[Eu vi! Eu Li!] It - A Coisa

It - A Coisa
Título Original: It
Autor(a): Stephen King  
Editora: Suma                      Páginas: 1104
Lançamento: 2014               ISBN:9788560280940
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. Em 'It - A Coisa', clássico de Stephen King em nova edição, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.
It – A Coisa, de Stephen King, foi o maior livro do mestre que li e aquele que passou mais tempo comigo. Foram quase cinco meses lendo esta história e quando cheguei na última página o sentimento que invadiu meu coração foi um misto de alegria e tristeza. A alegria por ter finalmente lido um dos melhores de King na minha opinião, de ter passado um tempo com personagens incríveis e compartilhado com eles uma aventura bizarra e assustadora onde a amizade e a união foram a chave para derrubar o mal. E a tristeza é por dizer adeus para os amigos Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly e deixar a cidade de Derry para trás.

Eu quis ler aos poucos para poder finalizar na mesma época da estreia da adaptação cinematográfica. Assim, li sem pressa e intercalando com outros livros. Foi uma experiência diferente, nunca passo tanto tempo com um livro e isso me proporcionou a chance de me apegar mais do que o normal aos personagens e criar laços com eles mais fortes. Ao final do dia eu lia algumas páginas e era como rever um grupo de amigos.

A história é sobre a cidade de Derry e as muitas mortes sinistras que ocorrem ali há décadas. A cada vinte sete anos uma grande tragédia acontece, como um estopim, e aí a onda de pessoas desaparecidas começa e perdura por um bom tempo. Depois tudo se acalma até que o ciclo comece outra vez. As pessoas pareciam não dar muita importância ao fato, até que George é assassinado e seu irmão Bill percebe que há algo muito errado naquela cidade. Uma série de acontecimentos leva o caminho dele a se cruzar com o de outras crianças e logo surge o Clube dos Otários que jura derrotar A Coisa que causa o mal em Derry.

Sim! Há algo ali indefinido, que toma a forma que deseja e assombra e mata as pessoas. Essa Coisa, que na maior parte do tempo aparece como o palhaço Pennywise, é responsável pelas mortes e apenas Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly enxergam isso e entendem que não estão enfrentando um assassino de carne e osso.

A luta dos amigos vai começar na infância e se estender pela vida adulta, de tal forma que King intercala passado e presente para a construção da narrativa e vamos seguindo com os protagonistas no passo a passo que antecedeu as duas vezes que enfrentaram A Coisa.

No começo, apesar das cenas chocantes, o ritmo é lento. O autor nos dá tempo para conhecer cada personagem, suas realidades que vão além dos momentos que estão planejando matar A Coisa, saber como se sentem e o que viveram desde o momento que se conheceram até o reencontro vinte e sete anos depois. É bastante para absorver? Sim, com certeza e sei que o tamanho do livro assusta, mas foi essencial para tornar a obra marcante. Não é apenas uma história bizarra, é uma história de vidas e pessoas, de uma cidade e de um ser maligno. Eu não vejo IT com menos páginas, nada ali está ao acaso, tudo foi bem pensado e se conectou com perfeição.

Voltando a trama, apesar de ter um ritmo lento em boa parte do tempo, chega um momento que a calmaria passa e literalmente vem a tempestade. Quando Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly vão finalmente enfrentar A Coisa, o clima esquenta e a adrenalina corre solta. Eu vibrei, sofri e chorei e parecia estar lá vivendo todo aquele perigo. A imaginação de King vai longe e podem estar preparados para as mais loucas e insanas reviravoltas.

Eu me apeguei demais aos personagens, mas a fase como crianças foi a minha preferida. A forma como se conectaram, se entenderam e lutaram com uma fé cega é maravilhosa. E não apenas isso, IT não é apenas sobre a luta do bem contra o mal. É sobre amizade, a beleza e inocência da infância. Com certeza o que marca esta obra é a força da relação estre os sete e como aquilo foi importante para cada um deles. Eram crianças que sofriam bullying, eram perseguidas pelos valentões da escola, não se encaixavam em grupos, que tinham sérios problemas em casa e que conseguiram ao se unir encontrar conforto e aceitação.

É uma história de terror? Para mim não. Eu senti horror por conta das atrocidades da Coisa e de certos seres humanos, mas medo, não. Até mesmo o filme não me assustou nem um pouco, mas acredito que dependa de cada pessoa o sentimento em relação a história. É bem violenta, banho de sangue, pesada e muito bizarra.Para mim é mais questão de estômago forte do que coragem. Confesso que Saco de Ossos, também de King, foi sim, um livro que me deu medo.

IT – A Coisa é um dos melhores de King que li, um clássico. A adaptação me deixou bem satisfeita também e se você viu e sentiu medo, já digo que foi bastante suavizada. Nem de longe no filme as crianças enfrentaram A Coisa como foi no livro, na verdade acho que certas partes se colocadas nas telas teriam causado muita polêmica. O filme ter ganho certo alivio cômico o tornou mais atraente para quem não está muito acostumado com as ousadias do mestre.

No livro, Bill, Richie e Beverly foram meus personagens favoritos e no filme, Eddie acabou tendo mais destaque e se sobressaiu, sendo que tomou o lugar de Beverly na minha preferencia. O Mike ficou bem apagado, acredito que na segunda parte é que vá ganhar destaque, já que como adulto é o responsável por reunir outra vez o Clube dos Otários.

Em suma, seja nas páginas ou nas telas, It – A Coisa é uma grande história, que abala os nervos ao mesmo tempo que toca nosso coração. Eu amei e recomendo sem dúvidas. Não só IT, eu recomendo STEPHEN KING!


Crianças, a ficção é a verdade dentro da mentira, e a verdade desta ficção é bem simples: a magia existe.  

2leep.com

11 comentários:

  1. Cida, minha querida!
    Eu MORRO de medo de palhaços. ODEIO!!!
    Fujo meeeeesmo. Até tenho curiosidade, mas Deeeeeus! Acho que nunca vou conseguir chegar perto desse livro/filme HAHAHAHAHA
    Beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cida!
    Só assisti It e gostei bastante e isso é um marco, já que morro de medo de palhaço.
    Agora que já enfrentei o bichão em carne e osso, acho que vou me arriscar com a leitura.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  3. Oiii Cida

    Realmente depende muito de cada um, tem gente que super se assustou com o livro e com o filme, para outros nem tanto assim. Eu de momento não pretendo ler o livro, mas tenho curiosidade pela adaptação que parece ter sido bem legal também.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Não é algo que eu leria nem via, porque depois de certo que não dormiria à noite! terror não é a minha cena :P

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  5. Oi Cida, eu sempre fico impressionada com a quantidade de páginas de IT, confesso rsrsrs mas depois que eu vi o filme eu fiquei com muita vontade de ler o livro e me aprofundar nessa história. Adorei a indicação de hoje.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. It não é pra mim, os livros do King não são minhas praia
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cida

    Eu tinha que ter feito como você, ter lido aos pouquinhos para terminar próximo a estreia do filme, mas acabei me enrolando. Mas lerei até a estreia da segunda parte, pois quero muito saber a história mais crua, sem esses alívios cômicos mesmo!
    E também tem toda a questão da cidade como um todo, né? Que no filme fica meio subentendido e eu quero saber mais! Adorei a postagem.

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Cida,
    Não sou muito fã de terror então “It- A Coisa” não seria minha escolha de leitura, mas que bom que a adaptação conseguiu ser fiel ao livro e o resultado final foi satisfatório.

    *bye*
    Marla Almeida
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/





    ResponderExcluir
  9. Confesso que tenho muita curiosidade de ler algo dele. Mas esse aí.... Nusss, não sei se consigo. Eu detesto palhaço, ainda mais numa história em que ele não é um personagem fofinho, kkkkkk

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida,

    Sou meio medrosa para ler terror, mas It viralizou depois do filme me deu vontade de ler e assistir ao filme, quem sabe assim não acaba esse medo né? rsrs.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida!
    Fico feliz de ver leitores como você conseguir ler 1104 páginas de um livro de Terror com tanta dedicação e determinação. Estou lendo a série Outlander nesse ritmo. Confesso que nunca li nenhum livro do mestre Stephen King e não foi por falta de incentivo já que ganhei os dois primeiros livros da série A Torre Negra, mas sinto que um dia vou ceder. Terror é um gênero que me deixa muito tensa e cheguei a pensar em ver o filme, mas ainda não criei coragem.
    Lendo sua resenha não tem como não se interessar pela trama dando aquela vontade de ir conferir. Gosto muito de suas resenhas.
    Beijinhos
    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!