[Resenha] O Peculiar

O Peculiar
Título Original: The Peculiar (The Peculiar #1)
Autor(a): Stefan Bachmann
Editora: Galera Júnior          Páginas: 272
Lançamento: 2014               ISBN: 9788501401854
O peculiar ||Compare & Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Parte romance gótico, parte mistério e aventura steampunk. Após a invasão do mundo pelos seres mágicos, as fadas foram aceitas entre os mortais, mas os mestiços não têm lugar. Os irmãos Barthy e Hettie vivem com medo. Tudo piora quando Peculiares são encontrados, ocos, boiando no Tâmisa. Mas eles estão seguros em Bath, não? Talvez... Se não fosse pela misteriosa dama em veludo ameixa que aparece na vizinhança. Quem é ela? E o que quer?
O Peculiar primeiro livro da série de mesmo nome, do escritor Stefan Bachmannm, mistura o mundo das fadas, com o universo steampunk e de quebra nos dá um mistério para desvendar; ao lado do pequeno medonho Barthy e do Sr.Jelliby, vamos mergulhar numa aventura sem igual por uma Londres muito bizarra.

O mundo foi invadido pelas fadas, e os humanos apavorados, travaram com estes seres a Guerra Sorridente, após tão acirrado conflito, os seres mágicos passaram a viver de forma marginalizada e muitos confinados aos cortiços de Bath. Lá, existem os medonhos ou peculiares, que nada mais são que filhos de humanos com fadas. Estes mestiços, entre eles nosso protagonista Barthy, vivem escondidos e assustados, tentando não chamar atenção para não serem mortos, pois ninguém os aceita como são, nem os humanos, nem as fadas, os peculiares são uma raça desprezada.

Barthy não aceita muito bem esta sua condição, até tenta dar suas escapadinhas e viver uma vida normal, mas não adianta se iludir, ele nunca vai ter uma vida como outras crianças de sua idade. Criado pela mãe, que é super amorosa com ele e a irmã Hettie, o garoto nutre o desejo de ter um amigo de verdade, alguém que goste dele como é, que não sinta nojo ou pena por ele ser um peculiar.

Sr. Jelliby, um rapaz com boa origem e integrante da Câmara dos Lordes, sua vida sempre foi bem confortável e apropriada, bem casado, bem visto, vive um dia após o outro sem preocupações, mas sua vida  nunca teve um propósito de verdade, algo pelo que lutar, até o momento que ficou sabendo dos assassinatos dos medonhos. Quem estaria dando cabo da vida das criaturinhas mestiças e rejeitadas? E qual o motivo para isso? Sem querer, essa trágica situação, envolta em um mistério sinistro, liga a vida de Barthy e de Jelliby, e a dupla mais improvável de todos os tempos surge, na luta contra um vilão sem coração.

Narrado em terceira pessoa, O Peculiar é um livro que apresenta um mundo de fantasia bem interessante e criativo, a mistura que o autor fez, de fadas com o universo steampunk deu certo, embora tenha sido o lado mágico, o mais explorado na obra. Stefan expandiu o povo das fadas como nunca vi, inserindo-as de maneira certeira na sociedade humana, até mesmo como empregadas domésticas e em outras funções bem comuns para nós.

A trama é bem montada, temos uma introdução para saber como se deu a atual situação das fadas no mundo humano, isso permite ao leitor criar em sua mente o cenário e se situar, isso, ao menos para mim, é algo indispensável em livros do gênero, por serem algo totalmente fora de nossa realidade, precisam se fazer ver, se fazer entender e levar o leitor para dentro de suas páginas. A seguir, depois da boa inserção, mergulhamos na vida de Barthy e de Jelliby, acompanhando com cada um deles os fatos ligados aos estranhos assassinatos, isso em capítulos alternados, dedicados a cada um dos dois personagens. Eu ficava imaginando como eles se encontrariam e como forjariam alguma ligação, uma expectativa que permaneceu comigo a cada virada de página.

Conforme fui conhecendo estes dois, criei minhas próprias ideias sobre cada um, inclusive as considerações sobre Jelliby não ter um propósito de vida definido como já citei, isso não é escrito claramente, foi a impressão que tive do personagem, e caiu bem para entender a maneira louca que deixou tudo para trás e seguiu em busca do culpado pela morte dos peculiares e da salvação de uma certa dama atormentada, somente uma pessoa que viu ali sua chance de viver o que nasceu para fazer, seria tão determinado.

E Barthy é um menino triste e sozinho, nem o imenso amor da mãe, supriu suas necessidades de ser querido e aceito, a vida dele não é fácil. Imaginem ser rejeitado por todo mundo, não ter um lugar no mundo como seu, ter que viver escondido e na miséria? Muitas vezes ele agiu de maneira egoísta e até colocou sua irmã em perigo, mas estes gestos são compreendidos quando você percebe neles as tentativas de ser feliz.

Ambos foram personagens muito interessantes de observar, mas alerto que o autor não os faz cheios de sentimentos e emoções que comovam, na verdade são bem contidos nesse sentido, nada de pessoas fofinhas e dadas as lágrimas, são mais para o lado cômico, pois sempre conseguem meter-se em grandes vexames e confusões sem igual. Coitados, apanham muito durante toda a história. Que bela dupla de heróis temos aqui.

Eu gostaria de que ambos tivessem aberto mais seus corações um para o outro, sou sentimental, e laços mais fortes sempre me cativam prontamente, não digo que isso prejudicou o desenrolar da trama, é um desejo que tive ao ler.

O Peculiar foi escrito pelo autor quando o mesmo tinha apenas dezesseis anos, isso me mostrou o quanto ele é criativo, para um primeiro volume de uma série, cumpriu bem seu papel, inseriu bem o leitor, apresentou bem os personagens, divertiu e deixou aquele gostinho de quero mais ao terminar a leitura. Há muito para ser explorado, é um enredo de possibilidades e cabe a nós esperar o próximo e ver como será a vida de nossos personagens depois de um desfecho que eu não esperava. Acredito numa união maior da dupla Barthy e Jelliby futuramente, ambos mudaram a maneira um do outro, de ver o mundo.






  






2leep.com

17 comentários:

  1. Oi Cida, não conhecia este livro e nem o autor, não sei se leria este livro no momento, steampunk não é meu estilo preferido, mais gostei da resenha e talvez mais pra frente eu leia..
    Parabéns pela resenha!!

    Beijos Mila
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Já vi esse livro nas postagens de lançamentos, mas nunca tinha me interessado muito, mas adorei a resenha e com certeza, gostaria muito de uma oportunidade de ler o livro.

    Bjok

    ResponderExcluir
  3. Oi :)

    Esse livro desperta a minha atenção, mas ainda estou em dúvida sobre a leitura. 16 Anos? Fiquei curioso ainda mais!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. o enredo parece ser bem peculiar, acho que pode vir a ser uma leitura interessante!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie Cida =)

    Estou querendo tanto ler esse livro, mas não sei se estou no pique de começar uma nossa série rs...
    Essa mistura entre duas temáticas que eu adoro me chamou muito atenção e o autor ter começado a história ainda adolescente me deixa ainda mais curiosa.
    Já está na minha lista, mas não sei quando vou conseguir ler.
    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  6. Ai, sempre que eu via esta capa ficava pensando sobre o que se tratava. O jeito que você escreveu me fez querer ter um bichinho assim. Adorei!

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  7. O enredo deste livro parece ótimo. Só me desanimou saber que é uma série.
    Nossa com 16 anos eu não teria escrito um livro assim. Deve ser ótimo mesmo.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida!
    Eu queria esse livro só pela capa, é tão linda!
    A história também parece ser muito legal!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida!
    A primeira coisa que me chamou a atenção foi a capa. Achei linda! <3
    Quando comecei a ler e vi que tem mistério, já estava ciente de que iria querer ler (mesmo sendo série - rs). Achei o enredo bem criativo, afinal eu gosto de steampunk e fadas, ai ai ai, me enlouquecem.
    E que bacana a história ter sido escrita quando o autor tinha 16 anos. Imagina a escrita mais madura como deve estar?
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  10. Ah, eu amo esses livros que misturam diversos elementos? Quando bem dosados, eles casam e formam uma trama incrível, o que aparentemente é o caso. Ainda mais com fadas envolvidas! Elas são um dos meus seres mitológicos favoritos. Sem contar os personagens, que parecem ser incríveis. Quero ler pra ontem!

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida,
    vi este livro e já me encantei pela capa.
    A história parece ser tão fofa!!!
    Acho que vou esquecer o fato de ser uma série e ler este livro

    bjs

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  12. Faz algum tempo que estou querendo esse livro. Primeiro, queria por causa da capa. Depois, após conhecer o enredo, fiquei com mais vontade ainda de ler.
    Adorei a forma que você falou sobre o livro. Minha vontade de comprá-lo logo só aumenta. rs

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho

    ResponderExcluir
  13. Oi Cida!
    Adoro quando o livro tem capítulos alternados entre dois personagens, gosto de ler a história sob pontos de vista diferentes!
    Nossa, o autor escreveu essa história com apenas dezesseis anos? Deve ser uma leitura bem juvenil, do jeitinho que eu gosto!
    Amei a sua resenha!
    Beijos... Samantha Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  14. Ola! Adorei saber que o autor tinha apenas 16 anos quando resolveu escreve-lo. Eu fiquei impressionada só por sua resenha!

    Quando tiver uma oportunidade vou ir atras desse livro de capa linda!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  15. Eu não conhecia este livro, mas a história parece ser legal.

    Beijos

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Cida =)

    O que mais me surpreendeu é que o autor escreveu o livro tão jovem... e parece tão bom =)
    Só desanimei em saber que é uma série =/ Estou "tentando" fugir de séries.

    Mas confesso que você me ganhou logo no começo da resenha:
    "mistura o mundo das fadas, com o universo steampunk e de quebra nos dá um mistério para desvendar". Adoro steampunk, mistérios, fantasia... acho que este livro vai ser uma ótima leitura para mim.

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  17. Oi amiga, faz tempo que estava esperando pela resenha desse livro e não era nada do que eu imaginava, no bom sentido. Inicialmente ele não havia me chamado atenção pela sinopse, mas gostei muito do resumo que você fez e estou querendo dar uma chance a ele. Valeu. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!