[Resenha] Batman: Criaturas da Noite

Batman: Criaturas da Noite
Título Original: Batman: Nightwalker (DC Icons #2)
Autor(a): Marie Lu 
Editora: Arqueiro                 Páginas: 256
Lançamento: 2018               ISBN:9788580418071 
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads|| 

As criaturas da noite estão caçando a elite de Gotham. Bruce Wayne é o seu novo alvo. Bruce Wayne está prestes a completar 18 anos e herdar a fortuna de sua família, além do controle das indústrias Wayne. No entanto, no dia do seu aniversário, ele faz uma escolha impulsiva e é condenado a prestar serviço comunitário no Asilo Arkham, uma mescla de prisão e hospital psiquiátrico onde estão detidos os criminosos mais desequilibrados da cidade. Lá ele conhece Madeleine, integrante das Criaturas da Noite, um grupo radical que deseja acabar com a elite de Gotham. Até então, a moça se recusava a confessar seus crimes ou informar à polícia os futuros ataques que planejavam, mas ela resolve se abrir para Bruce Wayne, dando início a um perigoso jogo de sedução e inteligência. Será que o jovem Wayne vai conseguir convencê-la a revelar todos os seus segredos ou ela está apenas manipulando-o para arruinar Gotham? Enquanto o golpe final das Criaturas da Noite se aproxima, Bruce percebe que não é tão diferente de Madeleine. E, mesmo longe de se tornar o Cavaleiro das Trevas, precisará provar que está preparado para deter uma das maiores ameaças que Gotham já presenciou.

Batman - Criaturas Da Noite é o segundo volume da série Lendas da DC, publicada no Brasil pela Editora Arqueiro. Cada livro traz uma história independente de um dos famosos personagens dos quadrinhos pela mão de um autor. O primeiro, Mulher- Maravilha – Sementes da Guerra, foi escrito por Leigh Bardugo e este é de autoria de Marie Lu (Young Elites e Legend).

Bruce Wayne acaba de completar dezoito anos e tomar posse da herança da família. Ele é um rapaz constantemente seguido pela imprensa que busca um furo de reportagem. Ele é mais assediado que estrela de cinema desde que seus pais foram brutalmente assassinados e, se no começo fugia disso, hoje usa como forma de promover suas empresas e as ações filantrópicas da mãe que ele dá continuidade.  

Quem pensa que Bruce é feliz, está enganado. Ele tem uma vida muito confortável com seus bilhões, mas falta algo que o empolgue. O rapaz deseja salvar Gotham da onda de crimes que a assola, trabalha em projetos para isso, mas ainda assim não encontrou a forma exata de realizar este projeto. Quando em sua festa de aniversário passa por uma grande chateação, sai de lá de cabeça quente e acaba envolvido na perseguição de um criminoso.

Interferir nos assuntos da polícia de maneira inconsequente o leva a ser julgado e obrigado a cumprir serviço comunitário no temido presidio de segurança máxima conhecido como Asilo Arkham e lá, ao conhecer a jovem criminosa Madeleine, Bruce Wayne descobre o propósito de sua vida. Ele decide combater o crime organizado sem ajuda da polícia e sim por conta própria e de maneira nada ortodoxa.

Ao ler os livros desta série tenham em mente que não estamos embarcando na aventura dos personagens como os conhecemos dos quadrinhos e da maioria das adaptações para as telas. Na verdade vamos conhecer as pessoas por trás das lendas. Em Mulher Maravilha – Sementes da Guerra não temos a Mulher Maravilha, temos Diana. Assim, em Batman - Criaturas Da Noite não temos ainda o Homem Morcego e sim Bruce Wayne. Apenas Bruce.

Com certeza, esta versão jovem das Lendas da DC, permite ao leitor vê-los de maneira mais humana. Eu não enxerguei neste Bruce aquela escuridão tão típica do personagem. Ele é um jovem que carrega muita dor, mas não é cínico ou mesmo pragmático.

Este Bruce tem amigos adolescentes como ele – Dianne e Harvey –, que estão pensando em terminar o ensino médio e ir para faculdade. Sonha com grandes feitos, sente falta dos pais e se arrisca no campo do primeiro amor. São todos aspectos corriqueiros que tornam Bruce mais humano e real e, no entanto, ele tem sede de entrar em confusão.

Em um primeiro momento eu me senti contente com a vida adolescente dele e frustrada com seus dias interagindo com a jovem criminosa que conhece quando vai cumprir serviço comunitário. Madeleine faz parte de um grupo terrorista conhecido como Criaturas da Noite e é especialista na arte de manipulação e em tecnologia. Ela fascina Bruce e o engana descaradamente. Estava na cara como ela o manipulava e ele se deixava levar todo apaixonado. Até gostei de vê-lo antes de ser o sombrio Batman, mas sinceramente vê-lo  babando pela garota não foi legal. Bruce é muito ingênuo.

Mas Madeleine é apenas a ponta do iceberg. O que podemos considerar como a missão que vai dar vida ao Batman, é algo de muitos mistérios. Bruce precisa caçar as Criaturas da Noite e impedir que o grupo continue assassinando os milionários da cidade e roubando suas fortunas. O problema maior é que ele mesmo é um alvo e acaba sendo caça e caçador neste jogo.

O livro tem ação, mas o seu ponto forte são as relações entre os personagens. Marie Lu investiu em sentimentalismo. Seja na relação de Bruce com os amigos, com seu guardião Alfred e com o mentor Lucius. São relações profundas e sólidas, mostram que no futuro o protagonista terá sempre um porto seguro quando precisar e para quem correr.

Há também uma pegada romântica na relação Bruce e Madeleine. Nós sabemos que ele está apaixonado pela criminosa controversa, mas não sabemos o que ela sente por ele. É uma dúvida que vai persistir conosco da primeira a última página. Madeleine é mesmo vilã ou mocinha? O que é verdade e o que é mentira no que diz para Bruce? Quem é Madeleine de verdade e o que fará junto com as Criaturas da Noite.

Esta aventura inicial de Bruce Wayne apresenta os contornos do futuro justiceiro. Dá uma ideia de como será sua jornada e a forma inteligente como consegue seus equipamentos e cria planos ousados para salvar Gotham. O desfecho da trama garante muita emoção, é eletrizante e fecha com uma promessa de que a vida de Bruce ainda terá muitas surpresas no campo da justiça e do coração. Não deixem de conferir Lendas da DC.









2leep.com

8 comentários:

  1. Olá,
    Meio que imagino quem seja, realmente, Madeleine rs.
    Gostei da premissa, os dois volumes parecem ser bem interessantes.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida, tudo bem?
    Achei bem legal que cada autor dê sua visão a esses personagens clássicos, no intuito de humanizá-los. Parece uma série bem bacana!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida,
    Eu me interesso mais pelo livro da Mulher Maravilha, mas claro que em sequência leria o do Batman, já que gosto muito do personagem também.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida, não gosto muito de histórias desse gênero. Mas, amei a forma que você escreveu sobre ele!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. oi Cida, a premissa é mesmo muito interessante, eu adorei ver que o mundo dos heróis mais a fundo
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida, tudo bem?

    Vou te confessar que o único volume dessa série que me desperta interesse é o da Mulher Gato, os resto não quero ler não. E eu detesto o Batman, acho ele tão superestimado...

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cida! Tudo bom?
    Eu curti muito Sementes da Guerra e acabei me decepcionando demais com Criaturas da Noite. O Batman é um dos meus heróis favoritos antes mesmo de se tornar o Batman, de fato, então não curti muito a maneira com que a Marie Lu explorou o Bruce. Faltou desenvolvimento do lado cinza do personagem, que é uma das coisas mais interessantes sobre ele, e um vilão interessante de fato. A melhor coisa do Batman são seus vilões aaaaaaaaa
    Que bom que tu curtiu. Queria muito, muito ter gostado. Só espero que a Sarah J. Maas não me decepcione com a Mulher-Gato também UHASUHUHASUHASUHASUH

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, Cida.
    Eu confesso que não tinha muito interesse em ler os livros dessa série. Mas quando vi que esse era escrito pela Marie Lu já quis muito ler ele hehe. E gosto da história de ser sobre as pessoas por trás dos heróis.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!