[Resenha] Entre Dois Amores

Entre Dois Amores
Autor(a): Carolina Estrella 
Editora: Planeta                            Páginas: 288
Lançamento: 2015                        ISBN: 9788542205534
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Helô Martinez está no 2º ano do ensino médio e ama duas coisas: garotos e moda. Definitivamente, ela não ama a língua portuguesa e não tem a menor vocação para ser leitora – de nada, nem de horóscopo –, e sempre que precisa fazer algum trabalho sobre literatura para a escola ela conta com a cumplicidade de Amanda, sua amiga nerd devoradora de livros. Mas sua mãe não aguenta mais seus boletins pintados de vermelho e resolve fazer uma intervenção. Contrata um professor particular para ajudar a filha a tirar notas boas em português e literatura. Para desespero de Helô, seu novo mestre é o vizinho “melequento” – como ela diz –, que está no primeiro ano da faculdade de Direito e a rejeitou num passado não muito distante. Apesar da tragédia anunciada, César Rodolfo, um garoto tímido, estudioso, de palavreado pomposo e arcaico e lindos olhos verdes, acaba conseguindo o impossível: transformar Heloísa numa leitora voraz, capaz de declamar Carlos Drummond de Andrade e citar Emily Brontë.


Eu já tinha lido Garota Pop da Carol Estrella e curtido muito, então, assim que a Editora Planeta anunciou a chegada de Entre Dois Amores fiquei cheia de vontade de ler, tinha certeza que seria uma história divertida.

Heloisa (Helô) Martinez é uma adolescente com duas paixões: garotos bonitos e fazer moda  (já que cria e costura suas próprias roupas). Ela sonha em ser estilista, mas se depender de suas notas não vai nem sair do ensino médio. Pensando em seu bem-estar, sua mãe contrata um professor particular para ajudar na recuperação das notas. No entanto, Helô não curtiu nada a ideia e fez aquela tempestade (que de nada adiantou), ou seja, teve que ter aulas com César Rodolfo, o detestável vizinho esquisitão que era tão teimoso quanto ela. Estava montada a arena para uma briga boa.

O livro é direcionado para o público adolescente e desta forma traz uma história totalmente centrada nesta fase da nossa vida, assim saibam que vão encontrar algo bem leve e despretensioso. Como já passei por esta época, foi uma leitura nostálgica, mesmo que eu não tenha sido uma menina tão maluquinha como a Helô. Eu passei por algumas experiências semelhantes e por isso consegui entendê-la muitas vezes, até quando parecia que fazia muito barulho por nada.

É uma fase de dramas homéricos, que quando revemos com um olhar mais maduro caímos na risada, percebendo como nos preocupávamos com coisas tão simples. Eu sinto saudades de quando minhas únicas preocupações eram relacionadas com a escola, com aquela roupa bonita para ir numa festa e com aquele gatinho que parecia inalcançável. E ao acompanhar a história de Helô encontrei isso e muito mais, já que nossa protagonista é uma figura.

No começo ela age com certa superficialidade, preocupada apenas com aparência e status, tanto que se um garoto não for muito gato, é melhor não chegar perto. Também não curte livros, acha ler um desperdício de tempo. Só que as aulas com César vão aos poucos mudando o modo de pensar de Helô. Ela amadurece, revela ser uma pessoa leal e amiga, mesmo quando as pessoas não merecem tanta dedicação e prova que é muito legal.

Não citei que ambos eram teimosos e que a briga seria boa? De maneira criativa e sutil, ele fez a aluna aprender a gostar de ler e logo ela estava viciada. Lembrei daquela frase que diz que se você não gosta de ler é porque ainda não encontrou o livro certo para você e  acrescento aqui o incentivo também, pois eu mesma recebi isso da minha mãe e da minha primeira professora e olhem só no que deu. Eu ri demais com a fome de livros da garota e aliada a sua tendência de criar moda resultou em algo inusitado. Imaginem ela costurando roupas inspiradas em romances de época e clássicos da literatura?

Eu achei linda a forma como Carol valorizou o professor em sua obra, ela coloca nas notas finais que foi um de seus mestres que inspirou o personagem masculino de Entre Dois Amores e se ele for tão parecido com César, eu adoraria ter uma aulas com ele.

E se você pensa que César é um homem maduro, ledo engano, é um jovem de dezoito anos muito inteligente e dedicado aos estudos que com seu jeitinho nerd ganha nosso coração e quem sabe o de certa garota metida a estilista.

Imaginem como estas aulas foram interessantes, mais ainda quando notamos que a implicância de Helô com o professor vem de longe, que ambos tem uma história antiga e que precisa ser resolvida.

A interação de César e Helô é bem espirituosa e fofa, adorei. Só achei um tantinho exagerada a interferência da Sra. Martinez na aproximação deles, bem como a associação dela com uma das amigas de Helô. Sei lá, a mulher era meio alcoviteira.

Em suma, é um livro com uma trama bem divertida e moderna. Dá para ler tranquilamente em uma tarde, não vai mudar sua vida e te fazer refletir por dias a fio, pelo menos não para o leitor mais maduro, mas vai te fazer sorrir e suspirar um pouquinho. Galera teen! Acho que vocês vão querer uma amiga como a Helô e um professor de reforço como o César. Tenho certeza que vão.



2leep.com

24 comentários:

  1. Cida que resenha legal, gostei demais de saber que você gostou da leitura e que ela deixa um gostinho de saudosismo para quem já passou por essa fase. Já conheço a escrita da autora e simplesmente adoro. Além disso ela é bem ativa nas redes sociais, uma querida, e sempre divulga bem o trabalho que faz. Enfim pretendo ler esse livro assim que possível. Adorei a dica. Beijos e ótimo fim de mês/ano!!!

    Leituras, vida e paixões!!!
    #FaçaUmaBligueiraFelizComenteNoBlog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Carol é bem divertida, acho que passou sua empolgação para a própria personagem. Bjos!!!

      Excluir
  2. Olá :)
    Adoro livros adolescentes e você dizendo que a história é bem madura me fez ficar mais interessada ainda!
    Adorei sua resenha e já coloquei o livro na minha "listinha" rsrs

    Beijão,
    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. ouço bons comentários e a proposta me atrai, mas ainda não li, curto juvenis açucarados
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida!

    Conheço a Carol Estrella desde A garota apaixonada, adoro a escrita dela e gosto tb dos videos da autora, são sempre divertidos. E concordo com vc a escrita dela é leve, engraçada e moderna! Adorei a resenha!


    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Olá flor,

    Adorei sua resenha, já tinha ouvido falar sobre esse livro a algum tempinho, mas nunca tive curiosidade de saber mais a respeito.

    Lindo blog!

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida,
    O livro parece ser bem divertido e que engraçado o nome do professor, bem estilo novela do SBT...
    Leio muitos elogios aos livros da Carolina, espero gostar desse.

    Tenha uma iluminada semana Natalina. Feliz Natal ♥
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  7. Oie, Cida!
    Acho que essa é a primeira resenha que leio deste livro da Carol e parece ser uma fofura! Gostei mesmo da premissa e se der certo pretendo comprar e ler no próximo semestre, o último na faculdade e o mais puxado, ou seja, vou precisar de leituras leves e divertidas!
    Anna - Letras & Versos

    ResponderExcluir
  8. Olha que bacana!!!
    Essa editora abriu parceria e eu tava ontem mesmo dando uma olhada no catálogo deles e me interessei logo por esse, que coincidência rs
    Adorei sua resenha e realmente você mostrou o que eu já esperava, que não é nenhum livro que vai mudar nossa vida, mas é uma bela distração.

    Beijo grande *.*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Cumpre bem o papel de deixar o leitor mais leve.

      Excluir
  9. Não sei se gostaria muito da obra no momento, por ser bem teen e tal, mas parece ser leve e divertida mesmo de se ler. Ótima resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Segredo", vem conferir!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Cida!
    Esse livro deve ser muito engraçado.
    Ao contrário da Helô, eu não queria saber de roupa ou de garotos. Eu vivia lendo, mas, igual a ela, era muuuuuuito dramática com algumas outras coisas.
    Mais um nerd pra minha vida.
    Eu também digo que quem não gosta de ler é porque não achou o livro certo.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu! Eu meio que dava bola sempre para os gatinhos, mas de ler eu gostava e festas então? Nem me fala.

      Excluir
  11. Oi Cida!
    Adorei a resenha, a história do livro parece os filmes que eu via na adolescência. Parece ser bem divertido!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  12. Olá, Cida.
    Ficou excelente a resenha, mas não leria a obra. No momento, estou fugindo de livros assim. Acredito que já passei da idade, sabe? rs Estou buscando, principalmente, livros mais maduros.
    Porém, pode ser uma boa dica para eu presentear minhas primas mais novas.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de dezembro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Marcos! Sei que seu estilo é outro, mas fica adica para os parentes.

      Excluir
  13. Oie Cida =)

    Só li um livro da Carolina e confesso que tenho um pouco de receio com o livros da autora por achar a temática um pouco teen demais para mim.
    Pela sua resenha esse é aquele típico livro ideal para se ler entre uma leitura mais pesada e outra.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ane! Eu também já passei desta fase, mas eu curto o estilo para quebrar a tensão.

      Excluir
  14. Ai Cida!
    Ando tão sem paciência para os romances adolescentes, juro!
    Até gostei do enredo, da rixa entre os vizinhos que acabam se envolvendo em aulas particulares, etc... Sei lá...acho que ando em busca de leituras mais palpitantes, sabe?
    “E que não somente o Papai Noel esteja presente, mas principalmente o motivo pelo qual o Natal existe: JESUS!” (Tamy Henrique Reis Gomes)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  15. Olá Cida!

    Não conhecia o livro, mas a capa é super fofa e fiquei com vontade de lê-lo! é bom ler obras assim de vez enquanto, que não nos faz refletir nem nada, mas que trazem uma leitura gostosa e divertida!

    Feliz Natal e um excelente Ano Novo!
    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books!
    http://www.mademoisellelovesbooks.com

    ResponderExcluir
  16. Quando comecei a ler a resenha já imaginei uma história bem adolescente, quando li o 3º parágrafo, tive certeza. Lembro quando eu era mais nova e gostava dessas histórias, hoje prefiro me aventurar no mundo da fantasia, mundos distópicos e romances que me fazem chorar.

    ResponderExcluir
  17. Não fiquei muito animada em ler, os últimos livros que li voltados ao público adolescente deixaram muito a desejar, o que me fez pensar que não são mais pra mim.

    Isso é muito verdade, como adolescente faz drama né? Qualquer coisinha vira um problemão. Todo mundo já passou ou vai passar por isso ainda, mas pro leitor as vezes essas tempestades em copo de água acabam deixando a leitura muito enfadonha.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!