[Resenha] Uma Sombra Na Escuridão

Uma Sombra Na Escuridão
Título Original: The Night Stalker (Detective Erika Foster #2)
Autor(a): Robert Bryndza 
Editora: Gutenberg              Páginas: 320
Lançamento: 2017               ISBN: 9788582354308
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Em uma noite de verão, a Detetive Erika Foster é convocada para trabalhar em uma cena de homicídio. A vítima: um médico encontrado sufocado na cama. Seus pulsos estão presos e através de um saco plástico transparente amarrado firmemente sobre sua cabeça é possível ver seus olhos arregalados. Poucos dias depois, outro cadáver é encontrado, assassinado exatamente nas mesmas circunstâncias. As vítimas são sempre homens solteiros, bem-sucedidos e, pelo que tudo indica, há algo misterioso em suas vidas. Mas, afinal, qual é o segredo desses homens? Qual é a ligação entre as vítimas e o assassino? Erika e sua equipe se aprofundam na investigação e descobrem um serial killer calculista que persegue seus alvos até achar o momento certo para atacá-los. Agora, Erika Foster fará de tudo para deter aquela sombra e evitar mais vítimas, mesmo que isso signifique arriscar sua carreira e também sua própria vida.
Uma Sombra na Escuridão é o segundo volume da série Detetive Erika Foster, de Robert Bryndza, publicada no Brasil pela Editora Gutenberg.

Assim como em outra séries do gênero, você consegue ler os livros separadamente e compreender a história, já que cada um traz um caso diferente para a polícia investigar e o elo de ligação é a protagonista Erika Foster. O que vamos acompanhando a cada volume é a evolução da vida particular da protagonista e este é o aspecto que ler na ordem influencia. Não li o anterior -  A Garota No Gelo, e não senti falta de nada. Pretendo ler? Sim, já que gostei do trabalho de Bryndza.

Neste volume temos um serial killer que mata homens que aparentemente não têm nenhuma ligação entre si. Este por si só já é um fato que atrapalha, e muito, a investigação. A detetive Foster é arrancada de um jantar entre amigos para assumir este caso, que primeiramente é considerado de cunho sexual, mas logo se mostra mais como atos de vingança ou mesmo justiça e ela precisa argumentar com seus superiores que o caso deve continuar com ela.

No curso desta investigação, Erika Foster precisa lidar com diversos desafios e não exatamente ligados ao caso. Ela perdeu o marido e ainda não superou e dentro do departamento de polícia há concorrência para um cargo que ela deseja muito, mas a política interna é machista e preconceituosa e isso dificulta as coisas para um mulher. Este dois aspectos, mesmo que não ligados a investigação, influenciam na mesmas. No primeiro caso, a protagonista fragilizada não está na melhor forma emocional e no segundo, a politicagem, obriga Erika a ignorar muita coisa que poderia ajudar a desvendar o crime, mas a polícia prefere manter por debaixo dos panos.

A trama de Robert Bryndza é bem complexa e te prende fácil seja pelo mistério, seja por esta infinidade de assuntos polêmicos abordados. O autor ainda trata nas entrelinhas o preconceito com os homossexuais e insere diversos casais gay em cada espaço possível. É evidente que ele quer mostrar o quanto as escolhas de parceiro de cada um, independente do sexo, não pode determinar como estas pessoas serão vistas pela sociedade e sim apenas como algo que é parte delas e não as torna melhores ou piores.

A principio, nem o leitor consegue entender os motivos que levam o serial killer a matar e mesmo quando ele aparece, eu achei que fosse mais uma vítima. É uma trama intrigante, que supreende quando na metade da obra o autor revela a identidade do assassino. No entanto, o que poderia por fim ao mistério, acaba levando a história por outro caminho que é o da intensa expectativa para saber qual o próximo passo do criminoso.

Achei ousada esta escolha, revelar tão cedo o culpado, mas o autor segura bem a história e mantem um bom ritmo até a última página. É um ótimo livro policial, que aborda assuntos polêmicos e ainda permite que possamos bancar o detetive por algumas horas. Eu apenas não apreciei o que aconteceu com Erika no final, achei a maior injustiça de todos os tempos e espero sinceramente que Robert Bryndza compense a protagonista nos próximos livros. Eu recomendo.

A série: A Garota No Gelo (#1) Uma Sombra Na Escuridão (#2) Sob Águas Escuras (#3) Last Breath (#4 ) Cold Blood (#5 ) Deadly Secrets (#6 )
2leep.com

7 comentários:

  1. Oi
    Gostei muito da sua resenha e esse livro do Bryndza com certeza vou ler!!
    Eu li o primeiro livro, não conhecia nada dele e apostei na leitura e gostei demais do A Garota no Gelo!
    Vou acompanhar a série dele
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  2. Oiii Cida

    Li recentemente A garota no gelo e amei a trama, apesar de ter passado alguns momentos de raiva por conta da teimosia da Erika que às vezes parecia não querer enxergar o óbvio, mesmo assim a trama foi super bem elaborada também e estou segura de que vc vai adorar e se surpreender. Uma sombra na escuridão será uma da sminhas próximas leitura,s estou super curiosa para seguir conhecendo os próximos casos da Erika e sua equipe, gostei muito como o autor nos vai narrando a história.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tudo bem?
    Nunca tinha ouvido ou lido nada sobre essa série, estou tendo o meu primeiro contato com ela aqui no seu blog. Sua resenha bastou para me deixar doidinha pela conclusão dessa trama. Ler um livro sobre serial killer onde a protagonista que desvenda os mistérios é uma mulher, algo que vejo pela primeira vez, já me deixa ainda mais interessada! Obrigada pela indicação!

    Blog Enquanto Leitora

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida! Realmente revelar o culpa cedo é algo ousado, a trama tem que ser muito boa pra segurar o leitor depois disso. Não li ainda nenhum da série, mas que bom que vc curtiu!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oie Cida =)

    Não sabia que esse livro era continuação de uma série e pelo visto uma série bem grandinha.

    Como você sabe não é um gênero que eu curto, mas achei interessante o fato do autor ter conseguido criar uma série em que os livros podem ser lidos separadamente. Além disso, o autor soube explorar vários temas pertinentes na trama.

    Quem sabe um dia eu me empolgue e acabe dando uma chance.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida,
    Eu tenho o primeiro no Kindle, espero conhecer a série esse ano.

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cida!
    Achei interessante o autor abordar esse machismo na corporação, o que é algo muito frequente na nossa sociedade infelizmente.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!