[Resenha] Demolidor: O Homem sem Medo

Demolidor: O Homem sem Medo
Título Original: Daredevil: The Man Without Fear 
Autor(a): Paul Crilley  
Editora: Novo Século          Páginas: 352
Lançamento: 2017               ISBN: 9788542810462
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Matt Murdock foi criado apenas por seu pai, Jack, um pugilista decadente com uma última chance de se dar bem – chance que lhe custou a vida. Provocado e atormentado por outras crianças, a vida de Matt muda drasticamente após um terrível acidente que acaba por cegá-lo ao tentar salvar um idoso. O resultado? Inteligência aguda e força de vontade implacável, que o ajudam a administrar seus supersentidos. A história do Demolidor é uma saga de amor, dor, decepção e força. Testemunhe as estranhas maquinações por trás da vida de um dos mais amados super-heróis do universo Marvel nesta inédita e surpreendente adaptação em prosa da obra de Frank Miller & John Romita Jr.
Demolidor: o Homem Sem Medo é mais um volume da Série Marvel da Editora Novo Século e nos dá a oportunidade de conferir em um livro a adaptação de uma história dos quadrinhos. Paul Crilley baseou esta trama nos quadrinhos de Frank Miller e John Romita Jr.

Este livro é basicamente sobre os anos de formação de Matt Murdock, desde sua infância crescendo em um bairro violento, a criação ao lado do pai que era boxeador, o acidente que mudou sua forma de ver o mundo e anos mais tarde a vida na universidade e o retorno para onde tudo começou, Hell's Kitchen.

O Matt das primeiras páginas é apenas um garoto que vive com o pai e lida com o bullying na escola. Ele admira o pai boxeador, mas por outro lado não gosta de ser chamado de Demolidor, que é o nome que o pai usa para lutar.

No entanto, logo a paz da vida deles é levada embora quando o chefão da máfia cisma que o pai do garoto deve trabalhar para ele. De um lutador para um capanga, tudo para proteger o filho. As coisas mudam e parece que a vida agora é uma corda bamba, mas é inegável que a relação familiar é de muito amor e isso é o que os mantém de pé.

Matt, não é spoiler este fato, sofre um acidente, fica cego e novas mudanças chegam. Só que dessa vez mais para ele, pois precisa lidar com a cegueira e nesse processo conhece um velho que o treina de uma forma dura e o torna uma máquina de defesa e destruição. Logo vem outra tragédia e o menino perde de vez sua inocência e entende que o mundo é cheio de pessoas más que abusam dos mais fracos. Assim, decide que sempre que for possível,  vai lutar contra os vilões.

Minha experiência com Demolidor era mais em filmes e série, não li os quadrinhos e por conta disso fiquei interessada no livro para saber mais sobre este justiceiro. Este livro é ótimo para situar você no mundo de Matt e entender como ele se tornou o que se tornou. É bem introdutório, por isso, apesar de partes ocasionais de luta aqui e ali, não é propriamente uma história agitada e cheia de adrenalina. O livro de Crilley passeia pelos anos iniciais da vida do personagem, mostra como se fortaleceu, fez amigos, apaixonou-se, decidiu ser um herói e criou sua inimizade com o Rei do Crime, Wilson Fisk.

Quando falo de paixão, falo da aparição de Elektra e foi uma pena ser uma passagem tão rápida, adoraria ter tido mais da personagem nesta história e os visto atuando mais lado a lado. Como citei, é uma introdução, e por isso ela esteve ali para mostrar que de alguma forma importa para o Demolidor.

Passada a parte de apresentação, que toma oitenta por cento da história, temos então o que pode ser a primeira missão do protagonista. Nos momentos finais, há uma grande luta do protagonista e foi incrível.  Foi emblemática a forma como seu retorno para o bairro onde cresceu marcou o momento que ele aceitou coisas em sua vida que lhe traziam vergonha.  Achei belamente descrita a cena onde ele assume o nome Demolidor, antes de seu pai e agora dele. Ali, naquele momento, você vê garoto e homem fundidos em um só para formar uma nova pessoa. Alguém seguro de si, que achou seu caminho e amadureceu e endureceu. O melhor, é que apesar de toda a violência e dor que o cercam, Matt preserva um bom humor excelente, um coração grande e uma generosidade que nos comove.

Em suma, é uma história gostosa de ler e que desperta em nós uma simpatia pelo personagem e a vontade de seguir com ele em sua jornada. O Rei do Crime também está começando sua carreira aqui e sabemos que os caminhos destes dois vão se cruzar muitas vezes e causar muita comoção. Tomara que em breve a Série Marvel da Novo Século traga mais histórias de Matt Murdock. 




2leep.com

10 comentários:

  1. Oi Cida! Eu só vi o filme, infelizmente não consigo acompanhar a série, mas sempre achei a história do Demolir muito boa, sem dúvida é um personagem que gera simpatia! Bom saber que é boa leitura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida!
    Eu gosto da série do Demolidor, mas nunca tentei ler nada dele.
    Bom, li aquele 'Guerra Civil' mas não funcionou muito, então prefiro ficar nos meus romances clichês, rs.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, tudo bem?
    Pra quem gosta do herói, parece uma ótima história!
    Como já o acompanho na série da Netflix, não sei se leria. Acho que preferiria dedicar o tempo a uma história nova.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  4. Já gostei do livro <33
    Parabéns pelo blog, já estou seguindo para poder acompanhar as novidades

    www.papomoleca.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oiii Cida

    Não é meu tipo de livro,a dmito que ando bem saturada de super heróis, mas fico feliz em saber que vc gostou e foi uma boa leitura. A capa está lindissima.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Oláá! Tudo bem?
    Eu adorooo a história do Demolidor! Mas acompanhei pela série da Netflix, não sabia que tinha o livro.. achei muito legal!
    beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cida!
    Já vi o filme e a série, então estou mais que habituada a essa introdução do Demolidor. Acho que não seria uma boa leitura pra mim por causa disso.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Natal Literário e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  8. Olá, Cida.
    Eu amo a série da Netflix e também gostei do filme. Mas não sei se leria esse livro. Mesmo gostando bastante dessa história em especial. Sou dessas que se comprar esse vou querer os outros dessa série também e haja dinheiro hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi, Cida

    Eu assisti apenas ao filme, mas não é um enredo que me chama tanto atenção. Eu não ligo muito para histórias de heróis, sabe? Eu meio que assisto pelo prazer do espetáculo, por serem, geralmente, superproduções (o filme do Demolidor não foi hehehe). Mas enfim, para quem curte é uma boa, né? Sair um pouco desse universo HQ e tal... :)
    Achei a capa o maior barato!

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida,
    Não sabia do livro e ainda não assisti a série, mas tenho curiosidade sobre a história.
    Fico feliz que tenha gostado.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!