[Resenha] Contra Todas as Probabilidades do Amor

Contra Todas as Probabilidades do Amor
Título Original: The Odds of Loving Grover Cleveland
Autor(a): Rebekah Crane 
Editora: Faro                        Páginas: 240
Lançamento: 2018              ISBN: 9788595810105
 ||Skoob||  ||Goodreads||
Sejam bem-vindos ao acampamento Pádua. Um retiro de verão para adolescentes problemáticos. Mas não se tratam de problemas comuns, como não querer estudar, mentir ou colar na prova. Não! Estamos falando de problemas reais. Alguns deles tão grandes, tão sérios, que até um adulto desmoronaria sob o peso deles. No acampamento, Zander, uma garota enviada pelos pais contra a sua vontade, encontra uma série de adolescentes na mesma situação, e com três deles ela estabelece uma relação de amizade — Grover, Alex e Cassie. Todos os quatro são tão diferentes quanto as pessoas podem ser, mas têm algo em comum — eles estão quebrados por dentro. Em meio às sessões de grupo e, à medida em que o verão dá as caras, os quatro revelam seus trágicos segredos. Zander encontra-se atraída pelos encantos de Grover, e então começa a se perguntar, depois de muito tempo, se pode apostar em ser feliz novamente. Mas, antes, ela precisa lidar abertamente com seus problemas, para poder juntar seus pedaços e reconstruir sua vida. Você pode pensar que se trata de uma história triste. E há partes duras sim, mas, Rebekah Crane consegue mostrar como na dificuldade podemos encontrar uma saída. Isso é uma das coisas que faz o livro completamente encantador, divertido e doce, capaz de deixar em você um grande sorriso no rosto.
O Acampamento Pádua é um retiro de verão para jovens emocionalmente alterados, jovens com diversos tipos de problemas e transtornos. Zander é enviada para lá pelos pais contra vontade, mas não demora a passar a sentir que ali é um porto seguro. A garota não tem estampado em seu corpo ou em seu comportamento o motivo que a levou para o acampamento, se nega a admitir “ seu problema” e  isso meio que enfurece a colega de quarto Cassie, que implica dia e noite com Zander para descobrir esse segredo.

Zander e Cassie, ao contrário do que podemos imaginar, acabam encontrando nesta implicância um ponto de equilíbrio e  inesperadamente surge uma amizade entre as meninas. Juntam-se a dupla Grover e Bek e logo o quarteto passa a ser inseparável e tornar o verão o mais tolerável possível. E, Contra Todas As Probabilidades Do Amor, eles antes tão perdidos conseguem encontrar a si mesmos.

Eu nunca havia lido nenhuma obra de Rebekah Crane e fiquei surpresa com a delicadeza e sensibilidade que ela escreve para jovens e sobre jovens. Além disso, sua narrativa é inclusiva e faz com que o leitor sinta-se parte da trama e viaje para dentro das páginas. Eu adoro sentir na pele o clima de uma história, ver para valer o local onde tudo se passa e me sentir lá dentro com os personagens. Este livro me proporcionou uma leitura assim. É um livro com cara de sol, de verão e de juventude e, apesar de todo o drama de cada campista, não deixa de ser lindo e apaixonante.

Crane nos intriga desde a primeira página ao não entregar o problema de Zander. Assim como Cassie, queremos saber o que levou a garota até ali e uma longa jornada é seguida até o momento que Zander resolve confiar e desabafar. Neste meio tempo, podemos saber mais sobre cada campista, ser cativado por eles e tentar entender o que os faz ser como são e agir de maneiras muitas vezes perigosas contra si mesmos. Temos no Pádua mentirosos compulsivos, garotas anoréxicas, bulimicas e até jovens que se mutilam. Nenhum caso é menos importante que o outro, todos marcam o leitor de alguma forma, mas é mesmo o quarteto Zander, Cassie, Grover e Bek que rouba a cena.

Zander não sente nada, parece viver sempre anestesiada. Cassie se sente só e por conta disso desenvolve o hábito de viver em eterna dieta e ser agressiva com todos, até mesmo quando se torna amiga de alguém é uma amiga que gosta de brigar e dá boas sacudidas em Zander. Bek mente e não sabemos quando está sendo ou não sincero. Grover teme ficar como o pai, esquizofrênico, e passa os dias cheio de questionamentos filosóficos e analisando a existência. Ele ajuda muito os demais e evita falar de si, o que acaba por finalmente tirar Zander de sua inércia e despertar para a vida.

A autora cria um laço de amizade único entre eles e na minha opinião mais impressionante até que o romance que teremos na trama. O título do livro sugere uma grande história de amor, mas lendo acredito que este amor é mais do que o de um casal e sim o amor entre amigos e como isso pode ser essencial para que você acerte o passo e consiga ter uma perspectiva melhor em meio a tantos problemas.

A evolução do quarteto na história é mágica e muito comovente. Cada vez que um deles vence um obstáculo você vibra com tal vitória. Vê-los tomar coragem para enfrentar seus medos, ganhar confiança e até sorrir é muito bom e a autora conseguiu com que sua história fosse tocante sem ser apelativa ou exageradamente dramática. O que ela nos apresenta é um acampamento de verão e entre uma e outra atividade, noites ao redor da fogueira, mergulhos no lago e até durante as refeições, interações extremamente humanas e realistas que convencem e mostram pessoas que precisam de ajuda e merecem ser felizes.

Contra Todas As Probabilidades Do Amor é um livro lindo, gostoso de ler e que inspira esperança e coragem. Gostei bastante deste meu primeiro contato com a escrita da autora e torço por mais livros dela no Brasil. É um young adult honesto e encantador. 
2leep.com

10 comentários:

  1. Oi Cida!
    A capa já tinha me chamado a atenção, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha do livro. Gostei!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida, tudo bem?
    Que gracinha que parece ser esse livro <3
    Deu pra sentir lendo a resenha que parece ser doce e encantador.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cida!
    Gostei sobre o lance da autora desenvolver a amizade entre os personagens. Eu lia a sinopse, não me interessava muito, mas depois da sua resenha adicionei na listinha de futuras leituras.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. o enredo parece bem intrigante, é a primeira vez que vejo o livro, mas fiquei bem curiosa
    é um daqueles livros para resgatar a fé no amor
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, por sua resenha e por tudo que ando lendo do livro, a obra parece bem forte e sensível, que gera boas reflexões. Espero poder ler em breve!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida, tudo bom?
    Eu tô bem curiosa com esse livro porque a premissa + a capa me chamaram muito a atenção. É bem no estilo de ya que eu gosto de ler pra desestressar da vida.
    E que maravilhoso a autora dar muita atenção à amizade entre os personagens; é tão importante quanto romance, e desenvolve as relações a um nível muito mais profundo e gostoso de acompanhar.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Cida! Esse seria um daqueles livros que eu leria só de ver a capa. Sério, que linda!

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida,

    Não conhecia o livro, mas gostei da trama, ainda mais pelo fato da autora explorar mais as amizades.
    Vou por na lista de leitura para ler futuramente.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Pronto. Me apaixonei.
    Quero ler. Adoro esse clima da história, então vai pra lista de desehadérrimos!
    Bjkssssss

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida, tudo bem?

    Quando li a sinopse enxerguei um livro pesado e carregado emocionalmente. Adorei a resenha e essa capa é lindíssima.
    Obrigada pela indicação.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!