[Resenha] As Filhas da Noiva

As Filhas da Noiva
Título Original: Daughters of the Bride
Autor(a): Susan Mallery  
Editora: Harlequin                 Páginas: 352
Lançamento: 2018               ISBN:9788539825967
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Courtney Watson é a irmã desajustada da família. Ela pode não ter uma vida tão organizada quanto a das irmãs, mas ela é excelente em uma coisa: guardar segredos. Inclusive sobre seu caso flamejante com um produtor musical. Planejar o casamento da própria mãe traz sua vida secreta à tona, mudando completamente a imagem que sua família tinha de Courtney para sempre. Quando o namorado de Siena, a irmã rebelde, a pede em casamento bem na frente de sua mãe e suas irmãs, é uma completa surpresa para ela. Siena já passou por dois noivados fracassados e desfeitos. Como ela pode aceitar se ela nem tem certeza que é isso que ela ainda quer? Rachel é a cínica da família. Ela acreditava que o amor duraria para sempre. Até o seu divórcio. Enquanto o dia do casamento de sua mãe se aproxima, seu ex passa a implorar por uma segunda chance, e ela é forçada a reconhecer algumas verdades incômodas sobre os motivos pelos quais seu casamento não deu certo. Rachel precisa decidir se ela vai deixar o orgulho ficar no caminho do seu felizes para sempre.
As Filhas da Noiva foi meu primeiro contato com a escrita de Susan Mallery e posso dizer que me senti um peixe fora d’água por nunca antes ter lido algo desta autora. Não sei se tive sorte e comecei bem ou ela escreve histórias divinas em todos os seus livros, vou precisar ler outros para descobrir. O fato é que eu estou apaixonada por este livro. Três irmãs, uma mãe e um casamento para passar a vida delas a limpo.

Courtney é a caçula e uma das que mais sofreu. Ela guarda um grande ressentimento em relação a duas pessoas. Da mãe que nunca a apoiou e sempre exigiu e da irmã Sienna que sentia vergonha dela. Courtney possui um deficit de aprendizagem que demorou a ser descoberto e com isso seus anos na escola foram tristes. As crianças a taxavam de retardada e aliando isso ao fato de ser muito alta, ela foi o objeto de diversão das malvadas. Rachel, a irmã mais velha tentava ajudar, mas sendo tão jovem não conseguia fazer muito. Hoje, Courtney tenta se firmar, provar para a família que é competente e neste ínterim recuperar a auto-estima.

Sienna é a mais bela e está em seu terceiro noivado. Em partes sua beleza a deixou egoísta e você acha que é fútil, mas o trabalho que realiza mostra outra coisa. Ela ajuda mulheres vítimas de violência doméstica. Dá para perceber que realmente preocupa-se com essas pessoas e tem um bom coração. No entanto Sienna não sabe bem o que deseja para si e o que a faz feliz.

Rachel foi casada durante anos, mas sua personalidade dominante e a falta de maturidade do marido não ajudaram muito a relação. Ambos, por mais que se amassem, viram o casamento afundar. Quando Greg a traiu, foi o limite e o fim. Hoje, dois anos após o divórcio, Rachel percebe que Greg pode ter mudado e que ela ainda o ama. Mas como fazer dar certo uma relação que um dia fracassou?

Não vou negar que foi a capa que chamou primeiro minha atenção e depois de conferir os detalhes acreditei que teria uma história bem engraçada, um chick-lit de peso. Achei que teríamos três filhas meio que contrariadas com o casamento da mãe e muita confusão ao redor da cerimônia. Mas ledo engano, embora o casamento esteja ali, é mais um pano de fundo para que possamos então conhecer as irmãs Courtney, Rachel e Sienna. A história é divertida, sim, mas tem em sua trama boa dose de drama e muitos outros assuntos importantes nas entrelinhas.

O casamento serve para colocar as mulheres de uma família juntas e desafiá-las a enfrentar seus medos mais antigos e espantar os fantasmas. O destaque é para as três filhas da noiva, mas a mãe também vai ter seu acerto de contas nestas páginas.

É uma história encantadora, cheia de emoção e de mulheres fortes que devem ser admiradas. Não considerem a primeira impressão delas. Apesar de Courtney ser a minha preferida desde sua primeira aparição, suas irmãs ganharam outros contornos para mim conforme fui as conhecendo. Rachel parecia uma ditadora de cara, mas é na verdade uma guerreira nata. Sienna parece fria, mas estava perdida. Acho que só a mãe não se redimiu aos meus olhos, até entendo que ela não teve uma vida fácil, mas a forma como tratou Courtney foi imperdoável.

Elas estão muito felizes em ver a mãe encontrar o amor quase três décadas depois de ter enviuvado. Quando perderam o pai, as irmãs se viram sem nada e tiveram que contar com a ajuda de uma amiga para conseguir um teto. A mãe correu atrás, estudou, lutou e se reergueu. Parece uma grande história de sucesso, mas a verdade é que esta jornada foi dura e deixou cicatrizes profundas em cada uma dessas mulheres.

Todas, sem exceção, desejam ser felizes e ter um grande amor. No entanto, isso se torna muito complicado quando elas mesmas são suas piores adversárias. Os romances que vamos acompanhar aqui tornam-se difíceis de dar certo por conta da forma como cada uma delas se vê. 

É clara a mensagem que para sermos felizes, precisamos antes estar bem com nós mesmos, para depois buscar algo ao lado de outra pessoa. O forte da trama é o crescimento pessoal, a descoberta, o conhecimento que estas mulheres ganham de quem são e como aprendem com isso e se tornam mais fortes. Você torce, sim, por suas histórias de amor, mas torce mais ainda pela realização pessoal.

É uma história encantadora e muito inteligente. É profunda e cheia de sentimentos fortes. As protagonistas são excelentes e bem construídas. A autora soube dar o devido espaço para cada uma dentro da história. Os personagens secundários também são incríveis e não posso deixar de destacar a amiga/chefe de Courtney e seu neto Quinn (que homem minha, gente, que homem perfeito!). O clima da história tem cara de verão e recomeços, nos preenchendo com uma esperança de que no final tudo pode dar certo.

Em suma,  As Filhas da Noiva, é um livro sobre vidas e pessoas. Tudo aqui é muito vivo e convincente, dá para acreditar que conhecemos pessoas reais e que por algum tempo conseguimos dividir com elas uma parte de suas vidas. Eu amei cada pedacinho e ao final me vi com saudades de boas amigas e com um sorriso bobo no rosto. Já leram Susan Mallery? Qual livro desta autora vocês recomendam? 







2leep.com

11 comentários:

  1. Oi Cida, tudo bem?
    Ainda não li nada da autora, mas gosto de tramas sobre irmãos. Dica anotada!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida,
    Que história em. Acho que todos temos a capacidade de se reerguer de momento difíceis, e as filhas tem o dever de deixar a mãe ser feliz. Eu me identifiquei um pouco com a personagem principal, porque eu sou muito reversada como ela. Gostei da história e parece que tem um desfecho muito interessante.

    Obrigada pela resenha.
    Lídia
    https://www.depoisdaleitura.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida! Tudo bom?
    A Eduarda leu esse livro lá pro blog e curtiu muito o desenvolvimento da história. Fiquei curiosa com a questão das personagens, parece ter muita história por trás de cada arco! Deve dar um ótimo filme, inclusive.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Tenho curiosidade sobre livro. O último da autora que li foi em 2015, já tem um tempinho.
    Eu indico o livro "Poderoso e Ardente" dela, tb lançado pela Harlequin. É lindo DEMAIS, é natalino, e dá pra ver que foi inspirado no livro Conto de Natal, de Charles Dickens. Menina, se tiver a chande de ler, leia. Vale muito a pena largar tudo que está lendo pra conferir essa história, arrisco dizer, hehe. Sou apaixonada por ela!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida,
    Já li alguns romances da autora e gostei. Esse me lembrou a trilogia das irmãs do 'Um gosto de...'e então, bem provável que eu curta.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida!! Eu amei esse livro, acho que foi um dos melhores desse ano. Até fiquei com saudade dos personagens quando acabou! Agora quero ler outros da autora!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,
    Nunca li nada da autora, mas essa capa e premissa super chamou minha atenção.
    Adoro histórias do gênero e acho que essa faria parte do meu coração, hein?
    Quero para ontem! *-*
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, Cida.
    Eu amei essa capa e gostei muito do livro. Só não gostei tanto da Sienna e da mãe delas tratarem a Courtney mal por ela trabalhar em algo que elas consideram ser um serviço de baixo nível. E elas não mudaram nesse sentido, só aceitaram mesmo quando descobriram que ela estava fazendo faculdade. mas de resto amei o livro.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida, tudo bem?
    Esse tipo de livro (focado em dramas familiares) não costuma ser muito a minha praia. Mas se tiver a pegada bem-humorada característica dos chick-lit, acho que daria uma chance. =)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida,

    Não conhecia o livro e não me lembro de ter visto sobre essa autora.
    Que bom que ela escreve bem. É uma dica de livro que anoto para ler futuramente.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!