[Resenha] A Hora do Lobisomem

A Hora do Lobisomem
Título Original: Cycle of the Werewolf
Autor(a): Stephen King 
Editora: Suma                       Páginas: 152
Lançamento: 2017               ISBN:9788556510402
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Uma criatura chegou a Tarker's Mills. A hora dela é agora, o lugar dela é aqui. O primeiro grito veio de um trabalhador da ferrovia isolado pela neve, enquanto as presas do monstro dilaceravam sua garganta. No mês seguinte, um grito de êxtase e agonia vem de uma mulher atacada no próprio quarto. Agora,a cada vez que a lua cheia brilha sobre a cidade de Tarker’sMill, surgem novas cenas de terror inimaginável. Quem será o próximo? Quando a lua cresce no céu,um terror paralisante toma os moradores da cidade. Uivos quase humanos ecoam no vento. E por todo lado as pegadas de um monstro cuja fome nunca é saciada. Um clássico de Stephen King,com as ilustrações originais de Bernie Wrightson.



Oi! Eu sou a Jô. E de vez em quando vocês vão me ver por aqui.

A Hora do Lobisomem, com certeza, foi o livro mais curtinho que li de Stephen King, mas a quantidade de páginas não fez diferença para que a história fosse tão fabulosa quanto as outras que li.

A narrativa se passa durante um ano e cada capítulo é um mês. No começo parecem contos dispersos em uma cidade, que relatam os ataques de uma fera não identificada. Lógico que já sabemos o que é, o título do livro é claro sobre a identidade do assassino.

Não demora para que as vítimas e as mortes comecem a estabelecer uma conexão e a cidade de Tarker’s Mill se torna palco de acontecimentos sangrentos. Vem a pergunta: Quem é o lobisomem?

Em julho, exatamente no 4 de Julho, um garotinho em uma cadeira de rodas sente-se frustrado por saber que há um toque de recolher (por conta da fera) e com isso não vai ter queima de fogos. Marty é esperto, determinado, teimoso e não deixa que sua limitação o impeça de fazer travessuras. Contando com a ajuda do tio, ele vai ter sua queima de fogos particular. No entanto, o lobisomem não difere homens de garotinhos indefesos e ataca Marty. Coitada da fera, não sabia o quanto aquele garoto era forte.

Deliciosamente atrevido e empolgante. Esta história de King pode até ter ares mais juvenis, mas ainda assim me deixou plenamente satisfeita. Acostumada com enredos mais pesados do mestre, fui surpreendida com esta trama mais leve, não tão leve, mas ainda assim suave comparada com outras e cheia de carisma. Convido vocês a visitar esta cidadezinha pitoresca, conhecer seus moradores rapidamente (eles não vivem mais do que um capítulo), tentar descobrir a identidade da fera e torcer para que o jovem Marty consiga matar o lobão.

Foi fácil saber quem era a fera e divertido ver o ser humano por trás dela tentando se safar, no entanto, melhor mesmo foi acompanhar Marty bolar um plano ao lado do tio para salvar a cidade.

Só posso dizer que Marty é aquele herói que vai roubar seu coração. Que mesmo com um lobisomem a solta você fica com vontade de conhecer Tarker’s Mill e que esse livro é uma ótima pedida para o leitor iniciante de King e também para o leitor mais maduro do mestre. Vi que algumas pessoas acharam meio superficial a trama, já que nela não há aquele trabalho longo de construção dos personagens tão típico dos livros do autor. Eu, ao contrário, que vinha de um livrão dele, me senti bem em continuar com sua escrita em algo mais despretensioso, mas com seu costumeiro humor e suspense. Para mim não deixou a desejar em nada.

A narrativa é ágil, conta com belas ilustrações para enriquecê-la e a edição especial da Suma para compor a Biblioteca King é de capa dura. Luxuosa! Eu gostei muito e pretendo reler em breve.




2leep.com

8 comentários:

  1. Oi Cida,

    Achei muito interessante esse livro do King. Por ser um pouco mais leve, acho que seria legal para eu começar ler algo dele.
    Dica anotada.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Jô!
    Apesar de me decepcionar com os últimos livros, eu quero muito ler esse do King. Essa edição está linda e ele é curtinho até.. Então rola matar num dia.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, eu li recentemente um livro bem grande do autor, acho que estou na vide de histórias mais curtas tb! A rafa lá no blog e curtiu!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Olá! Gosto bastante do jeito do King de contar histórias, mas acabei não me empolgando com esse lançamento. Vi alguns comentários um tanto negativos, não pela história ser ruim, mas por ser muito curta/pouco desenvolvida. Beijos!

    https://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Jô, tudo bom?
    Acho que prefiro quando o King escreve menos páginas porque dai ele enrola menos e é menor a chance de eu não gostar tanto do livro HUHASUHUSAHUSAUHSA Joyland foi um favorito ano passado e é bem curtinho.
    Eu curti bastante a premissa desse, não sabia muito sobre a história além da capa. Lobisomens são minha lenda favorita, então acho que vou amar *o*

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Jô e Cida,
    Ainda não li nada de King por não ser um gênero que me agrade totalmente, mas achei a trama de “A Hora do Lobisomem” interessante por ser mais leve. Dica anotada!!


    *bye*
    Marla
    loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. eu até tenho vontade de ler um livro do king, mas terror não é pra mim
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oii, eu até hoje só li It do autor, mas amei, esse tá na minha lista pra comprar, ainda mais nessa edição maravilhosa hahahaha
    -Beijos,Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!