[Resenha] Elevador 16

Elevador 16 (As Crônicas dos Mortos #2.5)
Autor(a): Rodrigo de Oliveira 
Editora: Faro                        Páginas: 60
Lançamento: 2015              ISBN:9788562409455
 ||Skoob||  ||Goodreads||
Estamos em 2017. Cientistas descobrem um planeta vermelho em rota de colisão com a Terra. Depois de muito pânico nos quatro cantos do mundo, eles asseguram que passaria a uma distância segura. E todos ficam tranquilos acreditando que nada iria acontecer... Mas não podiam estar mais enganados. No dia em que o planeta estaria mais visível, enquanto todo mundo se preparava para observar o fenômeno a olho nu, um grupo seguia para um compromisso chato: trabalhar num sábado na empresa de processamento de dados, pois estavam com muitos projetos atrasados. Na hora do almoço, 16 pessoas entram no elevador... mas ele para entre dois andares. As comunicações não funcionam, nem alarmes, nem celulares, ninguém aparece para ajudar. E eles não sabem que, em todo o mundo, algo muito estranho aconteceu. Em poucos segundos, 10 pessoas caem num surto coletivo, como que desmaiadas. Entre o desespero, tentativas de busca por ajuda, um deles começa a abrir os olhos, mas eram olhos vazios, olhos do mal... Este livro conta uma história que ocorre no exato momento em que o nosso mundo se transforma. Traz personagens que vivem o intenso evento cósmico que mudaria a Terra para sempre.
Elevador 16 é um conto da série As Crônicas dos Mortos, de Rodrigo de Oliveira, publicação da Faro.

Aqui vamos ter uma história que se passa paralela a história central protagonizada pelo casal Ivan e Estela. Elevador 16 nos mostra um grupo trabalhando em pleno sábado para colocar o serviço em dia. Eles estão fazendo hora extra justamente no final de semana que o planeta Absinto vai passar ao lado da Terra e, assim como em todo o mundo, vão sentindo a temperatura subir, as pessoas desmaiarem e acordarem como zumbis.

Neste grupo temos a jovem Mariana, que naquela manhã de sábado estava desesperada lidando com a descoberta de uma gravidez em uma época de sua vida que ser mãe não fazia parte dos planos. Quando ela contou para o namorado (e também colega de trabalho), ele foi muito babaca e agiu como se ela tivesse ficado grávida sozinha e foi logo tirando o corpo fora. Apesar da decepção com este embuste de homem, Mari nem teve tempo de digerir a situação. Os colegas de trabalho passaram mal e logo viraram zumbis. Ela, junto com os poucos que não foram transformados, tiveram que empreender uma fuga alucinada para salvar a pele.

Rodrigo é um mestre em deixar o leitor em desespero. Eu já li dois volumes da série e sabia bem o que a passagem do planeta Absinto pela Terra causaria, mas de novo ele conseguiu me deixar muito nervosa e apavorada ao mostrar com a humanidade foi sendo dizimada. A situação que começa dentro de um elevador e depois se espalha por todo um prédio na  Paulista é muito bizarra e empolgante, mesmo sendo um conto, tem toda a adrenalina dos livros. A fuga de Mari e amigos é agitada, não dá nem tempo de piscar.

A Mariana é uma personagem ótima e espero que tenha vindo para ficar. Quero que de alguma forma se junte ao time do Ivan e seja sua aliada. E mesmo que a opção do autor seja a de deixá-la em outra frente de combate, que a mantenha na série e dê espaço para sua coragem se mostrar cada vez mais. Nem vou dizer o que aconteceu com o namorado embuste, ele nem merece.

Em suma, Elevador 16 é um conto ótimo para nos dar uma visão mais ampla do que o Absinto causou e de como ainda há muito para ser explorado neste caos de apocalipse zumbi. Só digo que nunca mais vou entrar tranquila em um elevador. Leiam!
2leep.com

9 comentários:

  1. Oi Cida! Vc acredita que está na minha estante há anos e nunca li, preciso criar vergonha na cara porque parece uma ótima história!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida,
    Eu já tenho um pouco receio de elevadores porque fiquei presa no meu prédio por 40 minutos uma vez. E com essa capa? NÃO, OBRIGADA! rs
    Não tenho estrutura emocional para tanto, rs.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida!
    Eu olhei esse livro no stand que comprei os livros da série e nem me toquei que era um conto da mesma. Pelo que vi não influencia muito, mas é bom que a gente descobre mais algumas coisas de como tudo aconteceu.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,

    Ainda não li essa série, mas vejo bastante elogios sobre ela.
    A capa é muito bem feita, adorei rsrs.
    Já vou acrescentar esse na lista.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  5. Oie Cida =)

    Não é segredo para ninguém que sou medrosa, então você pode imaginar que esse conto não entra na minha lista de leitura rs...

    Eu já tenho medo de ficar trancada em no elevador, imagina se leio esse conto Vou andar de escadas pelo resto da minha vida XD.

    Mas fico feliz em saber que a leitura dele, foi interessante para você e abriu boas oportunidades para a continuação da série.

    Uma ótima semana para você!
    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida, tudo bem?
    Já tinha lido resenhas dessa obra e achei bem interessante, apesar de não estar mais tão interessada no universo dos zumbis. A ambientação desse conto parece super aflitiva!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida!
    DEUS É MAIS KKKKKK. Eu quero usar o elevador ainda KKK Ja nao gosto de usar por causa da sensação de ficar trancado. Imagina com uma dessas.
    Nao gosto muito de livros de Zumbi. Na realidade nao curto Zumbi em meio algum. Eu acho muito bizarro e tenho medo, nem vou mentir. Por isso vou passar a dica de hoje.
    Mas que bom que o conto foi tao satisfatorio

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Amei sua resenha, Cida. Confesso que esse tipo de história não me agrada em nada, nem histórias de zumbi, terror, nada do tipo. Então deixarei a dica passar!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto de histórias com Zumbis não conheço essas crônicas dos mortos vou buscar sobre as outras valeu pela dica

    Relacionamento na pratica

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!