo favorito.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Ai, li a resenha bem por cima porque eu ainda quero ler Apenas por um dia! D: hahahah
    Eu tenho Apenas um ano aqui em casa, por algum motivo eu comprei sem ter o primeiro, acho que foi porque tava em promoção, ou algo assim, vai entender...
    hahaha
    Mas, esse seu último parágrafo falando sobre ambos os livros me deixou super ansiosa pra ler, a premissa da história já me agradou e saber que alguém gostou tanto dos livros me deixa muuito felizz e querendo ler pra ontemmm!
    Beijoss
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
  3. Bom dia,
    Qro mt ler os dois livros mas ainda n consegui encaixar
    hehehehehehehe

    Gostei mt da sua resenha!

    Bjoos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Estou com dois livros da Gayle para ler: Se eu ficar e Para onde ela foi. Ainda não conheço muito bem a autora, mas pretendo introduzi-la nas minhas leituras deste ano. Sobre o livro, achei bem interessante a autora proporcionar ao leitores a versão dos dois sobre o mesmo ano de sua vida, nos faz enxergar o relacionamento deles na versão de cada um, além de nos mostrar os pensamentos e problemas dos personagens.Fiquei curiosa para saber mais sobre a relação de Allyson e Willem.

    ResponderExcluir
  5. oi flor, eu ja li faz um tempinho, confesso que estava a espera de mais, curti tanto apenas um dia que acabei colocando muitas expectativas nesse volume!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Cida.
    Eu não sabia que não era continuação e quando peguei o livro fui correndo para ler o que tinha acontecido no encontro e nada hehe. Mas adorei a história. Esse livro e seu antecessor foi meu primeiro contato com a autora e adorei a escrita dela e quero ler mais livros dela.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oie!

    Eu não li nenhum dos dois livros ainda, apesar de ter um intenso interesse em Apenas um Dia. A Carol do blog, no entanto, não gostou tanto assim de apenas um ano, ela até escreveu uma resenha que está pra ser postada. Eu não sabia que esse livro era uma versão do 1º com um POV diferente (é isso pelo que eu entendi, não é?), achei, de verdade, que era uma continuação de onde parava a outra história!

    De qualquer maneira, fico feliz que o livro tenha te agradado, a resenha ficou muito boa, mas ainda não sei se eu leria esse, também, além do primeiro!

    Beijos
    Letícia - http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida!
    Só não me interesso pelo livro porque ainda não li o anterior!
    Mas tenho muita vontade de ler os livros dessa autora.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  9. Eu li Se eu ficar dessa autora e não gostei muito!
    Não sei se foi porque li com muita expectativa, no fim das contas não foi nem 50% do que eu esperava :/
    Me deixou desanimada para ler outros dela :/
    Que bom que você gostou, quem sabe mais pra frente eu não dê outra chance pra ela rs

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  10. Cida!
    Quando li esse livro, no começo fiquei um tanto frustrada porque achei de Will iria em busca dela; depois compreendi que ele estava mais era em uma busca interior, em busca da memória perdida e acabou sendo mais uma busca pessoal pela própria identidade.
    “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  11. achei interessante pela sinopse, a ideia de crescer e buscar um amor correspondem a fase adulta com certeza. Acho que seria um bom livro pra se ler :)

    http://www.jacknuit.com.br/

    ResponderExcluir
  12. achei interessante pela sinopse, a ideia de crescer e buscar um amor correspondem a fase adulta com certeza. Acho que seria um bom livro pra se ler :)

    http://www.jacknuit.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Já perdi a conta de quantas vezes cheguei perto de ler e me distraio com outros. Mas acho que esse vai! Hehhehe

    ResponderExcluir
  14. Oi oi !
    Poxa, eu gostei bastante de "Apenas um dia" e confesso que esperava mais de "Apenas um Ano", me decepcionei bastante, aliás esse foi o primeiro livro da tia Forman que me decepcionou assim, simplesmente esperava mais e encontrei uma narrativa entediante, mesmo com todas as viagens e tal.
    Beijos, adorei a resenha

    Sorvete Literário

    ResponderExcluir
  15. Eu li se seu ficar e para falar a verdade foi o livro mais chato que já li. Gayle e Jonh Green são dois autores que não funcionam para mim...não me instiga....complicado de eu gostar desse aí...ia achar bem chato
    bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!