[Resenha] A Altura Deslumbrante

A Altura Deslumbrante
Título Original: The Dazzling Heights (The Thousandth Floor #2) 
Autor (a): Katharine McGee  
Editora: Rocco                                      Páginas: 416 
Lançamento: 2019                               Romance, Young Adult, Suspense
Tradução: Ana Carolina Mesquita
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

 

NOVA YORK, 2118. Manhattan é lar de uma torre de mil andares de histórias, uma maravilha de tirar o fôlego que toca o céu. Mas em meio ao luxo high-tech e ao glamour futurista, cinco adolescentes estão escondendo os seus mais perigosos segredos... Leda é assombrada por lembranças do que aconteceu na pior noite da sua vida. Ela fará de tudo para que a verdade continue escondida – mesmo que isso signifique confiar em seu pior inimigo. Watt só quer deixar o passado para trás e seguir em frente... até que Leda o força a hackear mais uma vez. Será que ele fará o que for preciso para se livrar dela para sempre? Quando Rylin ganha uma bolsa de estudos para uma escola dos andares superiores, sua vida muda da noite para o dia. Mas estar lá significa ver o garoto cujo coração ela partiu, e que partiu o dela de volta. Avery sofre por amar a única pessoa no mundo que ela nunca poderia ter. E está desesperada para estar com ele... custe o que custar. E então há CALLIOPE, a misteriosa garota que chega a Nova York determinada a provocar um alvoroço. E ela sabe exatamente por onde começar. Mas, sem que saibam, alguém está observando cada movimento deles. Alguém que pensa em vingança. E em um mundo de alturas tão deslumbrantes, um mísero passo em falso pode significar uma queda devastadora.

A Altura Deslumbrante, de Katharine McGee, é a continuação de O Milésimo Andar e nos leva de volta para a Nova Iorque futurista de 2118, onde as pessoas vivem em um torre enorme de mil andares. Quanto mais alto andar, mais dinheiro você tem.

Não é que não existam outros lugares para se viver nesta realidade. Existem sim, mas é como se fossem lugares ermos e praticamente extintos. O novo normal é viver em uma torre e neste local toda série de intrigas podem surgir.

O final do livro anterior veio com uma grande surpresa, a morte de um dos personagens centrais. Não vou mencionar quem foi, mas o que posso dizer é que sabemos quem matou esta pessoa. Foi um acidente? Infelizmente foi, mas ocultado e cheio de testemunhas que preferiram se calar, virou assassinato.

Ainda com esta sombra nas suas costas, Avery, Leda, Rylin e Watt seguiram em frente. Eles não são amigos, nem totalmente inimigos, apenas pessoas que dividem um segredo.

A autora segue com a história desenvolvendo as jornadas individuais de cada um deles, deixando o acidente em segundo plano. Eu não esperava por isso, achei que fossem ficar remoendo o assunto durante todo o volume e fosse haver uma investigação. Salvo uma pessoa que está os vigiando, querendo entender o que aconteceu naquela noite, ninguém mais parece dar importância ao ocorrido.

Então o que temos é Avery tendo que lidar com o relacionamento que começou com o irmão de criação. A menina mais linda e rica daquele lugar prova que não pode ter tudo e vemos como amar Atlas não está lhe fazendo bem. Verdade seja dia, todas que se apaixonaram por ele foram infelizes. O cara é uma bomba atômica no quesito corações partidos. Eu até torci pelo casal anteriormente, mas depois dele ser tão filho da mãe neste volume, eu quero mesmo é que Atlas fique sozinho.

Rylin, que vive nos andares mais baixos, conseguiu uma bolsa de estudos na escola dos riquinhos e está tentando se encaixar. Watt e Leda acabam formando uma dupla improvável e eu nunca pensei que fosse curtir uma interação entre os dois. Eu não simpatizo muito com ele e ela então foi a personagem que mais detestei no volume anterior. No entanto, a autora fez mágica e conseguiu que eu aceitasse essa personagem meio sem caráter. Como? Minha nossa, entrou na história alguém pior que Leda.

Calliope é a nova personagem que chega, uma jovem que junto com a mãe, viaja o mundo usando nomes diferentes e aplicando golpes milionários. Um enigma para mim, que não sei bem o que vai causar na próxima parte da história com suas ações.

Gostei de ver mais da vidas dos personagens sendo desenvolvida, a autora está deixando suas jornadas mais complexas. Gosto como todos têm seu espaço para crescer, mas o foco no que os une não fica de lado. Quase no final deste volume a autora retoma o assunto da morte e vemos que quem espreitava nas sombras, os espionando, finalmente agiu.

E então o leitor pensa que vai ter vingança e mais uma vez vem o tombo. Estou adorando a forma como cada livro termina de maneira surpreendente e com mortes. Sim! Vamos ter outra morte, mas desta vez não foi acidental, foi assassinato frio e calculado. O melhor? Não sabemos quem foi!!!

Já estou aqui criando teorias, mas fica difícil apontar um culpado quando todos têm motivos para matar. Está ficando melhor a cada página. Que venha A Vista Infinita com todas as respostas. Recomendo!   





3 comentários:

  1. Esse livro parece um daqueles bons pra virar serie...

    ResponderExcluir
  2. é uma maravilha quando os livros rendem bons plot twists e que bom que esse está se mantendo com finais surpreendentes a cada livro. Espero que siga assim. É muito bom quando a qualidade é mantida e tem um amadurecimento na história dos personagens. Eu já como querendo spoilers aqui hahaha Atlas é um boy lixo e não tem mais jeito?

    beijos

    ps: te mencionei na minha postagem nova

    https://duquesaazarada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, tudo bom?
    Desde o lançamento do primeiro livro, eu quero ler a série, mas fiquei com receio que não fosse lançada a série completa por aqui, então esperei. Mas acho que tem bem meu estilinho e vou gostar!
    beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!