[Resenha] Não-Sei-Quê

Não-Sei-Quê
Título Original: The Whatnot (The Peculiar #2)
Autor(a): Stefan Bachmann
Editora: Galera Júnior          Páginas: 320
Lançamento: 2015               ISBN: 9788501401885
Nao-sei-que - O peculiar Vol 2 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Pikey Thomas não tem nada. Nem família nem amigos... nem dois olhos normais. Mas sua visão, quem diria, tem algum valor. Seu olho cinzento, capaz de enxergar o que não está à sua frente, pode ser de alguma valia para o irmão de Hettie — o corajoso aventureiro Bartholomew Kettle. Alguma valia para o nobre que o adotou. E Pikey faria qualquer coisa para escapar do passado, qualquer coisa por uma nova chance. O destino dessas três crianças está prestes a se entrelaçar. E o resultado pode acabar com o mundo das fadas e o dos homens.
Não-Sei-Quê é o segundo volume da série O Peculiar, de Stefan Bachmann, publicada no Brasil pela Galera Record, selo Júnior, no livro anterior o leitor foi imerso em um universo steampunk mesclado com magia de fadas, ficamos sabendo que os homens e os seres encantados travaram uma grande guerra e estavam tentando se recuperar do abalo causado pela mesma, neste cenário de caos nasceram os filhos das duas espécies, os peculiares ou medonhos, crianças mestiças que não eram aceitas nem por um lado, nem pelo outro, entre eles Bartholomew Kettle e sua irmã Hettie.

(Com spoilers do livro anterior)

Estes dois jovens viveram um grande aventura em O Peculiar, e ao final acabaram separados, ele na Inglaterra e ela na Terra Velha, se você preferir terra das fadas. Nesta sequencia reencontramos a menina perdida em um local cheio de perigos e acreditando que seu irmão irá salvá-la, só que enquanto ele não chega, ela acaba sendo levada para viver entre fadas cruéis, que enxergam em Hettie uma arma poderosa.

Na Inglaterra, paralelo ao drama da garota, temos Pikey Thomas, um menino que vive na mais pura miséria e passa um dia após o outro roubando comida e fugindo da polícia, ele foi “tocado pelas fadas” e graças a isso pode ver a menina do outro lado – embora não faça ideia de quem ela seja –, o dom que sempre foi um grande problema acaba sendo sua salvação, pois quando é preso acaba conhecendo Bartholomew Kettle e ao fornecer pistas de Hettie vira um aliado do outro, juntos eles vão tentar resgatar a pequena peculiar.

O livro é narrado em terceira pessoa, e diferente do anterior,  não dedica os capítulos iniciais à uma introdução do leitor neste universo, a verdade é que já mergulhamos em uma série de acontecimentos, tanto protagonizados por Hettie, quanto por Pikey, fica claro pelo que cada um vive uma situação que era ruim e está ficando a cada dia pior, as fadas que perderam a guerra anterior estão dispostas a lutar de novo e desta vez vencer.

Eu fiquei surpresa por não ver Bartholomew logo de cara,  e sim um novo protagonista, eu estava ansiosa por sua aparição já que gostei muito dele no outro livro e queria muito que salvasse sua irmã, mas confesso que a série de pequenos mistérios inseridos na trama acabou fazendo com que eu me distraísse de sua ausência. O autor optou por deixar os universo das fadas mais complexo e cheio de intrigas, dando mais espaço para este outro lado, passamos mais tempo com estes seres do que com os humanos, e embora seja algo criativo e intrigante, eu me senti um pouco perdida com tantas espécies e denominações, mas ao mesmo tempo não pude deixar de ficar fascinada, lembrei da loucura que era O País das Maravilhas de Alice.

A riqueza de detalhes com que cada local e acontecimento é descrito deixa o leitor dentro da história, por mais surreal e bizarro que tudo possa ser, você consegue ver, e isso foi um dos pontos que achei mais positivos durante a leitura, o autor tem um talento inegável para nos transportar para dentro do livro, e vejam que não é algo simples nesta obra tendo em vista a complexidade do universo que criou.

Eu senti falta de certos personagens do livro anterior, alguns que foram de suma importância acabaram deixados para trás, uma pena. Hettie acaba ganhando mais espaço,  se mostrou uma criaturinha destemida e muito cativante, eu adorei cada minuto ao seu lado e fiquei admirada com toda a coragem que mostrou e grandeza de coração. Pikey é um personagem que nos ganha aos poucos, sua indecisão entre certo e errado me divertiu muito e Bartholomew, quando apareceu, veio para me deixar muito feliz, afinal a dedicação e o amor que tinha pela irmã são tocantes.

Em suma, Não-Sei-Quê é uma leitura gostosa,  dá sequencia ao que foi apresentado em O Peculiar, conseguindo deixar o clima ainda mais sombrio e intrigante, prende o leitor com facilidade, mas ainda assim acredito que o autor deveria ter mantido alguns personagens e dado mais explicações para o período que Bartholomew passou em busca da irmã, já que foram anos que passaram entre a separação e a aventura atual, ele estava mais velho e pelo visto tinha grandes experiências para contar, eu queria saber os detalhes. Pelo que vi é uma duologia, então termina aqui, mas não nego que um terceiro livro seria bem vindo, seria interessante saber como os três jovens passaram a viver depois do desfecho que tivemos.

2leep.com

19 comentários:

  1. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Ah, eu estou amando esse universo de steampunk. Fiquei agoniada com a separação dos irmãos e saber que só irão se encontrar anos depois, é de cortar o coração. Esse livro é cheio de aventura e de um universo mágico, amei!!!! Adorei sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. oi flor, venho acompanhando as novidades desde livro pelas suas resenhas e tenho me animado bastante! acho que pode ser uma leitura futura prazerosa
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bom?
    Ainda não li nem esse nem o anterior, mas fiquei bem curiosa com os livros!
    Um beijo.
    Garota do Livro

    ResponderExcluir
  4. Confesso que o livro não faz muito o meu estilo, mas pela resenha dele acredito que é uma boa indicação para a minha irmã! hahahaha
    Ótima resenha!


    Beijos,
    Sara | Livro de Gente
    www.livrodegente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oie Cida =)

    Adoro livros com a temática steampunk e essa série anda me despertando a minha atenção.
    Leio sempre resenhas positivas do primeiro livro e a sua é a primeira resenha que leio do segundo.
    Com certeza essa série será uma das minhas futuras leituras!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  6. Hello!!
    Esse tipo de livro não é para mim...
    Mas legal o blog trazer livros para outras idades e gostos, mostra como vc é eclética quanto a leitura.
    Achei o titulo fofinho,,hihi
    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida! ^^
    Faz um tempinho que eu li meu primeiro Steampunk (Voos e Sinos Misteriosos Destinos) e gostei bastante. Ainda não li nenhum livro dessa duologia, mas fiquei com vontade. Vou procurar o primeiro livro da série "O Peculiar" pra ler e ver se realmente gosto! :D

    Beijussss;
    https://facebook.com/BlogMenteHipercriativa
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Ainda não conhecia esse livro mas adorei a ideia desse universo steampunk, ainda não consegui ler nada do gênero mas pelas resenhas que tenho lido devem ser bem legais, espero conseguir ler algo do estilo logo.

    BJOS!
    luadeneon.com

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Não conhecia a série e confesso que não faz muito meu estilo. Mas pelo que li na sua resenha, parece um livro muito bem escrito, com uma riqueza de detalhes e uma história fascinante. Para quem gosta, deve ser um prato cheio.
    Ótima resenha!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  10. Oiie
    Já tinha ouvido falar no livro mas realmente não faz meu gênero e não é o que procuro por agora, mesmo assim, gostei muito da sua resenha viu?

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi! Como vai? Eu já tinha ouvido falar do livro e a princípio não havia me interessado, mas agora, com a sua resenha, percebi que seria o tipo de história que eu adoraria ler durante a adolescência! Gostei principalmente desse universo mesclando steampunk e fadas, eu adoro coisas diferentes. E além disso, os personagens me pareceram ser bem legais... Adorei a sinopse falando do olho do personagem! :)
    Sendo sincera, mesmo identificando todos esses pontos que teriam me agradado quando eu tinha uns 13, 14 anos, agora, aos 26, eu não leria o livro. Não por achar que já estou velha demais, nada disso, até porque continuo lendo muitos infantis, mas é que olhando esse livro eu fico com vontade de dá-lo de presente ao meu priminho em vez de lê-lo. Hahahaha E é o que vou fazer! O aniversário dele é no próximo sábado!
    Um abraço,
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  12. urghhh estou tentando fugir de livros com esse estilo, nao tenho mais paciencia para ler esses tipos, mas adorei tua resenha
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Achei esse livro bem interessante! Gosto de livros assim porque posso indicar para os meus alunos. Adorei a sua resenha. Lista de desejados :}

    Beijos
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  14. Cida!
    Livros de aventuras infanto juvenis são uma delícia de serem lidos, são descomplicados e aqui ainda tem vários seres fantásticos que completam todo o enredo.
    Deve ser uma série ótima.
    “A sabedoria começa na reflexão.”(Sócrates)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  15. Ainda não conhecia esse livro e nem o anterior a ele, mas gostei muito desse universo com fadas. Não é algo muito presente nos livros que leio, então não deixa de ser um diferencial bem interessante. E além disso, climas sombrios sempre me atraíram, então já sei que tem tudo para me fazer adorar!

    ResponderExcluir
  16. Oie, Cida!
    Que livro encantador. Fiquei curiosa pela série em si. Os livros da Galera Record são fantásticos, na minha opinião. Sou louca por Vampiratas, também deles - e acho que você deveria conhecer. Ah, Peculiar me lembrou Arthur e os Minimoys, exceto talvez pelo steampunk. Mais uma série entra na lista de leitura.
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Li algumas resenhas do primeiro livro, mas confesso que não tinha dado muita atenção a história. E agora que li essa sua resenha do segundo volume, acho que daria uma chance a história, pode ser que eu ache bem interessante.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Cida, tudo bem?

    Eu não conhecia essa série,mas parece ser bem legal. Não faz muito o meu estilo de leitura, mas eu estou aberta a novas experiências.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Cida, tudo bom?
    Eu lembro quando o primeiro da série foi lançado e fiquei curiosa por ser uma narrativa steampunk. Já tive uma experiência bem positiva no gênero. A narrativa parece ser ótima, mas realmente é uma pena que ele não tenha mantido alguns personagens.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!