[Resenha] Guerra do Rock

Guerra do Rock
Título Original: Rock War (Rock War #1)
Autor(a): Robert Muchamore   
Editora: Rocco Jovens Leitores            Páginas: 320
Lançamento: 2017                               ISBN:9788579803581
 ||Compre||     ||Skoob||  ||Goodreads||
Doze bandas, três jovens, uma competição que pode mudar suas vidas para sempre. Ambientado no subúrbio de Londres, Guerra do rock é um romance original e emocionante sobre música, sonhos e a difícil passagem para a vida adulta, protagonizado por três jovens de personalidades e origens diferentes, cujos destinos se cruzam numa batalha de bandas. Jay toca guitarra e sempre sonhou em ser músico; Summer cuida da avó e tem uma voz maravilhosa; Dylan estuda numa escola de elite e não liga muito para nada, mas acaba obrigado a se juntar a uma banda por um de seus professores. Com referências musicais que vão de Led Zeppelin e Beatles a Metallica e Coldplay, entre muitas outras, o livro acompanha a trajetória dos três personagens ao longo do eletrizante reality show Guerra do rock, uma espécie de The Voice de bandas de rock, e aborda temas como relações familiares, drogas, delinquência juvenil, conflitos raciais e distúrbios psicológicos.
Guerra do Rock, de Robert Muchamore, é o primeiro volume da série de mesmo nome publicada no Brasil pela Editora Rocco (selo Jovens Leitores). A história gira em torno de três jovens que têm bandas e resolvem participar de uma competição musical. São eles: Jay, Dylan e Summer.

Jay vem de uma família grande com muitos meio-irmãos. Entre eles é  o que se diferencia, não apenas por ser o mais franzino, mas por ser filho de policial, viver longe de encrencas e sonhar com algo mais do que garotas. Ele quer que sua banda seja um sucesso. Mas um desentendimento com o baterista da atual banda o leva a sair da mesma e junto com um novo baterista e os irmãos mais velhos - Adam e Theo –, forma o JET.

Summer é uma garota bonita e que vive para cuidar da avó muito doente. Ela não tem amizades na escola, mas sua bela voz chama a atenção e a encrenqueira da turma – Michelle – cisma que Summer precisa fazer parte da banda que ela ela tem com a irmã Lucy e a amiga Coco. Summer reluta, mas acaba cedendo e logo a Industrial Scale Slaughter tem uma nova formação.

Dylan é filho de um grande astro do rock, mas não leva a música tão a sério. Quando se vê dentro de um dos times esportivos da escola por ter sido expulso da turma de música, resolve mudar sua perspectiva e se empenha em seguir pelo mesmo caminho trilhado pelo pai. Junto com Leo, Max e Eve tenta fazer a Pandas of Doom decolar.

Eu já conhecia o trabalho do autor de outra série voltada para o público jovem e por apreciar seu jeito despojado e empolgante de contar histórias fiquei super afim de conferir Guerra do Rock. Ter música na trama também me atraiu bastante, ainda mais sendo rock, outra das minhas paixões.

Acertei na aposta e me diverti demais com esta leitura. É aquele livro rápido de ler, de narrativa ágil, alto-astral e moderna. Os personagens são adolescentes cheios de sonhos e que ainda assim precisam lidar com todos os dramas pertinentes a sua idade e de qualquer ser humano. Jay, por exemplo, pode ser o talento da guitarra, mas sofre em casa por ser um de muitos irmãos ( e ser o mais fraco), tem dificuldades com garotas e medo de falhar quando chegar seu grande momento no palco. No entanto, por mais confusa que seja a família, eles são uma bagunça adorável e estão ali uns para os outros sempre que necessário. Adorei este núcleo e ouso dizer que Jay tem mais destaque na obra que Dylan e Summer.

O autor trabalha os três separadamente e assim a narrativa se alterna em três focos. O que sabemos que vai os colocar no mesmo lugar é a Guerra do Rock, um reality show musical que dará ao vencedor a chance de gravar um álbum.

Como citei Jay se destaca mais, o autor explora mais a personalidade do garoto e senti falta de mais sobre Summer e Dylan, mesmo que isso não tenha prejudicado o desenvolvimento da história. Pelo rumo que as coisas vão seguir, fica claro que todos terão muito espaço pela frente, já que apenas Jay e Summer se encontram neste primeiro volume e Dylan os conhecerá no futuro.

Gostei dos três protagonistas, que se desenvolveram de maneira convincente, assim como suas jornadas. Eles são uma boa promessa. E ainda vai ter muito assunto polêmico sendo abordado, como drogas, transtornos psicológicos, sexo e mais.

O que me surpreendeu foi que a Guerra do Rock não começa neste primeiro volume, antes temos o Rock the Lock, um outro concurso musical (onde Jay e Summer se conhecem) e é nele que os jovens vão se animar para participar da Guerra.

Independente de não ser o grande desafio, este aquecimento foi empolgante e me vi na expectativa do resultado com os participantes. O autor soube criar algo envolvente e que me levou para dentro da história. Eu estava lá na plateia, eu vi aquelas apresentações e escolhi meus favoritos. Senti na pele a vibração e como amante de um bom show de rock me deixei levar por cada riff de guitarra. Se esta foi a prévia, imagino que vou surtar quando a Guerra começar.

E se não bastasse a emoção da competição, as confusões vividas pelos personagens fora dela são divertidíssimas. Vale muito a pena conferir.

Em suma, A Guerra do Rock traz uma história  para descontrair e incentivar a galera a lutar pelos seus sonhos. Correr literalmente atrás do que deseja, mas entender que nada vem de graça e precisamos ter muito empenho, maturidade, responsabilidade, dedicação e levar a sério cada projeto que nos propomos a seguir. É um livro voltado para o público jovem adulto, já deixo avisado, mas se procura uma boa obra do gênero #ficaadica.





2leep.com

12 comentários:

  1. Oi Cida!
    Não conhecia o livro ainda, mas parece que ele daria um bom filme, né? E com direito a uma boa trilha sonora.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Que livro incrível, eu ainda não conhecia, e fiquei surpresa com sua resenha. Amo livros que envolve música, seja qual for o estilo, porém também sou apaixonada por rock, o mais legal e que a estória vão sendo intercalada entre os três personagens, e isso me chamou ainda mais a atenção, principalmente pois estão participando de um reality show. Super me interessei por esta leitura, espero ter oportunidade de adquirir um exemplar.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Cida!
    Gosto também de rock e livros adolescentes, embora faça um bom tempo que não leio nenhum, porque todos estavam parecendo iguais.
    Aqui no entanto, traz esse batalha de rock e os protagonistas com personalidades diferenciadas, o que traz mais empolgação a leitura do livro.
    Uma maravilhosa semana!
    “Todo homem, por natureza, quer saber.” (Aristóteles)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Cida,
    Adoro livros que envolvem música, então esse já vai para a lista.

    tenha uma ótima semana =D
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  5. a trama é bem diferente, tem um grande potencial pelo que li, afinal resenha boa é aquela que mexe com a gente pq foi escrita colocando em cada ponto sentimentos

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie Cida =)

    Eu realmente tenho que ficar de olho nos lançamentos da Rocco rs... Gostei da premissa da história em especial por parecer um livro leve e divertido.

    Só fiquei meio assim de ser série, mas fazer o que a gente tenta fugir delas, mas elas nunca deixam rs...

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  7. Quais as chances desse livros virar uma série original Netflix????? Preciso!!!

    Blog Paloma Marcarini

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cida!
    Confesso que amo livros que envolvam música e é bom saber que os protagonistas cumpriram seu dever. Só não sabia que abordava uns assuntos mais pesados..
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Olá, Cida.
    Eu gosto bastante de livros que trazem realitys show como tema, mesmo não sendo tão fã de música eu me interessei. Mas não gostei de ser série e não livro único. Demoram horrores para lançar as continuações, quando lançam. Mas é um livro que me interessa e quem sabe eu leia ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Uau, que demais esse livro... como eu ainda não o conhecia? Adorei a resenha e fiquei mega curiosa!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida! O livro parece ter uma mensagem bem bacana e adorei a ideia de competição musical, com certeza vou ficar empolgada pra saber o final da história!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  12. Oi Cida! Eu gosto desse tipo de livro juvenil e leve para aqueles dias de ressaca literária. Depois de um belo clássico um livro assim cai muito bem trasendo leveza, emoção, humor e aquela ideia de que vale a pena lutar pelos sonhos junto com amigos e tudo o mais.

    Jaci
    #DoQueEuLeio

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário.

Sua participação é muito importante.

Um grande beijo!