[Resenha] No Meu Sonho Te Amei

No Meu Sonho Te Amei
Título Original: As She Fades
Autor(a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro                 Páginas: 240
Lançamento: 2019               ISBN:9788580419245 
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||

Com 500 mil livros vendidos no Brasil, Abbi Glines é autora do best-seller Paixão sem limites e de diversos livros da lista de mais vendidos do The New York Times, do USA Today e do The Wall Street Journal. Na noite da formatura, Vale McKinley sofre um terrível acidente de carro. Junto com ela está Crawford, seu namorado, que acaba entrando em coma. Eles pretendiam aproveitar o verão fazendo planos para a universidade, com um futuro brilhante cheio de possibilidades. Agora, Vale passa longos dias no hospital, à espera de que Crawford acorde. Lá, ela encontra por acaso com Slate Allen, colega de faculdade do seu irmão. O garoto aparece regularmente para visitar o tio, que está internado. Quando se esbarram, Vale não consegue negar a atração proibida entre eles. Ela tenta ignorar seus sentimentos, mas não é imune ao charme de Slate. Aos poucos, os dois se aproximam. Depois de muito relutar em sair do lado de Crawford, Vale cede aos apelos da família e vai para universidade, pensando que o namorado gostaria que ela tocasse a vida. Só que agora a garota está no território de Slate e a história dos dois vai sofrer uma grande reviravolta.
No Meu Sonho Te Amei é o mais recente livro da autora Abbi Glines que a Editora Arqueiro lançou no Brasil. A autora ficou conhecida por aqui com a série Rosemary Beach e mais recentemente pela série Sea Breeze.

Em ambas as séries o leitor pode conferir histórias de amor, com pitadinhas de drama, muitas intrigas e cenas picantes ambientadas em cidades pequenas e com aquele clima de verão praiano. São aquelas história com clichês e que lembram reviravoltas de novela. São leituras gostosas, fáceis de fazer e que impedem o leitor de deixar o livro de lado quando curte o gênero.

Eu, particularmente, que sempre tive um pé atrás com histórias hot, me vi curtindo demais as mesmas depois de conhecer a escrita de Glines. Isso de seu pelo fato de ela equilibrar bem isso ao romance e a história de vida dos personagens. Sou fã de Abbi Glines, mas sempre acreditei que encontraria a mesma fórmula em todos os livros dela que eu fosse ler. Ao abrir este novo, tive uma grande e maravilhosa surpresa ao me deparar com algo diferente de tudo dela que já li.

A capa mais meiga deveria te sido um indicativo que a história desse livro era diferente, que seria delicada e sensível. Não me atentei, imaginei mais um romance como outros e mergulhei na leitura. Eu sabia que ia gostar, já citei que sou fã da autora, mas eu fui além disso e me apaixonei pela obra e pelos personagens. É um livro único, mas eu adoraria ver esta turma protagonizando outras histórias.

Vale e Crawford estão voltando da cerimônia de formatura do ensino médio quando sofrem um acidente de carro. Um deles fica em coma e o outro precisa seguir em frente. Mas como fazer isso quando desde o 6 anos estiveram lado a lado e tinham tantos planos para um futuro universitário unidos e muito mais pela frente? 

Vale vai compartilhando conosco a dificuldade de imaginar um vida sem Crawford ao passar dias seguidos de dias no hospital velando o sono do namorado.

A família hiper amorosa dela se preocupa, deseja que a jovem não se deixe em segundo plano pelo namorado e logo fica claro que não é a primeira vez que Vale faz isso.

Então, no hospital ela conhece Slate. Um amigo de seu irmão Knox  que está ali por causa do tio que o criou e está nos estágios finais de câncer. Vale e o rapaz se aproximam e um laço forte surge entre eles. Não algo repentino, serão meses até que possam se considerar amigos. Vê-los tão próximos nos faz imaginar como seriam juntos, mesmo que algo possa impedir. Ela tem Crawford e ele uma fama de mulherengo que o precede.

Pode soar como um triângulo, mas não é tão simples assim. Eu admito que pensei que Vale ia se envolver com Slate e Crawford ia acordar deixando a situação tensa, mas nada disso acontece. Em primeiro lugar a história é extremamente enganadora e tem um reviravolta que deixa a gente de queixo caído. Você está ali lendo achando que já sabe de tudo, mas percebe que nada era o que parecia ser e é surpreendido. Você vai precisar recomeçar a construir suas teorias sobre a trama.

A história é muito sensível e tem uma clima familiar maravilhoso, além de muito amor e solidariedade vindo de todos os lados. Não é apenas um romance, é sobre pessoas reais enfrentando o limite tênue entre vida e morte e tendo em alguns casos, a sua frente, uma segunda chance. Nessa hora eles refletem, percebem que a vida é curta demais para ser jogada fora e que mesmo quando amamos, temos que antes de tudo dar valor a nós. Amarmos a nós mesmos antes de entregar nosso coração.

Quando então esse coração se doa é para compartilhar, não se anular. Vale talvez seja o melhor exemplo desta percepção. Ela tem uma jornada de crescimento grande na história e aí sim poderá nos mostrar se vai ficar com Slate ou Crawford.

Não julguem eles de cara. Entendam antes e não torçam o nariz achando que é um triângulo, não é isso. É algo tão maior… Eu não posso me aprofundar no que acontece e nos detalhes da história, corro o risco de entregar spoiler e algo essencial que vai te fazer curtir a leitura. Saibam apenas que neste livro Glines esquece os romances picantes e opta pela ternura, pela amizade, cumplicidade, sensibilidade e delicadeza. Eu me senti de coração quentinho a cada página virada e torcendo infinitamente por Slate e Vale. Não dava para saber se eles seriam o par final, mas o tal de Crawford não me agradou.

E mais uma vez sem fazer julgamentos, não pensem mal de Slate por ser mulherengo. Ele de fato é, mas é um cara bom e honesto, nunca iludiu ninguém e quem se envolve com ele está ciente de onde está entrando. Só que Slate é uma pessoa que vai mais fundo. É um amigo, um sobrinho dedicado que ama sem limites o tio e que teme perdê-lo a qualquer momento. Este jovem me emocionou e as lágrimas que derramei foram por conta de sua atuação.

No Meu Sonho Te Amei é muito lindo e cativante, acredito que mesmo sendo uma das  primeiras leituras do ano, vai figurar entre as que mais vou amar. Eu recomendo para quem é fã da autora e para aqueles que não deixam passar um história cheia de amor. 

Era o presente que eu não sabia que desejava. Meu caminho agora era algo completamente diferente. Eu estava feliz. Ah, se momentos como aquele pudessem durar para sempre... No entanto, como em todos os sonhos bons... cedo ou tarde a gente precisa acordar.



2leep.com

4 comentários:

  1. Oi Cida,
    Ainda não conheci nenhum dos romances da autora, mas estou lendo bastante elogio em relação a esse.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?

    Eu estou vendo que muitas pessoas estão falando sobre esse livro, já li uma série completa desta autora e não tenho nada contra. Eu adoro uma história de amor, já está na minha lista e quero ler esse ano ainda!

    Até mais!
    www.depoisdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem, Cida.
    Eu odeio triângulo amoroso, que bom que posso ficar mais calma e tranquila quanto a isso.
    Darei uma chance à história.

    Tenha uma ótima semana!
    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Cida

    Também tive uma surpresa quando vi que era uma coisa diferente da qual ela vinha escrevendo. Ao contrário de você, não sou fá da autora, mas depois da leitura de No Meu Sonho Te Amei cogito até dar uma chance ao próximo livro dela que a Arqueiro lançar (sem ser da série atual).


    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!