[Resenha] O Torneio de Gorlan

O Torneio de Gorlan
Título Original: The Tournament at Gorlan (Ranger’s Apprentice: The Early Years #1)
Autor(a): John Flanagan
Editora: Fundamento         Páginas: 296
Lançamento: 2016             ISBN:9788539507498
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Por anos, o astuto barão Morgarath enfraqueceu a Corporação dos Arqueiros, a força especial de elite que atuava como olhos e ouvidos do rei Oswald, de Araluen. Com falsas acusações, o barão tinha conseguido afastar os arqueiros leais ao rei e agora seus aliados ocupavam posições importantes na ordem dos arqueiros. Morgarath também havia convencido o soberano a enviar seu filho, o príncipe Duncan, para um feudo distante com a desculpa de que ele era muito inexperiente. As condições eram perfeitas para o golpe final: Morgarath iria tomar a coroa do rei Oswald. Mas ele não contava com dois jovens arqueiros: Halt e Crowley! Os dois decidiram lutar contra Morgarath para defender o reino. Só que, primeiro, têm que encontrar o príncipe Duncan porque precisam do apoio de um membro da realeza para impedir Morgarath antes que seja tarde demais. O perigoso caminho que eles trilharão os levará até o torneiro anual de Gorlan, onde vão competir em uma série de cruéis duelos. Será que Halt e Crowley conseguirão ganhar o torneiro e reconquistar a confiança do reino ou será que o ardiloso Morgarath os despistará a cada curva? Antes de Will se tornar aprendiz de arqueiro e antes das épicas batalhas de Rangers – A ordem dos arqueiros, Halt e Crowley viveram muitas aventuras. Acompanhe em Rangers – A origem!
Quem acompanha o blog sabe que eu me apaixonei pela série Rangers – Ordem dos Arqueiros desde o primeiro volume e cheguei ao de numero doze muito feliz por ter adorado a história e triste por ter que me despedir de personagens que tanto amei. Imaginem a minha alegria quando descobri que existia uma outra série derivada, neste caso com histórias passadas antes da série principal.

O Torneio de Gorlan é o primeiro volume de Rangers – A Origem e nos mostra como o mestre do protagonista da série anterior se tornou um lenda entre os arqueiros do rei, mais precisamente como ele se tornou um arqueiro e toda a sorte de desafios que ele encarou até nós o conhecermos como o sábio e astuto Halt em Ruínas de Gorlan (Rangers #1).

Neste livro Halt é um jovem que abandonou sua terra natal e foi um busca de um novo lar. No caminho ela conhece Crowley, que anos mais tarde seria não apenas seu comandante, mas também o melhor amigo. Juntos eles vão tentar impedir que um barão perigoso mate o rei e o príncipe de Araluen e roube o trono. No inicio são apenas os dois querendo derrubar o barão Morgarath, mas logo ambos percebem que precisam de ajuda e começam a reunir um time de peso que os ajudará na missão.

Apesar de essa história se passar antes da saga de Will em Rangers, eu acho que você aproveita melhor a leitura já conhecendo de antemão os personagens. Até mesmo por conta de Halt ser um grande mistério em Rangers e só lá pela metade da série o autor revelar quem ele era de fato. Em A Origem logo de cara já sabemos quem ele é e o motivo que o levou para Araluen.

Há também outro ponto positivo, que é saber mais sobre os personagens mais velhos da trama, já que aqui eles são jovens e cometem os mesmos erros que tentavam impedir seus filhos e aprendizes de cometer anos mais tarde. É meio que uma revanche vê-los tão inexperientes, não tão sabichões.

Deixando de lado as ligações entre as séries  e se fixando na aventura atual como algo independente, pois de fato é uma história que se sustenta sozinha, posso dizer que Halt e Crowley se saíram bem no papel de heróis e mostraram muita coragem e destemor sendo apenas dois contra Morgarath e seu exército. Eles até vão reunir um bom grupo para lutar, mas se não fosse sua coragem de liderar a missão, nada teria acontecido.

Os dois são os líderes, mas aparecem no decorrer da história outros personagens fortes e marcantes. Há muita aventura na trama, boas brigas e um clima bem humorado. O autor sabe dosar bem os momentos de seriedade com aqueles para nos fazer rir muito. Os personagens são humanos, agem com naturalidade e nos parecem pessoas reais, as quais queremos conhecer e torcemos muito para vencerem.

Eu admiro esse clima mais leve que o autor coloca em suas obras e também a forma como sabe mudar para algo mais tenso quando necessário e nos fazer roer as unhas. E, mais ainda, admiro o caráter de seus personagens. O vilão é vilão e os mocinhos são leais, honestos e muito dignos.

Eu não vou dizer que a história é tão impactante quanto a de Will na outra série, até mesmo por eu já saber o que o futuro desses homens guardava para eles, mas ainda assim foi uma leitura empolgante. Eu sempre quis saber como Halt se tornou o grande arqueiro, que desafios enfrentou, como usou sua famosa astúcia e até mesmo como criou os laços de amizade com Crowley, o rei Duncan e o barão Arald. E, o mais importante, como se apaixonou por Lady Pauline. É emocionante ver cada personagem já conhecido surgindo.

Em suma, O Torneio de Gorlan não decepciona quem busca uma nova aventura dos arqueiros e para quem busca em grande aventura no geral. Eu acho que a ordem de ler as séries não prejudica seu aproveitamentos das histórias, apenas traz sentimentos diferentes. Eu mais uma vez fiquei extremamente satisfeita com uma obra de John Flanagan e feliz em saber que há mais de Rangers ainda pela frente. Recomendo! 




2leep.com

8 comentários:

  1. Oiii Cida

    Legal saber que o spin off, apesar de não ter aquele brilho especial da série principal, aidna consegue manter as expectativas do leitor em alta. Não conehcia bem essa serie, mas parece ser cheia de aventura e fantasia, e só por isso já me faz ficar de olho, adoro essa mistura.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir

  2. Oi Cida, é uma felicidade mesmo quando a gente se apaixona por uma saga e lê enlouquecidamente e depois descobre que vc pode ter um pouco mais!
    Nunca li este, mas já namorei o primeiro livro de Ranger's, lembro que cheguei a comprar, mas ficou na estante.

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida

    Eu lembro das suas resenhas daquela série enooooorme! Hahaha
    Que bom que o universo rendeu mais livros e que agora você não está mais órfã.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,

    Eu preciso retomar essa série, pois gostei muito dos personagens e a ambientação.
    Quero muito ler essa outra série também, pois ouvi bastante elogios.

    um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida,q ue bom que vc ficou satisfeita com a leitura, eu não conheço a série, mas acho que leria tudo na ordem de publicação rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida,
    Não sabia que existia uma série derivada, para os fãs deve ser um ótima notícia!
    Espero que a série continue e matenha esse ritmo elevado!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Cida.
    Eu li suas resenhas da série e vi seu entusiasmo com livros. Que bom que encontrou essa outra série do mesmo universo, eu ainda não tinha visto falar dela. Eu gosto quando os autores escrevem histórias sobre o antes porque dá para conhecer melhor o presente. E é engraçado mesmo que os "velhos" sempre reprendem os mais jovens por erros que eles mesmos cometeram. Mas essa é uma das formas de aprendermos, algo observar quem já passou por aquilo hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida!
    Gosto quando os autores escrevem uma "origem" para suas histórias, mas nem sempre é um resultado positivo. Bom saber que essa aqui deu muito certo.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!