[Resenha] A Melodia Feroz

A Melodia Feroz
Título Original: This Savage Song (Monsters of Verity #1)
Autor(a): Victoria Schwab   
Editora: Seguinte                 Páginas: 384
Lançamento: 2017               ISBN:9788555340413
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads|| 
Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unir para conseguir sobreviver.
Oi! Eu sou a Jô. E de vez em quando vocês vão me ver por aqui.

Primeiro volume da duologia Monstros da Violência, A Melodia Feroz, de Victoria Schwab, traz uma distopia onde monstros e humanos vivem no mesmo mundo, não propriamente em perfeita harmonia, mas numa situação que pode ser descrita como de interesse mútuo.

Após o acontecimento conhecido como Fenômeno, as cidades norte americanas perderam sua individualidade e foram agrupadas. Os novos territórios foram renomeados e temos locais como Temperança, Fortuna, Prosperidade, Veracidade e outros. É em Veracidade que a história se passa e lá é o local para onde Kate Harker quer voltar desde que o pai a enviou para internatos. 

Em cada escola ela apronta algo que resulta em expulsão seguida de transferência e nem assim o pai a leva de volta para casa. No entanto, a última peripécia da  garota deu certo e ela está em casa outra vez.

Kate deseja do fundo do coração estabelecer uma boa relação com o pai, o que não será fácil. Callum Harker é um homem frio, cruel e impiedoso e tem sob seu comando duas das três espécies de monstros que existem. É praticamente o dono de metade da cidade e a outra parte é gerida por Henry Flynn, que tem sob sua proteção a outra espécie de monstro restante.

Eles são inimigos e vivem um trégua incerta, que a cada dia está mais perto do fim. Se isso acontecer o mundo vai  ruir de vez, já que as feras não poderão ser controladas. Nessa linha tênue de paz e guerra, o filho adotivo de Flynn é enviado para estudar na mesma escola de Kate e vigiá-la. Mas August acaba vendo nela uma menina muito parecida com ele em diversos aspectos e quando tentam matá-la e e, ele a salva, a vida de ambos se conecta.

August é um monstro. Kate uma humana. Juntos vão tentar impedir que a guerra recomece em Veracidade, ao mesmo tempo que percebem que em suas famílias existem segredos e mentiras perigosos e desconcertantes.

Talentosa para criar mundos de fantasia além da imaginação, Victoria Schwab não decepciona neste novo livro. Seu universo de monstros e humanos é criativo, intrigante e de caráter duvidoso. Qual a razão da dúvida? Bem, apesar da divisão das espécies, existem humanos aqui bem mais monstruosos que os ditos monstros, verdadeiras feras cruéis.  E o inverso também se aplica. Há monstros com bondade em seus corações e atitudes bem humanas.

É complicado definir quem é bom e quem é mau. Até metade do livro permaneci incerta sobre quem era o vilão e quem era o mocinho. O conceito é quase que inexistente a princípio e eu apenas vi uma luta onde o mais forte tinha chance de sobreviver.

Os primeiros capítulos não são daqueles que explicam algo sobre esta nova realidade, simplesmente abrem as portas deste mundo de feras e é cada um por si, tanto personagens como leitores. Senti um estranhamento inicial e aquela sensação de “o que é isso?”. Mas as obras de Schwab têm esta característica, a de “entregar o ouro” em pequenas doses homeopáticas, de nos dar o seu “mundo” em pequenas porções. Você saboreia melhor e não demora para ocorrer a conexão e a compreensão. Logo a história já nos é tão familiar que parece que sempre vivemos entre monstros.

Só para esclarecer melhor sobre estas criaturas, elas são dividas em três grupos: sunais, corsais e malchais. O surgimento delas vem de um catalisador. Corsais vem de atos violentos, mas não letais. Os malchais de homicídios. E os raríssimos sunais dos crimes mais sombrios, aqueles eventos que tiram muitas vidas de uma só vez. August é um sunai, sugador da alma de pecadores.

Já deu para perceber que a trama é pesada e sombria. Podem esperar por muitas mortes e cenas de bastante violência. No entanto, há fragilidade também, vinda da dupla de protagonistas Kate e August, que nessa guerra urbana busca um lugar no mundo e o entendimento sobre eles mesmos.

Eles são aliados, não os vi como um par romântico. Amigos. É, são amigos. E simplesmente  fiquei cativada pelos dois. Ela, sem mãe em busca do amor e da aprovação do pai, agindo até como um monstro para impressioná-lo.  Ele, sensível e em busca de humanidade dentro de si. São dois jovens solitários, mas muito corajosos e fiquei impressionada com a perseverança de sua luta e força para seguir em frente. Eles vão brigar por mais que a paz, mas com eles mesmos e seus próprios monstros.

Kate e August são oriundos de lados diferentes da guerra urbana que acontece em Veracidade e talvez a única esperança de unir os dois lados. Pelo que tivemos aqui não vai ser algo simples e meu coração parou diversas vezes ao seguir a jornada dos dois jovens. Teve muita ação, emoção e momentos que simplesmente me deixaram de queixo caído. Eles não podem confiar em ninguém e este clima de desconfiança dá um friozinho na barriga.

Em suma, posso afirmar que adorei este livro. Original e criativo. O universo de A Melodia Feroz é vibrante. O clima tenso deixa tudo mais apetitoso e não dá vontade de parar de ler. Torcendo para que a seqüencia – Our Dark Duet – não demore para chegar aqui. E não vou negar, quero muito que Kate e August sejam mais do que amigos. LEIAM!

Monstros grandes e pequenos, cadê? Eles virão para comer você!
Corsais, corsais, dentes e garras, sombras e ossos abrirão as bocarras.
Malchais, malchais, cadavéricos e sagazes, bebem seu sangue com mordidas vorazes.
Sunais, sunais, olhos de carvão, com uma melodia sua alma sugarão.





2leep.com

14 comentários:

  1. Oi Jô, tudo bem!!
    Já conhecia o livro e também já li alguns comentários positivos sobre o mesmo. A proposta apresentada pela autora e bem diferente e fiquei instigada para conhecê-la melhor.

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiii, amei o livro! Esta resenha foi uma das minhas preferidas também em fazer, quero ver se consigo autografar meu livro na Bienal com a autora ♥
    Beijos Joi
    estantediagonal.com.br

    ResponderExcluir
  3. oi Cida, apesar dos seus muitos elogios elogios a trama confesso que não tem um enredo que me atraia
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida! Eu estou lendo outro livro dessa autora e amando, já quero conferir esse tb. Lá no blog a Ariane amou e pela resenha já deu pra perceber que é uma história bem original mesmo <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi, Cida! Oi, Jô!
    Menina, eu estava esperando chegar a continuação pra começar. Agora que começou, eu vou devorar!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Olá, Jô.
    Eu quero muito ler esse livro. Achei a ideia do enredo totalmente original. pelo menos eu não lembro de ter visto nada parecido. Gostei de saber sobre os mocinhos e os vilões. Gosto muito de livros assim, o leitor acaba surpreendido e também fica aquela de ninguém ser totalmente bom ou mau. Assim que der eu vou ler ele. Excelente resenha.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oie Jo =)

    Esse foi um dos melhores livros que li esse ano. Fazia tempo que não lia uma distopia tão original e envolvente. Assim como você estou doida para ler o próximo livro *-*

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Jo. Oi, Cida.

    Que coincidência, minha resenha de hoje foi sobre o mesmo livro! <3
    Eu tive algumas ressalvas, mas no geral foi uma história proveitosa e acredito que vou gostar mais do segundo volume!

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  9. Boa noite!
    Desde o lançamento do livro estou louco para lê-lo, já que amo histórias que envolvem seres sobrenaturais, muita aventura, ação, bons personagens e uma pitada de originalidade! Esse contraposto de fragilidade e peso na trama também me interessa.
    Sua resenha me deixou ainda curioso para conferir a obra.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Oi Cida, lendo sua resenha e algumas outras pela net, achei que a criação dos monstros são um pouco diferentes das demais histórias. Gostei muito da capa, muito linda mesmo e bastante chamativa. Pretendo ler o livro tão logo seja possível.

    ResponderExcluir
  11. Realmente a autora tem o dom de escrever fantasia de maneira unica, surpreendente, e criativa, e possível perceber o quanto esta estória foi muito bem construída, com personagens envolventes e cativantes, principalmente a amizade que vai sendo desenvolvida, além dos monstros que surgem das pessoas outra de suas amarrações, que deixou este livro maravilhoso. Super ansiosa por esta leitura.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Jô!
    Pelo jeito a autora conseguiu construir um mundo de fantasia com monstros que podem ser bons e humanos que podem ser monstros e essa analogia traz um cenário sombrio e cheio de conflitos, onde a paz e a guerra estão nno seu limiar.
    Gostei do enredo e de sua resenha.
    Uma maravilhosa semana!
    “Todo homem, por natureza, quer saber.” (Aristóteles)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    Tenho uma boa expectativa na leitura desse livro! Gosto muito de enredos como esse e parece ser uma leitura que prende a atenção do leitor, do começo ao final.
    Excelente resenha.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!