[Resenha] Um Acordo de Cavalheiros

Um Acordo de Cavalheiros
Autor(a): Lucy Vargas  
Editora: Bertrand Brasil       Páginas: 350
Lançamento: 2017               ISBN: 9788528621785
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Um romance sensual e arrebatador repleto de intrigas, morte e desejo. Tristan Thorne, o Conde de Wintry, não é um homem para brincadeiras. Com uma vida de segredos, amado e odiado na sociedade, ele não é o parceiro ideal para uma dama. Dorothy Miller não sabe o que há por trás de suas motivações, apenas que ele é bastante intenso. Os jornais dizem que ele bebe demais, joga demais e ama escandalosamente. E até mata. Como uma dama determinada a ser dona do próprio destino como Dorothy Miller acaba em um acordo com um homem como Lorde Wintry? Você teria coragem de guardar um segredo com o maior terror dos salões londrinos? Lembre-se: Nunca faça acordos com ele, pois o conde sempre volta para cobrar.
Eu sou fã de romances de época e sempre que temos um novo livro do gênero por aqui eu já acrescento na wishlist. Ver um nacional chegando nas livrarias foi empolgante e não perdi tempo para conferir Um Acordo de Cavalheiros, de Lucy Vargas, lançamento Bertrand Brasil.

Já de primeira a história me deixou surpresa e isso pelo fato de o casal de protagonistas já ter sua primeira cena juntos na cama. Não teve aquele ensaio, aquele período para se aproximarem e então ir as vias de fato. Sem nenhuma enrolação a autora já deu para Tristan e Dorothy uma noite quente de amor. E daí em diante nada seguiu como nós poderíamos esperar em um livro do gênero.

Em um jantar Tristan e Dorothy foram apresentados e aquela identificação imediata aconteceu. Duas pessoas maduras e de opinião forte, que resolveram se servir de um bom vinho e falar da vida. Aquela conversa mostrou o quanto tinham em comum e uma atração inegável surgiu. Quando ela acordou na cama dele ficou meio incrédula por ter se deixado levar e ele por outro lado ficou fascinado com uma dama que se permitiu viver pelo prazer, não pelas regras de uma sociedade moralista e machista. 

Tristan sabia que precisava ter Dorothy em sua vida, pelo menos até o final da temporada e propôs à ela que se tornassem amantes. O que a chocou de início, logo tornou-se uma proposta atraente. A moça não se via casando e como a prima pobre de uma família abastada, já fora da idade de debutar e sem grandes perspectivas de futuro, viu na proposta do sedutor e perigoso conde a chance de viver uma aventura, uma paixão e fazer algo por si mesma. Eles então firmam aquilo que chamaram de “um acordo de cavalheiros”.

A história deste livro não se parece com as que encontramos nos livros de Julia Quinn, na verdade eu lembrei dos romances de Nicole Jordan ao lê-lo.  Julia é doce, sensual e se preocupa profundamente em ambientar o leitor no cenário da época. Nicole é direta, não faz rodeios e parte para ação, emoção, mistério, intrigas e fogo puro, aquele erotismo incendiário. E Lucy seguiu pelo caminho desta segunda, nos apresentando uma trama picante e perigosamente agitada que vai escandalizar a sociedade inglesa.

Há vários pontos positivos para destacar. O primeiro é o casal, que apresenta uma maturidade excelente, personalidades fortes e uma conexão ímpar. Tristan e Dorothy foram feitos um para o outro, embora no começo não queiram admitir. Na verdade ela é mais resistente e ele mais espontâneo. Temos então uma protagonista que jura que vai resistir ao amor e se preservar, que guarda para si seus sentimentos e um homem que não tem medo de abrir o coração e dizer o que sente. E se não bastasse ambos serem tão livres de estereótipos, Tristan também incentiva as mulheres a lutar para serem livres. É um cavalheiro liberal, de mente aberta e nada machista. Lindamente incentiva  Dorothy a ser e fazer o que quiser sem amarras e … pudores.

O acordo que deveria ser apenas para o prazer supre bem esta finalidade, mas vai além ao se tornar uma amizade sincera que torcemos para virar um grande amor. E vem então o segundo ponto positivo, o romance sólido e cúmplice que passa credibilidade.

E para deixar a trama mais apetitosa, temos Tristan caçando o assassino de sua tia. Ele equilibra suas tardes quentes com Dorothy com uma vingança pessoal e dali descobrimos não só o criminoso, mas um lado feio da sociedade inglesa que lida com contrabando, jogos, tráfico humano, prostituição, estupro e mortes.

No entanto, mesmo com este aspecto mais sombrio, a trama tem leveza, tem um humor irônico e inteligente que acaba por nos fazer rir e sorrir naturalmente.

Há também a família de Dorothy com sua própria história, destacando a prima avoada da protagonista que não esconde sua queda pelos canalhas e nos encanta com os arroubos da juventude.

Já me perdi na contagem dos bons motivos para investir no romance, mas ainda que tenha apreciado bastante, eu não posso deixar de citar que entre erotismo e sensualidade eu sempre prefiro a sensualidade e desta forma eu preferia menos cenas íntimas do casal. É uma preferência minha, mas afirmo que não foi algo que tenha comprometido o desenvolvimento e finalização da história.

Em suma, Um Acordo de Cavalheiros foi um excelente primeiro contato que tive com o trabalho de Lucy Vargas e com certeza pretendo ler mais livros dela. E por último, mas não menos importante, a cereja do bolo desta história é o incentivo ao emponderamento feminino, a nossa liberdade sexual em qualquer época. Que possamos encontrar mais mocinhas dispostas a lutar por si e mais mocinhos solidários que enxerguem além de si, que verdadeiramente valorizem suas mulheres, as respeitem e sejam companheiros no real sentido da palavra. Então é isso, recomendo. 

2leep.com

13 comentários:

  1. Oi, Cida!
    Eu estou louca pra ler esse livro. Pelas resenhas que li, como a sua, vi mesmo que é diferente das autoras que estamos acostumadas.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir
  2. Gosto dos livros da Lucy e este esta na minha lista de desejados
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie Cida =)

    Esse foi o primeiro livro que li da Lucy Vargas e gostei bastante da escrita da autora.

    O livro equilibra bem romance, sensualidade com ação e aventura. Se falar que o casal protagonista é maravilhoso!

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom?
    Gosto de livros assim, que passam algo a mais além da história.
    Tá anotada a dica!
    Adorei a resenha!
    5 O'clock Tea

    ResponderExcluir
  5. Uma bela e emocionante aventura romântica bem intenso desde o começo da história .

    ResponderExcluir
  6. Oiii Cida

    Entre erotismo e sensualidade tb prefiro mil vezes a sensualidade, às vezes é melhor deixar oculto e por conta da imaginação de cada um do que meter "porque sim" na história e acabar deixando o livro repetitivo com cenas que na maioria das vezes nem fariam falta... enfim...
    O livro parece ser legal, a premissa é boa e a capa é linda. Fica anotado aqui

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Cida.
    Eu já tinha lido um livro de época da autora antes e gostado bastante. Mas nesse ela se superou. Como você disse ele foge completamente dos romances do gênero. O Tristan é tudo o que eu gosto em um protagonista. Espero poder ler mais livros da autora.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Menina do céu, como eu ainda não conhecia esse livro? Faz tempo que não leio romance de época, e muito provavelmente porque enjoei daquela receita de bolo básica que tem seguido a maioria dos livros do gênero. Gostei muito de conhecer Um acordo de cavalheiros! É um livro que vai direto ao ponto, sem enrolações, assim como o próprio casal. Já estou torcendo por eles e adicionando na lista de desejados!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Cida

    Eu estou com esse livro aqui que, por sinal, já era oara ter sido lido. Adorei você ter ressaltado tantos pontos positivos, o que me deixou ainda mais animado.

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida,
    Eu queria ter comprado esse livro logo que vi o lançamento, mas sempre vou adiando... Minha mãe já conhece a escrita da autora e a elogiou muito, preciso ler algo dela em breve!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Nunca li um romance de época, mas tenho vontade. Este parece ser ótimo, fiquei super curiosa... Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida.
    Eu gosto muito da escrita da Lucy. Esse já está aqui em casa e devidamente autografado! Só esperando a vez dele chegar para conhecer mais esta emocionante aventura de época!
    Bjus
    Doces Letras

    ResponderExcluir
  13. Oi Cida!! Eu nunca li nada da Nicole Jordan mas falam tb bem que acho que é uma boa referência. Eu já li outro livro da Lucy Vargas e gostei bastante, já estou com vontade de ler esse e erotismo não me incomoda não heheheheehhehe acho que vou curtir.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!