[Resenha] O Cisne e o Chacal

O Cisne e o Chacal
Título Original: The Swan & the Jackal (In the Company of Killers #3)
Autor(a):  J.A. Redmerski 
Editora: Suma de Letras       Páginas: 248
Lançamento: 2016               ISBN: 9788556510044
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
"Fredrik Gustavsson nunca considerou a possibilidade de se apaixonar certamente nenhuma mulher entenderia seu estilo de vida sombrio e sangrento. Até que encontra Seraphina, uma mulher tão perversa e sedenta de sangue quanto ele. Eles passam dois anos juntos, em uma relação obscura e cheia de luxúria. Então Seraphina desaparece. Seis anos depois, Fredrik ainda tenta descobrir onde está a mulher que virou seu mundo de cabeça para baixo. Quando está próximo de descobrir seu paradeiro, ele conhece Cassia, a única pessoa capaz de lhe dar a informação que tanto deseja. Mas Cassia está ferida após escapar de um incêndio, e não se lembra de nada. Fredrik não tem escolha a não ser manter a mulher por perto, porém, depois de um ano convivendo com seu jeito delicado e piedoso, ele se descobre em uma batalha interna entre o que sente por Seraphina e o que sente por Cassia. Porque ele sabe que, para manter o amor de uma, a outra deve morrer."
Esqueça os clichês…

O Cisne e o Chacal é o terceiro volume da série Na Companhia dos Assassinos, de J.A. Redmerski, publicada no Brasil pela Suma de Letras. Os primeiros volumes A Morte de Sarai e O Retorno de Izabel foram protagonizados por Victor e Sarai/Izabel e este aqui traz como personagem central Fredrik Gustavsson. O Chacal. O Especialista. (resenha livre de spoilers)

Fredrik chamou minha atenção no segundo volume com seu jeito sedutor, misterioso e perturbado. Estava louca de vontade de conferir sua história para entender o que o assombrava. Ele é o cara usado pela ordem nos interrogatórios já que quem senta em sua cadeira não consegue guardar segredos. E não pensem que ele faz as pessoas falarem por ser bom de papo, Fred pouco fala e muito age. Ele gosta de sangue e sente um prazer doentio na tortura, que vê como um credo e uma arte a ser explorada. Não vou entrar em detalhes sobre seus métodos, mas garanto que são assustadores.

Há por trás de tanto horror e dor um homem que sofreu toda espécie de violência na infância e que só encontrou certo conforto nos braços de uma mulher tão sedenta por sangue quanto ele. Ela é Seraphina, a esposa que quase o assassinou mas ainda é dona de seu coração.

Na busca por esta mulher ele encontra Cassia, uma jovem doce e totalmente  o oposto da outra. Mantendo-a presa em sua casa para extrair respostas que tragam Seraphina de volta, Fred vai tentando evitar se envolver aos poucos com esta garota que aparentemente não pertence ao universo violento no qual vive. Mas quem disse que é fácil mandar no coração?

Meu lindo cisne. Minha salvadora. Minha perdição.

Pode parar de achar que é um romance, como a própria autora alerta esta série não pode ser classificada em apenas uma categoria. São histórias de crime, suspense, thriller, mistério, thriller psicológico e às vezes um suspense romântico, com elementos de amor, romance e erotismo, mas nunca apenas um deles. Na Companha dos Assassinos é algo inovador, original e ousado. Há um forte conteúdo de violência e protagonistas nada convencionais, isso porque não são mocinhos e mocinhas doces e inofensivos, são assassinos muito competentes.

Então já aviso que não é para os fracos e aqueles que buscam algo doce, mas se você está querendo algo chocante, de dar palpitações, com muito mistério, suspense e personagens sedutores de uma maneira exótica, vai fundo e vem comigo nestas leituras.

Eu amei os livros anteriores e este aqui também foi excelente. De longe é o mais perturbador, pois Fred é um cara com sérios transtornos psicológicos e sua amada Seraphina é ainda pior. Imaginem então como esta relação é tensa e doentia em vários aspectos. E há ainda Cassia que mesmo descrita como uma jovem inocente, mostra que não é nada normal e têm suas próprias tendências destrutivas.

A história é narrada em primeira pessoa por Fredrik e Cassia e isso permite ao leitor uma certa proximidade com ambos e também enxergar como a atração que sentem um pelo outro os atormenta profundamente. No caso dele é ainda pior, pois luta com dilemas pessoais e morais.

É um texto fluido, envolvente e muito fácil de ser absorvido. A autora consegue prender fácil o leitor em sua história perigosa, quente e tensa logo nas primeiras páginas. E quando termina você fica querendo ainda mais. Eu sou gamada na série e não nego.

A ousadia da autora para nos oferecer uma história tão peculiar é admirável e ela faz isso de maneira engenhosa e atraente. Quando você imagina assassinos sente medo, quer colocá-los na cadeia e manter distância, mas nas mãos de Redmerski não é assim. Você vê o lado humano dessas pessoas que encaram matar como uma profissão. Entende como chegaram onde estão e como conseguem fazer o que fazem. Há até certo princípio nas entrelinhas. E não afirmo que você aceita o que fazem, mas entende que para eles aquilo é um tipo de vida e desta forma estas pessoas são apenas pessoas, com desejos, medos, problemas…

E as relações entre Victor, Izabel, Fred, Niklas e os outros são reais. Há amizade, lealdade, dores e amores. Sim! Eles são capazes de ter sentimentos bons no meio desta fúria mortal.

Quando menos se espera estamos torcendo por cada um e Fred foi aquele personagem que destruiu meu coração diversas vezes durante este leitura. Um homem controverso e ferido, que nos assusta mas também desperta um instinto protetor. Toda sua jornada possui uma carga de tensão emocional e psicológica palpável. Não é uma jornada rumo ao final feliz, é na verdade algo cheio de dor e pesadelo e por isso ainda mais marcante.

Eu adorei a construção do personagem e acho que ele merecia ainda mais um volume só para si. Não que eu não goste dos demais membros da Ordem dos Assassinos ( sou fã de Sarai e Victor), mas fiquei com aquela sensação de que este final ainda não foi o final que Fred merecia, ele precisa ainda encontrar algo.

Nem Cassia, nem Seraphina. Detestei ambas. Simplesmente por achar a primeira submissa e fraca e a segunda cruel demais, mas não nego que esta dupla é interessante e um mistério essencial no enredo. O tapa na cara que a autora nos reserva.

Falando nos demais, todos os membros da Ordem aparecem bastante, Sarai bem mais e de maneira adorável. Vemos tanto a organização deles ascendendo, como se vendo frente a ameaça de rivais e um possível traidor entre eles. Este é o tema que será trabalhado no próximo volume, que pelo visto dará espaço em igual medida para todos.

Em suma foi uma leitura incrível. Eu fui pesquisar mais sobre os próximos volumes acreditando que seriam apenas cinco e descobri que são sete e que a história do primeiro casal ainda não terminou. Quem sabe assim surja mais um para Fredrik Gustavsson? Recomendo.


Uma criança não nasceu naquele dia. Uma criança morreu naquele dia. Sua inocência. O que ela poderia ter sido. Quem ela poderia ter sido. Seu nascimento foi o início de uma vida muito longa e cruel.
Não, uma criança não nasceu naquele dia, e sim um assassino.



2leep.com

11 comentários:

  1. Oi, esse nome não me é estranho, acho que tinha ouvido em algum lugar mas nunca tinha lido nada a respeito. Gostei muito da resenha, principalmente por não conter spoiler, o que permitiu que eu lesse o post. Estou em uma vibe de histórias desse gênero. Com certeza preciso desses livros.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida!
    Eu tive contato com a autora em Entre o Agora e o Nunca e gostei muito da escrita e como ela constrói os personagens. Então, desde que ela começou essa nova série, eu tenho muita vontade de conferir. Não sei se lerei os outros dois, mas com certeza vou conferir esse aqui.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida!
    Minha amiga leu os dois primeiros livros dessa série, e gostou bastante!
    Eu tenho muita curiosidade em ler todos os livros dessa autora!
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Elidiane - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,
    Só preciso terminar algumas séries antes de começar mais uma.
    Gostei da premissa, mesmo não sendo a maior fã da autora.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. o livro aprece muito bom, aliás só leio elogios da autora e da sua nova série... tenho me animado!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que interessante essa série, vou procurar mais dela no skoob agora mesmo! É como você disse, tem romance e ao mesmo tempo não tem, por se focar em outros elementos que por sinal eu gosto muito. Adorei a resenha e dica de livro!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida!

    Eu não li acompanho a série, mas ainda quero ler, realmente parece ter bons personagens e muito bem construídos, o que me anima bastante!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Já vi alguns poucos comentários acerca desta serie, mas ainda assim, acho que eu não leria :/

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  9. Olá! Não conhecia o livro ou a série, mas até que me interessei pela história! Vou procurar saber um pouco mais. Ótima resenha!

    Beijinhos,

    Beatriz - Blog Escrevendo Mundos

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida, tudo bem?
    Não tinha interesse nessa série, mas esse livro em si me chamou a atenção. Os primeiros, com a Sarai, não me deixavam curiosa, mas esse pareceu bem interessante.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  11. Oie! Não conhecia o livro, confesso que me interessei mto, no começo achei q se passava uma outra história, mas me surpreendi, qro ler urgente!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!