[Resenha] O Monstrologista

O Monstrologista
Título Original: The Monstrumologist (The Monstrumologist #1)
Autor(a):Rick Yancey
Editora: Farol Literário         Páginas: 474
Lançamento: 2011               ISBN: 9788562525537
O monstrologista ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Will Henry é assistente de um médico com uma especialidade incomum: a monstrologia, isto é, o estudo dos monstros. Ao receber em casa o cadáver de uma menina atrelado a um desses seres que se acreditava extinto, Will e o médico sairão à caça de outros antropófagos antes que seja tarde demais. O Monstrologista é o primeiro de uma eletrizante trilogia para aqueles com estômago forte!

O Monstrolgista, de Rick Yancey, é o primeiro livro da série de mesmo nome, publicada no Brasil pela Farol Literário, que conta as aventuras do Dr. Pellinore Warthrop e seu fiel aprendiz Will Henry, no estudo da ciência dos monstros. É algo surreal e assustador e tenho que concordar com esta sinopse, é um livro para aqueles de estômago forte, bem forte mesmo e muito sangue frio também.

Em junho de 2007, os diários de um homem nascido em meados de 1876, são descobertos após sua morte  no quarto que ocupava numa casa de repouso, são relatos um tanto absurdos e que parecem uma obra de ficção e não acontecimentos da vida real. Conforme os diários são abertos, tomamos conhecimento dos escritos deste homem, Will Henry, e dá –se inicio as aventuras do monstrologista.

Will perdeu os pais muito jovem e foi recebido pelo Dr. Warthrop em sua casa. Atuando como seu aprendiz em troca de teto e comida, o garoto viveu experiências além da imaginação, já que o homem mais velho não era um médico comum, ele estudava criaturas estranhas, aberrações se você achar melhor, ou como conhecemos, monstros. Neste primeiro livro, a pequena cidade onde vivem está infestada por um tipo de criatura conhecida por antropófagos, bestas que devoram humanos vivos ou mortos. Esta dupla precisa descobrir uma maneira de detê-los e salvar o povo de Nova Jerusalém, região localizada nos confins da Nova Inglaterra, EUA.

Narrado em primeira pessoa por Will, este livro foi uma grande surpresa, eu imaginei ter em mãos um história de aventuras leve, já que o protagonista é apenas um menino, mas logo nas primeiras páginas vi que estava totalmente enganada, pela primeira vez a sinopse foi realista e alertou para a verdade, o livro é muito eletrizante, mas aguenta coração e estômago para encarar seu conteúdo, eu fiquei apavorada grande parte da leitura e muitas vezes enjoada. 

Os monstros são monstros no pior sentido da palavra, assustam, atacam e dizimam os humanos sem dó, nem piedade, e as cenas são ricamente descritas em detalhes de arrepiar, te levando para um universo bizarro e sombrio, é fascinante, terrível e intrigante, por mais horrorizada que estivesse eu não conseguia largar, mas mesmo assim fui obrigada a fazer algumas pausas para me restabelecer, não nego que menos sangue e outras substâncias teriam sido bem-vindos.

E a obra não surpreende apenas por ter este lado bizarro, a trama é bem complexa, com uma mitologia criativa e cheia de reviravoltas, explora a fantasia, mas também um lado moral, onde a ciência é questionada. Qual o limite na busca pelo conhecimento? A linha que separa a loucura da inteligência de um cientista é muito tênue. Até onde um homem é o estudioso e até onde ele passa a crer que é um Deus? E ainda mais, depois de certas revelações você fica na dúvida para determinar quem é o verdadeiro monstro.

E no meio de tudo isso, estão Will e Dr. Warthrop, que têm uma relação estranha, embora seja o Will adulto que tenha escrito os diários, é o menino de doze anos que viveu tudo aquilo, então chega a ser divertido ver que é ele quem lida com as coisas corriqueiras, que é o responsável nesta parceria; o doutor é um gênio em sua arte, mas cego para as relações interpessoais, não sabe como criar um menino e nem como cuidar de si mesmo, e de maneira sutil o jovem assume esta responsabilidade. Embora tenha sido uma leitura densa e de conteúdo forte, as interações dos dois deram um pouco leveza a trama, isso porque os diálogos que pareciam conversa de bêbados, me fizeram rir, a forma como criaram um laço de amizade e carinho, foi bem comovente.

Foi meu primeiro contato com o autor e posso afirmar que pretendo ler não só o restante da série, mas outras de suas obras, este primeiro livro agrada com uma escrita inteligente e bem elaborada, a trama apresentada por mais insana que seja é coerente e cresce de maneira visível, começa num ritmo ameno, fica complicada e nos leva para um desfecho empolgante e de tirar o fôlego, se fosse um filme, seria daqueles de se ver com um olho aberto e outro fechado, com medo, mas impossível de deixar de lado.

O final é fechado, mas fica claro que Will Henry e o Dr. Warthrop ainda viverão muitas outras experiências peculiares, este menino não teve uma infância comum, seu amadurecimento foi forçado pela aceitação de viver num  mundo de seres perversos, e quem sabe estes seres não estejam logo ali a espreita, Rick Yancey é capaz de fazer você crer em sua existência.


  


2leep.com

14 comentários:

  1. Oi Cida,
    gostou mesmo do livro hein?
    Não leria, mas coo você gostou tanto fiquei curiosa. Dica anotada!

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oii, fiquei bem curiosa com o livro, ainda não conhecia! Já está na minha listinha de próximas compras!
    Beijos.
    http://www.garotadolivro.com/

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante da premissa dessa obra, principalmente porque os monstros são assustadores e terríveis. Prefiro dessa forma.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de fevereiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  4. Olá Cida,

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui, gostei da sinopse e mais ou menos da capa, mas sua resenha me convenceu, dica anotada....abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Cida!

    Jurava que seria uma história leve. =O Que demais, a capa engana, rs.
    Agora, estou super curiosa para lê-lo e saber como são essas criaturas / aberrações. Também achei o máximo a narrativa ser em primeira pessoa, parece que se encaixou como uma luva.
    Adorei a dica!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Adoro livros assustadores. Já faz tempo que não leio um nesse estilo e quando vi a capa, pensei que seria algo bem leve mesmo, uma fantasia infanto-juvenil. Mas que bom que não é. Fiquei bastante empolgada com a resenha e já anotei aqui.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida!
    Adorei sua resenha! Sinceramente, me sinto muito aliviada quando um livro passou uma impressão ruim pra alguém e logo depois vejo esta resenha super positiva. Gostei dos pontos destacados e principalmente do modo com o autor constrói todo o desenvolvimento.
    Beijão
    Clicando Livros

    ResponderExcluir
  8. COMO ASSIM EU NÃO LI ESSE LIVRO AINDA???????

    Para tudoooooo. Quero agora mesmo. Depois de ler Despedaçada vou nesse aí.

    Que delícia menina, já tô apaixonada pelo Will. Tá sabendo que vai pro cinema esse livro né?? Não vejo a hora!!!

    Bjkssssssss

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida, sua linda, tudo bem?
    Eu não tenho estômago forte, quando falou isso, pensei "não é para mim". Mas que história!!!! Um enredo sobre monstros sem ser infantil? Uma discussão que podemos fazer até hoje: qual é o limite da ciência? Um texto complexo, bizarro, mas inteligente. Não tem como eu não querer ler depois disso!!!!!! Cidinha adorei a resenha e achei um enredo muito diferente, dica super anotada.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi! Com certeza o tema deste livro é bem diferente e fascinante, fiquei curiosa para saber mais sobre essa ciência e esses seres. Deve ser bem forte mesmo e gostei de saber que, apesar de pertencer a uma série, o final foi bem fechado. Vou colocar na lista, adorei a resenha. :)
    beijos

    ResponderExcluir
  11. confesso que não é um livro que muito me anime, não curti muito a proposta explicita no enredo
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Uau Cida, que resenha empolgante! Eu não curto livros ou filmes de terror, mas acho que a Rosem ficaria alucinada com essa leitura, que bom que a sinopse prometeu e cumpriu!!
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  13. Apesar de vc dizer que deve-se ter estomago forte (e geralmente, eu fujo de livros assim), irei ler sim!
    Adorei a resenha! Pois nunca tinha lido sobre nada parecido!
    Fiquei intrigado sobre essas descobertas monstruosas!
    Quero conhecer o Will, ele parece ser daquelas crianças que cuidam dos pais, rsrs
    bjoos

    ResponderExcluir
  14. Oi Cida, tudo bem?

    Que livro legal, eu confesso que a sinopse não tinha me atraído, mas a resenha, minha nossa eu fiquei surpresa com o quanto essa história é interessante. Já anotei para poder pesquisar e comprar.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!