[Resenha] Salem

Salem
Título Original: 'Salem's Lot
Autor(a): Stephen King 
Editora: Suma                      Páginas: 464 
Lançamento: 2013               ISBN:9788581050454
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Ambientado na cidadezinha de Jerusalem's Lot, na Nova Inglaterra, o romance conta a história de três forasteiros. Ben Mears, um escritor que viveu alguns anos na cidade quando criança e está disposto a acertar contas com o próprio passado; Mark Petrie, um menino obcecado por monstros e filmes de terror; e o Senhor Barlow, uma figura misteriosa que decide abrir uma loja na cidade. Após a chegada desses forasteiros, fatos inexplicáveis vêm perturbar a rotina provinciana de Jerusalem's Lot: uma criança é encontrada morta; habitantes começam a desaparecer sem deixar vestígios ou sucumbem a uma estranha doença. A morte passa a envolver a pequena cidade com seu toque maléfico e Ben e Mark são obrigados a escolher o único caminho que resta aos sobreviventes da praga: fugir. Mas isso não será tão simples, os destinos de Ben, Mark, Barlow e Jerusalem's Lot estão agora para sempre interligados. E é chegada a hora do inevitável acerto de contas.
Salem é um dos primeiros livros de Stephen King, mais precisamente o segundo, escrito em 1975. Nesta trama King já começa a praticar a criação de suas cidades fictícias, algo que permeia suas obras por toda a carreira e apresenta ao leitor Jerusalem's Lot. Para os mais íntimos, apenas Salem.

Dá inicio com a jornada com Ben Mears, um escritor que cresceu em Salem e que resolve retornar para escrever um novo livro e afugentar antigos fantasmas. Ben deseja alugar a Casa Marsten, uma mansão que guarda horrores antigos e histórias que ninguém gosta de mencionar. No entanto, chega tarde, um tal de Sr. Barlow já a alugou e pretende estabelecer residência e negócios na região.

Quando um garoto da cidade desaparece e dias mais tarde seu irmão morre de um doença estranha, Ben começa a achar que a casa e seus novos moradores emanam um mal contagiante por Salem. Ele divaga com a namorada Susan sobre sua desconfiança, sobre o receio que tem daquela casa abrigar o mal e observar toda a cidade. Não demora muito para que ele perceba que tais teorias podem estar certas. A cada dia mais moradores de Salem adoecem misteriosamente e morrem em questão de dias, o pior é que os corpos passam a sumir e uma explicação racional não existe para tal sucessão de fatos bizarros.

Um grupo se reúne para investigar. Ben, Susan, o professor Matt, o Dr, Cody e o garoto Mark Petrie. Parte deles se propõe a acreditar no impossível, mas é difícil aceitar a existência do sobrenatural.

Eu já li alguns livros de King que me deram medo, mas ultimamente venho lendo suas publicações mais recentes e não vinha as achando tão assustadoras. Perturbadoras sempre, mas assustadoras não. E quando comecei a ler Salem me vi com medo, medo real e visceral, como há muito não sentia. Eu comecei a ler a obra do autor por seus livros mais assustadores e foi uma experiência mágica retornar a estas raízes com este livro.

A história é intrigante e não permite que o leitor relaxe, parece que algo nos espreita e quer dar o bote. Claro que o que assombra os moradores da cidade não vai nos pegar, mas a narrativa do autor nos envolve ao ponto de termos tal sensação. Se você não sabe o nome anterior com o qual o livro foi publicado, pode até não saber o que está afligindo Salem e seguir tentando descobrir, mas como acho isso meio difícil de não saber, afirmo que o que vai te mover é a vontade de ver Ben e sua turma terem as desconfianças confirmadas e esperar para saber se vão ou não derrotar o mal.

King intercala capítulos focados nos personagens principais com alguns focados na cidade, mostrando –a como uma entidade viva, um panorama geral de ritmo mais lento, que de cara parece sem sentido, enganadoramente monótono, mas que evidencia a cada retomada a imperturbável realidade que tinham e o que começa a mudar. A narrativa de suspense cria ansiedade e expectativa.  Aflige e nos envolve em um medo profundo. Como mencionado, fazia muito tempo que não lia um King de terror e me lembrei agora o motivo dele ser considerado um mestre do gênero. O livro é apavorante, sua atmosfera sombria e sufocante.

O alívio que temos vem das parcerias improváveis entre o time de pessoas que luta contra o mal. Um escritor, um médico, um professor e um garotinho fã de histórias de terror. Além de terem um carisma nato, que cativa o leitor em dois tempos, eles acabam sendo divertidos na tragédia e nos dão uma sensação boa em meio ao caos.

Salem pode ser um dos primeiros livros de Stephen King, mas traz em cada linha toda a qualidade de uma escrita que com o passar dos anos só o consagrou. Há a boa construção dos personagens, dos detalhes apurados de tudo que é apresentado, uma atmosfera sombria e fascinante. O cenário respira como os personagens e há um mal apresentado da forma como deve ser, sem ser romanceado e sim na mais pura essência, como de fato queremos que seja quando lembramos de onde veio a inspiração para sua criação.

Sem mais delongas (acho que fiquei empolgada), recomendo Salem para quem curte o trabalho do autor e para quem aprecia uma boa história assustadora, pois estra assusta pra valer. Salve King! 

Oi! Eu sou a Jô. E sou muito fã do King.




2leep.com

9 comentários:

  1. Eu não tenho coragem de ler os livros do King, nunca li, mas quero ler um dia. Confesso que não faz meu estilo de leitura atualmente, mas gostei da sua resenha!

    Até mais!

    www.depoisdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Jô!
    Também acho que as obras mais recentes do King caíram um pouco em nível de aterrorizar.
    Eu já ouvi falar muito de Salem mas não li.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oiii Cida

    Apesar de ser o segundo do autor, ja vi muita gente elogiando demais Salem´s Lot justamente por isso, porque a gente enxerga a paixão e aquele talento nato que só viria a consagrar o King mais tarde com outros clássicos dele. Tenho uma amiga que ama esta história e vive recomendando, eu pretendo ler um dia, quando pintar a nostalgia em ler algo do autor.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Oi
    confesso que não tenho muito interesse em ler os livros dele, pois não fazem meu estilo e eu sou meio medrosa, mas parece ser uma obra interessante para quem curte ele, que bom que gostou da leitura.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu já estou com muito medo já só pela capa, mas confesso que os livros dele é muito bom, a forma que ele narra a história e a dom de prender o público no livro, isso é verdadeiramente um dom ein.

    http://www.dosedeestrela.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Jô

    Menina, até tinha esquecido da existência desse livro! :o
    As obras mais recentes do autor estão pendendo muito mais pro thiller do que pro terror, tomara que ele volte a publicar algo assim!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Jô.
    Faz anos que não leio um livro do autor que realmente me de medo, por isso vou anotar a dica aqui. Eu não conhecia esse livro ainda, acho que por ser mais antigo o povo não resenha ele hehe. Vou torcer para que a Suma publique ele em capa dura hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Faz tanto tempo que não venho aqui que tinha até me esquecido o quanto suas resenhas são boas, especialmente quando você se empolga. Em janeiro li o meu segundo King da vida, um tal de "It" e fiquei tão impactada fiquei pensando em só ler algo de King bem lá para frente na vida, mas depois da sua resenha me deu vontade de conhecer Salem e essa turma de personagens instigantes. As crianças de It me deixaram encantada, acho que esses adultos também tem a potencia de me encantar.

    Jaci
    Uma Pandora e Sua Caixa

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Nesse ano li O Iluminado, foi a primeira vez que li uma obra do autor e eu senti bastante calafrio e medo. Conhecia esse livro e já ouvi muita gente falando bem, mas não sabia que dava tanto medo assim haha Eu sou tentada para ler coisas que dão medo, mas tenho receio. Ademais, tenho certeza que darei uma chance. Que bom que você gostou da obra!
    Beijos
    Our Constellations

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!