[Resenha] Procure nas Cinzas

Procure nas Cinzas
Título Original: Twenty Years Later: Sneak Peek
Autor(a): Charlie Donlea  
Editora: Faro                        Páginas: 352 
Lançamento: 2021               ISBN: ‎ 9786559570287
Tradução: Carlos Szlak
||Skoob||  ||Goodreads||

 

O ataque terrorista às Torres Gêmeas do World Trade Center chocou o mundo vinte anos atrás, mas, para uma família, esse atentado teve um gosto mais amargo. A destruição dos edifícios deu fim à vida de Victória, a principal suspeita de um crime brutal ― sem que ela tivesse a chance de se defender. E sua irmã, Emma, ainda tinha um assunto pendente: naquele momento extremo, pouco antes de o prédio desabar, Victoria conseguiu realizar uma última ligação pedindo que Emma a ajudasse a provar sua inocência. O caso fica abandonado por duas décadas, até que a evolução das técnicas forenses possibilitou a identificação do DNA de uma das vítimas dos ataques ― justamente da mulher que foi considerada culpada pelo assassinato de um conhecido escritor. Avery Manson, uma famosa apresentadora de TV, vê no caso uma oportunidade de alavancar ainda mais a sua carreira. Seu faro jornalístico a leva até Emma, e ela decide fazer o que for preciso para reabrir o caso, expor as falhas da polícia e descobrir se Victoria era ou não inocente. Avery não imaginava que seria preciso remontar um complexo quebra-cabeça para se chegar à verdade. E ela própria guarda também muitos segredos que, na busca insaciável por conseguir uma ótima história, podem ser expostos e destruir todo o sucesso que conquistou. Para quem ama os clássicos de Agatha Christie ou adora suspenses e personagens misteriosos e envolventes. Procure nas cinzas, lançamento da Faro Editorial, cria um emaranhado de tramas e personagens interessantes, capazes de tudo, e que irão fisgar os leitores até as últimas páginas.

Charlie Donlea é um autor que tive o prazer de acompanhar desde o primeiro livro e a cada nova obra eu fico bastante feliz em ver como sua escrita vem ficando mais madura e suas histórias ainda melhores. 

Eu fui fisgada por seu primeiro livro e desde então fico na expectativa por novidades. O mais recente lançamento, que tive o prazer de ler antecipadamente, Procure Nas Cinzas, é simplesmente imperdível para os fãs de Donlea e para todo leitor que ama um bom suspense.

A história é complexa, com seu início em meados de 2001. Um aclamado autor é assassinado de maneira violenta e tudo indica não apenas tortura sexual, mas um crime passional. Na cena do crime excesso do DNA de sua amante, um vídeo caseiro comprometedor, um detetive de homicídios novato e por trás de tudo isso, uma promotora manipuladora que quer subir na carreira com base em novas condenações.

Victoria Ford, um aspirante a escritora, é a principal suspeita. Prestes a ser detida e imaginando de onde poderá tirar um milhão de dólares para pagar sua fiança, ela está no escritório do seu advogado quando uma tragédia maior ofusca o crime. A queda das Torres Gêmeas.

Vinte anos depois, Avery Mason, a apresentadora de um programa jornalístico famoso, resolve produzir uma matéria sobre a identificação dos restos mortais de uma das vítimas do 11 de setembro. Os restos de Victoria foram encontrados e quando Avery procura a irmã da vítima para ter um pano de fundo para sua matéria, descobre então uma investigação de assassinato sem solução e um apelo para provar que Victoria era inocente.

A jornalista dá início a reconstrução do passado e então nossa história iniciada há vinte anos atrás é revivida. Donlea então começa a construir seu castelo de cartas, não apenas com o caso de Victoria, mas também nos apresentando o passado de Avery e do detetive de homicídios que investigou o crime do passado.

Podemos dizer que temos três caminhos investigativos para seguir. O caso Ford divide palco com Avery e seu pai criminoso do colarinho branco e também com o motivo que levou o detetive a ser aposentado antes dos quarenta anos. Todos estes personagens têm mistérios em suas vidas e surpresas não faltam para compor a trama.

Eu adorei ter tantos mistérios para desvendar. Pensei que ia apenas ter a morte do escritor para investigar e me vi presa em três buscas por respostas. O avanço de tantos anos da história gera boas expectativas para quem ama estas tramas que ligam passado e presentes, os tais crimes adormecidos.

Para mim o plot Victoria Ford é de longe o melhor, mas o passado de Avery, em determinado momento ganha bom destaque e tem um desenvolvimento brilhante.

Donlea nos engana, nos faz acreditar que sabemos tudo que vai acontecer e por fim puxa nosso tapete. Em muitos momentos criei teorias, depois desisti das mesmas, só para ser pega desprevenida lá na frente ao ver que eu não estava tão errada, mas também não totalmente certa. Ainda assim, nem cheguei perto do que o autor preparou para o desfecho de cada personagem. Até o último parágrafo temos revelações bombásticas. ATENÇÃO! Não dê uma espiadinha na última página.

O passado de Avery, que ela quer manter oculto, acaba se cruzando com a investigação do passado de Victoria e em determinado momento ambas as histórias passam a depender um a da outra. O passado do detetive fica envolto nestas tramas também e por fim as três histórias viram uma só.

Não que tivessem ligação anterior, mas no presente tornam-se partes de um todo. Eu achei tudo muito bem pensado e costurado, posso dizer que para mim este foi o melhor livro do autor que li até hoje e um dos melhores do gênero. Não apenas por não ter adivinhado o que ia acontecer, mas pela forma engenhosa que a história foi construída. Ele criou muitas linhas paralelas, abriu espaço para casos de diversos personagens e poderia ter se perdido em diversos momentos, mas não. Donlea teve habilidade de unir casa pedacinho do quebra cabeças e fazer um quadro bonito de ver.

Eu nem de longe desconfiei da verdade sobre o caso Ford e nem mesmo sobre o que iria acontecer com Avery. Fiquei passada, não tenho outra palavra para descrever meu choque, pois lá nas últimas páginas eu achei que não havia mais o que ser dito e então veio algo grande. Li duas vezes para confirmar e era aquilo mesmo. Charlie Donlea deu um show!

Procure Nas Cinzas é bom demais e ainda traz para os fãs do autor a participação especial de uma de suas melhores protagonistas, não é a Rory, mas a nossa querida doutora Livia Cutty.

Que venham mais obras de Donlea por aí. Corre já e vai ler!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!