[Resenha] Tabuleiro dos Deuses

Tabuleiro dos Deuses
Título Original: Gameboard of the Gods (Age of X #1)
Autor(a): Richelle Mead
Editora: Paralela      Páginas: 424
Lançamento: 2014      ISBN:  9788565530514
88014_gg 
Lançamento 12/02/2014

Justin March, um investigador de religiões charmoso e traiçoeiro, volta para a República Unida da América do Norte (RUAN), após um misterioso exílio. Sua missão é encontrar os responsáveis por uma série de assassinatos relacionados com seitas clandestinas. Sua guarda-costas, Mae Koskinen, é linda, mas fatal. Membro da tropa de elite do exército, ela irá acompanhar e proteger Justin nessa caçada. Aos poucos, os dois descobrem que humanos são meras peças no tabuleiro de poderes inimagináveis.

Richelle Mead entrou em minha vida de leitora com a série Bloodlines (confira resenha de Laços de Sangue aqui), gostei muito e logo em seguida comecei a leitura de sua outra série, Academia de Vampiros e posso dizer que ambas me deixaram muito feliz. Eis que a Editora Paralela anuncia o lançamento de Tabuleiro dos Deuses, primeiro volume de uma série adulta, A Era de X, desta talentosa escritora e eu não poderia deixar de conhecer esta nova vertente de seu trabalho.

Clima distópico, intrigas e conspirações estilo as melhores investigações da CIA e FBI e ainda uma pitada de misticismo e religião, some tudo isso e mergulhe em Tabuleiro dos Deuses.

O mundo não é mais o mesmo, após ser infestado pelo vírus Mefistófeles em pleno século XXI, teve sua população dizimada, entrando então na Era do Declínio, um período de cinquenta anos onde sua principal meta foi a busca pela cura deste vírus tão nefasto. Vencida a degeneração, surge uma época de ressurgimento, a Era da Renovação, onde a formação mundial atual deixou de existir e agora o país mais estável e seguro para viver é conhecido como RANU, formado por partes dos antigos Estados Unidos e Canadá. Lá a tecnologia, segurança e qualidade de vida é a melhor possível, no entanto algumas coisas dos tempos antigos foram banidas e qualquer tentativa de ressurgimento é tida como crime. Na RANU não são permitidas religiões, nem cultos a nenhuma espécie de Deus, as igrejas não tem ídolos, são apenas templos onde a nova filosofia de vida é pregada. Um povo cético, que preza razão acima de tudo, embora as eleições iminentes para o consulado prometam uma nova era, a Era de X.

Neste cenário, que a princípio parece proibitivo e até mesmo ditatorial, conhecemos Mae Koskinen, uma mulher oriunda das castas mais nobres desta era, mas que renunciou a sua herança, para servir o país, Mae é uma pretoriana, a elite dos soldados da RANU. Perigosa e mortal, mas nem por isso insensível, Mae pode ser uma máquina de matar, mas possui também seu lado frágil. Quando perdeu Porfirio, seu ex-amante, passou por momentos turbulentos, cometeu atos insanos e foi punida com uma missão nada louvável para um pretoriano, ser guarda-costas de um homem conhecido como Justin March.

Justin já foi parte do governo, trabalhando na divisão especial que investigava o surgimento de novas religiões, sua principal função era a de banir tudo que fosse ligado ao misticismo, usando de sua inteligência notável para desacreditar estas manifestações, no entanto, um dia sua vida foi salva por um Deus, e ao admitir isso para seus superiores foi condenado ao exílio. Quando uma série de assassinatos misteriosos e com toque sobrenatural toma conta da RANU, Justin é trazido de volta para descobrir o que está acontecendo, e assim poder provar suas teorias sobre a existência de forças além da razão.

Justin e Mae sem saber quem são, acabam envolvendo-se, mas logo ao serem oficialmente apresentados, preferem esquecer a noite de paixão que viveram e levar adiante a missão que estão incumbidos, mas não será fácil, a atração entre ambos é palpável e no xadrez dos deuses, eles foram eleitos como peças chaves deste imenso tabuleiro. Sim! Os deuses estão mais vivos do que nunca e querem voltar, Mae e Justin são especiais e seus representantes, embora a dupla nem imagine o que estas entidades querem deles. Está montado o Tabuleiro dos Deuses.

Este é um livro interessante e diferente, eu como fã de distopias fui capturada logo nas primeiras páginas, adoro estes mundos novos que surgem a partir das besteiras que a humanidade comete, tudo ganha ares tão além da imaginação, que a aflição toma conta de mim nessas leituras. No entanto está sociedade que inicialmente mostra-se tão séria, logo revela-se como sendo bem tolerável, as pessoas aqui gostam de uma vida boa, regada de bebidas e sexo, e claro muita tecnologia, tirando o aspecto da proibição da religião e o controle acirrado da natalidade, é tudo bem liberal, até mesmo os  pretorianos, tão temidos, são na verdade os maiores baladeiros que já vi.

Mesmo sendo envolvente, o começo da leitura é lento, temos muitos termos que a autora criou especialmente para seu novo universo e até você estar habituado a tudo, demora para mergulhar na trama, eu li a prova do livro, e junto vieram páginas impressas com um glossário, que ajudaram muito, acredito que na versão final, que será lançada este mês, estas informações venham com apêndice, estão usem muito.

Mead não revela tudo logo de cara, conforme avançamos na leitura é que vamos entendendo como a situação chegou no ponto em que está, é muita informação e fiquei fascinada por cada novo elemento inserido na trama, é criativo, é elaborado e muito interessante. Não é um livro superficial, o cenário de Tabuleiro dos Deuses é denso e amplo, abrange não só a distopia, cria espaço para o sobrenatural mesclado com mitologia e filosofia, para a ficção cientifica, para investigações estilo os melhores filmes de espiões de Hollywood e ainda nos dá um romance maduro e cheio de dilemas, nada cheio de mel - adoro quando as coisas não são fáceis para os amantes.

Os personagens são intensos e profundos, como costumo chamar, personagens cebola, que têm várias camadas e vão revelando- se aos poucos. Gostei muito de Mae, uma mulher forte e corajosa, que ama com fervor e vive sua vida no limite, ela é feminina e ao mesmo tempo mortal, controversa e cheia de segredos, confesso que não achei que Justin merecesse o carinho desta mulher, embora ele seja muito inteligente, é um cara que pensa muito em si na maior parte do tempo, e seu egocentrismo fere quem está ao seu lado.

Tabuleiro dos Deuses é narrado em terceira pessoa,  possibilita assim uma abertura maior para o leitor enxergar o que está ocorrendo, temos alguns fatos dispersos pelo caminho, que no final são essenciais para o desfecho. É parte de uma série, e como livro introdutório cumpriu bem seu papel, tem muitos detalhes, em algumas partes o ritmo diminui para que possamos montar um quebra cabeças, afinal a investigação dos assassinatos é que move os protagonistas rumo ao cerne desta saga. O final é fechado em relação a tudo que aconteceu aqui, mas deixa uma abertura para o livro seguinte, como se os personagens tivessem encerrado um ciclo de amadurecimento e estivessem prontos para algo maior e mais complicad, a Era de X, que dá nome a série, porém não é explorada agora, temos ideia de quem vai ser responsável pela sua chegada, mas nada muito claro ainda.

Gostei? Muito mesmo, sou fã de  narrativas intricadas, mais uma vez a autora me surpreendeu com sua criatividade e posso dizer que não consigo escolher qual sua melhor série entre as que tive oportunidade de conhecer. Leiam Tabuleiro dos Deuses e preparem-se para desvendar um enigma.



Para esta resenha a Editora Paralela disponibilizou uma prova antecipada do livro.
2leep.com

29 comentários:

  1. Ahhhh que eu preciso desse livro. Fui seduzida de imediato pela capa, que é divina, e também por ser da Richelle.. Pensei, já que nunca li nada da autora apesar de sempre ouvir muitos elogios a respeito da sua escrita, por que não começar por Tabuleiro dos Deuses né?! Estou doida para pedir este livro para a editora, mas primeiro quero muito os Contos da Seleção.. hehe Excelente resenha amiga, me deixou salivando aqui.. kkkkk Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  2. O livro parece ser muito bom mesmo,
    a capa é linda e o enredo instigante, lerei se tiver oportunidade...
    Que bom que gostou tanto do livro, uma leitura apreciada é sempre bem vida.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu não esperava tanto deste livro, mas pela resenha ele parece ser muito interessante. Gostei da história :)

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei esse livro...a capa dele é linda demais

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Desde que vi que esse livro seria lançado eu tive certeza que iria gostar, ainda não li nada da Mead, mas quero começar por esse livro!
    http://exceptionss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Como sou fã da Richelle, já estava super ansiosa para ler esse livro, mas depois de sua resenha, posso dizer que essa ansiedade cresceu muito. Sério, eu fiquei empolgada a cada parágrafo, e agora preciso do meu exemplar.

    Bjs
    sobremimemeumundo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida!
    Adorei a resenha e a premissa do livro, gosto da forma como a Richelle Mead apresenta suas tramas aos poucos, a forma como ela introduz as informações em meio às cenas sem ser muito descritiva. Imagino que essa série é mais complexa do que as anteriores da autora e estou muito interessada em saber como os deuses irão mexer seus pauzinhos =)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  8. Adorei essa capa, achei um charme esse batom haha
    E gente! Suspense com charmosão investigando.. sos
    Já quero!

    Infelizmente ainda não li nada da autora. Acho que vou começar com VA mesmo porque indicaram em um clube do livro que participo no Facebook

    bjs e uma ótima semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  9. Sou muito fã da Richelle Mead e preciso ler este livro, todas as séries que li dela, eu adorei e as personagens femininas que ela cria são sempre incríveis. Adorei a resenha, me deixou ainda mais ansiosa para ler este livro.

    Beijos
    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu não li nenhum livro dessa autora , mas é o livro me chama a atenção , tem um estória envolvente , não sei se irei ler agora ,pois não tenho dinheiro kk mas , acho que irei colocar na meta deste ano .

    ResponderExcluir
  11. Achei a capa desse livro muito bonita *-*
    Quero muito ler ele desde que vi que seria lançado, depois de ler a sua resenha então, estou enlouquecendo, adoro narrativas desse tipo, e já tenho certeza que vou adorar esse livro.

    ResponderExcluir
  12. Esse livro parece ser excelente. Eu adorei! Vou colocá-lo em minha lista de leitura.
    Adorei a sua resenha!

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  13. Cida, se você disse que é mesmo muito bom, eu acredito. Quando comecei a ler sua resenha fiquei na dúvida de a autora conseguiria desenvolver isso bem. Não por duvidar da sua capacidade, mas porque a proposta exige mesmo muitas particularidades e criatividade de quem escreve. Tô surpresa, principalmente porque não conhecia o livro. Adorei sua resenha!

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Uau! Já coloquei esse livro na minha lista de "livros desejados", parece ser bom demais!!
    Adorei a sua resenha
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  15. Curiosa para ler, afinal é de titia Richelle.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá! Nunca li nenhuma obra desta autora, mas também adoro distopias e este livro me chamou bastante a atenção! Achei a capa linda e o enredo parece muito interessante, fiquei com vontade de ler também e acompanhar o desenrolar desta estória! :)

    ResponderExcluir
  17. Oie Cida =)

    Esse livro será a minha proxima leitura e como ainda não li nada da Richelle confesso que estou bem curiosa.

    Fui completamente fisgada por esse livro pela sinopse, e espero gostar tanto dele como você!!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  18. O livro parece ser muito bom, a capa é linda, eu só li a série Academia de Vampiros da autora e amei, espero poder ler essa nova série, tem tudo que eu gosto, ainda não li nada do gênero distópico e tenho certeza de que a Richelle Mead arrasou nesse gênero, quero muito conhecer mais sobre Justin e Mae.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  19. Oi Cida!
    Eu adorei sua resenha, já estava decida a comprar o livro e agora quero ler mais do que nunca. Adoro as histórias e a narrativa da Richelle Mead, ela é genial e consegue nos surpreender a cada novo trabalho. Vou correndo garantir meu exemplar! :)

    Beijos,

    Rafa{Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  20. não consigo me apegar a enredos dessa natureza, não me imagino lendo e gostando.... acho que sou mesmo da linha dos romances melosos!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi Cida, primeiro quero dizer que você sabe conquistar uma pessoa pela resenha!
    Eu gosto muito de distopias e sempre fico atenta a novos livros.
    Ainda não li nada da Richelle Mead, mas quero ler VA primeiro.
    Vou anotar o nome desse livro. Além disso, adorei a capa.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Cida, estou morrendo de vontade de ler esse livro! Juro pra você.
    Gostei muito da temática que ele envolve, a capa é linda e a sua resenha ficou maravilhosa!
    Pretendo ler muito muito muito em breve!

    Beijos,
    Leitora Online

    ResponderExcluir
  23. Oi Cida, estava super curiosa sobre esse livro da Richelle. Li os primeiros livros de VA, a série Súcubo e A Filha da Tempestade (que teve apenas o primeiro livro lançado aqui). Parece ser meio característico da Richelle ser detalhista no primeiro livro de suas séries. Ela sempre cria um mundo novo e precisa nos ambientar bem.
    Ansiosa pra ler.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  24. Simplesmente amei a premissa do livro.
    Ainda não li nada da Richelle, mas estou com a série Academia de Vampiros aqui e pretendo começar a ler em breve. Todo mundo fala muito bem!
    Ótima resenha!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Olá, mais uma serie ? Ooh Richelle !
    Pelo que me parece isso ta bem longe de ter algo com vampiros. Amei a capa, e amo distopias, como você disse, aparece cada estória interessante em cima das bobagens que fazemos. É fato que a capa e o titulo do livro chamam a atenção e estou interessada, tudo que envolve os malvados deuses me atraem..
    Parabéns pela resenha,
    Beijos.
    http://miiheomundoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Richelle é simplesmente uma das minhas autoras favoritas. Ela me conquistou com VA. Estou muito ansiosa para por começar a ler Tabuleiro dos Deuses, preciso comprar este livro urgentemente.

    ResponderExcluir
  27. Quando vi pela primeira vez fiquei curiosa mesmo não tendo lido VA (ainda), mas nem tinha ideia sobre o tratava realmente e agora ao saber que é uma distopia (<3) com sobrenatural (<3) a coisa só melhora! haha
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  28. Junta uma autora que eu adoro + clima distópico + enredo que parece ótimo = eu querendo urgentemente esse livro!
    Adorei a resenha, me deixou pipocando para ler.

    ResponderExcluir
  29. Oi Cida, estava doida para ler sua resenha e saber um pouco mais do livro, vc falou que o começo é lendo e como é série isso já era de se esperar, pela sua resenha, me pareceu bem complexo, tem que ler com atenção para compreender este mundo que a autora criou..
    Vou querer ler!!

    Beijos Mila
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!