[Resenha] O Livro dos Espelhos

O Livro dos Espelhos
Título Original: The Book of Mirrors
Autor(a): E.O. Chirovici
Editora: Record                    Páginas: 322
Lançamento: 2017               ISBN: 9788501109514
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Quando o agente literário Peter Katz recebe por e-mail um manuscrito parcial intitulado O livro dos espelhos, ele fica intrigado. O autor, Richard Flynn, descreve seus dias em Princeton, e documenta sua relação com Joseph Wieder, um renomado psicólogo, pesquisador e professor. Convencido de que o manuscrito completo vai revelar quem assassinou Wieder em sua casa, em 1987 — um crime noticiado em todos os jornais mas que jamais foi solucionado —, Peter Katz vê aí sua chance de fechar um negócio de um milhão de dólares com uma grande editora. O único inconveniente: quando Peter vai atrás de Richard, ele o encontra à beira da morte num leito de hospital, inconsciente, e ninguém mais sabe onde está o restante do original. Determinado a ir até o fim neste projeto, Peter contrata um repórter investigativo para desenterrar o caso e reconstituir o crime. Mas o que ele desenterra é um jogo de espelhos, uma teia de verdades e mentiras, e uma trama mais complexa e elaborada que a do primeiro lugar na lista de mais vendidos dos livros de ficção.
A verdade de um é a mentira do outro.

Esta frase na contracapa do livro me deixou intrigada e resolvi logo ler O Livro dos Espelhos, de E.O. Chirovici, publicado no Brasil pela Editora Record. Eu gosto muito de histórias de assassinatos, afinal um bom mistério para ser desvendado é bom demais.

O agente literário Peter Katz recebeu um manuscrito, de autoria de Richard Flynn, intitulado O Livro dos Espelhos, no qual o autor alegava que iria fazer grandes revelações sobre seu período como estudante em Princeton.

Richard era estudante de Literatura e dividia a casa com uma jovem e atraente estudante de psicologia – Laura Baines –, que foi responsável por apresentar para o rapaz o professor e psicólogo Joseph Wieder. Eles formavam um trio estranho, mas sempre estavam juntos jantando ou apenas jogando conversa fora e bebendo muito.

No manuscrito Richard vai descrevendo as peculiaridades da amizade deles, seu envolvimento amoroso com Laura e como o professor parecia estar envolvido em um projeto secreto que manipulava a mente dos indivíduos.  A todo o momento ele permite que o leitor saiba que logo mais teremos uma tragédia que chega com o assassinato de Wieder. De maneira esperta foi só até ali que ele mandou o manuscrito para o agente literário.

Assim quando Peter Katz vai atrás de Richard para adquirir a obra completa é surpreendido com  a morte do mesmo e o sumiço do manuscrito. Disposto a chegar ao fundo da história, Katz contrata um jornalista para apurar a veracidade dos fatos e quem sabe conseguir um final para o relato tão intrigante.

A história de Richard é muito boa e você quer saber cada detalhe sobre a mesma. Quando mergulhamos em sua experiência em Princeton já ficamos presos, pois a complexidade das personalidades de Laura e de Wieder por si só já são um mistério e o que os cerca e ao crime são aspectos ainda mais enigmáticos.

Durante a investigação o jornalista John Keller se depara com o dilema de ver que o manuscrito difere dos depoimentos da época. Sim! Houve mesmo o assassinato, mas as coisas não parecem ter sido como Richard colocou no livro. Não sabemos nada, tal como Keller, e apenas conversas com pessoas que estiveram próximas ao trio na época podem trazer uma luz para o caso e quem sabe um motivo para o crime e por fim o nome do culpado.

A trama é envolvente e a narrativa fluida. Eu nem vi as páginas passarem enquanto criava diversas teorias sobre o que tinha acontecido. Não ajuda Richard estar morto e seus escritos perdidos, pois temos que intuir o que ele ia revelar e, mais ainda, qual razão de esperar anos para fazer isso. Aparentemente ela tinha uma vida pacata, insípida até, e do nada despertou cheio de energia e querendo espalhar grandes segredos. O que  perturbou Richard?

Esta e outras perguntas surgem junto com fatos desconexos, vários suspeitos e depoimentos nada confiáveis. A história toda tem caráter duvidoso, assim como os personagens. É um teste de fogo separar o joio do trigo e o autor soube conduzir o leitor de maneira habilidosa por seu labirinto de espelhos.

Desvendar o crime e o motivo é de suma importância, mas o que mais gostei mesmo foi de desvendar os personagens. São pessoas de personalidades complexas, cheios de nuances e camadas. Richard era um jovem apaixonado e imaturo e mais tarde um adulto frustrado. Laura oportunista e fria. Wieder gênio, louco ou um pouco charlatão. Não são carismáticos, mas são interessantes.

Eu não acertei o culpado e quando o mesmo foi revelado confesso que fiquei meio chateada por não ser quem eu esperava, ou melhor, quem eu queria que fosse. Não que a escolha tenha sido ruim, mas é que tinha uma pessoa tão detestável e mesquinha entre os suspeitos que eu torci para que ela fosse responsável pelo crime. No entanto, a escolha do autor dá imprevisibilidade ao desfecho e a minha não teria este resultado. Eu curti bastante e torço por mais livros de Chirovici no Brasil, ele sabe como fazer o leitor perder o sono. 




2leep.com

15 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Eu não dava nadinha por esse livro, mas ele está fazendo todo mundo de trouxa sendo muito bom. Como faz tempo que não leio um bom thriller, esse livro está sendo um ótimo candidato.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Dois Anos de Família Hallinson

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida!
    Eu adoro livros policiais e esse parece ser uma boa pedida. Quero ler!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Olha!!! Adorei. Amo ser surpreendida no final hahahaha.

    Depois que eu ler, eu volto aqui pra saber se o odiado era o mesmo que eu odiava e se também fiquei chateada no final ;)

    Bjkssssss

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida, como vai?
    Eu não conhecia o livro e nem mesmo o autor. Achei a premissa muito interessante e pela maneira como você fala sobre, me deixou com vontade de conferir. Nada como um bom e intrincado mistério para nos deixar curiosos! Ótima resenha.
    Bjus
    Doces Letras

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida,
    Também gosto muito do gênero e já fiquei super curiosa em relação a esse livro. Fiquei aqui pensando pq ele escolheu justamente esse agente para o envio...haha

    tenha um ótimo final de semana :D
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida,
    Eu sou cheia dessas... Acho que é tal pessoa e no final, puf. Errei feio! HAHAHAH
    Apesar que eu gosto de ser surpreendida, então na maioria das vezes gosto das escolhas que os autores fazem.
    Preciso ler para ter uma opinião sobre este livro!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. essa imprevisibilidade do enredo é bem legal, mantém o foco na trama até o fim
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiii Cida

    Essa é a primeira resenha que leio desse livro e achei super interessante, principalmente diante do fato que o autor conseguiu te manter sem saber quem é o assassino até o fim. Ponto pra ele.
    Achei a capa super linda e acho que iria gostar muito da história. Fica a dica anotada.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Cidaaaa

    Esse livro será uma das minhas próximas leituras, e saber que você gostou me dá um gás a mais. Eu provavelmente também não vou acertar o culpado, sempre sou trollada! hahahaha
    Gosto muito quando o livro traz mais de uma história e quando os personagens são assim tão dúbios. Acredito que eu vou curtir!

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida!! Lá no blog a Luciane leu e gostou muito do suspense, acho que o fato do final surpreender é bem positivo! E gosto de policias em que o motivo às vezes é mais importante do que saber quem matou. Amei sua resenha <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Oi! Parabéns pela resenha e que bom que curtiu a leitura. Mas histórias com assassinato não faz meu estilo kkkk. Um beijo <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida
    Eu tenho uma queda por romance policial mesmo não sendo o meu genero favorito e esse pela sua resenha deve ser um otimo policial.
    Eu acho qur

    ResponderExcluir
  13. Oi Cida
    Bati sem querer o dedo no publicar antes de terminar.Que vergonha.

    Como eu disse romance policial não é exatamente meu genero favorito ,mas tenho uma quedinha por eles e pela sua resenha esse parece ser um dos bons .
    Lembrei até de um livro que li mais nova por causa do manuscrito que sumiu.

    Amei a dica ,esta anotada

    Beijos
    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
  14. Olá, Cida.
    Eu li uma outra resenha desse livro tão negativa que já atina até desanimado para ler esse livro. Eu tinha me interessado muito quando vi a sinopse dele. Ainda bem que vim ler sua opinião. E como já peguei várias dicas aqui com você, creio que vou gostar. Entrou para a lista de novo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  15. Já ouvi vários comentários positivos desse livro, já quero ler!!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!