[Resenha] Ser Feliz É Assim

Ser Feliz É Assim
Título Original: This is What Happy Looks Like
Autor(a): Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record         Páginas: 400
Lançamento: 2014               ISBN: 9788501047786

 ||Compare & Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Capa Ser Feliz e<0301> Assim AG V2.indd
A vida — assim como o amor — é cheia de conexões inesperadas e enganos oportunos. Uma ligeira mudança no curso pode gerar consequências surpreendentes. Afinal, às vezes, o desvio, o atalho é o verdadeiro caminho. A estrada que deveríamos ter escolhido desde sempre... Se pelo menos tivéssemos a coragem de fazer do coração nossa bússola. Graham Larkin e Ellie O'Neill não poderiam ser mais diferentes. O rapaz é um ídolo adolescente, um astro das telas de cinema; uma vida calcada na imagem. O cotidiano constantemente sob o escrutínio dos refletores. Agentes, produtores, RPs, assessores... Já Ellie passou a vida escondida nas sombras, fugindo de um escândalo do passado enterrado em sua árvore genealógica. Mas, mesmo sem aparentemente nada em comum, os dois acabam se conhecendo — ainda que virtualmente — quando Graham envia a Ellie, por engano, um e-mail falando sobre o porco de estimação Wilbur. Esse primeiro contato leva a uma correspondência virtual entre os dois, embora não saibam nem o nome um do outro. Os dois trocam detalhes sobre suas vidas, esperanças e medos. Então Graham agarra a chance de passar tempo filmando na pequena cidade onde Ellie mora, e o relacionamento virtual ganha contornos reais. Mas será que duas pessoas de mundos tão diferentes conseguirão ficar juntas? Será que o amor é capaz de vencer — mesmo — qualquer obstáculo? E mais importante... é possível separar ilusão de realidade quando o coração está em jogo?
Depois de A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista (resenha aqui) eu decidi ler todo e qualquer livro escrito por Jennifer E. Smith, porque simplesmente amei a maneira fofa e divertida a qual ela criou seu romance jovem, com personagens cativantes e humanos. Assim eu esperava encontrar tudo isso em Ser Feliz é Assim, lançado no Brasil pela Editora Galera Record.

O livro começa com o envio de um e-mail para a pessoa errada, falando sobre um bichinho de estimação incomum, um porco, o que já dá aquele tom leve para a obra e muito divertido, me vi dando risadas logo nas primeiras páginas, a troca de e-mails entre o dono do porco e uma garota é descontraída, eles ficam curiosos sobre a vida um do outro e acabam levando estas conversas virtuais adiante, isso se estende por meses, Ellie se vê esperando diariamente notícias do dono do porco, nem imagina quem ele seja, mas consegue abrir seu coração para aquele desconhecido, ser sincera ao máximo, ali ela tem um amigo, um confidente e mesmo sem rosto, ele torna-se alguém familiar. Um mensagem errada poderia ser a chance de viver um grande amor?

O livro é cheio de coincidências desejáveis, daquelas que vemos em filmes de comédia romântica, que permitem ao casal um encontro praticamente impossível na vida real, então não se surpreendam quando uma equipe de Hollywood vai parar na cidade que Ellie mora para gravar um filme, e claro que no elenco temos um gato, a sensação do momento nas telonas, Graham Larkin. Só que eles não escolheram a cidade ao acaso, o jovem ator fez de tudo para ir para lá, afinal estava encantado por uma certa pessoa que vivia ali,  esperto que só ele, recolheu pequenas pistas nos e-mails trocados com uma certa garota e descobriu onde ela vivia, foi cheio de empolgação descobrir quem era a pessoa por trás de um endereço de e-mail. Captaram? O dono do porco era nada mais, nada menos, que o galã de cinema número um do momento e a pobre Ellie nem imaginava que sua vida iria ser sacudida.

A narrativa em terceira pessoa é focada nos dois jovens, o que permite saber mais sobre cada um deles, a autora não abordou só o lado romântico, na verdade ela quis mostrar para nós os medos e anseios de Graham e Ellie, que estão bem descontentes com suas vidas, melhor dizendo perdidos. Ela foi criada pela mãe, mas está naquele momento que a ausência de um pai está sendo sentida; ele está no auge da carreira, mas sente falta da vida antes da fama, da simplicidade, do comum, da presença dos pais. São dois jovens em busca de si, que acabam se ajudando conforme vão se envolvendo. Contudo, o romance não é tão fácil assim, teremos encontros e desencontros, obstáculos pela frente e muitos acontecimentos que fazem o casal ir e vir todo o tempo. A fama de Graham não fascina Ellie, na verdade é o principal motivo para afastá-la,  isso porque há um segredo na vida da garota e os holofotes sobre Graham podem mostrar o que ela e a mãe tentaram manter oculto durante toda a vida.

Não é novidade uma história assim, um ator apaixonado pela mocinha da cidade pequena, mas é gostoso acompanhar o desenrolar dos acontecimentos, embora eu muitas vezes tenha achado Graham bem imaturo e inconsequente, ele era bem sem noção e fazia coisas que eu não esperava de uma pessoa em sua posição, já Ellie é mais pé no chão e reagiu de maneira  coerente ao descobrir que um astro estava apaixonado por ela, não aceitou tão facilmente. Se o Chris Evans batesse na minha porta eu não acreditaria que ele estava caidinho de amor, na verdade eu desmaiaria na hora! :)

Graham e Ellie são duas pessoas bem tristes, me surpreendi ao ver como estavam frustrados com suas vidas, o tom divertido do começo do livro foi mesclado com algo mais delicado, embarcamos com eles na solução dos problemas que os cercam, mais do que viver um romance de verão, estes dois precisavam encontrar um caminho para suas vidas. Na minha opinião, a autora ao escolher este caminho, deveria ter abordado de maneira mais detalhada as situações que levaram Ellie e Graham ao ponto atual de suas vidas, dado mais espaço para os personagens secundários, não só pelo lado de Ellie, mas pelo de Graham também, senti falta da participação ativa dos pais dos dois, que eram peças fundamentais dos dilemas de cada um deles.

Diferente da A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, que traz uma história cheia de reviravoltas e muito emocionante, que me fez rir e chorar num curto espaço de tempo, Ser Feliz É Assim é mais previsível, com uma história mais longa e menos intensa, é fofo, tem aquele clima de verão que aprecio muito,  uma linguagem jovem e situações atuais, mas não me deixou arrebatada, acredito que seja um romance indicado para aqueles que esperam algo mais fugaz, não a promessa de um “felizes para sempre”, o final prova que Ellie e Graham precisavam se conhecer por serem tão diferentes, para se completarem naquele momento, que precisavam um do outro para sacudir suas vidas e poder assim seguir adiante, com mais segurança e determinação, mas ao meu ver, cada um em seu caminho. É um livro gostoso de ler, estilo Sessão da Tarde, clima de férias, de juventude, de momentos que vamos lembrar com carinho quando chegar na vida adulta.







2leep.com

17 comentários:

  1. Adorei sua resenha, ela só fez reforçar minha vontade em ler o livro.

    Beijos, Paradoxo Perfeito

    ResponderExcluir
  2. O livro não parece ser daqueles que mudem a vida da gente mas eu me interessei mesmo assim, parece ser gostoso pra se ler quando estiver atoa :)

    ResponderExcluir
  3. oie Cida
    eu não gostei desse livro. Sei lá, mas achei o enredo piegas, o romance sem sal, e a trama muito morninha, sabe? Mas com tantos elogios sobre a primeira obra da autora, vou lê-la sem expectativas.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  4. O livro parece ser ótimo, já estava bastante interessada em ler só pela sinopse, depois de ler essa resenha fiquei ainda mais animada pra conferi a história de Graham e Ellie.

    ResponderExcluir
  5. Também gostei muito do A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, mas será que vou gostar desse?
    Dá pra ver a diferença pelo número de páginas. O primeiro livro é super curtinho e eu li na hora do almoço... já esse tem 400, tem história pra tudo isso.
    Pela resenha parece tão levinho, hummmmmm, ah vou ler vai.
    Eu gosto dessa coisa sessão da tarde, rs.

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida, tudo bom?
    Tenho lido resenhas desse livro e todos citam a falta de aprofundamento nos personagens. A narrativa me interessa porque gosto de livros com estilo sessão da tarde, mas sei bem o que esperar da trama.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida!
    Não conhecia este livro, mas gostei de saber que ele é fofo! Mesmo sendo previsível, parece ser uma leitura bem engraçada e gostosa!
    Ainda não li "A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista", mas já ouvi comentários mega positivos!
    Ótima resenha!
    Beijos... Samantha Culceag.
    Só pra Menores

    ResponderExcluir
  8. eu li o livro anterior da autora e confesso que daria uma chance a esse livro! achei interessante essa versatilidade de enredo que a autora conseguiu criar
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida, tudo bem?
    O início da resenha me fez lembrar de @mor, do Daniel Glattauer, que também começa com trocas de e-mail por engano. Eu gosto dessas leituras mais leves e, como você disse, fugazes. Acho que são necessárias em alguns momentos, apenas para relaxar e curtir o momento. Não sei se leria no momento, mas achei a premissa do livro bem fofa!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. Oie Cida =)

    Estou bem curiosa para ler esse livro, pois adorei o primeiro livro da autora. Me encantei com o estilo meigo que ela escreve e assim como você decidi que se ela escrevesse bula de remédio eu leria rs...

    Fico feliz em saber que ela ter mudado um pouco o estilo. Acho válido quando os autores mudam um pouco a forma com apresentam a história.

    Precisam ler ele logo!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  11. Parece ser uma daqueles livros bons para ler no domingo.
    Já fiquei com vontade de ler!
    adorei
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida!!

    Parece ser um bom livro, bem gostoso de ler e leve! Apesar do seu lado "triste" é daqueles que te faz refletir e te deixa com uma sensação boaa no final. Muito bonitinha a história também!! Leria com certeza! Quem sabe =D

    Beijos!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Então amiga, não gostei de A Probabilidade e achei a escrita da autora tão fraquinha que tive medo de ler este. Uma amiga que leu disse que se não gostei do outro, vou gostar desse menos ainda.. então continuo na defensiva. Se ele fosse um filme, certamente eu veria, porque adoro comédias românticas estilo sessão da tarde.. mas sendo livro e tendo tantos outros na frente para ler.. sei lá.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Cida, tudo bom?
    Nossa, eu estava com a maior expectativa com esse livro e agora sumiu. Se ele é inferior a Probabilidade Estatistica... já me deixou pra baixo.
    Espero ler e gostar

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Não sei se vou gostar desse livro ser menos intenso e ter uma história mais longa, mas só lendo pra saber.
    Muito legal a forma como os protagonistas se conheceram, bem engraçado!
    Ótima resenha! Bjs <3

    ResponderExcluir
  16. Oi Cida, tudo bem adorei a resenha e nem sabia que era a mesma autora do A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista que li e gostei bastante, fiquei curiosa para ler mas livros com cara de sessão da tarde me deixam menos ansiosa para a leitura acontecer logo mas quem sabe um dia.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  17. amei como a autora desenvolveu o romance da Ellie e Graham, como se conheceram e como começaram a gostar um do outro, o romance parece ser leve e que fluí rapidamente, a capa é fofa e achei que tem um significado por trás dela. Achei bem engraçado a forma de que se conheceram, para que diabos ele iria falar sobre um porco ? Mas sorte da Ellie e dele também.
    Gostei do livro e achei bem bonitinho o conteúdo e a capa, adoraria ler.
    Beijos, ThaynáQ.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!