[Resenha] Baía da Esperança

Baía da Esperança
Título Original: Silver Bay
Autor(a): Jojo Moyes  
Editora: Bertrand Brasil       Páginas: 392
Lançamento: 2015               ISBN: 9788528614220
Capa Baia da Esperanca V6 MF.indd ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Quando Mike Dormer parte de Londres para uma pequena cidade litorânea da Austrália, a fim de impulsionar a construção de um resort de luxo, vislumbra apenas mais um contrato milionário que lhe permita subir outro degrau da escada empresarial. O destino, porém, lhe reserva algo diferente. Baía da Esperança não é uma cidadezinha qualquer, e as tripulações de observação de baleias, lideradas pela enigmática marinheira Liza McCullen, logo vão se revoltar contra o apetite predatório do forasteiro Mike. Quando a megaconstrução começa a ganhar vida, e então se revelam os efeitos na fauna local, os mundos de Liza e Mike se chocam, com resultados dramáticos. Perigos inesperados irão confrontar os nativos, sejam eles criaturas marinhas ou seres humanos. E Mike se vê obrigado a responder à pergunta que paira sobre Baía da Esperança: até onde se pode chegar, antes de acabar por destruir o que se ama?
Jojo Moyes é uma autora que invadiu minha estante há pouco mais de dois anos e a cada novo livro faz por merecer seu lugar aqui. Quando eu acredito que não vá mais conseguir me surpreender com suas obras, me vejo cativa de mais uma história cheia de emoção e com personagens carismáticos.

Eu comecei a ler seus livros pelos mais atuais, mas desde que a Bertrand resolveu relançar as obras mais antigas, pude então conferir a evolução de sua escrita, e vou ser sincera, em todos os livros encontrei histórias formidáveis. Em Busca do Abrigo é o único que demonstra uma escrita em desenvolvimento, mas em A Casa das Marés, Moyes veio com tudo. Já Baía da Esperança, não deixou espaço para ressalvas, este se tornou meu livro favorito da autora.

Nas primeiras páginas eu não fui capturada pela história, atribuo isso ao fato de eu não ser muito ligada em natureza e em meio ambiente e o começo cita bastante os aspectos naturais e toda a cultura de caça de baleias, que com o passar dos anos deu lugar apenas à observação dos animais, já que os mesmos estavam ameaçados de extinção. A economia da pequena Baía da Esperança, Austrália, era baseada em turismo ecológico e o hotel Silver Bay, mesmo não estando mais no auge, era um porto seguro para aqueles que moviam o negócio de barcos observadores de baleias e golfinhos.

No entanto, conforme entrei neste hotel e conheci suas moradoras e freqüentadores,  foi que a história mudou para mim, ganhando novos contornos. Eu me vi querendo conhecê-los mais e mais a cada página, querendo saber todos os detalhe de suas vidas. Jojo sabe criar personagens interessantes, o artifício de caracterizá-los como pessoas comuns como você e eu, os torna mais próximos e convincentes, mas é mesmo dar a entender que cada um possui segredos, que os torna dignos de nosso mais profundo interesse.

Eu sempre crio laços com suas protagonistas, mulheres fortes e destemidas, que mesmo depois de viverem grandes dramas, conseguem dar a volta por cima, mas desta vez mesmo as garotas sendo incríveis, foi um homem que roubou meu coração. Mike Dormer foi o elemento surpresa e fator determinante para o desenrolar de cada acontecimento e revelação.

Ele é um empreendedor britânico que foi para Baía da Esperança fingindo ser um turista, quando na verdade queria achar o lugar perfeito para construir um resort de luxo. Mike chegou lá como o exemplo do homem capitalista, mas ao conhecer a cultura local e os moradores, acabou revendo seus conceitos e percebendo que dinheiro e poder não eram sinônimo de felicidade e sucesso, havia mais na vida que poderia tornar um homem realizado. É linda a evolução do personagem, que mesmo sendo um homem maduro, nunca na vida tinha vivido certas experiências, como ter um objetivo que o satisfizesse e um amor verdadeiro. Um cara bom, mas que deu passos errados, no entanto foi humilde o bastante para admitir e tentar reparar seus erros.

Embora Mike oculte de todos suas intenções iniciais, quem guarda segredos são as três moradoras de Silver Bay: Kathleen, Liza e Hannah. A primeira é a dona do hotel e administra o mesmo desde que se entende por gente, carrega o apelido de Lady Tubarão, pois foi a única mulher que capturou um tubarão nas redondezas, mas logo no primeiro capítulo ela demonstra que sua vida é composta de muitas mentiras e a fama de Lady nunca a fez feliz.

Liza e Hannah, respectivamente mãe e filha, são sobrinhas de Kathleen e logo notamos que na tristeza da jovem Liza e na quietude da menina Hannah habitam segredos dramáticos. Elas tentam se esconder de um passado doloroso deixado na Inglaterra. O que aconteceu com cada uma destas mulheres?

E como citei, foi Mike o responsável pelas grandes revelações, sua chegada mudou a rotina de todos. Embora tenha causado estresse no começo, depois veio como um sopro de coragem e esperança. Ele foi capaz de fazer estas garotas abrirem seus corações e tomar coragem para enfrentar seu medos. Ele as amou, confortou e lhes deu esperança. Mike não tinha superpoderes, nem magia, mas tinha um coração de ouro, um caráter admirável e força para segurar as pontas.

A narrativa em primeira pessoa, na voz dos vários personagens, permite ao leitor uma visão geral de tudo que está acontecendo e um envolvimento maior com cada um deles. Eu me apeguei profundamente a Kathleen, Liza, Mike e Hannah, ao ponto de chorar junto com eles em muitos momentos.

A história de Liza e Hannah é de longe a mais perturbadora e Moyes abordou nesta hora um assunto delicado e complicado, foi mais chocante por ter crianças como testemunhas. E no final quando ela dá um desfecho para tudo isso, eu desabei, não exatamente por tristeza, mas por finalmente ver que todos poderiam ser felizes depois de tanta dor.

Eu amei este livro. Baía da Esperança fala sobre dor, perda, amor nas mais diversas formas, coragem para mudar e assumir nossos erros, mas acima de  tudo, sobre esperança. Imprevisível e cativante, com a dose certa humor, uma pitada de mistério e adoráveis relacionamentos. É lindo.



2leep.com

18 comentários:

  1. Olá :)
    Apesar da premissa do livro não ser muito do meu agrado, gosto de histórias que falam sobre mudanças no ser humano!

    Beijão,
    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. oi flor, só li dois livros da autora, mas ja vi que ela é daquelas que em pouco tempo se tornam favoritas. Estou bem curiosa e espero ler em breve
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ooi! Eu adoro a escrita da Jojo. Li duas obras dela, infelizmente, mas quero ler mais. A premissa desse livro é ótima. Beijos
    SIL ~ Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  4. Poxa, eu vejo os livros da Jojo há muito tempo pelas livrarias, mas nunca senti vontade de ler. Também nunca tinha dado atenção a eles, até que li este seu post. Todo o seu carinho falando sobre a sua experiência com os livros me animou e me motivou pra conhecer com meus próprios olhos. :)

    ResponderExcluir
  5. Eu não sei se é algum tipo de preconceito interno meu, mas os livros da JoJo Moyes não me atraem. Já li outras resenhas de outros livros além desse que você colocou aqui, mas não desperta meu interesse!
    Um beijo
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  6. apesar do conjunto se mostrar harmonioso [os temas apresentados ao longo do livro], eu não consegue ser cativada por ele. Ouço muitos elogios a Jojo mas não houve conexão entre seus escritos e eu, mas tenho umas alunas que iriam adorar esse tipo de narrativa...

    eu não faço questão do livro ser em primeira ou terceira pessoa, me adapto bem as duas maneiras ^^

    ResponderExcluir
  7. Ola lindona ainda não li nada da autora, sua resenha e essa capa linda me deixaram louca por esse livro, gostei do tema do livro, e sempre leio muitos elogios a escrita da Jojo. Com certeza vou ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Oi! ^^
    Mistério e humor eu gosto bastante e histórias que envolvam natureza me atraem muito também. Árvores de bichos são seres que me deixam confortável de uma tal maneira que os seres humanos não conseguem. A parte que me desanima em ler é sobre a dor, perda... não gosto de me envolver muito nesse tipo de leitura, mas pelo contexto como um todo, eu arriscaria a leitura e também pra conhecer a autora muito famosa da qual ainda não li nenhum livro.

    Beijos;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/BlogMenteHipercriativa

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida tudo bem, eu sou uma Jojo Lovers, adoro como ela conduz as histórias de seus livro, e Baia da esperança tem uma carga emocional característica que encontramos nos livros dela. Bem interessante o tema que ela usou para dar vida ao enredo falando da natureza, algo que se vê poucos em livros que não focam muito na ambientação. Eu amei sua resenha fiquei curiosa com a história de Liza e Hanna.
    Bjkas

    ResponderExcluir
  10. Olá... tudo bem??
    Os livros da autora não são as temática que curto ler e eles fogem completamente de minha zona de conforto, ainda não me senti cativada por nenhum livro dela... espero que isso aconteça um dia... porque todos falam tão bem da escrita dela... que fica difícil não ficar curiosa. Sua resenha foi carregada de sentimentos, é como se você tivesse passado pelo que os personagens passaram... é como se você tivesse lá com eles e senti tanta propriedade no que disse... parabéns sua resenha ficou maravilhosa... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Nunca li os livros da Jojo Moyes, mas acho que ela escreve pra mim hahaha
    Ando super atrasada com a minha leitura, nunca consigo colocar em dia, de tantos livros que tenho, mas mesmo assim estou pensando em acrescentar mais este na minha estante

    glossrosaa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Amo Jojo Moyes e suas histórias que nos fazem chorar e refletir ao mesmo tempo. Atualmente estou lendo Como Eu era Antes de Você. Fiquei super curiosa com os segredos dessas três mulheres e com o misterioso Mike que chega na cidade e muda seus propósitos depois de conhecer esses segredos. Concordo quando diz que Jojo sempre escreve histórias de pessoas comuns. Isso nos faz sentir um pouco mais dentro do livro e eu adoro a sensação de sentir as mesmas emoções que os personagens!
    Estará na minha próxima meta de leitura com certeza!
    Abs!

    ResponderExcluir
  13. Cida!
    Um livro que fala sobre esperança é tudo o que preciso no momento, porque as coisas andam feias em nosso país.
    Li apenas um livro da autora e gostei demais.
    Gostaria de poder ler todos que a editora anda relançando, porque é como falou, dá para acompanhar a evolução da escrita dela.
    “Sentir é criar. Sentir é pensar sem ideias, e por isso sentir é compreender, visto que o Universo não tem ideias.” (Fernando Pessoa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  14. Conheço a escrita da Jojo apenas por ter lido Como eu era antes de você e não imaginava que a autora pudesse tocar tanto o leitor em todos os seus demais livros. Essa é a primeira resenha que leio sobre Baía da Esperança, e fiquei extremamente tocada com tudo o que você falou, um livro que fala sobre dor, perda, coragem e esperança com certeza é algo que vai me fazer derramar muitas lágrimas. Também quero conhecer Mike e saber o que há de especial nele.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  15. Oiie
    Curto a autora mas não tenho me interessado nos últimos livros, porém, depois de ver resenhas como a sua, quero ler por curiosidade haha adorei, a capa está fofa

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Cida, tudo bom?
    Saudades de comentar por aqui. Fico feliz em comentar na resenha de uma autora que adoro: Jojo Moyes. Eu só li os mais recentes dela, mas sou apaixonada pela delicadeza da escrita dela. Esse livro parece ter bons personagens, emoção e mistérios na medida certa. Os temas tratados na trama são interessantes também e vou ler esse livro em breve.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem? Eu gosto muito da escrita da Jojo e desde Como eu era antes de você eu estou querendo ler algo dela. Eu gostei deste livro, Baia da Esperança, até o nome é bom. Espero gostar deste livro.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. O único livro que li da Jojo foi 'Como eu era antes de você' e ele realmente me encantou, ri, chorei e refleti e o final trágico me pareceu o certo, mesmo eu tendo ficado triste. Me interessei bastante por ' Baia da Esperança' porque eu sei que ela não irá me decepcionar. Ela aborda assuntos trágicos que nos levam a refletir sobre a nossa vida e a vida dos outros. Vou procurar a versão e-book desse livro para ler em 2016 :)

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!