[Resenha] Floresta Sombria

Floresta Sombria
Título Original: Shadow Forest (Shadow Forest #1)
Autor(a): Matt Haig
Editora: Galera Record      Páginas: 352
Lançamento: 2013      ISBN:9788501086709



Samuel Blink e a irmã, Martha, estão no banco de trás do carro dos pais. Samuel nem sequer suspeita que um tronco de árvore gigante esteja prestes a cair do céu e transformar sua vida para sempre. Ao se mudarem para a casa da Tia Eda, na distante e desconhecida Noruega, automaticamente ficam proibidos de se aproximar da floresta que fica nos fundos do terreno. Nosso futuro herói não tem a menor ideia de que sua irmã vai resolver dar um passeio justamente por lá. Como ele vai resgatar Martha dessa tal de Floresta sombria, também não se sabe.

Quem acompanha o blog sabe o quanto curto um livro infanto-juvenil e fazia tempo que não lia um no estilo deste aqui, com crianças vivendo um grande perigo e tendo que se virar sozinhas, sem ajuda de ninguém, contando apenas com sorte, boa vontade, coragem e muita imaginação.

Samuel Blink pensou que iria apenas participar da comemoração de aniversário da irmã caçula, mas naquele dia, em que tudo que ele queria era apenas que a garotinha calasse a boca e parasse de cantar aquela música irritante, sua vida mudou. Um grave acidente na estrada matou seus pais. Ele e a  irmã, órfãos e sem parentes próximos, foram obrigados a deixar a Inglaterra e ir morar na Noruega com a última integrante viva da família, Tia Eda.

As crianças, acostumadas com cidade grande, levaram um choque com o novo lar, numa cidade pequena e estranha, cheia de pessoas desconfiadas e nada receptivas. Além disso, Tio Eda é uma figura meio extravagante, que vive numa casa distante de tudo, cercada por uma Floresta Sombria. Diz a lenda, que ali vivem criaturas ferozes e perigosas, quem entra na floresta não sai nunca mais, tal como o marido da Tia Eda. Assim, é P-R-O-I-B-I-D-O, entrar na floresta, só que Martha, que desde a morte dos pais deixou de falar e parece que de escutar os outros também, entra lá e deixa o irmão na maior saia justa. Segui-la e desobedecer a tia, ou obedecer e correr o risco de perder a única pessoa que lhe restou?

O livro é narrado em terceira pessoa e nos leva por aventura cheia de graça e muita fantasia. Eu me vi capturada pela trama logo nas primeiras páginas, pode ser até clichê o assunto de crianças órfãs que vão viver com um parente desconhecido, com o qual não tem nenhuma afinidade e terminam em um mundo fora do normal, com criaturas fantásticas, bruxas, trolls, entre outros, mas nem por isso deixa de ser muito legal e divertido, fazendo você querer ser criança outra vez.

O autor não enrola, ele te mostra logo que os boatos sobre a floresta são mesmo verdade, dá provas que são tão reais quanto você e eu, mas o que te deixa com a pulga atrás da orelha é saber o segredo da floresta, como ela ficou sombria e qual a ligação de Samuel com aquele lugar.

Samuel é marrento e implicante, e embora sua tia seja uma figura nada peculiar, eu não via motivo para ele ser tão rude com ela. Ela gostava dele e da irmã, mas também tinha seus problemas para lidar, escondia algumas coisas, mas nem por isso merecia ser tratada daquela maneira. Por outro lado, sua devoção a Martha é muito linda, ele amava muito a garotinha e arriscou tudo para trazê-la de volta da floresta. Mas o melhor foi ver a evolução do garoto, que ao estar naquele mundo assustador, aprendeu sua lição, ficou muito gentil, mudou e amadureceu. A única coisa que não mudou foi a imensa tristeza que ele carregava no peito pelo luto.

Martha é uma incógnita e sua mudez aflitiva, eu não conseguia imaginar o que o autor iria fazer com isso, eu esperei que ela falasse algo em um momento decisivo. Mas mesmo silenciosa, ela passa sua mensagem.

O cenário, como o nome do livro já diz, é a Floresta Sombria, um lugar aterrorizado pelo vilão Transformador, um ser louco, cheio de rancor, que fez dali, o local de sua vingança pessoal. Samuel luta contra ele contando com a ajuda de um cachorro, um livro e alguns novos amigos que fez por lá. As criaturas da floresta são avessas ao que conhecemos, as bruxas são boas e os trolls também, e um tal de pixie da verdade me fez rir demais.

A leitura flui muito bem, o autor não se aprofunda em personalidades e dilemas, ele trata tudo da maneira mais leve possível, de forma a atender bem o público ao qual se destina a obra. Mas mesmo dentro deste mundo fictício mostra uma grande verdade, a dificuldade que é superar a perda de alguém e conseguir encontrar razão para ser feliz onde está.

“A felicidade está em toda parte filho … você só precisa saber onde procurar.”

É muito fofinho gente, e mostra a linda relação de dois irmãos e o valor da família, algo que sempre acho válido em qualquer livro. Eu vi este livro como um novo João e Maria, sem a casa de doces, mais pela relação de Samuel e Martha e o vilão. O que achei uma pena foi a Tia Eda ter sido pouco explorada, ela deveria ter aparecido mais, era uma tia muito camarada.

Tem um livro dois, com uma nova aventura de Samuel, mas este aqui tem final fechado, com tudo certinho e resolvido. Pode ler sem medo de ficar com dúvidas no ar. Recomendo sim!



2leep.com

21 comentários:

  1. Oi Cida,
    eu não conhecia o livro e confesso que a capa não me agradou, mas achei a história bem legal.
    dica anotada.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida :)
    Amei a história! Eu gosto de livros com tramas mais puxadas para aventura e com um tom de magia. E esse eu achei tão fofinho, principalmente pelo relacionamento dos irmãos. João e Maria era uma das minhas histórias preferidas quando pequena e sua comparação me instigou a ler.
    Com certeza Ace vai amar, já que livros de fantasia são o forte dele.
    Amei a resenha!
    Beijos
    http://www.coisasdemeninas.blog.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!! Tudo bem??
    Nossa amei demais a historia deste livro apesar de ser clichê parece ser uma historia cheia de aventura, amor e coragem. Não conhecia ele,mas também amo historias infanto-juvenil e com certeza irei querer ler!!
    Parabéns pela resenha!! Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Eu não costumo ler tantos livros infanto-juvenis, mas sempre que encontro um que me interessa eu dou um jeito de ler. Gostei muito da resenha, parece um livro fácil, gostoso de ler... e fiquei curiosa pra saber mais da tal floresta sombria e no que aconteceu no final com os irmãos! rs

    Beijos.
    http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Awn, acho que nunca li um livro que ressaltasse essa coisa fofa de irmãos se ajudando numa aventura. Fiquei super curiosa. Não sou tão fã de infanto juvenis, mas tem alguns que realmente valem a pena ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Adoro livro infanto-juvenis são diversão na certa. Faz um tempo que não leio nada do gênero. No início quando vi que esse era o livro #1, desanimei. Estou cansada de séries. Mas no final vi que você falou que o final é redondinho e não é necessário os outros livros. Fiquei bem empolgada.

    Beijos
    Caline
    mundo-de-papel1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É fechado sim e isso é muito legal, pois você termina contente com o desfecho, ao passo que gosta muito dos personagens e fica querendo novas aventuras.

      Excluir
  7. Posso dizer que também sou VIIIIIIIIIIIIIIIIIIIICIADO em leitura Infato-Juvenil, parece trazer uma fantasia muito além do que qualquer outro estilo e com esta resenha, este book veio para minha lista de desejos *-*


    www.umgoledeutopia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida, adorei a sua dica, pois, assim como você, adoro livros infanto-juvenis e às vezes sinto falta de ler uma fofura dessas. Achei legal o autor não ter enrolado e ter ido direto ao ponto, gosto quando isso acontece. Agora fiquei louca de vontade para lê-lo. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida, eu ainda não conhecia esse livro, mas achei a história interessante.
    Gosto de livros que tem "finais", tudo sendo bem explicado e tal :)

    Beijos, Paradoxo Perfeito

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida,
    Literatura infanto-juvenil tem um livros ótimos e esse parece ser bem interessante. Gostei da premissa dele e dos protagonistas. Quero ler!
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Hey querida!

    Estou com você nessa, também amo um bom infanto-juvenil e não leio um bom a séculos kkkk. Acho que esse pode ser o livro que vai mudar minha situaçao!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o livro, mas quando envolve essa relação de família e ainda por cima é bem fofo, e não totalmente dramático, aí sim me interessou.
    Espero que ainda possa ler esse livro, e não sabia que era da galera record.

    Abraço :)
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Gostei bastante, principalmente por saber que ele tem um final fechado, já que estou me proibindo de ler sagas. Vou anotar a dica.
    Beijos,
    Yasmin
    deitadosnagrama.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi, Cida :)

    Essa história de crianças órfãs me lembrou Desventuras em Série e eu adorei. Deve ser uma leitura super gostosa. Eu ainda não conhecia essa série, mas já fiquei bem empolgada para ler.
    Ótima dica! =)

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Eu não gosto de ler livros infato-juvenis gosto de algo mais adulto de onde eu possa tirar os maiores amores que possam existir na literatura, possa sonhar com um romance que nunca existira, possa sonhar com amores impossíveis e barreiras superadas. Livros desse gênero infantil não me dão a emoção que os livros mais adultos me dão.
    O único livro que li com a temática "órfão" foi desventuras em série, eu realmente amei muito, mas não acho que esse "Floresta Sombra" vá chegar aos pés desta série incrível.

    http://worldbehindmywall.fanzoom.net/

    ResponderExcluir
  16. Nossa, não conhecia, e já curti demais pela resenha!
    Quero muito ler, adoro livros com essa temática, creio que deve ser ótimo!

    ResponderExcluir
  17. Oie amiga
    Eu curto muito esse gênero também, mas gosto que esse livro tem uma mistura de magia e sobrenatural. A história parece ser muito interessante e pretendo ler.
    Beijos

    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  18. OI!
    eu não dei nada pela capa, mas com sua resenha penso que seria um livro ótimo para tirar meu mau humor e espairecer, pois ficarei entretida pensando o que faz dessa floresta algo tão proibido. Espero que tia Eda apareça mais no próximo livro.
    bjs

    ResponderExcluir
  19. Não conheço o livro, a resenha está maravilhosa, porém não me interessei pelo livro.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!