[Resenha] Jeremy Fink e o Sentido da Vida

Jeremy Fink e o Sentido da Vida 
Título Original: Jeremy Fink and the Meaning of Life
Autor(a): Wendy Mass
Editora: Galera Júnior          Páginas: 387
Lançamento: 2014               ISBN: 9788501096210
jeremy fink ||Compare & Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
E se você encontrasse, inesperadamente, uma caixa com o seu nome contendo o sentido da vida? Um mês antes de seu aniversário, Jeremy Fink recebe do correio uma caixa de madeira misteriosa com uma frase entalhada. O Sentido da Vida: Para Jeremy Fink Abrir No Dia do Seu Aniversário de Treze Anos. A caixa tem quatro fechaduras, mas não há nem sinal de chaves. Para descobrir que segredos estão guardados ali dentro, Jeremy e sua melhor amiga Lizzy vão ter que usar a imaginação e rodar por todos os cantos de Manhattan em busca de pistas. Com uma mãozinha do sr. Oswald, dono de um antiquário, cada encontro revela uma nova pista que os ajudará a descobrir o conteúdo da caixa e, mais ainda, a desvendar o maior segredo de todos!
Jeremy Fink é um livro adorável, é aquele livro juvenil inocente e jovial, mas ao mesmo tempo com uma mensagem que serve para pessoas de todas as idades. A história que temos nessas páginas, protagonizada por um garoto prestes a completar treze anos, é um das mais belas histórias de amor que já li.

Wendy Mass nos apresenta Jeremy Fink, um garoto que perdeu o pai muito cedo e vive com a mãe, uma bibliotecária bem humorada e que gosta de mobiliar a casa com móveis e objetos usados, tudo na casa desta família é de segunda mão, coisas angariadas em feirinhas de antiguidades, ao que tudo indica, somente as roupas de Jeremy são novas (isso após um certo vexame). Para o garoto não é necessário muito para ser feliz, seu bairro é o local onde encontra tudo que precisa e ele nem pensa em sair de lá um dia, na verdade ele gosta de habitualidade e certeza, sair de seu espaço é algo que o assusta; sempre orientado pela mãe, teme qualquer passo sem a companhia dela, andar de metrô ou ônibus é um pesadelo.

Jeremy possui uma grande amiga, a geniosa Lizzy, que quebra o marasmo da vida dele durante todo o tempo. A garota é uma pestinha, de língua afiada e respondona, mas adorável por sua autenticidade. Eles são opostos e conseguem se completar, formando uma dupla dinâmica e divertida.

No dia que Jeremy recebe uma estranha caixa pelo correio, com a seguinte inscrição: “O Sentido da Vida: Para Jeremy Fink Abrir No Dia do Seu Aniversário de Treze Anos”, sua vida sai da rotina, a caixa, um presente deixado por seu pai, precisa ser aberta no dia de seu aniversário, mas as chaves sumiram, e agora ele precisa correr contra o tempo para achar as tais chaves. Contando com a ajuda de Lizzy, Jeremy mergulha na maior aventura de sua vida.

Eu adoro narrativas pelo ponto de vista de crianças, sua percepção da vida é sempre mais bela e otimista, algumas coisas que complicamos, para eles são tão simples e outras as quais não damos muita importância, até mesmo por ter deixado cair no esquecimento, ganham novo significado quando mostradas por suas palavras. Jeremy é nosso narrador, e logo nas primeiras páginas ganhou meu coração, sua doçura, inocência, insegurança e bom humor com o qual leva  a vida são únicos.

Não é só ele que se destaca nessa trama, Lizzy é outra personagem que marca e rouba a cena, ouso dizer que sem ela, nosso protagonista não teria ido longe, já que era muito inseguro e tímido. Lizzy não é uma heroína, mas é durona onde Jeremy não é, embora quando o assunto envereda por “coisas de menina”, ela fique totalmente perdida, reflexo de ter sido criada apenas pelo pai.

Os dois me fizeram rir muito, e também ver o quanto uma amizade sincera e verdadeira é um tesouro. Quem leu minha resenha de As Herdeiras (confira), sabe o quanto gosto muito mais de histórias com uma linda amizade, do que um romance, não que eu não seja romântica, mas as histórias com amigos me passam a sensação de algo mais duradouro e sólido. Ainda lembrando da minha resenha deste outro livro, eu achei as meninas muito maduras para a idade de quatorze anos, mas em Jeremy eu achei que as atitudes dos personagens estavam totalmente de acordo com sua faixa etária, a forma como foram caracterizados foi perfeita e coerente.

Eu citei no começo da resenha, que este livros traz uma bela história de amor, e não é entre um homem e uma mulher, é entre um pai e um filho. Jeremy, em cada palavra e atitude, mostra como o pai foi importante em sua vida e mesmo morto, ainda guia seus passos, a aparição da caixa é uma prova sólida da dedicação deste pai e leva o menino em uma busca que o ajudará amadurecer e fazer a passagem da infância para adolescência com mais segurança.

Cada passo desta jornada revela-se uma alegria para nós leitores, aparecem muitas pessoas especiais para ajudar Jeremy e acrescentar em sua vida algo mais, eu lembrei de um texto lindo que li na época da escola sobre pessoas que passam em nossa vida. Vi isso muito claramente aqui, e posso dizer que  me emocionou bastante.

Segue o texto, eu não sei quem é o autor, mas quem souber me avise nos comentários.
"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha, e não nos deixa só, porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso."

Você vai rir, chorar e querer ajudar o jovem Jeremy, que sempre tinha uma tirada nerd para quebrar o clima de tensão e quando isso não dava certo, recorria ao seu maior vício para ganhar coragem, um bom docinho. É uma história de busca e crescimento, o Jeremy inseguro que encontramos nas primeiras páginas não é o mesmo que termina o livro, ele muda e cresce visivelmente, assim como Lizzy. Desta jornada, ambos tiram grandes lições de vida e aprendem com seus erros. É uma história de busca, de respostas para o “sentido da vida”, de tentativas e de ter coragem para correr riscos, tudo apresentado de maneira dinâmica, despretensiosa e sem aquele tom de seriedade que viria com temas tão profundos, a autora equilibra momentos sérios com muito bom humor e uma boa pitada de mistério, levando nos até um desfecho que parece magia, mas que na verdade é a beleza da vida real. 

Eu recomendo de coração, e aviso, para aqueles que estão evitando séries, é volume único.


  



2leep.com

20 comentários:

  1. Que premissa linda,
    o livro parece ser muito bom mesmo, também li as herdeiras e assim como você
    sou apaixonada por lindas histórias de amizade, o livro parece apresentar elementos bem cativantes, fiquei curiosa.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida!
    Sua resenha é a primeira que leio desse livro, e ele parece ser um livro incrível!
    Para começar, adorei a capa, adoro chaves (sei que isso parece meio estranho). Também gosto de histórias sobre amizade, então lógico que quero ler. Ainda mais sabendo que é volume único!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. QUe linda resenha! Se já queria ler o livro quando foi lançado - a bela capa e o título sugestivo, somados à ótima premissa - , agora quero com mais urgência!
    Assim como vc, pontos de vista de crianças e adolescentes sempre me encantam. Exatamente pela simplicidade e falta de maldade que ampliam o olhar delas para o que realmente importa. E como conseguem encontrar soluções práticas para as coisas que complicamos.
    Tenho certeza que vou torcer por eles, sofrer junto e tb me divertir demais. Jà adquiri o livro e, assim que tiver uma brecha entre os livros de resenha, será com Jeremy que verei um mundo mais colorido e onde valha a pena viver. É a magia da leitura...
    Beijos!

    Minhas novas resenhas (adorarei ter sua opinião):
    Ler para divertir
    As Meninas que Leem Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Manu! Queri ver sua resenha, eu lembrei de você durante a leitura, é um livro lindo, e sei o quanto você é sensível, então acredito que vá gostar muito. Bjos!

      Excluir
    2. Cida, sua linda, que bom que lembrou de mim! Acontece muito comigo de ler um livro e pensar: esse livro é a cara de fulana, preciso indicar pra ela... Avise-me quando surgirem outros. Beijo!

      Excluir
  4. ja tinha lido algumas resenhas sobre o livro, mas confesso que ainda não havia me encantado, mas a sua me passou tantas boas vibrações, tanta vontade de ler que deu até vontade de sair e comprar o livro!
    e poxa volume único é quase palavra santa rsrsrs
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiz questão de ressaltar, o pessoal anda fugindo de séries.

      Excluir
  5. Nunca tinha ouvido falar deste livro, mas gostei da descrição.
    Apesar de juvenil, eu leria sim.
    Gosto de histórias entre pais e filhos, deve ser um livro ótimo.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Como não querer lê-lo agora, Cida? Como? Confesso que ainda não o havia visto por aí, mas a curiosidade em lê-lo foi a mil agora. E essa capa diva? <3

    Beijão

    ResponderExcluir
  7. "Jeremy Fink é um livro adorável, é aquele livro juvenil inocente e jovial, mas ao mesmo tempo com uma mensagem que serve para pessoas de todas as idades." Bom, o livro já me ganhou só por essa frase na resenha! rsrsrsrs Mas eu tb adoro narrativas que contam o ponto de vista da criança ou adolescente, eu concordo que eles são mais otimistas e também mais divertidos, menos deprimentes que os adultos diante das dificuldades! Assim que eu puder lerei o livro! XD

    Bjs, Michele

    ResponderExcluir
  8. Eu já li uma resenha desse livro, e já tinha ficado interessada.
    Amo livros juvenis, e assim como você, adoro quando narrador é uma criança.
    Fiquei ainda mais interessada pela mensagem de amor e amizade que ele carrega.
    Com certeza, vai para a lista.
    Beijos,
    Yasmin
    deitadosnagrama.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida, tudo bom?
    Sabe aqueles livros que você não dá nada por ele antes de ler alguma resenha ou sinopse? Foi assim que me senti lendo sua resenha. Adoro narrativas juvenis que possuem a inocência e o olhar das crianças. Já coloquei o livro como desejado no Skoob e espero curtir bastante a leitura.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline! Você não foi a única, algumas amigas sentiram -se assim também e depois da leitura ficaram apaixonadas pelo livro.

      Excluir
  10. Oi Cida, também gosto muito de narrativas infantis. Uma vez li um livro chamado "O oceano no fim do caminho" e me apaixonei! Na verdade sempre que a perspectiva de uma criança aparece nos livros acho o máximo. Em "Adeus à Inocência" por exemplo Django me cativou. É verdade que o menino é mais esperto do que deveria pra sua idade mas gostei muito da participação dele na história.

    Acho que uma das maiores de dificuldades para esse tipo de narrativa é achar o ponto de equilíbrio mesmo. Porque os autores correm o risco de criarem personagens muito estereotipados.

    No caso do livro que você apresentou parece que a autora fez uma escolha bem acertada. Fiquei curiosa! ^^

    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia esse livro
    Mas gostei bastante da dica
    É muito bom quando o livro nos envolve tanto assim
    Já estou seguindo *~

    Beijos
    |•| http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Eu nunca tinha ouvido falar sobre esse livro. Mas adorei a sinopse e a resenha. A premissa da história é muito linda e cativante e parece ser uma leitura super gostosa. Fiquei bem curiosa pra ler.

    Bjok

    ResponderExcluir
  13. Oi Cida, tudo bem?
    Que lindo seu texto!!!! acho difícil eu entrar aqui e não me apaixonar por alguma história. Eu sou fascinada pelo universo das crianças, acho que é por isso que gosto tanto de livros infantojuvenis. Essa é a segunda resenha que leio sobre esse livro e fico encantada. Com sua resenha você nos abriu uma porta para conhecermos a nós mesmos, o sentido de nossas vidas. esse livro parece ser inspirador!!
    Com certeza não só está na lista, como vou comprá-lo em breve.
    Adorei como sempre.
    beijinhos,
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila! Histórias protagonizadas por crianças sempre me encantam, são otimistas e revigorantes.

      Excluir
  14. Oi, estou visitando o blog pela primeira vez, inclusive já estou seguindo.
    As vezes leio algumas resenhas de livros que eu até poderia me interessar, mas a resenha me faz perder um pouco do interesse.
    Já a sua me fez querer ler o livro e descobrir como o garoto consegue as chaves e o que tem dentro da caixa.
    Gostei bastante da resenha e da forma como você passou sua impressão sobre o livro!

    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  15. Eu não conhecia o livro, mas pela resenha a história parece ser bem interessante e eu fiquei curiosa para ler.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!