[Resenha] Príncipe Partido

Príncipe Partido
Título Original: Broken Prince (The Royals #2)
Autor(a): Erin Watt 
Editora: Planeta - Selo Essência      Páginas:352      
Lançamento: 2017                          ISBN: 9788542210798
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads|| 
Reed tinha tudo na vida: beleza, status e dinheiro. As garotas da sua escola matariam para sair com ele, os caras queriam ser como ele, mas Reed nunca tinha dado a mínima para nada disso. Nem para a família. Até que Ella Harper apareceu na sua vida. Quando Ella chegou à mansão dos Royal, o que ele mais queria era que a nova hóspede sumisse, mas ela o conquistou e, agora, Reed irá fazer de tudo para mantê-la por perto. Ella lhe dá segurança, lhe transmite paz, o aconchega... sensações que há muito tempo não sentia. Porém Reed comete um deslize e Ella se afasta por completo, trazendo caos à família Royal. Reed vê seu mundo desmoronar e toda a esperança de viver um romance com Ella desaparece. A garota dos sonhos de Reed não quer mais saber dele, porque sabe que se ficarem juntos, isso vai destruí-los. Ella pode estar certa. 'Príncipe partido' é a aguardada continuação de 'Princesa de papel'.

Príncipe Partido é o segundo volume da série The Royals, de Erin Watt (pseudônimo de  Jen Frederick e Elle Kennedy) , publicada no Brasil pela Editora Planeta (selo Essência).

No primeiro volume - Princesa de Papel –, conhecemos Ella Harper e os Royals. Ella perdeu a mãe e se viu sendo obrigada a trabalhar num clube de strip para se sustentar. Quando menos esperava surgiu um homem rico na sua vida, que afirmava ser o melhor amigo do pai de Ella e que iria cuidar da garota daquele momento em diante.

Ella não queria seguir com Callum Royal, mas de maneira bem persuasiva ela a convenceu e a garota passou a viver com ele e os filhos, os espetaculares e temidos garotos Royal: Gideon, Saywer, Sebastian, Easter e Reed.

A convivência inicial não poderia ter sido pior. Os rapazes não a aceitavam e na escola de elite que foi estudar, Ella foi vista como uma piranha interesseira. No entanto, acostumada a se virar sozinha, mostrou que não os temia e era uma pessoa de caráter. Um a um os Royal foram conquistados e um romance entre Ella e Reed surgiu. Mas, naquela família problemática, um namoro adolescente não poderia ser simplesmente um namoro adolescente e no final de Princesa de Papel, Reed destruiu o coração dela.

O final do primeiro livro foi aquele soco, você que seguiu com a protagonista por toda uma série de desafios acredita que finalmente as coisas vão ser mais fáceis e lá vem aquele tiro. Dá vontade de matar Reed, eu fiquei odiando-o profundamente até começar a ler Príncipe Partido e me surpreendi ao me ver sentindo até pena dele.

Reed não é um santo, mas também não é totalmente culpado. Este novo livro dá bastante voz para ele se explicar e vamos entendendo que está bem arrependido de certas coisas que fez e até entendemos a razão de seus feitos tolos. Ser um Royal é viver num mar de mentiras e intrigas Neste segundo volume, finalmente, vamos mergulhar bem fundo no drama desta família.

Parece uma novela e daquelas cheias de dramas e reviravoltas. Há diversos clichês, não dá para negar. Mas quem não se vê cativo de clichês e surta querendo saber onde os personagens vão chegar? As intrigas são ótimas,  as atitudes dos personagens extremas e apaixonadas e tudo na trama é levado ao grau máximo. Uma briga se torna A BRIGA. Um beijo vira aquele amasso e a bagunça que é a família Royal se torna um Tsunami.

É divertido ver todo este circo armado e você se perde facilmente nas páginas e na vida de cada um deles. O que não me agrada muito é o jeito possessivo e mandão de Reed. Acho que ele poderia ser um pouco menos abusado e Ella menos concessiva com ele, mas exceto por este fato, a trama me agrada.

Há altos e baixos para todos os personagens durante a história. Cada um tem seu momento de destaque e próximo ao final o clima passa a sensação de que as coisas finalmente vão se ajeitar… mas, eis que Erin Watt prepara mais uma armadilha e na última página solta outra bomba mil vezes mais destruidora que a do final do primeiro livro. Só quero ver o que aguarda Ella Harper e os Royal em Palácio de Mentiras.

The Royals

Príncipe Partido (The Royals, #2) 







2leep.com

8 comentários:

  1. Oi, flor! Tudo bom?
    Vi muitas resenhas negativas do primeiro volume - algumas com spoilers - então qualquer vontade pra acompanhar a série se acabou com elas :/
    Infelizmente não é o tipo de leitura que me atrai.
    Mas curti muito tua resenha. Que bom que, mesmo com os pontos baixos, a leitura foi satisfatória pra ti.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida!
    Infelizmente essa é uma série clichê que não me desperta o menor interesse. Amo/sou clichês, mas esse eu passei.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Cida! Esse livro... essa série... UAU! Eu estou de queixo caído e amando cada página lida! Quando comecei a ler "Princesa de Papel" achei que estaria diante de mais um YA meio enjoado, mas fui totalmente surpreendida e cativada por essa história super intrigante. Acho que as novelas mexicanas têm muito a aprender com essas autoras, hahahaha! Não vejo a hora de começar a leitura do terceiro livro e super feliz que "Herdeiro Caído" já foi lançado pra poder babar por Easton.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Cida.
    Quando lançou essa série eu até me interessei em ler. Mas hoje estou meio que fugindo de livros do gênero. E pelo que tenho lido nas resenhas só vou passar raiva com o protagonista. Por isso não lerei.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida,

    Eu li até o terceiro livro, que na época era o último e gostei bastante da trama.
    O final desse livro nos deixa sem fôlego para saber o que vai acontecer.
    Não sei se vou ler o 4° e o 5°, mas gostei dos três livros no geral.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida!
    Eu me animei a ler o primeiro livro, porque achei que ia ser standalone, mas depois descobri que a série é bem grandinha e ainda acabei desistindo :( Parece muito bom, de fato, mas ando com tanta série, que nem anima.
    A protagonista parece muito interessante. Livros com finais bombásticos são UMA DESGRACEIRA para quem não tem a continuação KKKK

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oiii Cida

    Essa é daquelas séries que não da pra ficar em cima do muro, ou ama ou detesta, simplesmente....rsrs. Eu até tentie engrenar com a série, mas acho que não foi pra mim e acabei abandonando no primeiro livro, odiei os personagens. Mas vejo muita gente elogiando os livros seguintes, e fico contente em saber que pelo visto melhora com cada volume, isso é bem legal e demonstra o talento das autoras.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  8. Menina, que coincidência, eu acabei de ler a resenha de outro livro dessa série agorinha há pouco. Apesar de não fazer muito o meu estilo, se eu tivesse a chance de ler, leria com certeza!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    Romantic Girl

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!