[Resenha Dupla] Sob o Céu do Nunca e Pela Noite Eterna

Oi gente!

Já conhecem está trilogia? Não!?! Então vem comigo. 





A Trilogia Never Sky, de Veronica Rossi, começou a ser lançada aqui no Brasil já faz um tempinho e embora eu estivesse com os dois primeiros volumes aqui em casa, acabei lendo somente agora em 2017 com o lançamento do terceiro. Ultimamente tenho optado por ler séries quando a maior parte dos volumes já chegou aqui ou todos. Esta história de ficar sofrendo pela continuação não dá muito certo e quando o intervalo entre um livro é outro é muito grande você acaba esquecendo detalhes importantes da trama. 

O fato é que nesta semana li Sob o Céu do Nunca e Pela Noite Eterna. Fiquei muito feliz por encontrar uma história empolgante e de extrema qualidade.  O cenário distópico é brutal, bem construído e convincente. Impressionante a forma dinâmica e impactante como a autora o descreve. Você tem detalhes na medida certa, “vê” bem o que há ali e entende a situação atual de um mundo que está sendo devastado por tempestades de Éter.


Sob o Céu do Nunca 
Título Original: Under the Never Sky (Under the Never Sky #1)
Autor(a): Veronica Rossi   
Editora: Rocco Jovens Leitores            Páginas: 336
Lançamento: 2013                               ISBN:9788579802348
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Primeiro livro da trilogia Never Sky, Sob o céu do nunca segue a tradição dos romances ambientados num futuro distópico – no caso 300 anos após uma catástrofe que devastou a Terra – dominado por um governo autoritário disposto a manter o poder a qualquer preço. E Veronica Rossi, escritora brasileira radicada nos Estados Unidos, criou um universo apaixonante, um mundo perigoso e cruel, mas ao mesmo tempo belo e digno da tradição de Jogos Vorazes e Divergente. A trama acompanha a saga da jovem Aria, ex-moradora de Quimera, um núcleo de civilização protegido por um domo e sem qualquer contato com o mundo exterior, e Perry, um Forasteiro. Opostos em tudo, seus destinos se cruzam numa improvável aliança pela sobrevivência.

Grande parte da humanidade – os Ocupantes - vive encapsulada em núcleos e não sofre os impactos causados pelo Éter. Nestes locais a vida é como uma simulação virtual, a alta tecnologia presente permite que os habitantes vivam uma eterna fantasia, manipulem a genética para criar novos humanos perfeitos ou mesmo prolongar a vida e juventude e até mesmo curar doenças e não sentir nenhuma espécie de dor. Eles utilizam um “olho mágico” que os joga dentro de Reinos como um jogo e nestes Reinos vivem a experiência que quiserem.

Claro que nem todos tem a chance de viver desta forma e aqueles que estão do lado de fora – os Forasteiros – são bem mais rústicos e habitantes de tribos. Vivem de caça, pesca e plantio. Há constantes disputas por territórios e alimentos e só os mais fortes sobrevivem.

Rossi nos apresenta as características destas organizações da sociedade e suas grandes disparidades com Perry e Aria.

Ele é um jovem caçador que por conta de mudança do mundo desenvolveu habilidades físicas acima da média, tendo então um olfato e uma visão apurados. É um Olfativo e um Vidente e isso o torna raro. Perry tem um coração de ouro, mas é cabeça quente e mesmo tendo as melhores intenções acaba se deixando levar pelas emoções e briga muito com o irmão Vale, o Soberano de Sangue da tribo dos Marés.

Ela é uma menina mimada e que por ter sido muito protegida chega a ser fútil em suas atitudes, mas Aria não é má pessoa, apenas precisa aprender a verdade de sua realidade e amadurecer. Quando perde contato com a mãe que está em um outro Núcleo comete um erro e acaba sendo expulsa de casa por um governante tirano. E do lado de fora acaba se aliando a Perry por motivos de sobrevivência e salvação. E a aliança destes dois é uma das mais lindas do mundo literário.

Logo no começo eu admito que não fui fisgada, Aria e Perry não se mostram grandes personagens de cara, somente quando estão juntos em busca de objetivos que lhe são impostos é que vão se transformando e conquistando o leitor. Ela endurece e deixa de lado a menina mimada e ele aprende a controlar seu gênio forte e mostra uma doçura ímpar. Acho que mesmo o cenário e a realidade criada por Rossi sendo originais e vibrantes, são mesmo seus personagens que tornam a história especial. A dupla de protagonistas é inteligente, esperta e corajosa. Eles são humanos e nada perfeitinhos, são gente como a gente e isso os torna vivos, reais e próximos para o leitor.

É uma história madura, de lutas importantes e sérias. Eu adorei a forma como os opostos se completam, as emoções se fazem presentes sem pieguices  e a brutalidade e sensibilidade se casam. Há violência? Sim! Há doçura? Sim! Há amor, amizade lealdade, sacrifício, dor, morte, perdas e vitórias. Tudo tão mutável e imprevisível como as tempestades de Éter.  Você está ali vivo e no minuto seguinte pode estar morto. Ter comida hoje e passar fome amanhã. Considerar Ocupantes e Forasteiros inimigos mortais com relações de puro ódio e no minuto seguinte ver um amor sincero surgir entre dois jovens destes povos. Nunca diga nunca num lugar onde tudo é possível.

Um mundo de nunca sob o céu do nunca.

O primeiro livro além de nos inserir neste mundo e apresentar Perry, Aria e outros personagens, mostra a jornada dos dois jovens em busca de pessoas que foram tiradas deles. Ela busca a mãe e ele o sobrinho que foi sequestrado. Enfrentarão inimigos de carne e osso e a própria natureza enfurecida.  Descobrirão um sentimento quente e belo e saberão que mesmo assim existem questões mais importantes que um romance e por isso terão que correr o risco de sacrificar seu amor.


Pela Noite Eterna
Título Original: Through the Ever Night (Under the Never Sky #2)
Autor(a): Veronica Rossi   
Editora: Rocco Jovens Leitores                Páginas: 304
Lançamento: 2016                                   ISBN:9788579802355
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Ambientada 300 anos após uma catástrofe que devastou a Terra, num mundo dominado por um governo autoritário disposto a manter o poder a qualquer preço, a trilogia Never Sky acompanha a saga da jovem Aria, ex-moradora de Quimera, um núcleo de civilização protegido por um domo e sem qualquer contato com o mundo exterior, e Perry, considerado um Forasteiro. Se no primeiro volume da série, Sob o céu do nunca, os destinos dos jovens se cruzam numa improvável (e perigosa) aliança pela sobrevivência, agora, em Pela noite eterna, eles anseiam por um reencontro. Mas muitos obstáculos e algumas armadilhas se impõem no caminho dos dois. Fantasia, ação, ficção científica e uma história de amor inesquecível fazem da série de Veronica Rossi um mundo perigoso e cruel, mas ao mesmo tempo belo e digno da tradição de sagas como Jogos Vorazes e Divergente.

No segundo livro, já totalmente apaixonada por tudo que Rossi criou - #PerryAriaForever – vi a história tomar uma rumo mais político e de contagem regressiva. O impiedoso Éter não vai poupar nem os Núcleos e todos precisam se unir para buscar uma salvação para a humanidade. Precisam descobrir se o local conhecido por Azul Sereno realmente existe e como chegar lá. Segundo as lendas neste local não há tempestades furiosas e com isso a vida pode ser preservada e o homem continuar existindo.   Será que Perry e Aria vão salvar seu povo, superar os preconceitos e ter um final feliz?

Não sei. Só digo que vivi mil emoções nestes dois primeiros volumes e não vejo a hora de mergulhar em A Caminho do Azul Sereno. Eu recomendo para quem gosta de personagens fortes, distopias maduras, histórias originais, emoções e relações de amor e amizade convincentes, leais e sinceras. Apostem sem medo!



2leep.com

12 comentários:

  1. Oi Cida!
    Eu também não gosto de ler as séries quando são lançadas, minha memória é curta e esqueço tudo até sair o outro livro.
    A história me interessou, quero ler essa trilogia.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida!
    Também ando nessa vibe de ler uma série quando tiver alguns já lançados.
    Vejo algumas opiniões bem diferentes sobre essa série, mas fico feliz que você curtiu. Também gostei de saber que a história tomou um rumo mais político no segundo livro.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, tudo bem?
    Adorei a resenha dupla e achei a trama bem interessante.
    Sou fã de distopias, e gostei de saber que essa tem um caráter mais maduro e bem desenvolvido.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Eu já estou apaixonada por essa trilogia depois de tantos elogios. Descobri essa semana que a autora é brasileira, não é o máximo??? Gostei muito quando você disse que haverá doçura no comportamento dela. Não deve ter sido fácil o choque que ela levou ao conhecer a realidade de quem está do lado de fora. Estou louca para ler e concordo com você, em algumas séries e melhor esperar a publicação de todos os livros para depois se entregar à leitura. Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. apesar da boa indicação e dos comentários elogiosos não vi na trama muito daquilo que gosto e procuro nos livros por agora
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adoro a capa desses livros, são lindas e pela resenha acho que ia adorar essa leitura. Bjs. http://eternamente-princesa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida! Que bom que vc curtiu! Eu não conheço a série ainda, mas pela resenha parece ser uma história impactante e prefiro distopias mais maduras, com personagens fortes, confesso rs!!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida

    Que bom que você curtiu os personagens depois de um começo não muito promissor com eles. Às vezes precisamos de mais um tempinho para nos conectarmos.
    Não curto muito distopia, então não seria uma leitura que eu faria pronta para amar, sabe? Eu evito distopia pq sei que é difícil alguma me conquistar.
    Espero que o terceiro livro siga o ritmo e seja uma boa leitura.


    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  9. Li o primeiro há tantos anos... quando ainda era da Prumo. Tenho que reler pra ler o segundo.
    Adorei as resenhas!!!

    Bjks

    ResponderExcluir
  10. Que bom quando os livros superam nossas expectativas. Essa série parece ser ótima :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Uau, ainda bem que esses livros são bons! Queria ler eles, mas ainda não sabia se deveria, agora estou certa de que preciso lê-los. Adorei as resenhas!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  12. Olá, Cida.
    Eu já estou nessa faz tempo, só leio quando lançam todos aqui. porque o pior que esquecer os detalhes é a editora parar de publicar hehe. Eu me interessei bastante por essa história e são mais livros que vão para minha listinha hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!