[Resenha] Quando Ela Desaparecer

Quando Ela Desaparecer
Autor(a): Victor Bonini
Editora: Faro                        Páginas: 272
Lançamento: 2019               ISBN: 9788595810587
   ||Skoob||  ||Goodreads||
Uma garota de dezesseis anos desaparece durante uma excursão escolar. Mas não se trata de qualquer garota. Dois anos atrás, ela esteve à beira da morte, e quando foi encontrada, ninguém acreditou que sobreviveria. Agora, há dois meses desaparecida, não restam dúvidas de que esteja morta. Rastros de sangue e um colar arrancado são as únicas pistas. Pressionados, os policiais estão desesperados por respostas, mas ninguém na longa lista de suspeitos parece ter forte motivação para cometer um crime. Até que o caso vira de cabeça para baixo e segredos muito bem enterrados emergem para revelar o lado cruel de um lugar aparentemente tranquilo. No meio de tantos possíveis culpados, os inocentes é que estão mais aflitos… porque alguns deles começaram a morrer.

Desde que li O Casamento, do Victor Bonini, eu fiquei com imensa vontade de conferir mais obras do autor e logo que Quando Ela Desaparecer chegou em casa, eu comecei a ler.

O que havia me conquistado na obra do autor, além de uma história cheia de mistério e bem bolada, foi a forma como sua narrativa lembrou muito os livros de Agatha Christie. Eu que comecei a ler o gênero com ela, sempre fico feliz quando percebo sua influência na obra de outros autores e Bonini virou um autor querido com esta faceta.

No entanto, este novo livro vem com uma narrativa totalmente diferente e ainda assim desde a primeira página conseguiu me prender, consolidando meu status de fã de Bonini.

A história é contada em formato de reportagem e vamos assim lendo depoimentos, entrevistas e artigos que reconstroem a história trágica de Francisca Silveira do Carmo, conhecida como Kika, na região do Cecap, em Guarulhos, onde vivia.

Podemos dizer que tudo começa quando a garota desaparece em um passeio escolar, mas não seria exatamente verdadeiro. Este desaparecimento foi o estopim para desencavar um passado marcado por outra situação de quase morte vivida pela adolescente e que sempre a marcou como uma vítima.

Pela segunda vez Kika assumia este papel e a polícia de Guarulhos se mobilizou para descobrir seu paradeiro e quem estava por trás do desaparecimento. Durante a investigação várias hipóteses são levantadas, sendo uma das primeiras que a menina tivesse fugido com um amante. No entanto, conforme mais fatos iam surgindo, segredos do passado desenterrados, ficava mais e mais evidente que aquilo era um sequestro e que Kika poderia não ser encontrada com vida.

Como o livro é narrado em forma de reportagem, é importante mencionar que tudo que envolveu o caso de Kika já é passado e o que temos são acontecimentos sendo narrados por alguém que decidiu contar esta história. Ainda assim, não sabemos de fato o que aconteceu e a trama esconde.

Conrado Bardelli, personagem recorrente nos livros do autor, volta nesta obra para unir todas as peças chave e ajudar a polícia na conclusão do caso, que é muito mais complexo do que podemos imaginar. O homem é um advogado que atua como detetive particular e possui o incrível dom de fazer as pessoas falarem e assim entregarem os seus mais profundos segredos.

Bardelli não surge na trama no decorrer da investigação, mas sim quando a mesma parece ter chegado ao fim. Eu não entendia o que mais ele poderia descobrir e fui surpreendida totalmente com a reviravolta que o caso Kika teve em seus últimos momentos.

Os capítulos são intercalados entre o antes e o depois. O antes vem com os dias da investigação, que são muito interessantes de seguir, pois mostram o cotidiano do Cecap e de seus moradores. Eu, particularmente, apreciei conhecer aquelas pessoas e também ver a atuação da polícia e sua maneira de lidar com cada nova pista. Já o depois se passa na cozinha da casa da Kika, com Conrado batendo um papo com a mãe da garota.

A história que mostra um bairro familiar de Guarulhos e o dia a dia de adolescentes, seu envolvimento com drogas, sexualidade, crises típicas da idade e aspectos ainda mais complicados da vida em geral, surpreende por ser profunda, por trazer personagens complexos e cheios da camadas.

É um suspense intrincado, que engana o leitor e nos faz duvidar até dos fatos mais óbvios. Vejam que por diversas vezes Kika é citada como estando viva e eu nem conseguia acreditar, achava que era algum delírio da mãe devotada dela, assim como outros pontos que estão ali como reais, mas me geraram imensa desconfiança. São tantas mentiras e disfarces compondo o pano de fundo da história desta jovem, que nada é muito confiável. Você só tem certeza se ela se salva no fim.

No entanto, nem de longe eu esperava que o desfecho fosse aquele. Não esperava que a pessoa por trás de atos violentos, desaparecimentos e assassinatos fosse quem fosse. E, apesar de brutal, era uma pessoa engenhosa.

Victor Bonini é um autor incrível e de mente ousada. Embora o meu primeiro contato com sua obra tenha me feito lembrar de uma autora já antiga conhecida, com este novo livro ele veio para mostrar que foi inspirado pelos grandes, mas tem seu próprio estilo e garante assim um lugar de destaque para si e sua obra. Um estilo que o torna único, também. Super recomendo.

2leep.com

9 comentários:

  1. Que resenha maravilinda, já quero ler, amo o gênero :D

    https://www.submersaempalavras.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Cida.
    Eu amei o livro. Fiquei de cara com o final. E depois lembrei de alguns livros da Agatha que acontece isso, o Poirot só parece no final e mostra que não era nada daquilo que o povo pensava hehe. E a edição? Maravilhosa.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida, tudo bem?
    Adorei saber mais sobre esse livro. Já pela sinopse e capa eu estava super curiosa, pois adoro um bom thriller investigativo. Fiquei super com vontade de conferir e descobrir quem é o assassino.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  4. Oie Cida =)

    Estou lendo muitas resenhas positivas desse livro. Parece que o autor consegui escrever uma narrativa instigante e com um final surpreendente.

    Não é muito meu estilo de leitura, mas achei uma dica válida para sair da zona de conforto.

    Beijos;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  5. Adorei demais essa obra, não consegui largar por nada até chegar ao final, que mais uma vez foi surpreendente!

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida!
    Eu vi muita resenha positiva desse livro, maa confesso que não me animo muito pelo genero em si.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cida!
    Eu tinha um livro do Bonini mas acabei passando pra frente :( Pelo visto perdi a oportunidade de conhecer um autor incrível, porém um dia eu vou mudar isso.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida,

    Só vejo elogios sobre os livros desse autor que até fiquei com vontade de ler rsrs.
    Em breve espero poder adquirir um exemplar dele.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida, tudo bem?
    Gosto de um bom romance policial e pela sua resenha o autor parece criar uma trama intrigante e instigante. Quero ler.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!