[Resenha] 1 Milhão de Motivos Para Casar

1 Milhão de Motivos Para Casar
Título Original: The Importance of Being Married (Jessica Wild #1)
Autor(a): Gemma Townley
Editora: Record                    Páginas: 392
Lançamento: 2015               ISBN: 9788501400482
Um milh_o de motivos para casar ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Quatro milhões de libras. Para Jessica Wild, este é um valor que ela nunca mesmo, em seus sonhos mais loucos, conseguiria ter. Porém, é mais ou menos o quanto ganha quando sua amiga Grace morre e a deixa como herdeira. O único obstáculo entre Jess e a fortuna é um detalhezinho no testamento: seu nome aparece como Sra. Jessica Milton. A questão é que... bem... Grace sempre perguntava sobre a vida amorosa de Jess. Ela, por sua vez, descrente no amor e na felicidade conjugal, acabou inventando um namorado — que viria a se tornar seu marido — de mentira. O sortudo foi Anthony Milton, seu chefe. E agora Jess se vê em um beco sem saída: a única maneira de conseguir a herança é se casar com Anthony. Em cinquenta dias. E sem que ele saiba o verdadeiro motivo. Jessica então terá de usar todas as manobras possíveis para conseguir o sucesso da nova empreitada: o Projeto Casamento.
Gemma Townley é irmã da aclamada escritora de chick-lit Sophie Kinsella, mas confesso que só fiquei sabendo disso depois de ler este livro, sendo assim não foi essa a razão que me levou a querer ler a obra, o real motivo foi que a premissa, a tal empreitada da protagonista no Projeto Casamento.

Eu adoro livros deste gênero, sempre trazem aquelas protagonistas maluquinhas, que entram em mil e uma confusões e nos fazem rir muito com suas peripécias. Se não em várias, mas pelo menos em uma situação podemos nos encontrar. Afinal qual mulher não viveu seu momento de vergonha alheia, suspirou por aquele cara gato e inalcançável, quis perder uns quilinhos ou estourou o cartão de crédito numa curadora e terapêutica tarde de compras?

Eu já passei por todas estas experiências anteriores, mas nem de longe me vi ou me imagino na pele na protagonista de 1 Milhão de Motivos Para Casar. Inventando um namoro imaginário com meu chefe, que veio a se tornar meu noivo e finalmente meu marido, simplesmente para agradar um doce velhinha? E pior ainda, depois ter que tentar tornar a mentira em verdade para receber uma herança. Quatro milhões de libras é muito dinheiro e mudaria a vida de qualquer um para melhor do dia para noite. No entanto, será que vale tudo por dinheiro?  E nossa felicidade? Será que dá para comprar?

Jessica Wild se viu nesta situação incomum quando sua amiga Grace morreu e a deixou como única beneficiária de um testamento bem atraente. Então, do dia que recebeu a notícia da herança em diante, a vida de Jess virou de pernas para o ar. Com a ajuda da amiga Helen, ou melhor dizendo, convencida pela amiga, colocou em prática um plano para fisgar seu chefe Anthony Milton.

A partir desta premissa, Townley desenvolve sua história e mostra o dia a dia de Jess na busca por um marido. É fácil de ler, com texto fluido e recheada de situações que são puro vexame. Seria um enredo ideal para um filme, mesmo com seus vários clichês, personagens estereotipados e situações um tanto óbvias, pois tem a receita certa para atrair um público que gosta de algo sem muita enrolação e quer se divertir com situações absurdas e caricatas. 

A narração pelo ponto de vista de Jess serve para o leitor entender como as coisas funcionam dentro de sua cabeça e como esta loucura toda está afetando sua sanidade e fazendo a questionar toda sua vida.

Ela começa sua empreitada com uma transformação de visual. Um corte de cabelo moderno e roupas sedutoras foram os primeiros passos, seguidos então por uma total reformulação de personalidade. Nossa protagonista que sempre fugiu do estereótipo de mulher fatal e sedutora -  desprezava literalmente mulheres bonitas e bem arrumadas -, acaba perdendo sua identidade e virando outra pessoa. É o primeiro sinal de estar se perdendo de seus princípios tão fortemente estabelecidos, mas também o pontapé inicial para descobrir o que queria de verdade para si.

Jess passou a vida toda sendo criticada pela avó, assim cresceu acreditando que um simples batom já era sinal de ser uma piranha. É surpreendente como os comentários negativos da avó influenciaram na formação da neta, e independente do Projeto Casamento dar certo ou não, você se pega desejando que ela supere esta nuvem negra que paira sobre sua cabeça.

Eu achei a ideia central bem interessante e louca, mas confesso que foi a mensagem nas entrelinhas que verdadeiramente me atraiu. Enquanto Jess tenta arrumar um marido, ela levanta questões relevantes para nós mulheres: como unir em um mesmo pacote inteligência e beleza, sem soar séria demais, ou superficial ao extremo. Como é complicado lidar com este equilíbrio e passar credibilidade, especialmente no meio profissional.  A aparência é superestimada, serve como cartão de visitas, mas não revela quem realmente somos. Jess foi a rainha do disfarce e mostrou como é fácil passar uma ideia totalmente falsa para as pessoas e esconder-se por trás de uma máscara. Uma coisa é certa, se você não é sincero com os outros, acaba mentindo para si mesmo.

Há também a questão do casamento, ou melhor, a verdadeira razão do casamento. Conforme a protagonista,  que nunca desejou um homem na vida, se vê tentando casar, ela entende que este compromisso que tanto desprezava não é algo banal, é algo que liga duas pessoas de maneira única e bem séria. Para isso não poderia ser assumido de maneira inconsequente como ela estava fazendo, mesmo que o motivo fosse tão atraente como milhões de libras.

Dentro de uma história divertida, a autora nos leva a pensar sobre nós mesmas e a busca de nossos sonhos. Admito que os personagens não são muitos carismáticos e que Jess demorou para me cativar, por muito tempo se deixou ser levada pelos outros e eu não gosto muito de pessoas que dizem sim para tudo, mas nos momentos finais ela deu a volta por cima e tomou a decisão certa, me deixando satisfeita com o que se tornou.

O romance presente na obra é bem sutil, nada de arroubos românticos. O final mostrou para a protagonista que ninguém nunca conhece ninguém de verdade e que mentira atrai mais mentira. Eu queria que certas pessoas tivessem tido um destino mais duro, mesmo sendo uma obra para divertir, sou fã de justiça, alguns personagens fizeram o que quiseram e saíram impunes.

Em suma, 1 Milhão de Motivos Para Casar é uma leitura leve e ideal para aquelas horas que você precisa de um pouco de loucura e ousadia na sua vida para esquecer a tensão do dia a dia.




2leep.com

13 comentários:

  1. Cida!
    Pelo que vejo o livro é um chick lit daqueles que nos faz rir por um bom tempo e leituras assim me atraem muito, principalmente depois de lermos aqueles livros bem pesados e tensos, e aí, pegamos um livro como esse relaxante e hilário.
    Infelizmente mentira leva a mentira mesmo e quando tudo é descoberto, já é tarde demais. Quero só acompanhar o drama...
    Boa semaninha!!
    “Os homens de poucas palavras são os melhores.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  2. Pelo jeito o dom para esses romances vem no dna.

    Não é um gênero que eu fique louca pra ler, mas este me pareceu tããããooo fofo, rsrs. E confesso que gosto desse romances mais leves, não tão escancarado e cheio de agarramento e bla bla bla.

    Já que é pra ler romance, prefiro os mais suaves e divertidos.

    Outra coisa curiosa é que quando vi este lançamento, virei a cara e nem li a sinopse. Acho que só o fato de ter a palavra 'casar' já me faz sair correndo, kkkkkkkkkkkkkkk. Mas depois de ler a resenha vi que não tem nada a ver.

    Adorei demais!!! Foi pra lista graças a você!!

    Bjks mil!


    Lelê

    ResponderExcluir
  3. Oie Cida =)

    Confesso que chick-lit não é um gênero que eu leio com frequência, mas sempre que dou uma chance as esses livros me acabo de rir.
    Sou do tipo que a palavra casamento, me assusta rs ... , mas a sua resenha me deixou bem curiosa para conhecer a história.

    Adorei!

    Beijos e um ótimo final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  4. se antes ja tava na lista agora então foi la pro topo de livros que quero em breve
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida...
    Me dou bem com personagens maluquinhas também, e curto o gênero, apesar de ler pouco. Também não sabia de quem ela era irmã.
    Este livro parece ser ótimo para refrescar mesmo. Achei até que o romance seria mais aprofundado, mas gostei de saber que não, pelo menos muda um pouco..


    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi tudo bem? eu gosto quando os livros não tem como foco principal o romance e este me parece ser algo bem leve. Mesmo tratando de casamento, achei interessante e espero ter a oportunidade de ler assim que possivel!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida,
    Não sabia que a Soph tinha irmã autora, também.

    Super me diverti lendo sua resenha, imaginando as confusões da Jessica.
    Só depois fiquei com pena do chefe, ele deve ter descoberto tudo né? =/
    Achei a capa uma graça.

    P.S.: Conhecer a Europa vai ficar na minha lista de sonhos, pra sempre, pelo visto hahahaha

    bjs e tenha uma ótima semana :D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida!
    De fato, mulheres tem que se preocupar com tudo: temos que ser bonitas e inteligentes, temos que ter corpos perfeitos mas não se preocupar demais com isso... Bacana um livro que aborde isso, mesmo que nas entrelinhas. Acho que seria um ótimo enredo de filme, como você disse!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida!
    Eu vi esse livro na livraria mas nem dei bola pra ele... Agora lendo sua resenha fiquei com vontade de ler!
    Parece ser uma história leve mas divertida, boa para distrair.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  10. Essa autora é irmã da Sophie!? que legal, curto muito um chik-lit e esse parece ser ótimo, bem divertido, fiquei bastante interessada em ler.

    ResponderExcluir
  11. Já tinha ouvido falar deste livro e tinha gostado da sinopse, não sabia também que era irmã da Sophie Kinsella, falando nisso, outra autora que só ouço comentários positivos e até agora não tive oportunidade de ler.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Cida!

    Vi este livro na livraria e fiquei encantada. Gosto de chick-lit e "1 milhão de motivos para casar" parece ser bem divertido - apesar de que tanta mentira deve tornar a leitura incômoda! Ainda assim, quero ler em breve. Aliás, só estou esperando chegar, rs.
    Não sabia que ela é irmã da Sophie, que bacana.
    Ótima resenha!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Eu achei a ideia hilária!!
    To lendo ele no kindle, já estou na metade, e ri horrores, parei um pouco porque to muito cansada, mas quero terminar ele ainda essa semana.
    A capa é linda demais, genteeeee!
    E a Jessica é ao mesmo tempo engraçada e série, toda trabalhada da postura kkkkk
    O Anthony é um chato, mas o Max, aiii, gamei kkkk
    bjos

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!