[Resenha] A Caminho do Azul Sereno

A Caminho do Azul Sereno
Título Original: Into the Still Blue (Under the Never Sky #3)
Autor(a): Veronica Rossi   
Editora: Rocco Jovens Leitores            Páginas: 352
Lançamento: 2017                               ISBN:9788579803161
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
No derradeiro capítulo da trilogia Never Sky, sucesso da brasileira radicada nos EUA Veronica Rossi, Aria e Perry estão determinados No derradeiro capítulo da trilogia Never Sky, sucesso da brasileira radicada nos EUA Veronica Rossi, Aria e Perry estão determinados a encontrar o Azul Sereno, o último refúgio contra as tempestades de éter, cada vez mais constantes no mundo em que vivem. Mais do que o amor proibido que os mantém ligados, eles precisam unir Forasteiros e Ocupantes se quiserem sobreviver, e salvar a vida daqueles que amam. Sem escolha e determinados a permanecerem juntos, contra todas as probabilidades, os dois protagonistas partem para a mais perigosa de suas aventuras, que não só colocará à prova seu amor, coragem e capacidade de liderança, como também exigirá grandes sacrifícios. Será que eles estão preparados para a jornada A caminho do Azul Sereno?
A Caminho do Azul Sereno encerra a Trilogia Never Sky, de Veronica Rossi, lançada no Brasil pela Editora Rocco. Eu maratonei e li os três volumes na sequencia. Ultimamente tenho optado por fazer isso com séries, elimina a tortura da espera e o perigo de esquecer detalhes e particularidades da história.

Never Sky foi uma grata surpresa. Uma distopia original e vibrante que me empolgou. Eu gosto bastante de livros deste gênero, mas os que havia lido por último tinham sido bem mais do mesmo. Nesta trilogia a originalidade  foi um dos pontos que mais me agradou. Há sim a questão de sobreviver num mundo hostil, mas sem jogos para isso, o que há é a Terra morrendo por conta de tempestades de Éter e a humanidade buscando uma maneira de escapar do fim iminente.

Há um boato sobre uma parte do mundo sem éter. Um local que é possível plantar, colher, respirar ar limpo, ver um céu azul, de um azul sereno. Lá é possível sobreviver e assim os protagonistas da série – Aria e Perry – vão guiar seu povo até lá.

O casal representa dois lados do que se transformou a humanidade. Ele é um Forasteiro, líder de uma tribo que vem enfrentando as tempestades faz tempo e ela é uma Ocupante, parte de um grupo de pessoas que se fechou em núcleos e viveu isolada de todo o resto por séculos. Só que o Eter é mais poderoso que tudo e obrigou as pessoas a se unirem por um bem maior.

Esta dupla de jovens se apaixonou lá no primeiro volume e teve que lidar com o preconceito de seus grupos. É na verdade um amor proibido e isso dá um toque especial para a história. No entanto, por mais bela que seja esta relação ( e garanto que é maravilhosa, cúmplice, respeitosa e adorável) não é o foco central, o que a autora realmente salienta é a crise e a questão da sobrevivência.

É exatamente neste ponto que Perry rouba a cena e se mostra um grande personagem. Como líder de uma tribo precisa tomar decisões que visam o bem maior, não o individual e isso muitas vezes parte nosso coração.

Este último livro é o mais desesperador dos três, pois até então estávamos apenas rodeando a “lenda" do lugar de salvação conhecido como Azul Sereno e agora é fato que existe e todos querem chegar lá e para isso sacrifícios serão necessários. Por conta do desespero de se salvar, certas pessoas estão agindo com egoísmo e de maneira insana. Surgem aqueles que querem ser os novos donos do mundo, que querem mandar e comandar e os mocinhos vão ter que enfrentá-los se quiserem salvar seus amigos e preservar a liberdade.

Eu fiquei roendo as unhas a cada página com as inúmeras derrotas de Perry e Aria. Os dois só entraram em roubada atrás de roubada e faltando pouquíssimas páginas para o final a situação conseguiu ficar ainda pior. Rossi é cruel com seus leitores, não deixa abertura para esperança e você só vai saber se algo dará certo no final. Eu adoraria que ela tivesse liberado as soluções aos poucos, deixar para o último segundo me deu palpitações.

Os personagens vinham amadurecendo a cada livro e mantiveram esta evolução junto com a trama. As questões politicas e humanas são fortes e adorei a abordagem realista das mesmas. Na minha opinião a história de Never Sky teve uma sequencia coerente e foi por um caminho que me fez acreditar que o mundo realmente estava passando por aquela crise e a contagem regressiva estava em curso. De fato você compra a trama e sente na pele o desespero daquelas pessoas. 

Há beleza na esperança, dor no desespero e brilho nas relações que surgem por mais breves que possam ser. A lealdade é essencial neste universo e me arrepiei com os exemplos que tivemos aqui. Em suma é uma série de qualidade e que recomendo. 

Confira








2leep.com

5 comentários:

  1. Oi Cida!
    Fico feliz em saber que você gostou de todos os livros na trilogia. Um dia quero ler.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida!
    Vibrei aqui saber que o romance fica em segundo plano #yay
    Menina, tadinhos deles hein? A gente logo fica com pena dessa galera que vive no 7x1.
    Eu estava meio receosa em começar essa trilogia, mas suas resenhas me convenceram a dar uma chance.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Eu li sua resenha dos outros dois livros e estava bastante empolgada. Já tenho a trilogia na minha lista. Que bom saber que ela se diferencia com um enredo original. Você dessa vez me deixou muito nervosa. Essa de tomar decisões pelo bem maior, eu acho muito perigoso. Sabe, para mim, nenhuma vida pode ser sacrificada, não importa o argumento. Se uma vida não tem valor, quantas terão??? Para mim isso sempre esbarra no interesse de alguém. Acho que a autora me deixará louca com esse volume final. Amei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida! Eu li sua resenha dos dois primeiros e fiquei interessada. Bom saber que é um série de qualidade pq assim a gente não se decepciona. E super concordo que é melhor ler tudo de uma vez pra não morrer de ansiedade! rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Olá, Cida.
    Apesar de não gostar dessas capas, o enredo do livro me atrai muito. Eu amo livros do gênero e esse me pareceu ter uma ideia diferente. Vou anotar aqui para não esquecer porque quero ler sem dúvida.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!