[Resenha] O Chefão

O Chefão
Título Original: Bossman
Autor(a): Vi Keeland   
Editora: Planeta (selo Essência)       Páginas: 304                          
Lançamento: 2018                           ISBN: 9788542212648
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Um romance sexy de um dos grandes nomes da literatura erótica mundial. Na primeira vez que vi Chase Parker não causei exatamente uma boa impressão. Eu estava escondida no banheiro de um restaurante, mandando mensagem de áudio para minha melhor amiga me salvar de um encontro horrível. Ele ouviu, disse que eu era uma canalha e começou a me oferecer conselhos não solicitados de namoro. Eu disse a ele que cuidasse de sua própria vida e voltei para meu encontro miserável. Ao passar pela minha mesa ele sorriu e eu assisti seu traseiro sexy e arrogante voltar para seu jantar. Não pude evitar trocar olhares com o idiota condescendente do outro lado do restaurante. Quando o deslumbrante desconhecido e sua acompanhante apareceram de repente em nossa mesa, pensei que ele iria me denunciar. Mas, ao invés disso, ele fingiu que nos conhecíamos e se juntou a nós – contando histórias elaboradas e embaraçosas sobre nossa suposta infância. E, sem que eu me desse conta, meu encontro tedioso se tornou extremamente excitante. Depois que nos separamos, não consegui parar de pensar naquele estranho que jamais veria novamente. Afinal, quais eram as chances de encontrá-lo de novo em uma cidade com oito milhões de pessoas?
Imagina você em um encontro decepcionante. Imaginou? Então você finge que vai ao banheiro, quando na verdade vai ligar para uma amiga e pedir que ela ligue de volta inventando uma urgência que permita que você saia correndo daquela saia justa. Só que sua amiga não atende e o que há no momento é um estranho no corredor do banheiro do restaurante observando sua situação e dando opinião. O tal estranho é gato ( muito gato) e também está em um encontro. Só que ele é mega cara de pau e resolve juntar –se a você e seu par, dizendo ser um amigo/namorado de longa data e a noite de dois vira uma noite para quatro.

O nosso estranho tem uma imaginação fértil. E, pasmem, ele torna aquela noite desastrosa algo divertido. Pena que Reese nunca mais vai ver Chase. E ela até tinha gostado um bocado dele... Então,  quando vai em busca de um novo emprego, ela acaba indo parar na mesma empresa que ele trabalha e, para sua surpresa, o moço vai ser seu chefe. E agora? Vamos poder misturar negócios e prazer? 

É basicamente assim que começa a relação divertida de Chase e Reese. Eles se conhecem por acaso e quando menos esperam vão trabalhar juntos. Não é difícil de imaginar que uma atração forte surge, mas nada segue de maneira muito previsível. Há uma tensão no ar, mas a dupla sabe conduzir o que está acontecendo e lida com isso de maneira amistosa e cheia de brincadeiras.

Reese não está totalmente sozinha e o Chase fica por ali sendo bem atrevido e tentando tirar o outro da jogada e o mais legal é que não rola traição, nem mesmo um beijinho roubado. Eles conversam, entendem que podem ter algo e ajeitam suas vidas para abrir espaço um para o outro. É uma relação adulta, sexy, madura e descontraída. O casal não tem fricotes e você se sente bem em vê-los juntos e criando um laço mais forte.

Só que a autora Vi Keeland não quis apenas nos trazer uma história de amor, há algo a mais na trama. Assim com em Cretino Abusado, que ela escreve em parceria com Penelope Ward, o passado dos personagens influencia diretamente no romance. O que estava dando certo, seguindo para um final feliz, perde o rumo e tudo se complica.

Tanto Reese quanto Chase tem traumas do passado. O dela não é mais leve, mas Reese já digeriu o que aconteceu. No caso de Chase o assunto é mais profundo e, ele que foi assombrado durante anos por uma perda, se vê sendo assombrado novamente justamente quando resolve seguir em frente. Se o começo para ele e Reese foi fácil, fluido e refrescante, não podemos dizer o mesmo do depois. Dá pena do moço, mas dela também, e nós torcemos para que exista uma forma de Chase superar e conseguir ser feliz de novo.

Eles são fofos demais e Reese não é daquelas que dormem no ponto. Gostei de sua atitude de lutar pelo que queria. E apesar de estar sofrendo, deixou as lágrimas de lado e agiu com muita esperteza. A mulher tinha força.

O Chefão tem cenas picantes, sim, mas algo que faz parte do contexto geral. O sexo não está ali por estar, vem como uma ação normal de uma relação. O romance de Vi Keeland é atual, gostoso de acompanhar e mescla bem momentos divertidos com pequenas doses de drama. É uma história que empolga e que nos faz virar as páginas facilmente. O casal é muito humano, gentil e ganhou meu coração. Não foi difícil ficar na torcida e curtir bastante esta jornada. Recomendo! 






2leep.com

9 comentários:

  1. Oi Cida, tudo bem? Ah eu quero muito ler os livros dessa autora, como vc me conhece, já sabe, amo livros do gênero e todo mundo autora a Keeland!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida. Eu li outro livro da autora que foi legal, mas não tanto quanto eu esperava, mas acredito em dar uma segunda chance, por isso quero embarcar em uma nova aventura literária escrita por ela. Tô bem interessada nesse livro, ainda mais depois de ler tua resenha.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida,
    Não li nada da autora ainda, mas pretendo conhecer futuramente. Parece ser um casal divertido.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,
    Eu estou meio saturada de livros desse tipo... Título e gênero. Porém, se você diz que a história é mais que isso, fico mais animada, porém acho que ainda vou dar uma adiada na leitura.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Cida.
    Eu sempre estou lendo resenhas positivas dos livros da autora. Mas vou deixar passar a dica porque não gosto do gênero. Mas achei o protagonista masculino mais "atraente" do que os dos livros do gênero.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. eu gostei da resenha, parece ser uma daquelas histórias gostosas de acompanhar, ficou uma excelente dica!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,

    O estilo da história não me chama muita atenção, esse negócio de chefe, CEOs é algo que não gosto muito.
    Mas fico feliz que no geral foi uma boa leitura.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida!
    Li um outro livro da autora e amei! Agora estou disposta a ler todos... Anotei a dica.
    Eu não me importo muito com cenas de sexo, contanto que façam sentido na história, o que parece ser o caso aqui.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Oiii Cida

    Acho importante isso em romances do gênero, as cenas eróicas estarme ali em momentos necessários, e nãp sobrando, o que deixa tantas tramas se tornarem vulgar. Achei legal isso do passado dos personagens voltar pra asosmbrar e complicar o relacionamento, sempre gosto dessas reviravoltas sofridas. Não conhecia o chefão, mas pelo visot vale a pena pra conferir a escrita das autoras.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!