[Resenha] O Espelho Secreto

O Espelho Secreto
Título Original: Dark Mirror (Dark Mirror #1)
Autor(a):  M.J. Putney
Editora: Bertrand Brasil       Páginas: 308
Lançamento: 2017               ISBN: 9788528617825
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Aos 16 anos, Lady Victoria Mansfield, Tory, a caçula do conde e da condessa de Fairmount, tem por destino uma vida encantadora e uma gama de pretendentes à sua altura. Até que uma assustadora descoberta ameaça arruinar sua vida e denegrir o nome de sua família para sempre: seu sangue está contaminado… por magia. Quando um terrível acidente obriga Tory a revelar seus poderes mágicos, ela é imediatamente exilada para a Abadia de Lackland — um reformatório para jovens de sua posição social que também carregam o terrível dom da magia. O maior desejo da garota é ser curada, voltar para casa e, talvez, recuperar um pouco de sua vida despedaçada. Em vez disso, porém, a curiosidade e a atração pela magia levam a jovem a se unir a alunos rebeldes, que resolveram usar seus poderes mágicos para proteger a Inglaterra.

O Espelho Secreto, de M.J. Putney, é o primeiro volume da série Dark Mirror. É uma série que aborda como tema central magia em meados de 1803, na Inglaterra. No entanto, dizer que ficamos presos nessa época não seria correto, a história transcende o tempo e nos leva por várias períodos importantes da História.

A principio, temos magia espalhada e entre todos os tipos de pessoas, mas os nobres ingleses se incomodam quando veem um adversário levando vantagem sobre eles  por causa de seus poderes. Assim, no intuito de oprimir a magia, os nobres começam uma campanha pesada e transformam o que era símbolo de orgulho em vergonha.

Se uma família da aristocracia identificar magos entre os seus, será maculada. Imaginem então se isso for descoberto em uma mulher? Pior é o resultado e a jovem lady Victoria Mansfield (Tory) se vê entre uma escolha complicada quando descobre ser uma maga. Ele precisa decidir entre salvar uma vida, se revelar e ser banida ou deixar alguém que ama morrer e viver com seu segredo. Sendo a menina gentil e bondosa que é, toma a decisão mais abnegada e com isso é banida para a Abadia de Lackland, um internato onde ela será “ curada”.

Lackland poderia ser um lugar de horror e repressão, mas eu me surpreendi ao me deparar com um local onde as pessoas que deveriam ser “curadas”, tinham mais liberdade do que quando eram de fato livres. Tory chega lá querendo ficar boa logo e retomar sua vida, mas quando confrontada com o mundo real vê que tem escolhas e que magia não é algo tão ruim assim.

É uma história voltada para o público jovem, mas preserva características de livros mais maduros da autora. Temos magia, uma história de época e uma trama entrelaçada com fatos históricos reais.  A autora aprecia colocar seus personagens envolvidos em fatos reais e usá-los para ajudar o bem a vencer, neste caso específico, temos uma grande guerra em curso. Não vou especificar qual guerra para não entregar algumas surpresas da história.

A principio Tory não foi nada como esperei, acostumada a ler livros onde as mocinhas gostam de lutar por sua liberdade e contras regras machistas, me vi surpresa com uma menina conformada em ser criada para ser uma boa filha e depois uma esposa, aceitar de bom grado a dominação do pai e depois de um marido. Eu queria uma heroína que quebrasse regras e lutasse por si.

Na Abadia, que bom que existia este lugar, nossa protagonista conheceu outros jovens de sua classe que estavam ali para buscar a tal cura, mas que preferiram entender a magia e lidar com ela. Claro que existem os conformados, mas os poucos revolucionários são essenciais para despertar uma nova Tory e essa sim foi uma garota que nasceu para mudar as coisas. 

É gostoso seguir a jornada de Tory e entender como funcionava a magia dela e dos demais, mas o que achei mais legal foi uma reviravolta proporcionada pelo tal espelho que dá nome ao livro e a série e com isso a história seguiu de forma inesperada e empolgante.

Tory vai fazer amizades, viver um amor,  lutar por novo ideais e se libertar dos limites impostos para as damas aristocratas. Não sabemos até o final do livro o que ela vai ter que pagar por suas escolhas, a autora embora dê um final fechado para esta aventura de Tory, não define o destino da garota e muito há pela frente para acompanhar.

Eu gostei deste inicio de série e vejo potencial nas novas aventuras mágicas de Lady Victoria Mansfield. A narrativa é ágil e direta, não há longas passagens descritivas e sim mais ação e fatos qeu se explicam conforme acontecem. O que senti falta foi de uma exploração maior das personalidades dos personagens, ao passo que a autora vai fundo nos fatos Históricos que aborda e na forma como sua magia funciona, ela não nos apresentou algo mais intimo em relação as pessoas da história e senti que precisava conhece-los melhor. Espero que no próximo volume Tory e companhia sejam mais expostos.   
2leep.com

6 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Essa personalidade da Tory me lembrou a de Scarlet (Caraval). Ela também estava acostumada a vida que teria no futuro, mas logo percebeu que a vida é mais que isso.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Natal Literário e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida,
    Eu fiquei namorando essa capa da última vez que fui na Saraiva, mas não sabia de nada sobre a história. Acho que vou ler, só desanimei por ser série :(
    Beeijos e Feliz Natal
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiii Cida

    É sempre complicado quando não sentimos interação com os personagens, acompanhar a aventura de "desconhecidos" deixa uma sensaçã estranha então espero que a autora resolva o problema na segunda parte. De resto, amei o enredo! Amo histórias fantásticas, viagens no tempo e essa ambientação me parece tão genial! Quero conhecer as aventuras da Tory também, vai pra lista

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida, nunca li nada da autora, mas gostei da história apresentada, uma pena os personagens não terem sido tão desenvolvidos, mas por ser uma série, ainda rola uma boa esperança para que aconteça isso nos próximos volumes.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Olá, Cida.
    Eu achei essa capa linda e a sinopse é muito boa. Eu achei interessante a protagonista ser conformada com sua vida porque ultimamente está virando clichês mocinhas "fortes" que não aceitam seu destino. É bom vaiar um pouco hehe. Se der eu vou ler ele.
    Feliz natal!

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Eu acho a capa desse livro bem linda *-* E a trama me parece interessante tbm, quero ler
    Não conheço nenhum outro livro da autora...
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!