[Resenha] As Sobreviventes

As Sobreviventes
Título Original: Final Girls
Autor(a): Riley Sager
Editora: Gutenberg               Páginas: 336
Lançamento: 2017               ISBN:9788582354629
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Há dez anos, a estudante universitária Quincy Carpenter viajou com seus melhores amigos e retornou sozinha, foi a única sobrevivente de um crime terrível. Num piscar de olhos, ela se viu pertencendo a um grupo do qual ninguém quer fazer parte: um grupo de garotas sobreviventes com histórias similares. Lisa, que perdeu nove amigas esfaqueadas na universidade; Sam, que enfrentou um assassino no hotel onde trabalhava; e agora Quincy, que correu sangrando pelos bosques para escapar do homem a quem ela se refere apenas como Ele. As três jovens se esforçam para afastar seus pesadelos, e, com isso, permanecem longe uma da outra; apesar das tentativas da mídia, elas nunca se encontraram. Um bloqueio na memória de Quincy não permite que ela se lembre dos acontecimentos daquela noite, e por causa disso a jovem seguiu em frente: é uma blogueira culinária de sucesso, tem um namorado amoroso e mantém uma forte amizade com Coop, o policial que salvou sua vida naquela noite. Até que um dia, Lisa, a primeira sobrevivente, é encontrada morta na banheira de sua casa com os pulsos cortados; e Sam, a outra garota, surge na porta de Quincy determinada a fazê-la reviver o passado, o que provocará consequências cada vez mais assustadoras. O que Sam realmente procura na história de vida de Quincy? Quando novos detalhes sobre a morte de Lisa vem à tona, Quincy percebe que precisa se lembrar do que aconteceu naquela noite traumática se quiser as respostas para as verdades e mentiras de Sam, esquivar-se da polícia e dos repórteres insaciáveis. Mas recuperar a memória pode revelar muito mais do que ela gostaria.
Eu adoro thrillers e, desde o lançamento, As Sobreviventes tem chamado minha atenção. Fiquei ainda mais curiosa quando vi opiniões bem diversas sobre a obra e não via a hora de ler para eu mesma formar uma opinião. Terminei faz poucos dias e posso dizer que sou do time que curtiu. Eu fui surpreendida positivamente pela história.

A trama gira em torno de três mulheres que foram vítimas que massacres violentos e sobreviveram, apenas elas conseguiram escapar de malucos assassinos. Quincy, Samantha e Lisa ganharam certa notoriedade, tentaram uma aproximação, mas no final mesmo sendo conhecidas como “as garotas remanescentes”, não se tornaram amigas. No entanto, quando Lisa aparece morta, aparentemente um suicídio, Quincy fica muito perturbada.

Quincy é a mais recente sobrevivente de um massacre, no seu caso tudo ocorreu no local conhecido como Chalé Pine e lá ela perdeu todo o grupo de amigos da faculdade. Quincy não lembra dos detalhes, teve um apagão de memória, mas a morte inesperada de Lisa faz com que ela reviva o terror. Quando a outra garota remanescente a procura, ela se vê novamente envolvida em todo aquele universo de violência que um dia a cercou.

Quincy é a personagem central da trama, o leitor vai acompanhar sua jornada de lidar com fantasmas do passado e entender que por mais bonitinha que sua vida seja atualmente, existe uma escuridão em sua alma que a consome. Conforme Samantha entra em sua vida, aborda o que aconteceu com Lisa e a confronta. Quincy se vê afundando e mergulhando em uma rede complexa de mistério e morte. Pela primeira vez se questiona se realmente sabe o que aconteceu no chalé e enquanto não lembra, percebe que a morte de Lisa pode ter ligação com isso e que Samantha está ali para algo bem sinistro.

É uma história envolvente do começo ao fim. Eu logo percebi que a morte de Lisa era muito suspeita e a personagem Samantha nada confiável, mas o maior enigma é o que aconteceu com Quincy no Chalé Pine e qual a ligação do crime ocorrido lá com as duas outras remanescentes.

Vou ser sincera e dizer logo que criei mil teorias e vi cada vítima com uma potencial culpada. Quncy e Sam são as pessoas menos confiáveis da face da Terra e eu tinha certeza que ambas estavam mentindo e tinham culpa de algo. Não se sei você leu e logo descobriu a verdade, mas eu nem cheguei perto do culpado e de adivinhar o desfecho. Até a última página fiquei ali cativa do suspense e angustiada com as reviravoltas. Foi com certeza surpreendente a revelação final e quem era quem dentro desta confusão.

É uma leitura fluida, com capítulos curtos que fecham de maneira a te fazer sentir necessidade de ler o seguinte para obter respostas. Eu adoro esse artifícios em livros do gênero, as pequenas doses verdades, mistérios e mentiras que nos saciam, confundem e matam de curiosidade. O meu único parênteses fica por conta de não ter achado nenhum personagem carismático, não me senti cativada por algum em especial e sei que para alguns leitores isso pode ser um problema. No meu caso não complicou o aproveitamento da história, pois o que importava para mim era desvendar os mistérios e eles foram bem executados e me agradaram demais. Vejo esta história sendo adaptada, daria uma ótimo seriado ou filme. Recomendo!


2leep.com

8 comentários:

  1. Oi Cida!! Eu tb gosto quando o mistério prende até o fim e que bom que apesar de não ter personagens carismáticos, vc curtiu a trama. De fato, parece que daria uma boa série!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida

    Adoro personagens não confiáveis, esses rendem os melhores thrillers! Leio opiniões bem diversas a respeito desse livro também, algumas positivas e outras negativas, mas acho que o leria sim!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Cida,
    Parece ser um ótimo thriller. Adoro o gênero, então fiquei bem curiosa.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  4. Oiii Cida

    Também sou do time que curtiu o livro, achei que a Quincy evolui muito e eu adoro protagonistas que sofrem toda uma transição como acontece com ela. A Sam então foi uma incógnita que me cativou e me deixou desconfiada ao mesmo tempo, e isso é genial no autor. A trama foi perfeita, ao meu ver, nunca intuiria aquele desfecho nem em mil anos.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Cida!
    Eu sou traumatizada com personagens que não me cativam. Recentemente aconteceu com um livro e foi uma péssima experiência. Mas, que bom que a leitura não foi prejudicada por conta disso pra você.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida,
    Não me canso de falar que você lê rápido e coisas tão inteligente... Um exemplo para mim.
    E acho que por mais que você tenha gostado, esse livro não chama tanto minha atenção pela temática. Acho pesado... Não sei... Não me atrai. :(
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Cida.
    Quando vejo o nome do King grandão na capa já fico receosa com a história hehe. Mas a trama chamou muito minha atenção e se der eu vou ler ele. Eu não ligo de no gênero, os personagens não serem muito carismáticos porque o que importa é o suspense hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida, realmente não sou muito adepta a thrillers, principalmente aqueles que envolvem assassinatos e, se for massacre, passo longe. Não sei porquê esse livro especificamente tem despertado meu interesse. É a segunda resenha positiva que leio sobre ele e tem me deixado muito curiosa sobre o que acontece com as personagens, quem é o culpado de que, porquê as coisas acontecem.. enfim!
    Ainda estou decidindo se leio ou não, mas adorei a resenha e me deixou ainda mais interessada na história.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!