[Resenha] Traços

Traços
Autor(a): Eduardo Cilto
Editora: Planeta (Outro Planeta)     Páginas: 272                           
Lançamento: 2016                          ISBN: 9788542207477
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Quando Matheus aceitou acompanhar Beatriz na festa do colégio, jamais imaginou que terminaria a noite participando de um ritual místico (de veracidade duvidosa) para saber o que o futuro reservava para ele e a amiga. Assim que as velas que os cercavam se apagam e uma resposta esquisita encerra a cerimônia, Beatriz leva o resultado a sério e entende que deve fugir da cidade pequena para se encontrar com seu destino nas ruas da capital de São Paulo. Perdido no meio de tudo, Matheus é obrigado a repensar o que considera certo ou errado quando é convidado para participar do plano maluco de fuga e decide que precisa passar por cima dos limites impostos pelos pais para finalmente ser capaz de entender quem realmente é. Os dois amigos partem sozinhos para São Paulo e carregam consigo não somente as malas nas costas, mas também o peso de todos os problemas que achavam que estavam deixando para trás. Sem ter ideia do que estão enfrentando, Matheus e Beatriz descobrem mais sobre si mesmos, criam, quebram laços e encaram desafios que jamais pensaram que confrontariam enquanto contavam as moedas para realizar esse grande plano que iria mudar suas vidas para sempre.
A Editora Planeta tem agora um selo jovem, Outro Planeta, que vem trazendo livros bem legais e de conteúdo bastante atual. Traços, de Eduardo Cilto, é uma das apostas nacionais da Editora e admito que três aspectos despertaram meu interesse para querer ler livro: o comentário animado da Thalita Rebouças na capa, a própria capa e a cidade de São Paulo ser palco da história.

Os livros de donos e canais no YouTube vêm enchendo as livrarias e antes de Traços nenhum outro havia chamado minha atenção, até porque a maioria traz algo sobre o próprio dono (a) do canal e como não os acompanho não vejo muito motivo para ler tais livros. Mas este aqui é diferente, já que o Eduardo escreveu um romance jovem cheio de aventura.

Matheus é um menino que morou boa parte da vida em São Paulo, mas após a morte do irmão acabou mudando para o interior com os pais. Ele é bem calmo, adoras HQS e seriados de TV. Isso casa bem com a forma que os pais o criam, sempre por perto e vigilantes, já que por alguma razão temem que ele tenha o mesmo destino do irmão.

Só que o garoto tem uma fraqueza, o amor platônico pela melhor amiga Beatriz, e basta ela dizer que ele precisa fazer algo que juízo e bom senso deixam de existir para Matheus. A história começa com uma das roubadas que Bia o coloca, uma festa na escola que envereda por uma sessão mística na casa de uma colega de turma, isso resulta em alguém indo para o hospital e Bia com uma previsão de futuro enigmática. 

É fato que quando queremos algo damos um jeito de interpretar determinados acontecimentos de maneira bem interesseira e Bia viu naquela previsão a oportunidade de ser rebelde e ir atrás daquilo que acreditava ser o seu destino. Ela resolveu fugir de casa rumo a são Paulo para conhecer o Garoto Diferente, um vlogueiro que espalhava por aí conselhos inspiradores. Mas lembrem-se: se conselho fosse bom não se dava, se vendia.

Bia faz as malas e foge. É claro que Matheus faz parte da bagagem, contrariando os pais e agindo apenas com o coração e não a razão.

A princípio você pode achar que é apenas mais um romance platônico de um garoto tímido pela melhor amiga esfuziante, mas Traços vai além disso ao trabalhar durante a jornada de Matheus e Bia alguns assuntos bem interessantes e relevantes como preconceito, homossexualidade, violência urbana e exposição em redes sociais. Há ainda um pequeno mistério para ser resolvido que deixa você cativo da história.

Claro que a paixão de Matheus por Bia está ali todo o tempo, mas no meu caso não foi o ponto mais importante da história, o que chamou minha atenção além dos assuntos que citei, foi o processo de amadurecimento do garoto. Não vou negar que demorou um pouco, mas gradativamente ele foi percebendo que precisava tirar Bia do pedestal e vê-la como realmente era. Valorizar a si e ser o autor de sua própria história para ser feliz. 

O Matheus é bem ingênuo e foi somente quando reencontrou uma amiga em São Paulo que ficou mais esperto. Sammy era o oposto de Bia e o contraste foi gritante. A primeira é uma menina responsável, generosa e de grande coração, ao passo que a outra é inconsequente, egoísta e imatura. Nem preciso dizer que torci para o interesse romântico do protagonista mudar, não é? Só que o autor tinha mais do que isso em mente e a história enveredou por caminhos que eu nem imaginei.

Eu gostei da história em si, mesmo desejando matar a Bia a cada página, afinal a garota não me cativou. Alguns podem vê-la como alguém sem rumo, mas ainda assim não me convenceu de seu bom caráter. 

A narrativa é fluida e por ser em primeira pessoa na voz de Matheus acaba sendo íntima e nos aproxima do garoto. Em alguns pontos eu acho que poderia ter sido mais lapidada, mas vejo um potencial bem bacana na escrita do Cilto e fechei o livro querendo uma continuação. Sim! Eu acho que o Matheus tem muito para viver ainda e quero revê-lo em breve.

Eu não acompanho o canal do autor, mas fiquei curiosa sobre sua trajetória e processo criativo para escrever Traços e, mais ainda, pela forma ousada que escolheu para terminar a história. Vou lá ver os vídeos dele para saber mais sobre os bastidores do livro.

Em suma, é uma história fofa, com uma pitada de drama e aventura. De quebra faz você refletir. É sobre jornada pessoal de descoberta e sobre tomar as rédeas da vida. 

A vida pode ser muito parecida com os quadrinhos, pois ambos têm alguém controlando o que acontece; no caso você é o desenhista da sua própria história, e os traços feitos são as ações que toma para designar o rumo que sua vida seguirá.   






2leep.com

14 comentários:

  1. Eu acompanho o Eduardo faz alguns aninhos... e gosto do jeito que ele fala sobre os livros. Até porque, gosto de acompanhar blogs e canais que tenham um gosto diferente do meu, assim eu posso abrir sempre mais este leque literário.

    Gosto do canal dele pelo mesmo motivo de gostar do seu. Ambos leem muito mais romance do que eu, rsrs.

    Não lerei este livro, passei ele pra Michele, rs. Mas acho que deve ser bem fofo mesmo.

    Adorei a resenha!! Pelo jeito você curtiu mesmo o Matheus.

    Bjkssssss

    Lelê

    ResponderExcluir
  2. Mulher, como assim você leu Traços? rs.
    Estou louca para ler, acompanho o canal e estava na expectativa por ver o livro na arte final e está tão lindo.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  3. Já venho acompanhando resenhas do livro, e pelo que li, é mto bacana, enredo mto bom, apesar de nunca ter visto o canal do autor, gostei bastante, qro conferir em breve!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. eu ja havia me apaixonado pela capa, pela história fui fisgada a partir de já!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, fico muito feliz que tenha gostado dos assuntos tratados no livro! <3
    Beijos,

    ResponderExcluir
  6. Oiii Cida

    Achei essa capa super fofurinha, amei as cores.
    A história parece ser bem light e juvenil, daquelas gostosas pra ler de vez em quando.
    Acho que é um livro perfeito pra ler entre leituras mais cansativas, levo anotado porque acho que é uma história boa pra desfrutar apenas e terminar com um sorriso.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  7. Olá, Cida.
    Não sei se quero ler esse livro. Só de ler a sua resenha já não gostei da protagonista. Ela já me deu nos nervos e já torci para que ele largasse mão desse amor hehe. Mas quem sabe mais para frente eu leia.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Olá ^^
    Também não acompanho youtubers e sinceramente não gosto quando escrevem livros. Sei que pode até parecer preconceito... Mas já ouvi muitas coisas negativas sobre isso, principalmente do tipo, não foi ele quem escreveu.
    Isso me chateia e muito. O livro que vc descreveu parece ser bem interessante, mas acho que não gostaria muito. A temática não me cativou..., mas obrigada pela dica. ^^
    Bjos
    http://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Também fiquei com vontade de ler o livro pela capa, mas sua resenha me despertou um interesse ainda maior na leitura. Preciso desse livro!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia esta obra. Fiquei interessada pois amo livros fofos, mas com aventura.
    Sua resenha ficou ótima.

    www.donadegato.com
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oie Cida =)

    Estava bem curiosa para saber mais desse livro, pois tanto a sinopse como a capa me chamaram bastante a atenção. Gostei dos pontos positivos que você citou, mas confesso que fiquei um pouco preocupada com essa protagonista. Tipo, eu já tenho tendência a não curtir muito as mocinhas então rs...

    Mas pelo que percebi essa uma história que vale a pena dar uma chance ^^

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  12. Oi, Cida!
    Acho que a primeira vez que vi algo sobre o lançamento desse livro foi aqui no seu blog. E logo me interessei. Que alegria tem a resenha tão rapidinho! Apesar da protagonista irritante, ainda quero ler o livro. A mistura de mistério, romance e aventura parece ter dado muito certo.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  13. Já tinha visto alguns vídeos do Eduardo e quando descobri que ele lançaria um livro fiquei muito feliz pela conquista dele. Mesmo não sendo um gênero que me chame a atenção (YA), sinto vontade de lê-lo e seus comentários me deixaram mais curiosa ainda. Beijos!!


    Já conhece o nosso blog? Estamos sempre retribuindo visitas e comentários de outros blogueiros :)
    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Cida!
    Vi no instagram o post do livro que está muito bonito e vim ler a resenha. Que bom que a Planeta criou esse selo outro Planeta e esse primeiro lançamento parece ser muito bom. Concordo com você sobre os livros sobre os canais do youTube, mas a verdade é que a garotada gosta. O meu colunista adora ler junto com o filho que é fã. Pela sua resenha vejo que o Eduardo nos brinda com um romance cheio de aventuras.
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!