[Resenha] Eva

Eva
Título Original: Eve (Eve Trilogy #1)
Autor(a): Anna Carey
Editora: Galera Record      Páginas: 288
Lançamento: 2013     ISBN: 9788501092755
eva





A guerra dos sexos está apenas começando... No futuro, uma praga mortal aniquilou a população da terra. Homens e mulheres seguem segregados. Os meninos são mandados para campos de trabalho forçado. As meninas, para Escolas onde aprendem uma profissão chave na reconstrução mundial. Mas as aparências enganam... E Eva está prestes a descobrir que a verdade pode ser muito mais terrível do que o vírus que varreu seu país. Está prestes a descobrir que seu futuro pode ser mais parecido com a da primeira mulher a levar seu nome...

Onde amor e sobrevivência não podem viver lado a lado.

Eva é o primeiro livro da trilogia distópica de mesmo nome, da escritora Anna Carey, publicada no Brasil pela Editora Galera Record. Carey é formada pela Universidade de Nova Iorque e tem mestrado em ficção pelo Brooklin College. Hoje vive em Los Angeles.

Esta é uma história de amor ou sobrevivência, não há possibilidade dos dois caminharem juntos, assim os personagens devem escolher entre um ou outro e seguir seu caminho. Viver sem amor, ou morrer por ele.

Após 2025, o mundo teve sua população reduzida drasticamente por conta da grande praga e as chances de sobreviver fora das cercas desta nova realidade são poucas. A palavra da vez é segregação dos sexos, meninos e meninas são criados em locais diferentes. Eles, em campos de trabalho forçado; elas, em escolas, com a doce ilusão que após anos de estudo serão encaminhadas para uma formação profissional e logo em seguida poderão trabalhar e viver perto do único homem que podem confiar, O Rei, em sua Cidade de Areia. Digo doce ilusão por apenas um motivo, é mentira e nossa protagonista Eva descobre isso no último minuto antes de ser condenada à uma vida de escravidão e serventia.

No dia que antecede sua formatura, a brilhante e promissora estudante Eva, tem uma conversa reveladora com outra garota da escola, Arden. Ambas nunca foram amigas, mas isso não impede Arden de avisá-la sobre o futuro que as espera.  Eva mesmo não acreditando resolve investigar. Ao descobrir a verdade, vê o quanto foi ingênua. Foge em busca de uma vida melhor, ou pelo menos em busca de liberdade. Ela parte rumo a cidade rebelde de Califia, único local onde será protegida. Preparem-se para uma jornada onde Eva renascerá, deixando tudo que acreditou para trás.

Estarrecida! Foi assim que fiquei logo no primeiro capítulo com a revelação da realidade que aguardava Eva, uma escravidão fora do comum, triste e invasiva, reservada apenas para mulheres. Não vou entrar em detalhes sobre isso, é algo que impacta pela descoberta, mas posso dizer que para nós mulheres, é algo horrível. Esta é a mágica de uma distopia, te chocar com a situação caótica e conturbada do nosso mundo em futuro não tão distante.

O cenário desta trama é bem descrito, e vemos aqui um mundo em ruínas. O local escolhido para ambientação foi o estado Califórnia, nos Estados Unidos, conhecido agora como Nova América. Lá só encontramos casas abandonadas, estradas desertas e esqueletos e mais esqueletos de pessoas mortas e deixadas pelo caminho. Quem não vive dentro das cercanias do Rei, vive marginalizado, em aldeias rebeldes, construídas inclusive sob a terra. O homem regrediu, pela sobrevivência voltou a viver de maneira selvagem.

A jovem Eva criada dentro da proteção de uma escola sofreu um grande choque ao encarar este mundo, tendo que deixar para trás tudo que acreditava ser certo e verdadeiro e aprender tudo outra vez. Sua maior dificuldade, além de deixar de seguir aquele regime político repressivo, foi viver perto dos homens e confiar nos mesmos, as criaturas que segundo suas professoras, a usariam. Com a trama é narrada por ela, é fácil ver este choque de realidade, dá para sentir o desespero da garota em cada situação de vida e morte, onde precisa saber quem é seu verdadeiro inimigo. Mas ao encontrar o jovem Caleb e seus belos olhos, fica difícil resistir a atração imediata.

Eva é uma garota muitas vezes forte, outras totalmente indefesa. É uma boa protagonista, leal aqueles que ama e que defende com unhas e dentes sua posição. Eu sabia que ela ia sofrer bastante, mas pensei também que iria se curvar facilmente, ledo engano, pois ficou ali encarando qualquer dificuldade sem abaixar a cabeça. No entanto, não é perfeita, longe disso, comete um erro tão estúpido em determinado momento, que eu tive vontade de lhe dar uns tapas. Os outros personagens, tal como Eva,  também são pessoas que lutam pela sobrevivência, gostei muito de Caleb e mais ainda de Arden, ambos sem medo de arriscar a própria vida pelos que amavam. Não temos contato com os que são a favor do Rei, somente com os rebeldes, já que estamos seguindo os passos de Eva.

Com menos de cinquenta páginas lidas, eu já tinha muita informação em mente. Carey revela muita coisa, mas mesmo assim deixa outras no ar para atiçar sua curiosidade. O ritmo é bem dinâmico, acontece muita coisa com a protagonista, então não esperem ficar muito tempo parados em uma situação. Algumas vezes eu gostaria de ter visto algo ser melhor trabalhado, mas nem por isso a leitura e aproveitamento sofreu comprometimento.

É uma leitura que revela-se ao virar as páginas, cada novo acontecimento tira o fôlego e eu praticamente devorei o livro. Eu queria saber se Eva chegaria mesmo em seus destino ou não, e a certeza que eu tinha sobre seu relacionamento caiu por terra. O final é daqueles de partir o coração, estes autores de distopia adoram isso, deixar você de queixo caído e com muita pena dos personagens. É assim, não há final feliz antes do último livro, nem nada para amenizar. Pode até ter seus clichês em comparação com outras distopias, mas eu gostei muito da história. Como volume introdutório ambienta bem o leitor, entendi a dinâmica desta era criada por Carey e estou pronta para muito mais. Ah! tenho certeza que Eva não é uma menina qualquer, ela é muito importante para o Rei.




Trilogia Eva
Eva (Eva#1)
Once (Eva#2)
Rise (Eva#3)

2leep.com

20 comentários:

  1. Oi Cida!
    Não conhecia esse livro, mas fico igualmente revoltada quando leio esse tipo de coisa em relação às mulheres. Adoro distopias, então quero ler!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu curti Sora, falou em distopia eu também não deixo de ler.

      Excluir
  2. Oi flor,
    Esse é um livro que pretendo ler em 2014, logo que foi lançado fiquei interessada pela leitura, pelo jeito não estou errada, é uma história bem envolvente, como sou fã de distopia acredito que vou gosta bastante.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  3. Não sou muito fã de distopias, mas essa promete um amadurecimento que não há nas outras. Não sei se pela temática que parece bastante com a realidade de alguns países ainda hoje e também do passado, da divisão das pessoas pelo sexo. Achei bem original. Estou curiosa para conhecer a escrita da Anna Carey, ainda que eu esteja fugindo dessas trilogias.

    ResponderExcluir
  4. Gostei, sou a louca das distopias, adoro demais! *-*
    Essa ai esta com uma temática bem diferente, usando isso da guerra dos sexos. Vou conferir certeza.

    ResponderExcluir
  5. os fãs da distopia devem estar apaixonados por esse enredo!
    eu ja tinha visto o livro, mas não tinha lido resenhas e pela capa não distingui o enredo
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cida =)

    Fiquei apaixonadinha por distopias desde Jogos Vorazes e Divergente. Eva chamou minha atenção, especialmente por você mencionar tantos pontos positivos e interessantes - ah, e pelo fato de a trama ter te cativado logo no primeiro capítulo, deve ser muito bom mesmo!
    Aliás, acho essa capa muito bonita!

    Beijocas, querida.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ai meu Deus Cida, estou sem fôlego só em ler sua resenha.
    Sou completamente apaixonada por distopias e estou de olho nesse livro.
    Que trama interessante e instigante. Quero saber o que acontece com a Eva.
    Já está na lista de próximas compras.
    ;)
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ai, Cida, que vontade LOUCA de ler esse livro, você nem sabe! Na verdade até tenho e-book em inglês, mas a Galera lançou, então pretendo comprar em português que fica mais fácil. <3
    Curiosidade a mil!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  9. Olá Cida,

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui, a sinopse me deixou curioso e sua resenha só aumentou a minha curiosidade, se você devorou o livro deve ser muito bom...boa dica....parabéns pela resenha....boas festas e abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Fiquei interessada no livro. A editora já traduziu todos os livros da trilogia?

    Beijokas e Feliz Natal!
    Blog da Mylloka-http://myllokasecret.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Socorro eu definitivamente amei a sinopse desse livro, gostei ainda mais por se tratar de uma trilogia (saber que tem a possibilidade de sabermos um pouco mais de uma história na qual nos identificamos, é simplesmente maravilhoso).

    ResponderExcluir
  12. Oi, Cida!
    Adoro distopias! E essa parece ser das boas, ein? Fiquei aqui super curiosa!

    Feliz Natal!
    Beijos,
    Bia Sampaio - http://www.epilogosefinais.com/

    ResponderExcluir
  13. Aii adoreeeeei o livro! Fazia tempo que não via uma distopia que envolve gênero, achei super legal ^^

    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  14. Uau Cida, 5 estrelas? Preciso ler essa distopia para ontem então, porque prezo muito pela sua opinião.. achei que fosse ser uma história batida, sem muitas novidades, mas pelo visto te surpreendeu. Só fiquei caducando, por que dar tantos ensinamentos assim para as meninas se o destino delas será tão cruel? Fiquei muito encucada e preciso descobrir o quanto antes.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pura enganação, também não sei porque enganar as coitadas. Eu amo distopias Mi, dificilmente os enredos não me cativam, mesmo tendo clichês.

      Excluir
  15. Não conhecia o livro ainda, mas nooooooossa *O*
    Só pela resenha, o livro parece ser muito bom, e cheio de descobertas!
    Quero ler...

    ResponderExcluir
  16. Oie Cida
    Adoro uma boa distopia, então irei adicionar Eva na minha lista imediatamente. Fiquei impressionada com tudo que você relatou do livro e realmente a história parece ser muito boa e cheia de mistério. Parabéns pela resenha.
    Beijos

    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!