[Resenha] Uma Duquesa Qualquer

Uma Duquesa Qualquer
Título Original: Any Duchess Will Do (Spindle Cove #4)
Autor(a): Tessa Dare 
Editora: Gutenberg              Páginas: 272
Lançamento: 2017               ISBN: 9788582354735
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Uma duquesa em busca de sua sucessora. Um jovem duque relutante em se casar. Uma criada que adora desafios. O que fazer com um duque relutante em se casar? A Duquesa de Halford – e mãe de Griffin, o duque libertino, irresponsável, que deseja apenas os prazeres da vida – tem o plano perfeito. Na verdade, ela conhece o lugar perfeito… Spindle Cove. No paraíso das jovens solteiras, a duquesa insiste para que o filho escolha uma dama. Qualquer uma. E ela a  transformará na melhor duquesa de Londres. Griff, então, decide achar alguém que acabará com os planos e com a ideia maluca de forçá-lo a se casar… Ele escolhe a atendente da taverna Touro & Flor, Pauline Simms – que nunca sonhou com duques ou com casamento, mas sim com o dinheiro que possibilitaria uma mudança completa em sua vida e na vida da pobre irmã, Daniela. O duque e a Srta. Simms estabelecem um acordo: a mãe de Griff tem uma semana para transformar a criada em uma duquesa perfeita, então Pauline deverá ser um desastre durante sete dias e, se tudo der certo (ou melhor, se tudo der completamente errado), receberá mil libras e poderá realizar o sonho de construir a própria biblioteca em Spindle Cove. Em pouco tempo, porém, o duque é surpreendido ao conhecer Pauline e descobrir que a moça é muito mais do que uma simples atendente, e a atração entre os dois é inevitável. Mas em um mundo em que as classes sociais são o que realmente importa, vence a ambição ou o coração?
A atual Duquesa de Halford tem apenas um desejo, ver seu único filho Griff casado e lhe dando netos, mas o tal filho não parece nem cogitar a ideia de casamento e assim ela resolve assumir as rédeas da situação. A autoritária senhora dopa o rapaz e o leva para um refugio de mulheres bem nascidas que estão tirando “férias” da sociedade inglesa. Ela acredita que em Spindle Cove possa estar a nova duquesa de Halford.

Griff é levado lá contra a vontade, mas em certo momento decide enfrentar a mãe.  Escolhe como noiva a mulher que menos se encaixaria no papel de duquesa e duvida que sua mãe vá conseguir transformar Pauline Simms numa dama de verdade. Ele contrata a moça para ser um fracasso, tendo certeza que aquela servente de taverna vai ser uma grande surpresa. Pobre homem… Ela foi mesmo uma grande surpresa, mas para ele, que há muito havia desistido do amor.

Uma Duquesa Qualquer é o quarto volume da série Spindle Cove, de Tessa Dare, publicada no Brasil pela Editora Gutenberg. Em cada livro desta série conhecemos uma das jovens de Spindle Cove. Lá é um refugio seguro para mulheres, que como citei anteriormente, precisam tirar “férias” da sociedade inglesa e de suas próprias vidas.

Pauline na verdade não é uma dama, nem está ali buscando abrigo. Ela é parte da população local e tudo o que deseja é fugir das garras de um pai machista e violento, ter uma biblioteca itinerante para as moças de Spindle Cove e poder cuidar da irmã. Ela divide seu tempo entre o trabalho em uma taverna e o trabalho na fazenda e adora um bom desafio. Ser treinada para virar uma duquesa não fazia parte de seus planos, mas o duque promete lhe pagar bem se decepcionar a mãe dele e fazê-la desistir da ideia de casamento e a jovem aceita a missão, o que nos permite acompanhar uma jornada divertida e cheia de vexames.

Desde as primeiras páginas eu já fui cativada pela trama, especialmente por ter aqui uma protagonista de personalidade marcante. Pauline é uma moça boa, inteligente, ousada e que não perde uma piada ou leva desaforo para casa (não a deixem chegar perto de um saco de açúcar). Ela desafia o duque, a duquesa e transforma a vida desses nobres de maneira única.

O treinamento de Pauline tem jeito de contos de fadas, a velha duquesa vai lapidando a joia rara que é a moça e mostrando ao filho a preciosidade que entrou em suas vidas. Pauline por seu lado entra no âmago daquela família e enxerga duas pessoas que se amam, mas não sabem bem como demonstrar isso e conversar. Mãe e filho sofrem com suas próprias dores e têm na moça uma confidente, assim, aos poucos Pauline vai os ajudando a encontrar um caminho.

O clima da história é bem leve e divertido, mas não deixa de ser terno e um pouco triste em algumas passagens. As aflições do duque e de sua mãe são grandes e logo nos vemos com o coração apertado querendo que sejam felizes. Pauline alivia a situação, mas determinada como é, também provoca ao ponto de fazer as pessoas tomarem atitudes.

É claro que ela e o duque vão se apaixonar, sabemos desde o principio, mas ver isso a acontecer é que torna a jornada interessante e deliciosa. Adorei a forma como se tornaram amigos antes de amantes, como ele foi dedicado à ela e fez com que tivesse condições de realizar seus sonhos. Acima de tudo, como quebrou as regras para mostrar que o ser humano era mais importante que o título.

Uma das surpresas que tive durante a leitura foi a de ver um antigo libertino se transformar por um motivo tão forte, um tipo de amor que eu não esperava ( e não é algo relacionado com Pauline). E a segunda surpresa foi ver que a duquesa não era uma velha rabugenta e esnobe como parecia ser e sim uma mulher , ou melhor uma mãe, que queria um filho feliz e um bocado de netos para amar.

Amor é o sentimento que mais transborda dessas páginas e mesmo que eu tenha rido muito e até mesmo sentido chamas de paixão transbordando das páginas durante a leitura, Uma Duquesa Qualquer é uma história de amor. Não apenas entre um homem e uma mulher, mas entre pais e filhos, entre irmãos e entre amigos. Foi um dos romances de época mais belos e significativos que li e mais uma vez está série trouxe uma história encantadora e emocionante.

Pauline é a mocinha que veio para virar de pernas para o ar a vida dos nobres. Griff é o duque mais fofo e triste que já vi, com um excelente gosto para presentes (ele deu livros para ela) e a velha duquesa é uma senhorinha muito atrapalhada e de bom coração. Não deixem de conhecer esses três e ver a sociedade inglesa de queixo caído e escandalizada. Recomendo!




2leep.com

13 comentários:

  1. comprei recentemente, os livros de Tessa me conquistaram, ela e Spindle Cover se tornaram especiais para mim
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Cida,
    Eu ainda não li nada da Tessa Dare, mas minha mãe sim.
    Eu tenho a coleção aqui em casa, então em breve, quero ler!
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, Cida.
    Eu quero muito ler esse livro, mas não tenho nenhum da série ainda. Esse é o tipo de enredo que já sabemos bem o que vai acontecer, mas nem por isso deixa de ser menos interessante. Vou ler assim que der.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida! Comprei o meu exemplar essa semana e estou doida pra ler, amo os livros da Tessa Dare e já de cara gostei da Pauline!! Que bom vc curtiu a história!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oie Cida =)

    Morro de curiosidade em ler os livros da Tessa Dare, por que só leio boas resenhas dos livros dela. Tenho alguns em e-book e espero ter a oportunidade de ler eles em breve ^^

    Beijos e uma ótima semana para você;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida, tudo bem?
    Nunca li Tessa Dare, porque estou começando nesse mundo do romance de época. Mas gostei da resenha e de saber que o livro é sobre amor - e não somente amor romântico. =) A mocinha parece ótima também!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. A capa é maravilhosa e o enredo é muito interessante, fiquei com vontade de ler sim.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/2017/10/top-5-mulheres-inspiradoras-da-ficcao.html

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida!
    Ainda não li essa série da Tessa, mas sei que vou amar só pelos elogios que vejo.
    Eu acho as capas dessa série lindas *---*
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Oi Cida,

    Li esse livro recentemente e adorei a história.
    Griffin foi me conquistando aos pouquinhos e acabou virando meu novo crush literário.
    Adorei.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida,
    Ainda não li nenhum dos livros da autora, mas se a trama tem mocinha com personalidade e uma sogra sem noção, mas com boas intenções, já sei que vou gostar. Dica anotada!!!

    *bye*
    Marla Almeida
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/



    ResponderExcluir
  11. Senhor, como eu amei este livro! ♥ To toda boba até agora!

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida!
    Quero muito conferir essa série amiga. Já tenho os três primeiros livros na estante e só falta este que me parece ser muito bom e divertido.
    Ler uma resenha sua é um convite à leitura mais do que certo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Oi Cida!
    Quero muito conferir essa série amiga. Já tenho os três primeiros livros na estante e só falta este que me parece ser muito bom e divertido.
    Ler uma resenha sua é um convite à leitura mais do que certo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!